Podcasts about torne

Share on
Share on Facebook
Share on Twitter
Share on Reddit
Share on LinkedIn
Copy link to clipboard

River in northern Sweden and Finland

  • 252PODCASTS
  • 1,949EPISODES
  • 46mAVG DURATION
  • 1DAILY NEW EPISODE
  • Jul 1, 2022LATEST
torne

POPULARITY

20122013201420152016201720182019202020212022


Best podcasts about torne

Show all podcasts related to torne

Latest podcast episodes about torne

Café Brasil Podcast
Cafezinho 503 - Quantos anos eu tenho

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jul 1, 2022 8:48


Acabo de completar 66 anos de idade. Sessenta e seis... Aproveito para agradecer os parabéns que tantos enviaram. Em aniversários, as reflexões vêm em enxurradas. Quero abrir este vídeo com um texto de José Saramago, chamado “Quantos anos tenho?”, que traz uma perspectiva interessante sobre esse tema... Ele diz assim: Tenho a idade em que as coisas são vistas com mais calma, mas com o interesse de seguir crescendo. Tenho os anos em que os sonhos começam a acariciar com os dedos e as ilusões se convertem em esperança. Tenho os anos em que o amor, às vezes, é uma chama intensa, ansiosa por consumir-se no fogo de uma paixão desejada. E outras vezes é uma ressaca de paz, como o entardecer em uma praia. Quantos anos tenho? Não preciso de um número para marcar, pois meus anseios alcançados, as lágrimas que derramei pelo caminho ao ver minhas ilusões despedaçadas… Valem muito mais que isso O que importa se faço vinte, quarenta ou sessenta?! O que importa é a idade que sinto. Tenho os anos que necessito para viver livre e sem medos. Para seguir sem temor pela trilha, pois levo comigo a experiência adquirida e a força de meus anseios. Quantos anos tenho? Isso a quem importa? Tenho os anos necessários para perder o medo e fazer o que quero e o que sinto. Esta reflexão continua neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=QKjbRNBikCg Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 502 – Prenda o elefante!

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 27, 2022 10:08


No Cafezinho anterior falei do trabalho de Jonathan Haidt, e da imagem do pequeno ginete que controla o poderoso. Assista ouça lá. Haidt cinco tipos de fundamentos morais para pessoas, que elege a política moral, que define cinco tipos de fundamentos morais para pessoas. Veja em qual você se encaixa: Moralizador 1: Danos. Sobre se a pessoa fornece ou alivia danos. Favorece virtudes como bondade, gentileza e preconceito, e desaprova vícios como crueldade e agressão.  Moralizador 2: Justiça. Sobre justiça e reciprocidade. Sobre agir com justiça em relação nas trocas e outras recíprocas. Prefira o altruísmo ea cooperação e desaprova a ganância e a ingratidão. Moralizador 3: Grupo. Sobre fidelidade ao grupo. Sobre se sacrificar ou não por outros membros do grupo. Fidelidade e patriotismo como virtudes e deslealdade e divergência como diferenças. Moralizador 4: Autoridade. Sobre autoridade e respeito. Sobre o respeito às estruturas organizacionais, às instituições e seus líderes. Vê o respeito, o direito a ser feito como virtudes e considera subordinação como vícios. Moralizador 5: Pureza. Sobre pureza e santidade. Sobre práticas do corpo que causam repugnância e doenças físicas e práticas, como a religiosidade que ajudam a proteger uma alma. Vê a castidade, piedade e espiritualidade como virtudes e gula, inveja e ira como vícios. Bem, a Texas Tech University tem uma página na qual você pode fazer seu teste para saber em qual desses cinco tipos de moralizadores você se submete. Está em inglês e vou colocar o link na descrição deste episódio. https://www.idrlabs.com/morality/6/test.php Conforme os testes que Haidt fez com seus estudantes Justiça, a turma progressista, da esquerda, está mais ligado aos moralizadores Dano que Autoridade ou Pureza. Já os mais à direita, dam mais importância aos moralizadores Grupo e do que a Dano e Autoridade. Tá bem feito com estudantes, a garotada cheia de estudantes como o mundo e disposto a mudar o que não seja porrada, e não com senhores eu. E descobri que me basear nos moralizadores de Haidt, sou de esquerda. Vou ter de prender meu elefante. Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=2s0bkBykdLo Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a seu processo de determinação e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 502 – Prenda o elefante!

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 27, 2022 10:08


No Cafezinho anterior falei do trabalho de Jonathan Haidt, e da imagem do pequeno ginete que controla o poderoso. Assista ouça lá. Haidt cinco tipos de fundamentos morais para pessoas, que elege a política moral, que define cinco tipos de fundamentos morais para pessoas. Veja em qual você se encaixa: Moralizador 1: Danos. Sobre se a pessoa fornece ou alivia danos. Favorece virtudes como bondade, gentileza e preconceito, e desaprova vícios como crueldade e agressão.  Moralizador 2: Justiça. Sobre justiça e reciprocidade. Sobre agir com justiça em relação nas trocas e outras recíprocas. Prefira o altruísmo ea cooperação e desaprova a ganância e a ingratidão. Moralizador 3: Grupo. Sobre fidelidade ao grupo. Sobre se sacrificar ou não por outros membros do grupo. Fidelidade e patriotismo como virtudes e deslealdade e divergência como diferenças. Moralizador 4: Autoridade. Sobre autoridade e respeito. Sobre o respeito às estruturas organizacionais, às instituições e seus líderes. Vê o respeito, o direito a ser feito como virtudes e considera subordinação como vícios. Moralizador 5: Pureza. Sobre pureza e santidade. Sobre práticas do corpo que causam repugnância e doenças físicas e práticas, como a religiosidade que ajudam a proteger uma alma. Vê a castidade, piedade e espiritualidade como virtudes e gula, inveja e ira como vícios. Bem, a Texas Tech University tem uma página na qual você pode fazer seu teste para saber em qual desses cinco tipos de moralizadores você se submete. Está em inglês e vou colocar o link na descrição deste episódio. https://www.idrlabs.com/morality/6/test.php Conforme os testes que Haidt fez com seus estudantes Justiça, a turma progressista, da esquerda, está mais ligado aos moralizadores Dano que Autoridade ou Pureza. Já os mais à direita, dam mais importância aos moralizadores Grupo e do que a Dano e Autoridade. Tá bem feito com estudantes, a garotada cheia de estudantes como o mundo e disposto a mudar o que não seja porrada, e não com senhores eu. E descobri que me basear nos moralizadores de Haidt, sou de esquerda. Vou ter de prender meu elefante. Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=2s0bkBykdLo Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a seu processo de determinação e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Jovens Cronistas
Pelas Barbas: Contagem regressiva para as eleições 2022 | com Daniel Faleiros

Jovens Cronistas

Play Episode Listen Later Jun 25, 2022 118:34


Esta sexta-feira, 24/06, marca a contagem regressiva de 100 dias para as eleições gerais de 2 de outubro. Mesmo que em caráter de pré-campanha, lideranças políticas têm anunciado alianças eleitorais, como a coligação de sete partidos em torno da chapa presidencial Lula-Alckmin ou o acordo entre MDB, PSDB e Cidadania em volta da postulação da senadora Simone Tebet. Por ora apoiado apenas por sua legenda, Ciro Gomes mantém-se como alternativa mais viável no páreo pelo PDT. O presidente Bolsonaro se coloca como candidato à reeleição pelo Partido Liberal - PL, por enquanto, sem a formalização de coligação com Progressistas, PTB e Republicanos, siglas que orbitam o Poder sem nem um pingo constrangimento. Além da corrida pela Presidência da República, em outubro estarão em jogo o comando dos 26 estados e do Distrito Federal, bem como a renovação de um terço do Senado e das 513 cadeiras da Câmara Federal. Programa semanal com a participação de Daniel Faleiros, do canal Barba Dialética, o Pelas Barbas sempre é pautado pela franqueza e honestidade da análise sobre os movimentos da política nacional e internacional. Torne-se membro(a) do canal: https://bit.ly/3cs3Mfe​ PIX: pix@jcronistas.com. IBAN: BR8733923798000000473970238C1.

Jovens Cronistas
Espaço Trabalhista: Bolsonaro e Congresso articulam PL que privatiza a água | com Cristiano Araújo

Jovens Cronistas

Play Episode Listen Later Jun 24, 2022 146:43


Toda atenção é pouca, já diria a sabedoria popular brasileira. Na Câmara, tramita um PL que pretende estabelecer a Política Nacional de Infraestrutura Hídrica, nome bonito para a privatização dos regimes de águas do País. O projeto é de autoria do (des)governo Bolsonaro, foi entregue ao Congresso no final de 2021 e, por ora, tem pouca chance de ser aprovado neste ano. Não é necessariamente uma novidade o (des)governo Bolsonaro atuar como oposição a si próprio. Às vésperas das eleições de outubro, parece comprometido em fazer muito barulho em torno da escalada nos preços dos combustíveis. Em uma tentativa quase que desesperada, tem defendido a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI no Congresso para constranger a diretoria da Petrobras, bem como patrocinado mudanças legislativas em impostos estaduais que incidem sobre derivados de petróleo. A cada 15 dias, em uma quarta-feira, às 19h30, Cristiano Araújo do canal Em Nome da Rosa participa do Espaço Trabalhista, programa da TV Jovens Cronistas dedicado à agenda do trabalhismo no Brasil. Torne-se membro(a) do canal: https://bit.ly/3cs3Mfe​ PIX: pix@jcronistas.com. IBAN: BR8733923798000000473970238C1.

Café Brasil Podcast
Cafezinho 501 – Libere o elefante!

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 24, 2022 8:40


Hoje, 24/6, é o último dia para comprar o curso Planejamento Antifrágil em preçoe  prazo de pré-lançamento. Acesse http://planejamentoantifragil.com Jonathan David Haidt é professor de liderança ética na Sterns School of Business da Universidade de Nova Iorque. Foi ele o criador da “metáfora do ginete e do elefante”, que diz o seguinte: dois sistemas independentes funcionam em nosso cérebro, ao mesmo tempo, influenciando um ao outro. De um lado está a parte racional e reflexiva, de outro a emocional e instintiva. Consciente e subconsciente. A primeira pensa e analisa a realidade, a segunda é movida por emoções, dor e prazer. Quando os dois sistemas seguem em harmonia pelo mesmo caminho, em busca da mesma coisa, sem conflitos, é uma maravilha. Sabe aquele seu amigo que tem um trabalho que ama? Pois é… Mas quando cada sistema tem suas necessidades, a confusão começa. A metáfora de Haidt diz que o sistema racional é o ginete (o condutor do elefante), e o sistema emocional é o elefante. O elefante é monstruoso, forte, impulsivo. O ginete é pequeno e fraco, mas muito esperto. Por sua inteligência, o pequeno ginete consegue controlar o grande elefante, dirigindo-o e comandando. Mas se o elefante decidir tomar alguma iniciativa por conta própria, não há ginete que segure … Na sociedade, o ginete são as minorias militantes que sabem que precisam visar a maioria passiva. Os elefantes. Por exemplo, meia dúzia de bandidos é capaz de paralisar uma cidade com milhões de habitantes, se executarem com perícia seu terror. Essas minorias criam e mantêm um conflito e antagonismo com a maioria poderosa e impotente, enquanto constroem a narrativa de que elas, as minorias, são as que têm o poder de guiar a maioria na luta contra os poderosos que as oprimem. Para isso, as minorias criam categorias e rótulos que dividem a sociedade entre maus e bons. Falam em nome do povo, mesmo que o povo não se sinta representado por elas. E não perdem a oportunidade de manter uma relação de conflito e antagonismo com a parte da maioria que detém o poder. As minorias militantes sempre são contra tudo isso que está aí. E as narrativas as transformam nas únicas forças capazes de derrubar os criminosos que nos oprimem. Você entendeu o jogo, hein? Enquanto isso a maioria observa. E daí? Você é o ginete ou o elefante? Esta reflexão continua neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=BPZ9fVr3DHI Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 501 – Libere o elefante!

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 24, 2022 8:40


Hoje, 24/6, é o último dia para comprar o curso Planejamento Antifrágil em preçoe  prazo de pré-lançamento. Acesse http://planejamentoantifragil.com Jonathan David Haidt é professor de liderança ética na Sterns School of Business da Universidade de Nova Iorque. Foi ele o criador da “metáfora do ginete e do elefante”, que diz o seguinte: dois sistemas independentes funcionam em nosso cérebro, ao mesmo tempo, influenciando um ao outro. De um lado está a parte racional e reflexiva, de outro a emocional e instintiva. Consciente e subconsciente. A primeira pensa e analisa a realidade, a segunda é movida por emoções, dor e prazer. Quando os dois sistemas seguem em harmonia pelo mesmo caminho, em busca da mesma coisa, sem conflitos, é uma maravilha. Sabe aquele seu amigo que tem um trabalho que ama? Pois é… Mas quando cada sistema tem suas necessidades, a confusão começa. A metáfora de Haidt diz que o sistema racional é o ginete (o condutor do elefante), e o sistema emocional é o elefante. O elefante é monstruoso, forte, impulsivo. O ginete é pequeno e fraco, mas muito esperto. Por sua inteligência, o pequeno ginete consegue controlar o grande elefante, dirigindo-o e comandando. Mas se o elefante decidir tomar alguma iniciativa por conta própria, não há ginete que segure … Na sociedade, o ginete são as minorias militantes que sabem que precisam visar a maioria passiva. Os elefantes. Por exemplo, meia dúzia de bandidos é capaz de paralisar uma cidade com milhões de habitantes, se executarem com perícia seu terror. Essas minorias criam e mantêm um conflito e antagonismo com a maioria poderosa e impotente, enquanto constroem a narrativa de que elas, as minorias, são as que têm o poder de guiar a maioria na luta contra os poderosos que as oprimem. Para isso, as minorias criam categorias e rótulos que dividem a sociedade entre maus e bons. Falam em nome do povo, mesmo que o povo não se sinta representado por elas. E não perdem a oportunidade de manter uma relação de conflito e antagonismo com a parte da maioria que detém o poder. As minorias militantes sempre são contra tudo isso que está aí. E as narrativas as transformam nas únicas forças capazes de derrubar os criminosos que nos oprimem. Você entendeu o jogo, hein? Enquanto isso a maioria observa. E daí? Você é o ginete ou o elefante? Esta reflexão continua neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=BPZ9fVr3DHI Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

CEI Itaipu
MESTRE QUE EU TORNE A VER - GV RÁDIO QUA 22 06 22

CEI Itaipu

Play Episode Listen Later Jun 22, 2022 30:59


PROGRAMA GERANDO VENCEDORES RÁDIO 93 FM RJ EDIÇÃO: 22 JUN 22 TEMA: MESTRE QUE EU TORNE A VER

Despachados
Despachados de A-Z Fuso

Despachados

Play Episode Listen Later Jun 22, 2022 53:37


Olá caro audioespec, Sejam mais uma vez muito bem vindo a bordo da nossa humilde atração podcastal, e Hoje embarque com a gente em mais um episódio da série Despachados de A a Z, ajustes seus relógios e se prepare pois o podcast despachados esta no ar. Torne-se um padrinho Saiba como se tornar um patrono/padrinho dos ...

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 500 – Os mortos-vivos

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 20, 2022 6:33


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com Em setembro de 2017 publiquei o primeiro destes cafezinhos. O tema era “sobre falar bobagens”. Nele eu explicava que o que leva alguém a falar bobagem em público ou é ignorância, ou burrice, ou soberba, ou estratégia ou canalhice. Nem lembro mais o que me levou a escrever aquele texto, provavelmente eu estava indignado com a exposição de bobagens em redes sociais.  Dois anos antes, em 2015, durante a cerimônia de outorga do prêmio de doutor honoris causa na Universidade de Torino, na Itália, o romancista, filósofo e teórico da literatura e da linguagem Umberto Eco deu uma declaração que lhe custou caro: “a internet deu voz a uma legião de imbecis”. A patota internética caiu matando, a maioria dos que o atacaram nem mesmo sabia quem era Umberto Eco. Devia ser um velho ranzinza ultrapassado, não é? Cancela ele! Pois bem. De lá para cá o que se viu foi a ampliação da quantidade de imbecis que ganhou voz na internet. E depois dos furacões políticos e da pandemia, perdeu-se qualquer resquício de pudor que os imbecis por acaso tivessem. Agora temos muito mais imbecis letrados, gente inteligente, estudada, que fala bonito e escreve bem, espalhando imbecilidades de todos os tamanhos e formas. E eles atacam em bandos, vorazes como Walking Deads, tentando de todas as formas transformar você num deles... Esse é o preço da liberdade: conviver com gente com quem não concordamos. Ouvir os maiores absurdos. Assistir gente ignorante, maldosa e até mesmo canalha, pintando e bordando na internet. Pois é... até os canalhas têm direitos. Concorda? Não? Então vou continuar com esta argumentação neste vídeo:   https://www.youtube.com/watch?v=nL59GrWkeDw Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 500 – Os mortos-vivos

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 20, 2022 6:33


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com Em setembro de 2017 publiquei o primeiro destes cafezinhos. O tema era “sobre falar bobagens”. Nele eu explicava que o que leva alguém a falar bobagem em público ou é ignorância, ou burrice, ou soberba, ou estratégia ou canalhice. Nem lembro mais o que me levou a escrever aquele texto, provavelmente eu estava indignado com a exposição de bobagens em redes sociais.  Dois anos antes, em 2015, durante a cerimônia de outorga do prêmio de doutor honoris causa na Universidade de Torino, na Itália, o romancista, filósofo e teórico da literatura e da linguagem Umberto Eco deu uma declaração que lhe custou caro: “a internet deu voz a uma legião de imbecis”. A patota internética caiu matando, a maioria dos que o atacaram nem mesmo sabia quem era Umberto Eco. Devia ser um velho ranzinza ultrapassado, não é? Cancela ele! Pois bem. De lá para cá o que se viu foi a ampliação da quantidade de imbecis que ganhou voz na internet. E depois dos furacões políticos e da pandemia, perdeu-se qualquer resquício de pudor que os imbecis por acaso tivessem. Agora temos muito mais imbecis letrados, gente inteligente, estudada, que fala bonito e escreve bem, espalhando imbecilidades de todos os tamanhos e formas. E eles atacam em bandos, vorazes como Walking Deads, tentando de todas as formas transformar você num deles... Esse é o preço da liberdade: conviver com gente com quem não concordamos. Ouvir os maiores absurdos. Assistir gente ignorante, maldosa e até mesmo canalha, pintando e bordando na internet. Pois é... até os canalhas têm direitos. Concorda? Não? Então vou continuar com esta argumentação neste vídeo:   https://www.youtube.com/watch?v=nL59GrWkeDw Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Jovens Cronistas
Pelas Barbas: Bruno Pereira e Dom Phillips | com Daniel Faleiros

Jovens Cronistas

Play Episode Listen Later Jun 18, 2022 79:52


Após 12 dias de muita angústia e apreensão, as buscas pelo servidor da Fundação Nacional do Índio – FUNAI Bruno Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips foram encerradas com o pior desfecho possível: a confirmação de que foram assassinados no coração da floresta amazônica, enquanto faziam uma expedição por comunidades do Vale do Javari, na região de tríplice do Brasil com Peru e Colômbia. A localidade é remota e marcada por crimes envolvendo grilagem de terras, pesca ilegal e narcotráfico. Os principais suspeitos pela execução e ocultação dos corpos são os irmãos pescadores Amarildo da Costa Oliveira, que confessou a localização dos restos mortais de ambos, e Oseney de Oliveira. Programa semanal com a participação de Daniel Faleiros, do canal Barba Dialética, o Pelas Barbas sempre é pautado pela franqueza e honestidade da análise sobre os movimentos da política nacional e internacional. Torne-se membro(a) do canal: https://bit.ly/3cs3Mfe​ PIX: pix@jcronistas.com. IBAN: BR8733923798000000473970238C1.

Jovens Cronistas
Dossiê Brasil: Na guerra contra as urnas há perigo eleitoral? | com Guilherme Lemos

Jovens Cronistas

Play Episode Listen Later Jun 18, 2022 79:11


Nesta semana os noticiários brasileiros foram inundados com a aparente disputa entre militares e o Tribunal Superior Eleitoral – TSE acerca da confiabilidade das urnas eletrônicas. Até que ponto podemos falar em real disputa por parte desses dois atores e quais a consequências dessa dinâmica para o pleito eleitoral deste ano? Serão essas perguntas que tentaremos responder no Dossiê Brasil. O Dossiê Brasil é apresentado por Guilherme Lemos a cada 15 dias, em uma quinta-feira, na faixa das 19h30. Torne-se membro(a) do canal: https://bit.ly/3cs3Mfe​ PIX: pix@jcronistas.com. IBAN: BR8733923798000000473970238C1.

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 499 - Por favor, diga-me não!

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 17, 2022 8:06


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com Cara, tudo que eu queria era ouvir um “não”. Sabe por quê? Porque diante dele, eu sei que tenho de buscar alguma alternativa. Parto para outra. Mas não. As pessoas perderam a capacidade de dizer “não”. Para dizê-lo precisam estar ancoradas em alguma decisão maior que lhes retire a culpa... E nem estou me referindo ao “não” por avaliação minuciosa da situação, mas ao “não” por educação. Por favor, diga-me não. Tá esquisito? Explico. Alguma coisa aconteceu com a etiqueta do mundo dos negócios, que fez com que o relacionamento entre as pessoas se transformasse em relacionamento entre avatares, entre robôs, desprovidos de sentimentos, de educação e de respeito. Uma demanda não é recebida como algo que precisa ser respondido. Não. Só merece atenção se puder prejudicar quem a recebeu. Ou se representar um ganho estupidamente irresistível. Não sendo assim, a demanda é algo a ser colocado num canto, para caducar. Entro em contato com um potencial cliente, patrocinador, parceiro, colaborador. Mando a demanda. Ele recebe e não responde. Silêncio. Sei que leu, sei que entendeu, mas não responde. Cara, por favor, diga-me não! Não quero, não interessa, não é bom, não vi valor, não é hora. O não é uma palavrinha mágica, sabe por quê? Porque ele libera a gente para cuidar da vida, investir em outras paradas. O não é libertador. Se for um “não” calcado numa avalição cuidadosa da minha proposta, ficarei satisfeito em recebe-lo. Provavelmente junto com ele vem um feedback precioso. Se for um “não” por preguiça, ignorância, preconceito ou simplesmente burrice, ficarei desapontado, mas... seguirei em frente. Quando o “não” não vem, é substituído por um silêncio sepulcral, pela não-resposta, indica que estou recebendo o pior dos sentimentos: a indiferença. Para a pessoa, eu não existo. Fico num vácuo. O não liberta. Dê-me um não, por favor... Você também se incomoda? Então fique comigo que continuo esta reflexão neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=V5P-5B-NX64   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 499 - Por favor, diga-me não!

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 17, 2022 8:06


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com Cara, tudo que eu queria era ouvir um “não”. Sabe por quê? Porque diante dele, eu sei que tenho de buscar alguma alternativa. Parto para outra. Mas não. As pessoas perderam a capacidade de dizer “não”. Para dizê-lo precisam estar ancoradas em alguma decisão maior que lhes retire a culpa... E nem estou me referindo ao “não” por avaliação minuciosa da situação, mas ao “não” por educação. Por favor, diga-me não. Tá esquisito? Explico. Alguma coisa aconteceu com a etiqueta do mundo dos negócios, que fez com que o relacionamento entre as pessoas se transformasse em relacionamento entre avatares, entre robôs, desprovidos de sentimentos, de educação e de respeito. Uma demanda não é recebida como algo que precisa ser respondido. Não. Só merece atenção se puder prejudicar quem a recebeu. Ou se representar um ganho estupidamente irresistível. Não sendo assim, a demanda é algo a ser colocado num canto, para caducar. Entro em contato com um potencial cliente, patrocinador, parceiro, colaborador. Mando a demanda. Ele recebe e não responde. Silêncio. Sei que leu, sei que entendeu, mas não responde. Cara, por favor, diga-me não! Não quero, não interessa, não é bom, não vi valor, não é hora. O não é uma palavrinha mágica, sabe por quê? Porque ele libera a gente para cuidar da vida, investir em outras paradas. O não é libertador. Se for um “não” calcado numa avalição cuidadosa da minha proposta, ficarei satisfeito em recebe-lo. Provavelmente junto com ele vem um feedback precioso. Se for um “não” por preguiça, ignorância, preconceito ou simplesmente burrice, ficarei desapontado, mas... seguirei em frente. Quando o “não” não vem, é substituído por um silêncio sepulcral, pela não-resposta, indica que estou recebendo o pior dos sentimentos: a indiferença. Para a pessoa, eu não existo. Fico num vácuo. O não liberta. Dê-me um não, por favor... Você também se incomoda? Então fique comigo que continuo esta reflexão neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=V5P-5B-NX64   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 498 – Cuidado comigo. Sou de direita.

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 13, 2022 8:31


Planejamento Antifrágil – Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com   Um artista que fez uma das capas de um de meus livros antigos gentilmente se recusou a fazer a capa do novo, pois é de esquerda e não quer ser identificado comigo. E hoje pela manhã, um grupo de teatro que fez trabalhos para mim no passado, se recusou a orçar uma nova ação, pois integrantes mais radicais se recusam a se identificar comigo. Tudo porque eu sou "de direita", logo, um agente contaminante. Em meados de 2020, uma pesquisa realizada pelo Cato Institute nos Estados Unidos, mostrou que 62% dos norte-americanos tinham medo de compartilhar suas opiniões políticas. E 32% tinham medo de perder oportunidades de trabalho por causa de opiniões políticas. Dois terços dos norte-americanos diziam que o clima político os impedia de dizer coisas nas quais acreditavam, porque outras pessoas poderiam se sentir ofendidas. 50% dos esquerdistas mais extremos eram a favor de que quem fez doações para a campanha de Donald Trump fosse demitido. 36% dos direitistas mais extremos eram a favor que os doadores para a campanha de Joe Binden fossem demitidos. 44% dos norte-americanos com menos de 30 anos apoiavam demitir alguém por suas posições políticas, mas esse número caía para 22% para os que tinham mais de 55 anos. Você entendeu? A intolerância é muito maior na geração que mais teve liberdade na história da humanidade, a que se diz a mais tolerante, mas não perde uma oportunidade de cassar a voz de quem pensa diferente. Mas esses números são de quase dois anos atrás. Uma pesquisa realizada pelo Ipec pouco tempo atrás, mostrou que, no segmento entre 16 e 34 anos, 6 em cada 10 brasileiros preferem não comentar sobre política pelo medo de serem perseguidos e "cancelados". Quem queria incutir o medo na sociedade, conseguiu. A “polícia secreta” pode estar em sua casa, sentada à mesa com você... Isso preocupa? Então vou continuar nesse assunto na sequência deste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=0tTWzxohGpM   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 498 – Cuidado comigo. Sou de direita.

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 13, 2022 8:31


Planejamento Antifrágil – Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com   Um artista que fez uma das capas de um de meus livros antigos gentilmente se recusou a fazer a capa do novo, pois é de esquerda e não quer ser identificado comigo. E hoje pela manhã, um grupo de teatro que fez trabalhos para mim no passado, se recusou a orçar uma nova ação, pois integrantes mais radicais se recusam a se identificar comigo. Tudo porque eu sou "de direita", logo, um agente contaminante. Em meados de 2020, uma pesquisa realizada pelo Cato Institute nos Estados Unidos, mostrou que 62% dos norte-americanos tinham medo de compartilhar suas opiniões políticas. E 32% tinham medo de perder oportunidades de trabalho por causa de opiniões políticas. Dois terços dos norte-americanos diziam que o clima político os impedia de dizer coisas nas quais acreditavam, porque outras pessoas poderiam se sentir ofendidas. 50% dos esquerdistas mais extremos eram a favor de que quem fez doações para a campanha de Donald Trump fosse demitido. 36% dos direitistas mais extremos eram a favor que os doadores para a campanha de Joe Binden fossem demitidos. 44% dos norte-americanos com menos de 30 anos apoiavam demitir alguém por suas posições políticas, mas esse número caía para 22% para os que tinham mais de 55 anos. Você entendeu? A intolerância é muito maior na geração que mais teve liberdade na história da humanidade, a que se diz a mais tolerante, mas não perde uma oportunidade de cassar a voz de quem pensa diferente. Mas esses números são de quase dois anos atrás. Uma pesquisa realizada pelo Ipec pouco tempo atrás, mostrou que, no segmento entre 16 e 34 anos, 6 em cada 10 brasileiros preferem não comentar sobre política pelo medo de serem perseguidos e "cancelados". Quem queria incutir o medo na sociedade, conseguiu. A “polícia secreta” pode estar em sua casa, sentada à mesa com você... Isso preocupa? Então vou continuar nesse assunto na sequência deste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=0tTWzxohGpM   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 497- O caso dos comprimidos envenenados-

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 9, 2022 8:26


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com   No próximo dia 29 de setembro, completaremos 40 anos de um crime que chocou o mundo. Naquele dia, em 1982, três mortes foram registradas por envenenamento com cianeto de potássio em um subúrbio de Chicago. Descobriu-se que as três haviam tomado um comprimido de Tylenol. Nos quatro dias posteriores, mais quatro mortes foram registradas, com a mesma causa. Sete mortes em quatro dias. Uma investigação descobriu que os frascos de Tylenol expostos em várias prateleiras de farmácias, lojas de conveniências e mercados de Chicago tinham sido envenenados com cianeto de potássio. Alguém injetou o veneno nos frascos. A Johnson & Johnson, fabricante do produto, imediatamente tomou decisões drásticas: retirou 31 milhões de frascos que estavam em circulação em Chicago, enquanto instruía as pessoas a parar de adquirir o produto ou devolver às lojas. Foi uma ação que custou à empresa milhões de dólares. Essa decisão foi tomada pela diretoria sem qualquer reunião de conselho ou coisa parecida. Mas o mais importante: a empresa abriu suas portas totalmente para a imprensa, mostrando que não tinha qualquer receio de seu processo de fabricação. O culpado pela adulteração dos frascos nunca foi encontrado, a empresa incorporou proteções às embalagens, que foram adotadas como padrão pela indústria de medicamentos dos EUA. E o caso do Tylenol envenenado entrou para a história como uma das grandes ações de Relações Públicas de uma empresa, ao enfrentar uma crise sem precedentes. Vou continuar com essa história na sequência deste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=WEq9k4rUM2w   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 497- O caso dos comprimidos envenenados-

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 9, 2022 8:26


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com   No próximo dia 29 de setembro, completaremos 40 anos de um crime que chocou o mundo. Naquele dia, em 1982, três mortes foram registradas por envenenamento com cianeto de potássio em um subúrbio de Chicago. Descobriu-se que as três haviam tomado um comprimido de Tylenol. Nos quatro dias posteriores, mais quatro mortes foram registradas, com a mesma causa. Sete mortes em quatro dias. Uma investigação descobriu que os frascos de Tylenol expostos em várias prateleiras de farmácias, lojas de conveniências e mercados de Chicago tinham sido envenenados com cianeto de potássio. Alguém injetou o veneno nos frascos. A Johnson & Johnson, fabricante do produto, imediatamente tomou decisões drásticas: retirou 31 milhões de frascos que estavam em circulação em Chicago, enquanto instruía as pessoas a parar de adquirir o produto ou devolver às lojas. Foi uma ação que custou à empresa milhões de dólares. Essa decisão foi tomada pela diretoria sem qualquer reunião de conselho ou coisa parecida. Mas o mais importante: a empresa abriu suas portas totalmente para a imprensa, mostrando que não tinha qualquer receio de seu processo de fabricação. O culpado pela adulteração dos frascos nunca foi encontrado, a empresa incorporou proteções às embalagens, que foram adotadas como padrão pela indústria de medicamentos dos EUA. E o caso do Tylenol envenenado entrou para a história como uma das grandes ações de Relações Públicas de uma empresa, ao enfrentar uma crise sem precedentes. Vou continuar com essa história na sequência deste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=WEq9k4rUM2w   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Despachados
Despachados de A-Z Ecoturismo

Despachados

Play Episode Listen Later Jun 8, 2022 61:12


Olá caro audioespec, Sejam mais uma vez muito bem vindo a bordo da nossa humilde atração podcastal, e Hoje embarque com a gente em mais um episódio da série Despachados de A a Z, preparem os repelentes os sacos de dormir e vamos curtir a natureza. Torne-se um padrinho Saiba como se tornar um patrono/padrinho dos Despachados, ...

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 496 - Bum! Nocaute!

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 6, 2022 8:22


Planejamento Antifrágil – Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: www.planejamentoantifragil.com   Um dos grandes desafios nos nossos processos de tomada de decisão é quando os cenários mudam. Por qualquer razão. Pode ser por uma crise econômica, por uma mudança nos consumidores, pelo surgimento de uma tecnologia nova, pela aparição de um concorrente. É como quando estamos relaxados boiando na piscina e alguém faz onda. Atrapalha tudo, não é? Tem gente que se perde, e tem gente que não se aperta. Certamente você já reparou como nos jogos de basquete o técnico pede tempo, reúne os jogadores, faz um rabisco numa prancheta e devolve a equipe para a quadra. É mais ou menos como se ele dissesse assim: provoquem o movimento A, se o adversário reagir com o B, vocês fazem a jogada C. Cesta. E os lutadores do UFC, que condicionam seus gatilhos de decisão? Sempre que o adversário fizer um movimento específico, não precisa olhar para o técnico, reaja imediatamente com uma combinação bastante treinada. É quase como um reflexo, que é acionado conforme as condições se apresentam. Sacou? Se o adversário vem agressivo, fazemos assim. Se vem defensivo, fazemos assado. Se tentar um direto com a cabeça abaixada, dê uma joelhada de encontro. Se for para o chão, adotamos outra sequência. Por isso ele treinam um repertório quase infinito de movimentos, abrangendo todas as artes marciais. Estão sempre prontos para a surpresa que o adversário está preparando. E como são lutadores de alto nível, performando no máximo de suas habilidades, só precisam de um segundo para mudar completamente o resultado da luta. Uma piscadela e bum! Nocaute. Então, como é que essa turma se prepara tão bem para esses momentos de incerteza? Vou dar uma especulada na continuidade deste vídeo. https://www.youtube.com/watch?v=ebFHBjSk2XE Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 496 - Bum! Nocaute!

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 6, 2022 8:22


Planejamento Antifrágil – Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: www.planejamentoantifragil.com   Um dos grandes desafios nos nossos processos de tomada de decisão é quando os cenários mudam. Por qualquer razão. Pode ser por uma crise econômica, por uma mudança nos consumidores, pelo surgimento de uma tecnologia nova, pela aparição de um concorrente. É como quando estamos relaxados boiando na piscina e alguém faz onda. Atrapalha tudo, não é? Tem gente que se perde, e tem gente que não se aperta. Certamente você já reparou como nos jogos de basquete o técnico pede tempo, reúne os jogadores, faz um rabisco numa prancheta e devolve a equipe para a quadra. É mais ou menos como se ele dissesse assim: provoquem o movimento A, se o adversário reagir com o B, vocês fazem a jogada C. Cesta. E os lutadores do UFC, que condicionam seus gatilhos de decisão? Sempre que o adversário fizer um movimento específico, não precisa olhar para o técnico, reaja imediatamente com uma combinação bastante treinada. É quase como um reflexo, que é acionado conforme as condições se apresentam. Sacou? Se o adversário vem agressivo, fazemos assim. Se vem defensivo, fazemos assado. Se tentar um direto com a cabeça abaixada, dê uma joelhada de encontro. Se for para o chão, adotamos outra sequência. Por isso ele treinam um repertório quase infinito de movimentos, abrangendo todas as artes marciais. Estão sempre prontos para a surpresa que o adversário está preparando. E como são lutadores de alto nível, performando no máximo de suas habilidades, só precisam de um segundo para mudar completamente o resultado da luta. Uma piscadela e bum! Nocaute. Então, como é que essa turma se prepara tão bem para esses momentos de incerteza? Vou dar uma especulada na continuidade deste vídeo. https://www.youtube.com/watch?v=ebFHBjSk2XE Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 495 - Elon Musk tá em todas.

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Jun 4, 2022 9:28


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos.Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos.Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com Cara, estou impressionado como a figura de Elon Musk cresceu de importância e impacto no mundo. A princípio um bilionário tecnológico que, onde mete a mão causa uma revolução, Musk passou a influenciar inclusive a esfera política, com sua manifesta defesa intransigente do direito de expressão. Basta dar uma olhada nas posições de Elon Musk ao longo da história para perceber que ele sempre arrastou a asa para a esquerda. Ou melhor, para o progressismo, que fica mais simpático. Mas seu progressismo tem limites, e ele está deixando claro que não toca no mesmo tom de seus colegas bilionários tecnológicos. Um documentário na Netflix dá bem uma ideia de como funciona a cabeça de Elon Musk. Ele é um visionário que consegue, a partir de sua fortuna, colocar em prática as ideias mais absurdas, e com isso causa revoluções. Ele inventou o sistema de pagamento do PayPal. Ele revolucionou os carros elétricos com sua Tesla, e está virando de cabeça para baixo o uso de eletricidade, com baterias e captadores solares que vão tornar acessível e muito, mas muito barata, a energia solar. E ele botou na cabeça que vai levar o homem para Marte. Para isso, decidiu criar uma empresa, a SpaceX. Foi chamado de maluco, de marqueteiro, de inconsequente, de tudo aquilo que os inovadores são chamados por quem não entende sua visão. Encontrou resistência de todos os lados, mas o bicho é teimoso. E o que nós vimos foi a SpaceX lançar o primeiro foguete de combustível líquido com financiamento privado a alcançar a órbita; a ser a primeira empresa privada a lançar, orbitar e recuperar com sucesso uma espaçonave;  a primeira empresa privada a enviar uma espaçonave para a Estação Espacial Internacional; a primeira decolagem vertical e pouso propulsivo vertical para um foguete orbital; a primeira reutilização de um foguete orbital e a primeira empresa privada a enviar astronautas para a órbita e para a Estação Espacial Internacional. A SpaceX já lançou e reutilizou a série de foguetes Falcon 9 mais de 100 vezes. Cara, essas loucuras não são feitas só com dinheiro. Quer saber como é que faz? Continue a me acompanhar neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=dpODFnrrbUs Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 495 - Elon Musk tá em todas.

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Jun 4, 2022 9:28


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos.Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos.Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com Cara, estou impressionado como a figura de Elon Musk cresceu de importância e impacto no mundo. A princípio um bilionário tecnológico que, onde mete a mão causa uma revolução, Musk passou a influenciar inclusive a esfera política, com sua manifesta defesa intransigente do direito de expressão. Basta dar uma olhada nas posições de Elon Musk ao longo da história para perceber que ele sempre arrastou a asa para a esquerda. Ou melhor, para o progressismo, que fica mais simpático. Mas seu progressismo tem limites, e ele está deixando claro que não toca no mesmo tom de seus colegas bilionários tecnológicos. Um documentário na Netflix dá bem uma ideia de como funciona a cabeça de Elon Musk. Ele é um visionário que consegue, a partir de sua fortuna, colocar em prática as ideias mais absurdas, e com isso causa revoluções. Ele inventou o sistema de pagamento do PayPal. Ele revolucionou os carros elétricos com sua Tesla, e está virando de cabeça para baixo o uso de eletricidade, com baterias e captadores solares que vão tornar acessível e muito, mas muito barata, a energia solar. E ele botou na cabeça que vai levar o homem para Marte. Para isso, decidiu criar uma empresa, a SpaceX. Foi chamado de maluco, de marqueteiro, de inconsequente, de tudo aquilo que os inovadores são chamados por quem não entende sua visão. Encontrou resistência de todos os lados, mas o bicho é teimoso. E o que nós vimos foi a SpaceX lançar o primeiro foguete de combustível líquido com financiamento privado a alcançar a órbita; a ser a primeira empresa privada a lançar, orbitar e recuperar com sucesso uma espaçonave;  a primeira empresa privada a enviar uma espaçonave para a Estação Espacial Internacional; a primeira decolagem vertical e pouso propulsivo vertical para um foguete orbital; a primeira reutilização de um foguete orbital e a primeira empresa privada a enviar astronautas para a órbita e para a Estação Espacial Internacional. A SpaceX já lançou e reutilizou a série de foguetes Falcon 9 mais de 100 vezes. Cara, essas loucuras não são feitas só com dinheiro. Quer saber como é que faz? Continue a me acompanhar neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=dpODFnrrbUs Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Fluency TV Italiano
Like a Native Italiano #09 - 4 palavras que os italianos usam o tempo todo

Fluency TV Italiano

Play Episode Listen Later Jun 3, 2022 9:36


Lista de espera: https://go.fluencyacademy.co/lista-de-espera Material: https://go.fluencyacademy.co/like-a-native-ita-09 Ciao raga! No nono episódio desta incrível série de podcasts, o prof Stefano vai te ensinar 4 palavras que, com certeza, você deve incluir no seu vocabulário. Torne seu italiano ainda mais natural com o Like a Native! Buon ascolto!

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 494 – Seu trabalho é barbada

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later May 30, 2022 7:12


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com   Em meu tempo de executivo de marketing em empresa de autopeças, eu fazia questão de trazer colegas de outras áreas para que passassem períodos dentro de nosso departamento, que acompanhassem nossos promotores em visitas a clientes e participassem de nossas reuniões. Quando isso acontecia, a imagem que as pessoas tinham do departamento de marketing mudava completamente, trazendo uma compreensão dos processos, que reduzia atritos drasticamente. Quando as pessoas não entendem o que você faz, fica muito difícil que aceitem suas limitações, avaliem suas possibilidades e valorizem seu trabalho. E fica mais difícil ainda que cheguem a um entendimento. É muito fácil mergulhar profundamente em seu metro quadrado e se esquecer do impacto e influência que você causa nas pessoas que estão à sua volta. Quando isso acontece, sem levar em consideração como as pessoas percebem o seu trabalho, torna-se um tremendo gatilho para provocar a não colaboração. Cada ação ou falta de ação que você pratica, afeta as pessoas conforme o entendimento que elas têm do trabalho que você faz. Se elas não sabem o que, ou como você faz, criarão em suas mentes uma realidade que lhes seja conveniente. E aí tudo parecerá fácil, barato e rápido. Vão pedir coisas impossíveis, para ontem e de graça. Afinal, o trabalho que você faz é barbada... Por isso, o planejamento de seu trabalho precisa ter uma espécie de ação de catequização das pessoas sobre o que, como e por que você faz. Isso tornará a colaboração muito mais fácil. Você já passou por isso? Então siga meu raciocínio neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=irxvacQg1M8   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 494 – Seu trabalho é barbada

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 30, 2022 7:12


Planejamento Antifrágil - Estratégias para se beneficiar do caos. Aprenda com Luciano Pires os segredos, estratégias e o passo a passo para incorporar o imponderável aos seus planos e projetos. Vem comigo: http://planejamentoantifragil.com   Em meu tempo de executivo de marketing em empresa de autopeças, eu fazia questão de trazer colegas de outras áreas para que passassem períodos dentro de nosso departamento, que acompanhassem nossos promotores em visitas a clientes e participassem de nossas reuniões. Quando isso acontecia, a imagem que as pessoas tinham do departamento de marketing mudava completamente, trazendo uma compreensão dos processos, que reduzia atritos drasticamente. Quando as pessoas não entendem o que você faz, fica muito difícil que aceitem suas limitações, avaliem suas possibilidades e valorizem seu trabalho. E fica mais difícil ainda que cheguem a um entendimento. É muito fácil mergulhar profundamente em seu metro quadrado e se esquecer do impacto e influência que você causa nas pessoas que estão à sua volta. Quando isso acontece, sem levar em consideração como as pessoas percebem o seu trabalho, torna-se um tremendo gatilho para provocar a não colaboração. Cada ação ou falta de ação que você pratica, afeta as pessoas conforme o entendimento que elas têm do trabalho que você faz. Se elas não sabem o que, ou como você faz, criarão em suas mentes uma realidade que lhes seja conveniente. E aí tudo parecerá fácil, barato e rápido. Vão pedir coisas impossíveis, para ontem e de graça. Afinal, o trabalho que você faz é barbada... Por isso, o planejamento de seu trabalho precisa ter uma espécie de ação de catequização das pessoas sobre o que, como e por que você faz. Isso tornará a colaboração muito mais fácil. Você já passou por isso? Então siga meu raciocínio neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=irxvacQg1M8   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Podcast 1UP
1UP 42 - Ayami Kojima e Masahiro Ito

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 30, 2022 95:52


Hoje o nosso capitão Jack e o intrépido Wally conversaram com a incrível Camila Torrano sobre a arte de dois ícones da arte dos games, Masahrio Ito e Ayami Kojima!Torne-se um colaborador do 1UP no PicPay! https://www.padrim.com.br/1uphttps://picpay.me/Podcast1UPAssiste a gente no roxinho!https://www.twitch.tv/podcast1upDúvidas, criticas, sugestões, elogios e listas de golpes podem ser mandados para:

Podcast 1UP
1UP 41 - Não é Magia, é Magic!

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 30, 2022 127:41


Hoje o papo é sobre cartinhas! O capitão Jack, o destemido Wallace e a nossa querida Jade conversam com a Lu Couto e o Gabriel Ferry, sobre Magic: The Gathering, esse jogaço pelo qual a gente é apaixonado!Torne-se um colaborador do 1UP no PicPay! https://www.padrim.com.br/1uphttps://picpay.me/Podcast1UPAssiste a gente no roxinho!https://www.twitch.tv/podcast1upDúvidas, criticas, sugestões, elogios e listas de golpes podem ser mandados para:

Podcast 1UP
1UP 40 - Joguinho de Celular

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 30, 2022 87:19


Manja aquele inseparável gadget que fica no seu bolso e provavelmente te faz voltar pra casa se esquecer ele?! Aquele que você não deixa ninguém acessar a pasta de fotos? Aquele que você leva ao banheiro pra... Jogar joguinhos?! A equipe do 1UP conversou sobre celulares e seus joguinhos!Torne-se um colaborador do 1UP no PicPay! https://www.padrim.com.br/1uphttps://picpay.me/Podcast1UPAssiste a gente no roxinho!https://www.twitch.tv/podcast1upDúvidas, criticas, sugestões, elogios e listas de golpes podem ser mandados para:

Podcast 1UP
1UP 39 - Fórmula 1UP

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 30, 2022 82:56


E foi dada a largada pro primeiro Fórmula 1UP! Jean "Jack" comandando essa conversa de alta octanagem com os especialistas Wallace e Felipe Hirata! A emoção e velocidades deste podcast estão tão grandes que tá difícil de segurar no peito. Aguenta coração!Torne-se um colaborador do 1UP no PicPay! https://www.padrim.com.br/1uphttps://picpay.me/Podcast1UPAssiste a gente no roxinho!https://www.twitch.tv/podcast1upDúvidas, criticas, sugestões, elogios e listas de golpes podem ser mandados para:

Podcast 1UP
1UP 34 - Vilões

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 29, 2022 85:15


Hoje é dia de maldade no Podcast 1UP! Nossa cúpula do trovão e seus convidados falam dos vilões, dos malfeitores, dos amontoados de pixels mais malvados dos games.Torne-se um apoiador do 1UP no PicPay! https://picpay.me/Podcast1UPArte da Vitrine: Wallace "Wally" Carlini

Podcast 1UP
1UP 33 - Resident Evil

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 29, 2022 119:13


Hoje o capitão Jean "Jack", Wallace "Wally" e Fábio Lizak recebem Jessica Gremlin e Caio Halbert para destrinchar suas experiências e lembranças da maior franquia de Survival Horror de todos os tempos: RESIDENT EVIL.Torne-se um apoiador do 1UP no PicPay! https://picpay.me/Podcast1UPArte da Vitrine: Wallace "Wally" Carlini

Podcast 1UP
1UP 26 - Jogos Retrô

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 29, 2022 114:06


Sejam bem vindos! Hoje, Jean "Jack", Wallace "Wally" e Fábio recebem a Jessica Gremling para bater um papo sobre jogos clássicos, jogos retrô, aqueles que são novos mas que parecem antigos e também tentamos desvendar qual o motivo do preconceito da galera mais velha quando vê alguém mais novo jogando os joguinhos de "antigamente".Arte da Vitrine: Wallace "Wally" Carlinihttps://www.scummvm.org/https://opentomb.github.io/Torne-se um colaborador do 1UP no PicPay! https://www.padrim.com.br/1uphttps://picpay.me/Podcast1UPAssiste a gente no roxinho!https://www.twitch.tv/podcast1upDúvidas, criticas, sugestões, elogios e listas de golpes podem ser mandados para:

Podcast 1UP
1UP 24 - Jogador Nº 1

Podcast 1UP

Play Episode Listen Later May 29, 2022 133:09


Coloque seu óculos VR pois Jean "Jack", Fabio Lizak, Rubens "Rubão" Pazinato e "Preto" vão voltar aos anos 80 com Jogador número um. Se prepare para muita emoção, games e claro referências, muitas referências.Arte da Vitrine: Wallace "Wally" CarliniDúvidas, criticas, sugestões, elogios e referências dos anos 80 podem ser mandados para:Torne-se um colaborador do 1UP no PicPay! https://www.padrim.com.br/1uphttps://picpay.me/Podcast1UPAssiste a gente no roxinho!https://www.twitch.tv/podcast1upDúvidas, criticas, sugestões, elogios e listas de golpes podem ser mandados para:

Despachados
Despachados de A-Z Dinheiro

Despachados

Play Episode Listen Later May 27, 2022 80:21


Olá caro audioespec, Sejam mais uma vez muito bem vindo a bordo da nossa humilde atração podcastal, e Hoje embarque com a gente em mais um episódio da série Despachados de A a Z, chegamos ao quarto episodio e vamos falar de Dinheiro. Torne-se um padrinho Saiba como se tornar um patrono/padrinho dos Despachados, acessar nossa sala ...

Café Brasil Podcast
Cafezinho 493 – O viés de confirmação

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 27, 2022 8:18


Inscreva-se no curso Planejamento Antifrágil em http://planejamentoantifragil.com Você já ouviu falar no viés de confirmação? Ele acontece quando uma pessoa interpreta uma situação de acordo com suas próprias crenças pré-existentes. Também conhecido como viés atribucional, o viés de confirmação é um olhar enviesado que ignora informações que invalidam sua opinião. Cada novo conjunto de evidências serve para provar o que a pessoa já acredita, reforçando o preconceito pessoal e estereótipos. Normalmente fazemos julgamentos e suposições sobre as razões de as pessoas se comportarem de determinadas maneiras, e é normal que essas avaliações não reflitam a realidade, pois estamos sujeitos a erros de interpretação, no nosso dia a dia. Dona Maria foi pega roubando leite no mercado. Você imediatamente atribui o ato à desonestidade dela. Mas a questão é que seus filhos estavam sem alimentos e ela se viu obrigada a roubar. Pronto. Essa informação muda sua percepção da realidade. O roubo aconteceu, mas a razão é nobre. Os crentes de qualquer religião podem ver as ocorrências diárias como prova de suas convicções religiosas. Eventos positivos são vistos como milagres, enquanto tragédias são vistas como "testes de fé". Por outro lado, as pessoas que não pertencem a nenhuma religião podem ver os mesmos eventos como um reforço de sua falta de fé. Não importa o quão aleatória ou inócua a evidência seja, as pessoas que têm um viés de confirmação vão usá-la para validar o que acreditam. Isso é especialmente perigoso quando estamos trabalhando com planejamento, e quem desenha os planos, está longe da realidade, não está no campo em contato com clientes. Afinal o papel aceita tudo, não é? Você já passou por isso? Então siga meu raciocínio neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=j06bmLjm1Ek Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 493 – O viés de confirmação

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later May 27, 2022 8:18


Inscreva-se no curso Planejamento Antifrágil em http://planejamentoantifragil.com Você já ouviu falar no viés de confirmação? Ele acontece quando uma pessoa interpreta uma situação de acordo com suas próprias crenças pré-existentes. Também conhecido como viés atribucional, o viés de confirmação é um olhar enviesado que ignora informações que invalidam sua opinião. Cada novo conjunto de evidências serve para provar o que a pessoa já acredita, reforçando o preconceito pessoal e estereótipos. Normalmente fazemos julgamentos e suposições sobre as razões de as pessoas se comportarem de determinadas maneiras, e é normal que essas avaliações não reflitam a realidade, pois estamos sujeitos a erros de interpretação, no nosso dia a dia. Dona Maria foi pega roubando leite no mercado. Você imediatamente atribui o ato à desonestidade dela. Mas a questão é que seus filhos estavam sem alimentos e ela se viu obrigada a roubar. Pronto. Essa informação muda sua percepção da realidade. O roubo aconteceu, mas a razão é nobre. Os crentes de qualquer religião podem ver as ocorrências diárias como prova de suas convicções religiosas. Eventos positivos são vistos como milagres, enquanto tragédias são vistas como "testes de fé". Por outro lado, as pessoas que não pertencem a nenhuma religião podem ver os mesmos eventos como um reforço de sua falta de fé. Não importa o quão aleatória ou inócua a evidência seja, as pessoas que têm um viés de confirmação vão usá-la para validar o que acreditam. Isso é especialmente perigoso quando estamos trabalhando com planejamento, e quem desenha os planos, está longe da realidade, não está no campo em contato com clientes. Afinal o papel aceita tudo, não é? Você já passou por isso? Então siga meu raciocínio neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=j06bmLjm1Ek Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

COACHCAST Brasil
Coachcast #1609 – Torne sua vida mais produtiva com essa técnica

COACHCAST Brasil

Play Episode Listen Later May 26, 2022 6:00


Sua vida está corrida? Você sente que está precisando de algo novo para produzir mais e não tem tempo? Seus problemas acabaram, vou te ensinar... O post Coachcast #1609 – Torne sua vida mais produtiva com essa técnica apareceu primeiro em COACHCAST Brasil.

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 492 - Fique parado e morra

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later May 23, 2022 8:49


Inscreva-se na aula gratuita em http://planejamentoantifragil.com  Num livro sensacional chamado O Roubo do Espírito, de Carl Hammerschlag, lia a história do encontro do autor com uma velhinha num museu. Ele havia perdido o trem e precisou permanecer na cidade. Foi ao museu e, curioso com a disposição de uma velha senhora, ouviu dela que “Os tênis são o segredo da vida”. Ele reparou que a senhora estava usando um par de tênis. “Como assim tênis são o segredo da vida?” ele perguntou. E ela respondeu: “Não dá pra usar tênis sem se movimentar. Eles são desconfortáveis se você ficar parado”. O segredo da vida são os tênis. Você precisa se manter em movimento para que eles sejam confortáveis. E a conclusão dele é que em vez de ficar permanentemente planejando o destino, olhe onde você está, curta o momento, e continue se movendo. Ele perdeu o trem e encontrou o segredo da vida... E ele explica: temos no corpo um sistema linfático que é o principal sistema de defesa do organismo. Ele é constituído pelos nódulos linfáticos (linfonodos), uma rede complexa de vasos, responsável por transportar a linfa dos tecidos para o sistema circulatório. Além disso, o sistema linfático possui outras funções como a proteção de células imunes, absorção das gorduras e equilíbrio dos fluidos nos tecidos. É por esse sistema que circulam os anticorpos que combatem os vírus, bactérias e toxinas que nos atacam todo o tempo. E diferente do sistema circulatório, que é bombeado pelo coração, o sistema linfático é ativado pelo movimento muscular. São seus músculos que ativam seu sistema imunológico! Se você para de se movimentar, torna mais lenta a resposta imunológica. Sacou? Tênis são o segredo da vida! O recado é: mexa-se! Mas pra onde? Pra qualquer lado? De qualquer jeito? A qualquer custo? Olha, mexer-se é que é o negócio...mas se você puder se mexer na direção de algo produtivo, é melhor ainda. Por isso o segredo é: tenha uma visão, se mexer para que? Pra chegar onde? Depois desenvolva a habilidade para se mexer. Na sequência, crie incentivos para se mexer. E, por fim, você precisa ter recursos e um plano de ação. Planeje para se mexer com eficiência. Sacou? Visão, habilidades, incentivo, recursos e plano de ação. O nome disso é pla-ne-ja-men-to! E na sequência deste vídeo, tenho umas dicas pra passar.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=91K0jocd12E   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 492 - Fique parado e morra

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 23, 2022 8:49


Inscreva-se na aula gratuita em http://planejamentoantifragil.com  Num livro sensacional chamado O Roubo do Espírito, de Carl Hammerschlag, lia a história do encontro do autor com uma velhinha num museu. Ele havia perdido o trem e precisou permanecer na cidade. Foi ao museu e, curioso com a disposição de uma velha senhora, ouviu dela que “Os tênis são o segredo da vida”. Ele reparou que a senhora estava usando um par de tênis. “Como assim tênis são o segredo da vida?” ele perguntou. E ela respondeu: “Não dá pra usar tênis sem se movimentar. Eles são desconfortáveis se você ficar parado”. O segredo da vida são os tênis. Você precisa se manter em movimento para que eles sejam confortáveis. E a conclusão dele é que em vez de ficar permanentemente planejando o destino, olhe onde você está, curta o momento, e continue se movendo. Ele perdeu o trem e encontrou o segredo da vida... E ele explica: temos no corpo um sistema linfático que é o principal sistema de defesa do organismo. Ele é constituído pelos nódulos linfáticos (linfonodos), uma rede complexa de vasos, responsável por transportar a linfa dos tecidos para o sistema circulatório. Além disso, o sistema linfático possui outras funções como a proteção de células imunes, absorção das gorduras e equilíbrio dos fluidos nos tecidos. É por esse sistema que circulam os anticorpos que combatem os vírus, bactérias e toxinas que nos atacam todo o tempo. E diferente do sistema circulatório, que é bombeado pelo coração, o sistema linfático é ativado pelo movimento muscular. São seus músculos que ativam seu sistema imunológico! Se você para de se movimentar, torna mais lenta a resposta imunológica. Sacou? Tênis são o segredo da vida! O recado é: mexa-se! Mas pra onde? Pra qualquer lado? De qualquer jeito? A qualquer custo? Olha, mexer-se é que é o negócio...mas se você puder se mexer na direção de algo produtivo, é melhor ainda. Por isso o segredo é: tenha uma visão, se mexer para que? Pra chegar onde? Depois desenvolva a habilidade para se mexer. Na sequência, crie incentivos para se mexer. E, por fim, você precisa ter recursos e um plano de ação. Planeje para se mexer com eficiência. Sacou? Visão, habilidades, incentivo, recursos e plano de ação. O nome disso é pla-ne-ja-men-to! E na sequência deste vídeo, tenho umas dicas pra passar.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=91K0jocd12E   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later May 20, 2022 11:02


Assista a aula Planejamento Antifrágil inscrevendo-se gratuitamente em http://planejamentoantifragil.com   Observando a corrida eleitoral, com os malabarismos que os marqueteiros exigem de cada candidato, tentando transformar ogros em cavalheiros, ladrões em salvadores da pátria e estúpidos em luminares, uma reflexão sobre contextos é necessária.  Operar em um ambiente político – ou de negócios - extremo e desconhecido se parece muito com dirigir por uma estrada sinuosa do interior em meio a uma neblina muito forte. Você não consegue ver muito adiante. Pode haver um buraco fundo à frente ou uma vaca andando sem destino. Dirigindo nessas condições, a resposta reflexiva é avançar devagar e quase que tatear pelo caminho. Mas essa não é uma opção em cenários onde a competição é muito intensa. Especialmente em política. Nessas ocasiões, temos de avançar amortecendo os impactos dos eventos inesperados, sem desacelerar, nem desestabilizar a organização inteira. Bem, já que com certeza haverá um buraco à frente, o que temos de ter? Tempo rápido de reação. Primeiro, porque mesmo pequenos choques têm um efeito cumulativo. As organizações, sejam elas empresas, partidos ou associações, são feitas de uma rede complexa de conexões com clientes, funcionários, fornecedores e com a sociedade. Operam em um ecossistema onde parceiros e concorrentes podem ser os mesmos. Com essa interconexão, as surpresas que atingem uma parte de um negócio ou de um ecossistema podem afetar as outras partes de maneiras difíceis de prever. Um escândalo com um deputado pode desestabilizar todo um partido. E se você passar por um buraco e continuar sem recuperar o controle, fica mais difícil desviar de qualquer obstáculo que surgir à frente. Em outras palavras, neste mundo maluco, a estabilidade é a exceção e não a regra. As organizações precisam de meios para se adaptarem às mudanças ambientais, sem pisar no freio todas as vezes. Quando o mundo está um caos, a estratégia precisa ser adaptativa para que seja eficaz. Você tem de planejar levando em consideração o imponderável. Foi Charles Darwin quem disse há quase 150 anos que “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”. Adaptação às mudanças é o nome do jogo. E na continuidade deste nosso papo, tenho umas dicas pra dar.   Esta reflexão continua no vídeo:  https://www.youtube.com/watch?v=_DPghUbWcbY   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 491 – Os malabaristas eleitorais

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 20, 2022 11:02


Assista a aula Planejamento Antifrágil inscrevendo-se gratuitamente em http://planejamentoantifragil.com   Observando a corrida eleitoral, com os malabarismos que os marqueteiros exigem de cada candidato, tentando transformar ogros em cavalheiros, ladrões em salvadores da pátria e estúpidos em luminares, uma reflexão sobre contextos é necessária.  Operar em um ambiente político – ou de negócios - extremo e desconhecido se parece muito com dirigir por uma estrada sinuosa do interior em meio a uma neblina muito forte. Você não consegue ver muito adiante. Pode haver um buraco fundo à frente ou uma vaca andando sem destino. Dirigindo nessas condições, a resposta reflexiva é avançar devagar e quase que tatear pelo caminho. Mas essa não é uma opção em cenários onde a competição é muito intensa. Especialmente em política. Nessas ocasiões, temos de avançar amortecendo os impactos dos eventos inesperados, sem desacelerar, nem desestabilizar a organização inteira. Bem, já que com certeza haverá um buraco à frente, o que temos de ter? Tempo rápido de reação. Primeiro, porque mesmo pequenos choques têm um efeito cumulativo. As organizações, sejam elas empresas, partidos ou associações, são feitas de uma rede complexa de conexões com clientes, funcionários, fornecedores e com a sociedade. Operam em um ecossistema onde parceiros e concorrentes podem ser os mesmos. Com essa interconexão, as surpresas que atingem uma parte de um negócio ou de um ecossistema podem afetar as outras partes de maneiras difíceis de prever. Um escândalo com um deputado pode desestabilizar todo um partido. E se você passar por um buraco e continuar sem recuperar o controle, fica mais difícil desviar de qualquer obstáculo que surgir à frente. Em outras palavras, neste mundo maluco, a estabilidade é a exceção e não a regra. As organizações precisam de meios para se adaptarem às mudanças ambientais, sem pisar no freio todas as vezes. Quando o mundo está um caos, a estratégia precisa ser adaptativa para que seja eficaz. Você tem de planejar levando em consideração o imponderável. Foi Charles Darwin quem disse há quase 150 anos que “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”. Adaptação às mudanças é o nome do jogo. E na continuidade deste nosso papo, tenho umas dicas pra dar.   Esta reflexão continua no vídeo:  https://www.youtube.com/watch?v=_DPghUbWcbY   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Despachados
Despachados de A-Z Clima

Despachados

Play Episode Listen Later May 19, 2022 54:54


Olá caro audioespec, Sejam mais uma vez muito bem vindo a bordo da nossa humilde atração podcastal, e Hoje entramos literalmente no olho do furacao pra te contar todas as vantagens e desvantagens de viajar depedendo do clima. Torne-se um padrinho Saiba como se tornar um patrono/padrinho dos Despachados, acessar nossa sala VIP e garantir uma série ...

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later May 16, 2022 8:00


Assine o Café Brasil Premium em http://mundocafebrasil.com Lembrei de uma história que uso em minha palestra SustentHabilidade, que trata das Acácias, uma espécie de árvore que existe na África, muito apreciada pelas girafas, que se alimentam de suas folhas e brotos. Essas árvores estavam ameaçadas e os cientistas, para protege-las, decidiram cercar uma grande área, impedindo que os animais se aproximassem das árvores. A ideia era que, ao proteger as árvores do ataque das girafas, conseguiriam recuperá-las. Mas deu tudo errado. Com o tempo, as árvores protegidas começaram a apresentar doenças e a serem atacadas por insetos. Um estudo mostrou que um tipo de formiga muito agressivo vivia naquelas árvores, alimentando-se de sua seiva. Quando as girafas comiam as folhas e ramos, a árvore produzia a seiva naturalmente, como uma espécie de sangramento que curava os ferimentos causados pelas girafas. Com alimento abundante, as formigas se reproduziam e defendiam as árvores de outros tipos de insetos. Sem as girafas, as árvores não sangravam mais e as formigas ficaram sem alimento. Foram embora, expondo as árvores ao ataque de todo tipo de inseto. Os cientistas, achando que estavam protegendo as árvores ao evitar as agressões das girafas, na verdade as enfraqueceram ao quebrar um equilíbrio natural. Não é fascinante? É assim que a ciência funciona. Você cria uma hipótese e coloca para testar. Aí aparece uma dona aí, chamada Dona Realidade, que coloca as coisas nos eixos. E acaba com todas as certezas que existiam na cabeça do criador da hipótese. Sacou? A única certeza que podemos ter é que nas questões complexas, é praticamente impossível ter certezas. Especialmente se você for um especialista de sofá, sabe? Desses que ficam exibindo certezas em redes sociais.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=1ujF471rwDc   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 490 – Seja ignorante, por favor!

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 16, 2022 8:00


Assine o Café Brasil Premium em http://mundocafebrasil.com Lembrei de uma história que uso em minha palestra SustentHabilidade, que trata das Acácias, uma espécie de árvore que existe na África, muito apreciada pelas girafas, que se alimentam de suas folhas e brotos. Essas árvores estavam ameaçadas e os cientistas, para protege-las, decidiram cercar uma grande área, impedindo que os animais se aproximassem das árvores. A ideia era que, ao proteger as árvores do ataque das girafas, conseguiriam recuperá-las. Mas deu tudo errado. Com o tempo, as árvores protegidas começaram a apresentar doenças e a serem atacadas por insetos. Um estudo mostrou que um tipo de formiga muito agressivo vivia naquelas árvores, alimentando-se de sua seiva. Quando as girafas comiam as folhas e ramos, a árvore produzia a seiva naturalmente, como uma espécie de sangramento que curava os ferimentos causados pelas girafas. Com alimento abundante, as formigas se reproduziam e defendiam as árvores de outros tipos de insetos. Sem as girafas, as árvores não sangravam mais e as formigas ficaram sem alimento. Foram embora, expondo as árvores ao ataque de todo tipo de inseto. Os cientistas, achando que estavam protegendo as árvores ao evitar as agressões das girafas, na verdade as enfraqueceram ao quebrar um equilíbrio natural. Não é fascinante? É assim que a ciência funciona. Você cria uma hipótese e coloca para testar. Aí aparece uma dona aí, chamada Dona Realidade, que coloca as coisas nos eixos. E acaba com todas as certezas que existiam na cabeça do criador da hipótese. Sacou? A única certeza que podemos ter é que nas questões complexas, é praticamente impossível ter certezas. Especialmente se você for um especialista de sofá, sabe? Desses que ficam exibindo certezas em redes sociais.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=1ujF471rwDc   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 489 - Lucrando na crise

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 13, 2022 8:08


Para se inscrever na aula gratuita: https://planejamentoantifragil.com Assine o Café Brasil em http://mundocafebrasil.com    Um livro que causou grande impacto nos últimos anos, tanto dos que foram a favor quando contra, foi o Antifrágil, de Nassim Nicholas Taleb. No livro, Taleb diz que é melhor aceitar – e até dar boas-vindas – uma certa quantidade de desordem, aleatoriedade e riscos em nossas vidas e sistemas e nos prepararmos para tirar vantagens delas, do que tentar erradicar essas fontes de estresse. E a cabeça explode quando Taleb afirma que é possível lucrar com o imprevisto. Basta reconhecer quais sistemas são frágeis, com tendência ao colapso, quais são antifrágeis, capazes de crescer com a força dos adversários. Sair da frente dos frágeis e se juntar aos antifrágeis, tornando-se você antifrágil também... esse é o segredo. Isso se aplica não apenas aos grandes sistemas econômicos, mas a nossos próprios corpos e mentes, Há muito tempo compreendi que as pessoas apreendem melhor os conteúdos quando eles nos são apresentados do mesmo modo como a vida é: cheia de imprevistos. Eu tenho uma ideia do que acontecerá quando eu sair à rua para caminhar até minha casa, mas não imagino o que exatamente acontecerá. Meu celular pode tocar, um ladrão disfarçado de entregador pode me abordar, um cachorro pode fazer cocô e o dono não recolher, um vizinho pode parar para conversar, pode começar a chover, eu posso esquecer a chave ou um documento, pode faltar luz... Tudo pode acontecer, a cada passo, um susto... e é assim que a vida é. É isso que sempre me orientou: eu sei onde quero chegar, mas não sei o que acontecerá no caminho. Qual o tema do próximo Cafezinho? Não faço ideia. Algo surgirá, como surge em nossas vidas... e no final se conectará com um todo. Há quem não suporte a possibilidade de um susto. Gente que quer ter controle sobre cada passo, como se isso fosse possível. Eu gosto é do caos, me dou bem com ele. E sabe por que é assim? Porque existe um propósito. Porque minhas buscas não são aleatórias, mas estão orientadas pelo desejo de ajudar as pessoas a ampliar seus repertórios e assim melhorar a capacidade de discernimento, julgamento e tomada de decisão. E é na direção da antifragilidade que planejo minha vida.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=K-trEh-3kbQ   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 489 - Lucrando na crise

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later May 13, 2022 8:08


Para se inscrever na aula gratuita: https://planejamentoantifragil.com Assine o Café Brasil em http://mundocafebrasil.com    Um livro que causou grande impacto nos últimos anos, tanto dos que foram a favor quando contra, foi o Antifrágil, de Nassim Nicholas Taleb. No livro, Taleb diz que é melhor aceitar – e até dar boas-vindas – uma certa quantidade de desordem, aleatoriedade e riscos em nossas vidas e sistemas e nos prepararmos para tirar vantagens delas, do que tentar erradicar essas fontes de estresse. E a cabeça explode quando Taleb afirma que é possível lucrar com o imprevisto. Basta reconhecer quais sistemas são frágeis, com tendência ao colapso, quais são antifrágeis, capazes de crescer com a força dos adversários. Sair da frente dos frágeis e se juntar aos antifrágeis, tornando-se você antifrágil também... esse é o segredo. Isso se aplica não apenas aos grandes sistemas econômicos, mas a nossos próprios corpos e mentes, Há muito tempo compreendi que as pessoas apreendem melhor os conteúdos quando eles nos são apresentados do mesmo modo como a vida é: cheia de imprevistos. Eu tenho uma ideia do que acontecerá quando eu sair à rua para caminhar até minha casa, mas não imagino o que exatamente acontecerá. Meu celular pode tocar, um ladrão disfarçado de entregador pode me abordar, um cachorro pode fazer cocô e o dono não recolher, um vizinho pode parar para conversar, pode começar a chover, eu posso esquecer a chave ou um documento, pode faltar luz... Tudo pode acontecer, a cada passo, um susto... e é assim que a vida é. É isso que sempre me orientou: eu sei onde quero chegar, mas não sei o que acontecerá no caminho. Qual o tema do próximo Cafezinho? Não faço ideia. Algo surgirá, como surge em nossas vidas... e no final se conectará com um todo. Há quem não suporte a possibilidade de um susto. Gente que quer ter controle sobre cada passo, como se isso fosse possível. Eu gosto é do caos, me dou bem com ele. E sabe por que é assim? Porque existe um propósito. Porque minhas buscas não são aleatórias, mas estão orientadas pelo desejo de ajudar as pessoas a ampliar seus repertórios e assim melhorar a capacidade de discernimento, julgamento e tomada de decisão. E é na direção da antifragilidade que planejo minha vida.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=K-trEh-3kbQ   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 488– Quanta porcaria.

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 9, 2022 9:05


Assine o Café Brasil em http://mundocafebrasil.com.  O morador de rua Givaldo Alves ficou famoso após ser agredido por um personal trainer em Brasília. Givaldo estava praticando sexo com a esposa do personal. Foi parar nas mídias, deu entrevistas pornográficas no detalhamento da relação com a moça e, em vez de ser cancelado, virou personagem vip em camarote no carnaval, recebeu convites para se candidatar a um cargo nas eleições, garoto propaganda de pilantragens...Uma porcaria. A cantora Anitta, cuja obra eleva a objetificação da mulher e a hipocrisia da sociedade ao cubo, virou heroína nacional depois de liderar o ranking de canções mais ouvidas no Spotify. Outra porcaria. Dezenas de lives de entrevistas no Youtube aparecem diariamente, com entrevistadores medíocres conversando com subcelebridades sobre trivialidades e ocupando 2, 3 horas da vida dos zumbis que as assistem. Dezenas de porcarias. Eu, como cliente, tenho sido sistematicamente maltratado por empresas em todos os segmentos. Cias aéreas, seguradoras, bancos, empresas de telefonia, não importa o segmento nem o tamanho. As empresas estão desorganizadas, sem planejamento, preocupadas em parecer ser eficientes e desligadas de ter a eficiência que pregam ter. Empresas porcaria. O engajamento das pessoas em ações positivas, seja para conhecimento ou disseminação de conhecimento está em níveis ridículos. Não se comentam mais posts com assuntos relevantes para a evolução moral e ética da sociedade. Ganha atenção o quê? A porcaria. Parece que estamos sob um surto psicótico planetário, que destruiu completamente nossa capacidade de dar valor àquilo que tem valor. Valor passou a ser atributo dado pelo mercado, e só pelo mercado, às porcarias que ele quer vender pra você. A busca pela felicidade, pela harmonia, pela verdade, está em segundo plano. O que importa é fama, likes e grana. Muita grana. Tudo isso que acabo de comentar, não é novidade. A porcaria sempre aconteceu na história da humanidade. Mas a internet e as redes sociais aumentaram enormemente o bombardeio diário de porcarias. Comemos porcarias, ouvimos porcarias, assistimos porcarias, somos cobrados por porcarias, damos valor a porcarias. Há uma frase conhecida que diz: “Somos aquilo que comemos”. Quem come porcaria então, é o quê?   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=EEDEugZvjDs   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 487 – A ditadura de precisão

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later May 6, 2022 8:59


Assine o Cafe Brasil Premium em http://mundocafebrasil.com Fiz um post sobre as diabruras dos ministros do STF e um leitor, o Daniel Marques, comentou assim: “Vemos no judiciário um mero verniz de legalidade. Eles não vão subverter a ordem completamente, fazendo prisões arbitrárias em grande escala, por enquanto, tal como numa ditadura claramente assumida, mas apenas por enquanto. Vão fazer isso com alguns desafetos, os que se exaltaram e se rebelaram. E por algum motivo, parece que nós deveríamos nos sentir tranquilos com isso, e confiantes de que não vivemos numa ditadura. É uma ditadura, mas diferente da sua versão anterior, que ostentava seu autoritarismo. É uma ditadura de precisão, da era dos algoritmos, que escolhe estrategicamente suas vítimas, agindo cirurgicamente. Como ‘bombas inteligentes' numa guerra. É um processo onde, para quem não é pego por ela, tudo parece estar normal. As pessoas vão ao trabalho, voltam, praticam seu lazer. Mas para quem dá o azar de ser atingido por ela, parece ter caído numa realidade paralela, onde a racionalidade foi suspensa e os valores se inverteram. Você é que tem de provar que é inocente, em meio a uma sociedade blasé.” “Ditadura de precisão”. Perfeita a definição do Daniel Marques. Foi-se o tempo da truculência, do tiro, porrada e bomba. Foi-se o tempo do bandido vestido de preto, com o mocinho vestido de branco. Agora o mal está dissimulado, você vive ao lado dele, acorda com ele, dorme com ele, tem aulas com ele, responde pra ele, sem perceber que é ele. No Café Brasil 6- Gramsci e os cadernos do cárcere, expliquei que o pensador italiano, preso, percebeu que tiro, porrada e bombas não transformariam o mundo. A transformação só viria pela conquista hegemônica dos corações e mentes das pessoas e da cooptação das mentes mais talentosas e brilhantes do adversário. Assim a vitória perene estaria garantida. Essa percepção mudou tudo. E explica a ditadura de precisão. Encobertos pelas placas de “salve o planeta”, “eu amo você” e “justiça para todas”, snipers de toga preta disparam com precisão milimétrica sobre seus alvos. A turba não escuta o tiro. Não vê explosões. Não ouve gritos. Apenas fica sabendo que um dos seus foi abatido. E passa a morrer de medo dos snipers que sabe que estão por ali. Sacou o jogo? A ditadura de precisão não quer matar ninguém. Só quer que você tenha medo. Muito medo.   Esta reflexão continua no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=ThYbwrbhNJQ   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Torne-se um assinante do Café Brasil e nos ajude a continuar produzindo conteúdo gratuito que auxilia milhares de pessoas a refinar seu processo de julgamento e tomada de decisão. Acesse http://mundocafebrasil.com