Podcasts about Tem

Share on
Share on Facebook
Share on Twitter
Share on Reddit
Copy link to clipboard
  • 3,436PODCASTS
  • 13,013EPISODES
  • 41mAVG DURATION
  • 8DAILY NEW EPISODES
  • Nov 27, 2021LATEST

POPULARITY

20112012201320142015201620172018201920202021


Best podcasts about Tem

Show all podcasts related to tem

Latest podcast episodes about Tem

Por Falar em Correr
Redação PFC 33 - Kiplimo faz recorde mundial da meia, 42k de Floripa e Haile pronto para a guerra

Por Falar em Correr

Play Episode Listen Later Nov 27, 2021 32:56


Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Como foi a Meia Maratona de Lisboa, onde Jacob Kiplimo fez o novo recorde mundial da distância; o relato da participação de Marcos Buosi na Corrida Pedestre Guaratinguetá; 42k de Floripa acontecem no domingo e teremos 10 anos de Enio em 10 edições da Meia de Floripa; e Haile Gebrselassie pronto para a guerra na Etiópia. Tem também o Momento OFF.

Rádio Comercial - Momentos da Manhã

Tem de sugar forte! Full251http://podcastmcr.iol.pt/rcomercial/7J291LGM-2UWZ-22UL-NRJD-A6LN5H7CP9X8.mp3

Dihh Lopes
MARCUS CIRILLO (HUMORISTA) - PODIHHCAST #189

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 25, 2021 103:31


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Sala 1604
Pessoas tristes criam mais? - Episódio 232 - Sala 1604

Sala 1604

Play Episode Listen Later Nov 25, 2021 63:39


Olá, artistas do Brasil! Aposto que você já participou dessa discussão em algum lugar: Será que pessoas tristes criam artes melhores? O artista só consegue criar verdadeiras obras de arte quando se isola de tudo e todos em uma caverna? Por que parece que a gente valoriza o sacrifício do tempo, da socialização e da sanidade mental quando vamos avaliar uma arte? Será que existem artistas felizes? Pra discutir essa relação de mente e obra, hoje eu tô aqui com o lonely club da Revo kkkk Ana Paula, Lucas Binotto, Allie Santos e Eric Matheus, sejam bem-vindos à sala 1604! Contem pra gente primeiro o que vocês fazem na Revo pra dps a gente começar a chorar as pitangas kkk **PARTICIPAM DESTE EPISÓDIO** GABRIELA ANTONIA ROSA: Instagram: https://www.instagram.com/gabrielantoniarosa/ Twitter: https://twitter.com/galantoniarosa Ana Paula Moraes: Instagram: https://www.instagram.com/paulamdmp/ Twtitter: https://twitter.com/imunidadebaixa Behance: https://www.behance.net/anapaulamoraes Lucas Binotto: Instagram: https://www.instagram.com/binotto_art/ Twitter: https://twitter.com/BinottoArt Artstation: https://www.artstation.com/binotto Allie Santos: Twitter: https://twitter.com/oalliesantos Instagram: https://www.instagram.com/oalliesantos/ Erick Matheus: Instagram: https://www.instagram.com/ericstar/ Behance: https://www.behance.net/ericmatheus/ * * * * Tem sugestão de um conteúdo? Escreve pra gente no telegram @revospace ou no email oi@revospace.com.br ♥ Conheça o Topia! topia.com.br/ Conheça os cursos a distância e presenciais da Revolution! ead.escolarevolution.com.br/ escolarevolution.com.br/cursos/ Siga a Revo nas redes sociais: SITE: revospace.com.br FACEBOOK: www.facebook.com/EscolaRevolution INSTAGRAM: www.instagram.com/escolarevolution/ DISCORD: discord.gg/KeqmqdX PINTEREST: br.pinterest.com/revolutionartes/

COACHCAST Brasil
Coachcast #1484 – Seja líder, mas esteja junto

COACHCAST Brasil

Play Episode Listen Later Nov 24, 2021 6:27


Tem empresas que já trabalhei que o líder, dono e afins iam somente para dizer que foram, pareciam guardinhas vigia da noite, sabe? Vamos juntos... O post Coachcast #1484 – Seja líder, mas esteja junto apareceu primeiro em COACHCAST Brasil.

45 Graus
#111 (pt 2) Alexandre Homem Cristo - O estado da educação em Portugal: os progressos e o que falta fazer

45 Graus

Play Episode Listen Later Nov 24, 2021 54:52


O convidado é uma presença regular no debate sobre políticas públicas de educação. Nos últimos anos, tem-se destacado como colunista no jornal Observador, onde publica regularmente ensaios sobre estes temas que se destacam pelo grau de profundidade da análise. Tem, além disso, várias publicações nesta área. Actualmente, é presidente da QIPP, uma organização sem fins lucrativos ligada às políticas públicas, e anteriormente, foi conselheiro do Conselho Nacional de Educação e desempenhou funções de assessor parlamentar no âmbito da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura.  -> Apoie este projecto e faça parte da comunidade de mecenas do 45 Graus em: 45graus.parafuso.net/apoiar Nesta segunda parte da conversa, começámos por falar sobre as desvantagens de centrar o debate público nesta área nos rankings PISA. Falámos também de algumas insuficiências do nosso sistema de ensino, que estes rankings nem sempre mostram, tais como a falta de confiança de muitas famílias no ensino público, espelhada na enorme prevalência de recurso a explicações e no peso que tem o ensino privado (pago) em Portugal. Isso levou-nos a discutir algumas reformas que se poderia fazer nesta área, seja para aumentar a equidade do ensino, seja para elevar a sua qualidade, como, por exemplo aumentando a autonomia das escolas.  Como disse no episódio anterior, acho que a educação devia ser a nossa maior prioridade enquanto país. Por isso, se tiverem alguma sugestão de convidado/a, é muito bem vinda. Seja alguém com uma perspectiva sobre políticas públicas da do Alexandre seja um/a professor/a que tenha uma visão interessante sobre o ensino em sala de aula propriamente dito, com um olhar no futuro. _______________ Índice da conversa: (1:20) O outro lado: a desvantagem do peso que damos aos rankings PISA. | As reprovações funcionam? (4:59) Portugal é dos países da OCDE onde o “elevador social” funciona pior | As explicações e o ‘sistema educativo sombra' | A falta de confiança das famílias no ensino público espelhada também na maior % de alunos a pagar por ensino privado. Escolas com contrato de associação (17:03) O efeito da pandemia na educação. | Estudos feitos no EUA. | Estudos feitos na Holanda. (26:08) Reformas para aumentar a equidade: alargar a escolha das famílias dentro da rede pública como possível via para combater a desigualdade. (33:28) Reformas para aumentar a qualidade: dar autonomia das escolas para contratar professores e gerir avaliação e carreiras | Dificuldade em atrair alunos para a profissão  (44:47) E se as autarquias pudessem oferecer salários mais altos para atrair professores? | O papel dos sindicatos  (47:31) Documentário recomendado: Waiting for Superman | A dificuldade em Portugal de lidar com a incerteza. _______________ Obrigado aos mecenas do podcast: Julie Piccini, Ana Raquel Guimarães Miguel van Uden, José LuÍs Malaquias, João Ribeiro, Francisco Hermenegildo, Nuno e Ana, Nuno Costa, Galaró family, Salvador Cunha, JoÃo Baltazar, Miguel Marques, Corto Lemos, Carlos Martins, Tiago Leite Luis, Maria Pimentel, Rui Amorim, RB, Pedro Frois Costa, Gabriel Sousa, Mário Lourenço, Arune Bhuralal, Isabel Oliveira, Ana Teresa Mota, Filipe Bento Caires, Luí­s Costa, Manuel Martins, Diogo Sampaio Viana, Francisco Fonseca, João Nelas, Tiago Queiroz, Ricardo Duarte, António Padilha, Rita Mateus, Daniel Correia, João Saro, Tomás Costa Rui Baldaia, Joana Margarida Alves Martins, Luis Marques, Hugo Correia, Duarte , Francisco Vasconcelos, Telmo , Jose Pedroso, MANNA Porto, José Proença, Carlos Manuel Lopes de Magalhães Lima, Maria Francisca Couto, joana Antunes, Nelson Poças, Francisco López Bermúdez, Carlos Silveira, Diogo Rombo, Bruno Lamas, Fábio Mota, Vítor Araújo, João Pereira, Francisco Valente, Nuno Balsas, Jorge Amorim, Rui Vilão, João Ferreira, Luís Elias, José Losa, Hélder Moreira, Diogo Fonseca, Frederico Apolónia, André Abrantes, Henrique Vieira, João Farinha, Paulo Fernandes, Nuno Lages, João Diamantino, Vasco SÁ Pinto, Rui Carrilho, Luis Quelhas Valente, Tiago Pires, Mafalda Pratas, Renato Vasconcelos, João Raimundo, Francisco Arantes, Francisco dos Santos, Mariana Barosa, Marta Baptista Coelho, João Castanheira, Pedro , rodrigo Brazão, Nuno Gonçalves, Pedro Rebelo, Tomás Félix, Vasco Lima, Joao Pinto, João Moreira, José Oliveira Pratas, João Diogo Silva, Marco Coelho, Joao Diogo, Francisco Aguiar , Tiago Costa da Rocha, João Crispim, Paulo dos Santos, Abílio Mateus, João Pinho , Andrea Grosso, Miguel Lamela, Margarida Gonçalves, Afonso Martins, João Barbosa, Luis Filipe, Renato Mendes, António Albuquerque, Francisco Santos, juu-san, Fernando Sousa, Pedro Correia, MacacoQuitado, Paulo Ferreira, Gabriela, Nuno Almeida, Francisco Manuel Reis, Daniel Almeida, Albino Ramos, Inês Patrão, Patrícia Esquível , Diogo Silva, Miguel Mendes, Luis Gomes, Ana Batista, Alberto Santos Silva, Cesar Correia, Susana Ladeiro, Gil Batista Marinho, Filipe Melo, Cheila Bhuralal, Bruno Machado, Miguel Palhas, isosamep, Robertt , Pedro F. Finisterra, Cristiano Tavares, Pedro Vieira, Jorge Soares, Maria Oliveira, Bruno Amorim Inácio, Nuno , Wedge, Pedro Brito, Manuel Botelho da Silva, Ricardo Leitão, Vítor Filipe, João Bastos, Natália Ribeiro, Bernardo Pimentel, Pedro Gaspar, Hugo Domingues _______________ Esta conversa foi editada por: Hugo Oliveira _______________ Bio: Alexandre Homem Cristo é presidente da QIPP, entidade parceira da Lexplore para Portugal, sendo o coordenador do projecto “Lexplore +Leitura”. É mestrado em Política Comparada pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Geriu projectos internacionais financiados pela Comissão Europeia, nomeadamente em Experimentação de Políticas Públicas na área da Educação, em parceria com vários ministérios da Educação de países-membros da UE. Foi conselheiro do Conselho Nacional de Educação e desempenhou funções de assessor parlamentar no âmbito da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura. Tem várias publicações na área das políticas públicas de educação, entre as quais o estudo “Escolas para o Século XXI” (FFMS, 2013) e capítulos temáticos em obras colectivas – como “Ética Aplicada: Educação” (Edições 70, 2018) e “Lei de Bases do Sistema Educativo. Balanço e Prospetiva, Vol. 2” (CNE, 2017). Colunista do Observador, publica regularmente ensaios de análise a políticas públicas de educação. Integra o Conselho Consultivo da SEDES.

Dihh Lopes
ANDRÉ SANTI & FABIO GÜERE (COMEDIANTES) - PODIHHCAST #188

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 24, 2021 119:05


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Kings and Generals: History for our Future
2.60. History of the Mongols: Golden Horde #1

Kings and Generals: History for our Future

Play Episode Listen Later Nov 22, 2021 32:10


Having taken you, our dear listeners, through the Yuan, Chagatayid and Ilkhanates, we now turn our attention to the northwestern corner of the Mongol Empire: the Jochid ulus, the Golden Horde. Ruled by the line of Chinggis' eldest son Jochi, this single division of the Mongol Empire was larger than the maximum extent of most empires, dominating from the borders of Hungary and the Balkans, briefly taking the submission of Serbia, stretching ever eastwards over what is now Ukraine, Russia, through Kazakhstan before terminating at the Irtysh River. Under its hegemony were many distinct populations; the cities of the Rus' principalities, the fur trading centres of the Volga Bulghars along the Samara Bend, the mercantile outposts of the Crimean peninsula which gave the Jochid Khans access to the Mediterranean Sea, to the Khwarezm delta, giving them a position in the heart of the Central Asian trade. These distant frontiers, hundreds upon hundreds of kilometres apart, were connected by the western half of the great Eurasian steppe, the Qipchaq Desert as it was known to Islamic writers. Thus was the Golden Horde, and over the next few episodes we'll take you through its history, from its establishment under Batu, to the height of its glory under Özbeg, to its lengthy disintegration from the end of the fourteenth century onwards. This first episode will serve as an introduction to the history of the Golden Horde, beginning first with its very name and important historiographical matters, then taking you through its origins, up to the death of Berke and ascension of Möngke-Temür, the first ruler of the Golden Horde as an independent state.  I'm your host David, and this is Kings and Generals: Ages of Conquest.       As good a place to start as any is terminology, and the Golden Horde is known by a host of names. Firstly and most famously, we can note that the Golden Horde is a later appellation, given to the state centuries later in Rus' chronicles. In Russian this is Zolotaya Orda (Золотой Орды),  which in Mongolian and Turkish would be Altan Orda. The English word “horde” comes directly from Mongolian ordu, though also used in Turkic languages, and signifies, depending on the case, a command headquarters, the army, tent or palace- quite different from the image of uncontrolled rabble that usually comes to mind with the term. While commonly said that the Rus' chronicles took the term from the golden colour of the Khan's tents, we actually do see the term Golden Horde used among the Mongols before the emergence of the Golden Horde state. For the Mongols and Turks, all the cardinal directions have colour associated with them. Gold is the colour associated with the center; while the divisions of the army would be known by their direction and colour, the overall command or imperial government could be known as the center, the qol, or by its colour, altan. This is further augmented by the association of the colour gold with the Chinggisids themselves, as descent from Chinggis Khan was the altan urugh, the Golden Lineage; and the name of a well-known Mongolian folk band. For example, in 1246 when the Franciscan Friar John de Plano Carpini travelled to Mongolia as an envoy from the Pope, he visited a number of camps of the new Khan, Güyük. Each camp was named, and one of these was, as Carpini notes, called the Golden Horde. In this case, Carpini also describes Güyük's tent as being literally covered in gold, with even the nails holding the wooden beams being gold.       So Altan orda, or Golden Horde, may well have been in use within the Golden Horde khanate. However, the term is never used to refer to it in the thirteenth or fourteenth centuries. What we see instead is a collection of other terms. In the Ilkhanate, it was common to refer to the rulers as the Khans of Qipchap, and the state as the Desht-i-Qipchaq, the Qipchaq steppe or desert. Hence in modern writing you will sometimes see it as the Qipchap Khanate. But this seems unlikely to have been a term in use by the Jochid Khans, given that the Qipchaps were the Khan's subjects and seen as Mongol slaves; a rather strange thing for the Mongols to name themselves after them. Given that it was the pre-Mongol term for the region, and the Ilkhanid writers liked to denigrate the Jochid Khans whenever possible, it makes rather good sense that they would continue using it.       Many modern historians, and our series researcher, like to refer to it as the Jochid ulus, the patrimony of the house of Jochi, particularly before the actual independence of the Golden Horde following 1260. This term appears closer to what we see in Yuan and Mamluk sources, where the Golden Horde was usually called the ulus of Batu or Berke, or ulus of whoever was currently the reigning Khan. Either designating themselves by the current ruler, or by the more general ulug ulus, meaning “great state or patrimony,” with perhaps just the encampment of the Khan known as the altan ordu, the Golden Horde, among the Jochids themselves. Over the following episodes the term Jochid ulus will be used to refer to the state in general, and Golden Horde will be used specifically for the independent khanate which emerged after the Berke-Hülegü war in the 1260s.       There is another matter with terminology worth pointing out before we go further. The Jochid domains were split into two halves; west of the Ural river, ruled by the line of Batu, Jochi's second son. And east of the Ural River, ruled by the line of Orda, Jochi's first son. Now, Batu may have been the general head of the Jochids, or a first amongst equals, or Orda and Batu may have been given totally distinct domains. Perhaps the ulus of Orda simply became more autonomous over the thirteenth century. Opinions differ greatly, and unfortunately little information survives on the exact relationship, but the ulus of Orda was, by 1300, effectively independent and the Batuid Khans Toqta and Özbeg would, through military intervention, bring it under their influence. So essentially, there were two wings of the Jochids with a murky relationship, which is further obfuscated by inconsistent naming of them in the historical sources. Rus' and Timurid sources also refer to the White Horde and the Blue Horde. The Rus' sources follow Turko-Mongolian colour directions and have the White Horde, the lands ruled by the line of Batu, the more westerly, and Orda's ulus being the Blue Horde to the east.  Except in Timurid sources, this is reversed, with Batu's line ruling the Blue Horde, and Orda the White.        There has been no shortage of scholarly debate over this, and you will see the terms used differently among modern writers. This is not even getting into the matter if the Golden Horde was then itself another division within this, referring to territory belonging directly to the Khan within the Batuid Horde. For the sake of clarity, this podcast will work on the following assumptions, with recognition that other scholars interpretations may differ greatly: that following Jochi's death around 1227, the Jochid lines and lands were divided among Batu and Orda, with Batu acting as the head of the lineage. The western half of this division, under Batu, we will call the White Horde, and Orda's eastern division will be the Blue Horde. Together, these were the Jochid ulus, with the rest of their brothers given allotments within the larger domains. While Batu was the senior in the hierarchy, Orda was largely autonomous, which following the Berke-Hülegü war turned into the Blue Horde becoming effectively independent until the start of the fourteenth century, as apparently suggested by Rashid al-Din and Marco Polo,        One final note is that we have effectively no internal sources surviving from the Golden Horde. In the opinion of scholars like Charles Halperin, the Golden Horde simply had no chronicle tradition. Any records they maintained were likely lost in the upheavals of the late fourteenth century that culminated in the great invasion under Tamerlane in the 1390s, where effectively every major city in the steppe region of the Horde was destroyed.  The closest we come to Golden Horde point-of-view chronicles appear in the sixteenth century onwards, long after the dissolution of the Horde. The first and most notable was the mid-sixteenth century Qara Tawarikh of Ötemish Hajji, based in Khiva in the service of descendants of Jochi's son, Shiban. Sent to the lower Volga by his masters, there he collected oral folk tales which he compiled into his history. While often bearing intriguing and amusing tales, they reveal little in the way of the internal machinations of the Golden Horde. Luckily we are serviced from more contemporary sources, most notably Ilkhanid and Mamluk sources- once again our friend the Ilkhanid vizier Rashid al-Din is of utmost importance, who provides us an important outline of the Golden Horde's politics up to 1300. The Mamluks and Ilkhanid sources largely collected information from Jochid diplomats or refugees. Most of our understanding of Golden Horde political events, and the details of the following episodes, comes from these sources.   Post-Ilkhanid Timurid and Jalayirid authors help somewhat for the later fourteenth century, while the Rus' sources provide information on the Golden Horde almost exclusively in the context of its interactions with the principalities, similar to other European and Byzantine sources. A few details can be gleaned too from travellers like Marco Polo and Ibn Battuta, and even distant Yuan sources from China. Archaeology has provided some interesting details, particularly relating to trade and the extensive coinage circulation of the Jochids. Despite this, the Golden Horde remains, regardless of its fame, arguably one of the poorer understood of the Mongol Khanates.       So, with that bit of paperwork out of the way, let's get on with it! The kernel of the immense Golden Horde can be found in the first decades of the thirteenth century. In the first ten years of the Mongol Empire Jochi, Chinggis Khan's first son, was tasked with leading campaigns around Lake Baikal, as well as the first expeditions that brought their armies far to the west of Mongolia. While around Baikal he had been sent to subdue the local peoples, in 1216 Jochi and Sübe'edei pursued fleeing Merkits across Kazakhstan, to the region between the Aral Sea and the Caspian. Here, the Merkits had allied with Qangli-Qipchaps, beginning the long running Mongol animosity to the various Qipchap peoples. While Jochi was the victor here, he was forced into battle with the Khwarezm-Shah Muhammad on his return, as we have previously detailed. But the result seems to have been an association of these western steppes as Jochi's lands, in the eyes of the Mongol leadership.       Such an association was strengthened following the campaign against the Khwarezmian Empire. The Mongols saw conquering a region as making it part of the patrimony of a given prince, and such a belief fueled into the interactions between Jochi and his brothers, especially Chagatai. This was most apparent at the siege of the Khwarezmian capital of Gurganj, where Jochi sought to minimize destruction to the city- not out of humanity, but as it would be a jewel in his domains as one of the preeminent trade cities in Central Asia. Chagatai, in a long running competition with his brother, was not nearly so compassionate. The end result was Gurganj being almost totally annihilated, and Jochi and Chagatai's antagonism reaching the frustrated ears of their father. As you may recall, Jochi's mother Börte had been captured by Merkits before he was born, leaving an air of doubt around the true identity of his father. Chinggis, to his credit, always treated Jochi as fully legitimate, and indeed up until 1221, in the opinion of some scholars, appears to have been grooming him as his primary heir. However, the falling out between Jochi and Chagatai over the siege of Gurganj, and Chagatai's apparent refusal to accept Jochi as anything but a “Merkit bastard,” as attributed to him in the Secret History of the Mongols, left Chinggis with  the realization that should Jochi become Khan, it would only lead to war between the brothers. And hence, the decision to make Ögedai the designated heir.       It has often been speculated that Jochi's massive patrimony was essentially a means to keep him and Chagatai as far apart as possible,and appeasing Jochi once he was excluded from the throne.  Following the conquest of Khwarezm, Jochi seems to have taken well to the western steppe being his territory, the grasslands between the Ural and Irtysh Rivers. Juzjani, writing around 1260, writes of Jochi falling in love with these lands, believing them to be the finest in the world. Some later, pro-Toluid sources portray Jochi then spending the last years of his life doing nothing but hunting and drinking in these lands, but this seems to have been aimed at discrediting his fitness. Rather he likely spent this time consolidating and gradually pushing west his new realm, past the Aral Sea towards the Ural River, while his primary camp was along the Irtysh. Though effectively nothing is known of Jochi's administration, we can regard this period as the true founding of what became the Jochid ulus, and eventually the Golden Horde. Though he died between 1225 and 1227, either of illness, a hunting accident or poisoned by his father, Chinggis immediately confirmed upon Jochi's many offspring -at least 14 sons- their rights to their father's lands. And Chinggis, or perhaps Ögedai, made Jochi's second son Batu the head of the lineage. It was then that the division of the Jochid lands into two wings under Orda and Batu may have been first implemented.        By the start of Ögedai's reign, the western border of the Mongol Empire  extended past the Ural River, and Mongol armies were attacking the Volga Bulghars.  While we do not have much information on it, we may presume a level of involvement on the part of Batu and his brothers. Of course, in the second half of the 1230s Ögedai ordered the great invasion that overran the western steppe. Starting from the Ural River, within 5 years the Mongol Empire was extended some 3,000 kilometres westwards to the borders of Hungary. Whereas previously the urban area of the Jochid lands was restricted to the Khwarezm Delta and the scattered steppe settlements, now it included the cities of the Rus' principalities, Volga Bulghars, other Volga communities, and the Crimean peninsula. All in addition to the western half of the great Eurasian steppe, and the now subdued Cuman-Qipchaq peoples. By 1242, Batu was arguably the single most powerful individual in the Mongol Empire. Enjoying the rich grasslands along the Volga between the Black and Caspian Seas, Batu created a permanent capital, Sarai. Much like the imperial capital of Qaraqorum, Sarai served as a base to collect tribute, receive embassies, and house the administration and records, while Batu and the other Jochid princes continued to nomadize. The newly conquered territories were quickly incorporated in the Mongol tax system, and the Rus' principalities began to see Mongol basqaqs and darughachi come to collect the Khan's due.       But Batu was an ambitious man. There was clearly an understanding that the Jochids were granted the west of Asia as theirs, and he took this quite literally. As the Mongol Empire incorporated Iran, the Caucasus and Anatolia over the 1230s through 40s, Batu ensured that Jochid land rights were not just respected, but expanded. The administration in these regions was picked either from Batu's men, or from his consultation, such as Baiju Noyan, the commander of the Caucasian tamma forces and who brought the Rumi Seljuqs under Mongol rule.    In the turmoil following Ögedai's death, Batu extended his hold over western Asia. Naturally, this put him on a collision course with the Central Government. When Ögedai's widow, Törögene tried to hunt down her political rivals, such as the head of the Central Asia Secretariat Mas'ud Beg, Batu gave shelter to him. When her son Güyük took the throne, Batu did not attend his quriltai in person, putting off any meeting due to, Batu claimed, the severe gout he suffered from preventing his travel. Batu and Güyük had been rivals ever since the great western campaign, where Güyük had insulted Batu's leadership. Güyük hoped to put a cap on the decentralization of power which had occurred during the last years of his father's reign and during his mother's regency, and showed a willingness to execute imperial princes, such as the last of Chinggis Khan's surviving brothers, Temüge. When rumour came to Batu that Güyük was planning a massive new campaign to subdue the west, Batu must have suspected that Güyük planned on bringing him to heel too; either limiting his political freedom, or outright replacing him with Batu's older brother, Orda, with whom Güyük was on good terms with.    The news of Güyük's advance came from Sorqaqtani Beki, the widow of Tolui and sister of one of Jochi's most important wives. Sources like William of Rubruck have Batu preemptively poison Güyük in spring 1248, thus avoiding civil war. Batu and Sorqaqtani then promptly had many of Güyük's favourites executed and, in a quriltai in Batu's territory, had her son Möngke declared Khan of Khans in 1250, before an official ceremony in Mongolia the next year. The relationship was an effective one. In being key supporters for Möngke's otherwise illegal election, Jochid land rights were confirmed across the empire. Transoxania was cleared of Chagatayids and handed over the Jochids, Georgia confirmed for Batu's younger brother Berke, and travellers who passed through the empire in these years like William of Rubruck basically have the empire divided between Batu and Möngke. Most of western Asia, both north and south of the Caucasus, was overseen by Batu and his men. When Batu died around 1255, the Jochids enjoyed a preeminence second only to the Great Khan himself. The special place of the Jochid leader was recognized by numerous contemporary sources, and it is notable that while the rest of the empire was divided into the great branch secretariats, that the Jochid lands were not placed into one until late in Möngke's reign, and there is little indication it was ever properly established before Jochid independence.    However, despite even Möngke recognizing Batu's power, as a part of his wider centralizing efforts he reminded Batu of the leash on him. Batu's interactions with William of Rubruck indicate that Batu saw his power to conduct foreign diplomacy was limited; the Jochid lands were not exempted from Möngke's empire-wide censuses, and when Möngke demanded Batu provide troops for Hülegü's campaigns against the Nizari Ismailis and Baghdad, Batu duly complied. During Batu's lifetime it was the name of the Great Khan who continued to be minted on coinage in the Jochid lands, and Rus' princes still had to receive yarliqs, or confirmation, not from Batu but from Qaraqorum. And in 1257, Möngke ordered the Jochid lands to be incorporated into a new Secretariat, and thus bring them better under the control of the Central Government. There is no indication from the sources that Batu or his successors resisted Möngke in any capacity in these efforts   Following Batu's death, Möngke promptly ratified Batu's son Sartaq as his successor, but as Sartaq returned from Qaraqorum, he died under mysterious circumstances; in a few sources, the blame falls onto his uncles, Berke and Berkechir. Sartaq's son or brother Ilagchi was made Khan under the regency of Batu's widow Boraqchin Khatun, but soon both were dead. Though Ilagchi's cause of death is unmentioned, for Boraqchin the Mamluk sources note that Berke had her tried and executed for treason. Still, for Sartaq and Ilagchi the tendency for Mongol princes to die at inopportune times can't be forgotten, and Berke may have simply reacted to a favourable circumstance.  The fact that he stood with the most to gain from their deaths made him the likely scapegoat even to contemporary writers, even if he happened to actually be innocent of the matter. Much like how Batu may or may not have poisoned Güyük, the deaths are a little too convenient for the relevant Jochid princes to be easily dismissed.   Between 1257 and 1259, possibly waiting for Möngke to begin his Song campaign and be unable to interfere, Berke became the head of the Jochid ulus. As the aqa of the Jochids, that is, the senior member of the line of Jochi, he did this with the approval of his fellow Jochid princes and military leaders. But there is no indication that Berke ever received support from Qaraqorum for his enthronement. Given that Chinggis Khan had confirmed upon Batu the right to rule, the shift from brother-to-brother, though common in steppe successions, was still an extreme matter.   Part of the success of Berke's ascension may have been achieved through an agreement with Batu's family. According to the fourteenth century Mamluk author al-Mufaddal, the childless Berke designated Batu's grandson Möngke-Temür as his heir. Some historians like Roman Pochekaev have suggested that Berke's enthronement may have been leveraged as part of an agreement; that Berke, as the most senior member of the Jochids, could take the throne following the death of Ilagchi Khan. But, the prestige of Batu made his line the designated leaders of the White Horde. Without his own children, on Berke's death the throne would fall back to the line of Batu, under his grandson Möngke-Temür.  And so it would remain among Batu's descendants until the 1360s, almost 100 years after Berke's death.    As you likely know, Berke was the first Mongol prince known to convert to Islam. The exact time of his conversion varies in the sources, but a convincing argument has been put forward by professor István Vásáry. Essentially, that Berke, likely through a Muslim mid-wife that raised him (and not a Khwarezmian Princess, as sometimes suggested) was either in his youth a convert to Islam, or at least extremely influenced by it. By the time of the 1251 quriltai in Mongolia which confirmed Möngke as Great Khan, Berke is attested in independent sources writing at the same time to have sought to Islamize the event; getting the meat to be slaughtered for the feast to be halal, according to Juvaini, and trying to get Möngke to swear on the Quran, according to Juzjani. On his return from Mongolia, he was contacted by a Sufi shaykh in Bukhara, Sayf ad-Din Bakharzi, who is mentioned in a number of sources in connection with Berke's conversion. Having heard of a prominent Mongol prince's interest in Islam, the Shaykh invited Berke to Bukhara, and there gave him a formal education in the religion, leading to Berke to make a more official declaration of his faith likely around 1252. Berke's conversion was accompanied by the conversion of his wives, a number of other princes, members of his family and his generals, though all evidence suggests there was only limited spread of the faith among the rank and file Mongols at the time.    As Khan, Berke sought to ensure Jochid hegemony on frontier regions. His troops crushed a newly independent Ruthenian Kingdom in Galicia, and in 1259 his armies under Burundai Noyan led a devastating raid into Poland. Possibly in this time Bulgaria began paying tribute to the Jochids as well. Berke demanded the submission of the Hungarian King, Béla IV, and offered a marriage alliance between their families. As Hungary was spared any damage in Burundai's 1259 campaign, it has been suggested that Béla undertook a nominal submission to Berke, sending tribute and gifts in order to spare Hungary from another assault.    In Khwarezm and the Caucasus Berke continued to exercise influence. But tensions were fraying with his cousin Hülegü, who in 1258 sacked Baghdad and killed the ‘Abbasid Caliph. Obviously, as a Muslim Berke was not keen to learn of the Caliph's death. According to the contemporary author Juzjani, writing from distant Delhi, Berke had been in contact with the Caliph in the years preceding the siege. Much of Berke's anger though, as gleaned from his letters to the Mamluks and the writing of Rashid al-Din, was at Hülegü's failure to consult with Berke as the senior member of the family, and as the master of western Asia. Though Jochid troops partook in the siege, and we have no indication from the sources that Berke tried to prevent them taking part, it seems Hülegü did not reach out to Berke regarding the fate of Baghdad, or in the dispensation of loot.   Berke was greatly angered at this, and relations only worsened over the following years, once Hülegü killed the Jochid princes in his retinue on charges of sorcery; it just so happened that these same prince had previously annoyed Hülegü through attempting to enforce Jochid land rights over Iran and Iraq. The final straw came in early 1260 once Hülegü learned of Möngke's death. Hülegü by then had already set up in the pastures of Azerbaijan, land Berke considered his. As he learned of the fighting between his brothers Khubilai and Ariq Böke which broke out later that year, Hülegü decided to use the interregnum to seize the pastures of the Caucasus, as well as all of the land between the Amu Darya and Syria, for himself. Berke's officials in these lands were driven out or killed. With no Great Khan to intercede, Berke felt forced to resort to violence to avenge his fallen kinsmen and retake his lands; in 1262 he went to war with Hülegü, and so did the Mongol Empire in the west split asunder.   We've covered the Berke-Hülegü war in detail in a previous episode, so we don't need to repeat ourselves here. The end result was both Berke and Hülegü dead by 1266, and the frontier between them set along the Kura River, where Hülegü's son and successor Abaqa built a wall to keep out the Jochids- though the jury is out on whether he made them pay for it. The conflict set the border between the newly emerged Ilkhanate and the Jochid state for the next century, and the Jochids would not forget the sting of losing this territory to the Ilkhanids for that time either.    On Berke's death his coffin was carried back to Sarai.  Berke's reign, though much shorter than Batu's, had been a decisive one. For not only did it determine many aspects of the Golden Horde's diplomacy and character, notably antagonism to the Ilkhans, a predatory view to the Chagatayids who in the 1260s retook control of Transoxiana and killed Berke's officials, and a cool, distant view to Khubilai Khaan's legitimacy. He helped begin the alliance with the Mamluk Sultans, which never materialized into any actual military cooperation but uneased the Ilkhans and allowed the Mamluks to continue to purchase Qipchaq slaves from the steppe. This alliance too would survive essentially until the dissolution of the Golden Horde at the start of the fifteenth century.    But it also seeded the kernel for eventual islamization of the Khanate, a slow process which would only be fulfilled some sixty years later under Özbeg Khan. While their father was the true founder of the Jochid ulus in the 1200s, both Batu and Berke could argue for this title. Batu posthumously became the Sain Khan, the Good Khan, while to the Mamluks the Golden Horde rulers ascended to the throne of Berke. With his death, it seems at Sarai a quriltai was held to confirm the enthronement of his grand-nephew, Möngke-Temür, the first true independent ruler of what we can call the Golden Horde, and subject of our new episode, so be sure to subscribe to the Kings and Generals Podcast to follow. If you enjoyed this and would like to help us continue bringing you great content, consider supporting us on patreon a www.patreon.com/kingsandgenerals, or giving us a like, comment and review on the podcast catcher of your choice, and share with your friends, it helps immensely. This episode was researched and written by our series historian, Jack Wilson. I'm your host David, and we'll catch you on the next one.   

Por Falar em Correr
Redação PFC 32 - Resultados da Maratona do Rio, tempo de corte em Boston e Maratona de Valência

Por Falar em Correr

Play Episode Listen Later Nov 20, 2021 32:49


Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Os resultados da Maratona do Rio de Janeiro; o tempo de corte na Maratona de Boston; divulgados os nomes da elite que vão estar na Maratona de Valência; Nike Zoom Fly 4 chega ao Brasil; e a volta do PFC às provas, com a participação de Marcos Buosi nos 10 km na 1ª Corrida de Rua MegaFarma e Moverti em Guaratinguetá. Tem também o Momento OFF.

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz
TEM244: The most dangerous step of the creative process

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz

Play Episode Listen Later Nov 19, 2021 10:50


TEM244: The most dangerous step of the creative process How shifting one simple question can give you the courage to share your work with the world.     Head over to tem.fm for the TEM244 Show Notes including a list of topics covered in this episode as well as links to all references mentioned. ----- Is your music kicking ass but your music career is not? Let TEM Coaching design you a personalized plan to level up the skills needed to take control of your career. Book a free call today! ----- Want to help the show? Here's a couple of ways you can do that! 1. Want to access exclusive bonus coverage while helping to make more TEM episodes possible? Become a Patreon patron today to support the show: https://www.patreon.com/tempodcast 2. My next Apple Podcasts goal is 200 ratings and 75 reviews. Take just a minute to leave a rating and review on Apple Podcasts to help me get there. Thank you! 3. Subscribe to the TEM YouTube channel! And finally, a huge thank you to Parker Mouthpieces for providing the hosting for TEM. Produced by Andrew Hitz Show notes for all episodes of TEM including topics discussed, links to all books and websites referenced can be found at: http://www.tem.fm/shownotes    

Lambda3 Podcast
Lambda3 Podcast 274 – Tem que acabar (edição 2021)

Lambda3 Podcast

Play Episode Listen Later Nov 19, 2021 74:40


Nós que somos velhos e cansados na tecnologia achamos que algumas coisas já deram, e têm que acabar! Vem com a gente acabar com tudo isso aí! Nesse episódio, que está cheio de itens polêmicos que têm que acabar, o que mais varia é o nível de consenso, tem coisa que todo mundo acha que tem que acabar, e tem outras que nem tanto. Lá no final do post tem a lista final dos itens que tem que acabar, se você quiser um spoiler. Feed do podcast: www.lambda3.com.br/feed/podcast Feed do podcast somente com episódios técnicos: www.lambda3.com.br/feed/podcast-tecnico Feed do podcast somente com episódios não técnicos: www.lambda3.com.br/feed/podcast-nao-tecnico Não deixe também de entrar no nosso grupo no Telegram lb3.io/telegram, para debater o tema deste episódio Lambda3 · #274 - Tem que acabar (edição 2021) Pauta: Pandemia Cabine de trabalho Remoto Obrigação de trabalho presencial Small Talk / Conversa Mole Página estática feita em SPA (React/Angular) Paywall jQuery Popup de cookies Cookies de Terceiros Metaversos RH Preguiçoso Contratar só pleno e sênior Pesquisa do LinkedIn Historinhas do LinkedIn Ritmo de startup/Glorificação de burnout Empresa chamar pessoas de recursos Migração meia boca Gerente de projeto SMS Token Promoção de mentira Decisões Top Down para UX Senha curta Login na Smart TV usando teclado Evento somente online Acesso sem passaporte de vacina Blazor Tretas no Twitter GMUD Infraestrutura sem código em empresas grandes Estimativa em projetos Amadorismo remunerado Estereótipo na área de TI WhatsApp Google Fi (mensagem, telefone) Spam por SMS Internet a cabo Chip globais Mineração de bitcoins/NFTs Negacionista da urna eletrônica Links Citados: no hello Podcast - Infraestrutura como Código | Lambda3 Lambda3 Podcast 152 – Somos amadores remunerados? | Lambda3 Somos "amadores remunerados"? - EximiaCo Promoção Alura Cursos Online Participantes: Vítor Norton - vítor norton; (@vt_norton) Gabs Ferreira - Gabs Ferreira (@o_gabsferreira) Giovanni Bassi - Giovanni Bassi

Dihh Lopes
COMÉDIA F.C. (RENATO ALBANI E PAULINHA) - PODIHHCAST #187

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 19, 2021 88:57


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

SAD No Ar – Seu Alívio no Divã
145 | Oxítonas e Legalizadas

SAD No Ar – Seu Alívio no Divã

Play Episode Listen Later Nov 18, 2021 73:40


Para os amantes de ASMR com propósitos luxuriosos e pessoas mais legalizadas, esse programa fala no seu ouvidinho para lavar bem os acessessorios. Tem ainda irmão que pegou o boy da irmã, taxou de quem pega as menininhas para bancar o hétero e está na dúvida se conta para ela, pois “não quer que ela … Continue lendo "145 | Oxítonas e Legalizadas"

Sala 1604
10 habilidades que você PRECISA ter para trabalhar com games - Episódio 232 - Sala 1604

Sala 1604

Play Episode Listen Later Nov 18, 2021 106:27


O episódio de hoje da Sala 1604 é o terceiro de uma série que estamos gravando junto com a Puga Studios ([https://www.instagram.com/pugastudios/](https://www.instagram.com/pugastudios/)) sobre o mercado de games! O convidado de hoje é o Filipe Hudson, que trabalha na Puga como Art Manager e ele está aqui para falar sobre as habilidades que um artista de jogos precisa ter para além do portfólio, ou seja: as famosas soft skills! Nesse episódio falamos de: - Comunicação - Negociação - Adaptabilidade e Flexibilidade - Gerenciamento de tempo - Inteligência Emocional - Auto desenvolvimento Absorção de feedback - Foco em solução - Trabalho em equipe - Foco no cliente **Participam deste episódio** GABRIELA ANTONIA ROSA Instagram: https://www.instagram.com/gabrielantoniarosa/ Twitter: https://twitter.com/galantoniarosa Felipe Hudson: Instagram: https://www.instagram.com/filipehudson3d/?hl=pt Artstation: https://www.artstation.com/filipehudson * * * * Tem sugestão de um conteúdo? Escreve pra gente no telegram @revospace ou no email oi@revospace.com.br ♥ Conheça o Topia! topia.com.br/ Conheça os cursos a distância e presenciais da Revolution! ead.escolarevolution.com.br/ escolarevolution.com.br/cursos/ Siga a Revo nas redes sociais: SITE: revospace.com.br FACEBOOK: www.facebook.com/EscolaRevolution INSTAGRAM: www.instagram.com/escolarevolution/ DISCORD: discord.gg/KeqmqdX PINTEREST: br.pinterest.com/revolutionartes/

45 Graus
#111 Alexandre Homem Cristo (pt1/2) - O estado da educação em Portugal: os progressos e o que falta fazer

45 Graus

Play Episode Listen Later Nov 17, 2021 55:30


O convidado é uma presença regular no debate sobre políticas públicas de educação. Nos últimos anos, tem-se destacado como colunista no jornal Observador, onde publica regularmente ensaios sobre estes temas que se destacam pelo grau de profundidade da análise. Tem, além disso, várias publicações nesta área. Actualmente, é presidente da QIPP, uma organização sem fins lucrativos ligada às políticas públicas, e anteriormente, foi conselheiro do Conselho Nacional de Educação e desempenhou funções de assessor parlamentar no âmbito da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura.  -> Apoie este projecto e faça parte da comunidade de mecenas do 45 Graus em: 45graus.parafuso.net/apoiar A educação é, talvez, o melhor candidato que temos à prioridade número um de políticas públicas de qualquer país desenvolvido. O nível de educação da população tem uma correlação positiva com quase tudo aquilo em que pensamos quando pensamos num país desenvolvido: crescimento económico, igualdade de oportunidades, uma sociedade civil pujante e até a qualidade da saúde mental da população. No caso de Portugal, é comum ouvirmos muitas críticas ao sistema de ensino. Mas a verdade é que nas duas últimas décadas operou-se em Portugal uma espécie de revolução silenciosa no ensino. Se olharmos para os dados, nomeadamente os rankings PISA da OCDE (que é o indicador mais fiável para comparações internacionais), o retrato que emerge é de um país que é, nas palavras do director da OCDE para a educação, a “maior história de sucesso da Europa”, com uma progressão notável desde a viragem do século.  Estes progressos são um bom exemplo de como políticas públicas relativamente estáveis entre governos de cor diferente são essenciais para o desenvolvimento do país. Aliás, o lado político e institucional dessa proeza é um assunto que, provavelmente, valeria um episódio do podcast dedicado (ao estilo do que gravei com o João Goulão sobre a política das drogas).  Apesar desta evolução, continua, no entanto, a haver lacunas importantes no sistema de ensino português. Desde logo, continuamos a ter um nível elevado de reprovações e de alunos que deixam a escola antes do tempo. Por outro lado, estas melhorias na educação das novas gerações não tiveram equivalente na escolarização das pessoas mais velhas. Aqui, o legado anterior continua a pesar e em Portugal a percentagem de adultos sem ensino secundário é ainda quase metade da população, mais do dobro da média europeia. Para além disso, há aspectos estruturais do próprio sistema que continuam a restringir a qualidade do ensino em Portugal. Por exemplo, a capacidade das escolas em melhorar a sua oferta e adaptá-la às necessidades locais continua constrangida por um baixo grau de autonomia comparativamente com outros países, nomeadamente na contratação e avaliação de professores. Da mesma forma, os professores são hoje uma população envelhecida (menos de 1% tem menos de 30 anos), com reduzido prestígio social, baixo nível de autonomia e poucos incentivos ao desempenho, um estado de coisas que dificilmente nos pode deixar de preocupar ao olhar para o futuro. Esta conversa será dividida em dois episódios diferentes (o próximo sai para a semana). _______________ Índice da conversa: (3:54) PT, “a maior história de sucesso europeia nos rankings PISA” | As três fases de políticas públicas de ensino em PT. | TIMSS  (11:24) A importância do ensino pré-escolar (3-5 anos) (15:43) O mito de que o ensino perdeu qualidade nas últimas décadas (18:40) A dificuldade de fazer reformas na Educação: demoram tempo a ter efeitos  (23:13) A nova fase de políticas públicas de educação: lidar com a diversidade de necessidades e dar autonomia às escolas. | Suécia. Ascensão e queda de uma reforma educativa (30:34) Que competências devemos ensinar aos alunos para o Mundo do futuro? (45:34) O problema da falta de dados para avaliar políticas. | Exemplo da pandemia (48:35) Como são feitos os rankings PISA? | A evolução de Portugal _______________ Obrigado aos mecenas do podcast: Julie Piccini, Ana Raquel Guimarães Miguel van Uden, José LuÍs Malaquias, João Ribeiro, Francisco Hermenegildo, Nuno e Ana, Nuno Costa, Galaró family, Salvador Cunha, JoÃo Baltazar, Miguel Marques, Corto Lemos, Carlos Martins, Tiago Leite Luis, Maria Pimentel, Rui Amorim, RB, Pedro Frois Costa, Gabriel Sousa, Mário Lourenço, Arune Bhuralal, Isabel Oliveira, Ana Teresa Mota, Filipe Bento Caires, Luí­s Costa, Manuel Martins, Diogo Sampaio Viana, Francisco Fonseca, João Nelas, Tiago Queiroz, Ricardo Duarte, António Padilha, Rita Mateus, Daniel Correia, João Saro, Tomás Costa Rui Baldaia, Joana Margarida Alves Martins, Luis Marques, Hugo Correia, Duarte , Francisco Vasconcelos, Telmo , Jose Pedroso, MANNA Porto, José Proença, Carlos Manuel Lopes de Magalhães Lima, Maria Francisca Couto, joana Antunes, Nelson Poças, Francisco López Bermúdez, Carlos Silveira, Diogo Rombo, Bruno Lamas, Fábio Mota, Vítor Araújo, João Pereira, Francisco Valente, Nuno Balsas, Jorge Amorim, Rui Vilão, João Ferreira, Luís Elias, José Losa, Hélder Moreira, Diogo Fonseca, Frederico Apolónia, André Abrantes, Henrique Vieira, João Farinha, Paulo Fernandes, Nuno Lages, João Diamantino, Vasco SÁ Pinto, Rui Carrilho, Luis Quelhas Valente, Tiago Pires, Mafalda Pratas, Renato Vasconcelos, João Raimundo, Francisco Arantes, Francisco dos Santos, Mariana Barosa, Marta Baptista Coelho, João Castanheira, Pedro , rodrigo Brazão, Nuno Gonçalves, Pedro Rebelo, Tomás Félix, Vasco Lima, Joao Pinto, João Moreira, José Oliveira Pratas, João Diogo Silva, Marco Coelho, Joao Diogo, Francisco Aguiar , Tiago Costa da Rocha, João Crispim, Paulo dos Santos, Abílio Mateus, João Pinho , Andrea Grosso, Miguel Lamela, Margarida Gonçalves, Afonso Martins, João Barbosa, Luis Filipe, Renato Mendes, António Albuquerque, Francisco Santos, juu-san, Fernando Sousa, Pedro Correia, MacacoQuitado, Paulo Ferreira, Gabriela, Nuno Almeida, Francisco Manuel Reis, Daniel Almeida, Albino Ramos, Inês Patrão, Patrícia Esquível , Diogo Silva, Miguel Mendes, Luis Gomes, Ana Batista, Alberto Santos Silva, Cesar Correia, Susana Ladeiro, Gil Batista Marinho, Filipe Melo, Cheila Bhuralal, Bruno Machado, Miguel Palhas, isosamep, Robertt , Pedro F. Finisterra, Cristiano Tavares, Pedro Vieira, Jorge Soares, Maria Oliveira, Bruno Amorim Inácio, Nuno , Wedge, Pedro Brito, Manuel Botelho da Silva, Ricardo Leitão, Vítor Filipe, João Bastos, Natália Ribeiro, Bernardo Pimentel, Pedro Gaspar, Hugo Domingues _______________ Esta conversa foi editada por: Hugo Oliveira _______________ Bio: Alexandre Homem Cristo é presidente da QIPP, entidade parceira da Lexplore para Portugal, sendo o coordenador do projecto “Lexplore +Leitura”. É mestrado em Política Comparada pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Geriu projectos internacionais financiados pela Comissão Europeia, nomeadamente em Experimentação de Políticas Públicas na área da Educação, em parceria com vários ministérios da Educação de países-membros da UE. Foi conselheiro do Conselho Nacional de Educação e desempenhou funções de assessor parlamentar no âmbito da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura. Tem várias publicações na área das políticas públicas de educação, entre as quais o estudo “Escolas para o Século XXI” (FFMS, 2013) e capítulos temáticos em obras colectivas – como “Ética Aplicada: Educação” (Edições 70, 2018) e “Lei de Bases do Sistema Educativo. Balanço e Prospetiva, Vol. 2” (CNE, 2017). Colunista do Observador, publica regularmente ensaios de análise a políticas públicas de educação. Integra o Conselho Consultivo da SEDES. 

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz
TEM243: Plan on your plan changing

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz

Play Episode Listen Later Nov 13, 2021 10:31


TEM243: Plan on your plan changing A reminder from Simon Sinek that you need to plan on your plan changing. Head over to tem.fm for the TEM243 Show Notes including a list of topics covered in this episode as well as links to all references mentioned. ----- Is your music kicking ass but your music career is not? Let TEM Coaching design you a personalized plan to level up the skills needed to take control of your career. Book a free call today! ----- Want to help the show? Here's a couple of ways you can do that! 1. Want to access exclusive bonus coverage while helping to make more TEM episodes possible? Become a Patreon patron today to support the show: https://www.patreon.com/tempodcast 2. My next Apple Podcasts goal is 200 ratings and 75 reviews. Take just a minute to leave a rating and review on Apple Podcasts to help me get there. Thank you! 3. Subscribe to the TEM YouTube channel! And finally, a huge thank you to Parker Mouthpieces for providing the hosting for TEM. Produced by Andrew Hitz Show notes for all episodes of TEM including topics discussed, links to all books and websites referenced can be found at: http://www.tem.fm/shownotes

Por Falar em Correr
Redação PFC 31 - Resultados da Maratona de Nova Iorque, Shalane Flanagan e Maratona do Rio

Por Falar em Correr

Play Episode Listen Later Nov 13, 2021 34:05


Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Os resultados da Maratona de Nova Iorque; o desafio das 6 maratonas em 42 dias da Shalane Flanagan; Maratona do Rio acontece no fim de semana; homenagem a Luiz Antônio dos Santos; e o recorde mundial de maratona empurrando uma cadeira de rodas. Tem também o Momento OFF.

Café Brasil Podcast
Cafezinho 437 – O MDC – Mínimo Divisor Comum

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Nov 12, 2021 4:48


Tem gente que adota o Mínimo Divisor Comum, uma versão do MDC, Máximo Divisor Comum que você aprendeu nas aulas de matemática. O Mínimo Divisor Comum é o máximo de simplificação a que posso chegar numa informação. Quanto posso eliminar de ironia, segundos sentidos, sujeitos ocultos, citações, referências e informações que exijam alguma ginástica cerebral? Sim, porque se complicar, ninguém vai querer consumir. Esse é o método utilizado pelos políticos ao se dirigir à população: a infantilização dos discursos, a redução das questões ao mínimo divisor comum, a absoluta falta de provocação ao pensamento crítico. É como Lula explicando o problema do aquecimento global porque o planeta é redondo ou José Serra explicando a gripe A porque os porquinhos espirram: a infantilização do debate, tratando os interlocutores como imbecis. Mais que isso, apontando para uma atitude: se seu interlocutor é um imbecil, seja também um imbecil. O resultado é isso que vemos por aí: o empobrecimento dos discursos, discussões rasas e sem qualquer capacidade de nos excitar intelectualmente. Excitam pela treta, pelas brigas, pela exuberância na forma. Mas no conteúdo, é uma pobreza só.   “O mundo divide-se em pessoas boas e más. As boas têm um sono tranquilo. As más divertem-se muito mais.” Essa frase é de Woody Allen. Se você não sabe quem é Woody Allen, ou se sabe, mas não conhece a obra dele, não vai sacar a ironia. E só ficará com a superfície da citação. Entendeu? O Mínimo Divisor Comum é instrumento de mediocrização. Tô fora.   No Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=e1QBvwEm5Jk   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Acesse http://mundocafebrasil.com

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 437 – O MDC – Mínimo Divisor Comum

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Nov 12, 2021 4:48


Tem gente que adota o Mínimo Divisor Comum, uma versão do MDC, Máximo Divisor Comum que você aprendeu nas aulas de matemática. O Mínimo Divisor Comum é o máximo de simplificação a que posso chegar numa informação. Quanto posso eliminar de ironia, segundos sentidos, sujeitos ocultos, citações, referências e informações que exijam alguma ginástica cerebral? Sim, porque se complicar, ninguém vai querer consumir. Esse é o método utilizado pelos políticos ao se dirigir à população: a infantilização dos discursos, a redução das questões ao mínimo divisor comum, a absoluta falta de provocação ao pensamento crítico. É como Lula explicando o problema do aquecimento global porque o planeta é redondo ou José Serra explicando a gripe A porque os porquinhos espirram: a infantilização do debate, tratando os interlocutores como imbecis. Mais que isso, apontando para uma atitude: se seu interlocutor é um imbecil, seja também um imbecil. O resultado é isso que vemos por aí: o empobrecimento dos discursos, discussões rasas e sem qualquer capacidade de nos excitar intelectualmente. Excitam pela treta, pelas brigas, pela exuberância na forma. Mas no conteúdo, é uma pobreza só.   “O mundo divide-se em pessoas boas e más. As boas têm um sono tranquilo. As más divertem-se muito mais.” Essa frase é de Woody Allen. Se você não sabe quem é Woody Allen, ou se sabe, mas não conhece a obra dele, não vai sacar a ironia. E só ficará com a superfície da citação. Entendeu? O Mínimo Divisor Comum é instrumento de mediocrização. Tô fora.   No Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=e1QBvwEm5Jk   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Acesse http://mundocafebrasil.com

DIÁRIO DE BORDO
O maior encontro emo aconteceu: VOU TER QUE ME VIRAR, feat Lucas Silveira

DIÁRIO DE BORDO

Play Episode Listen Later Nov 12, 2021 56:12


Essa Sexta-feira é um pouquinho diferente. Tem lançamentos musicais, sim, mas hoje o episódio é especial com Lucas Silveira contando sobre o novo disco da Fresno, Vou ter que me virar, a trajetória do emo nacional e as produções do mundinho pop - Disco novo da Manu Gavassi e Priscila Alcântara. Apoie o Diário de Bordo: http://picpay.me/diariodebordo

Poupecast - Me Poupe
[#TÁ VARIÁVEL] O PRIMEIRO FII DO BRASIL

Poupecast - Me Poupe

Play Episode Listen Later Nov 11, 2021 53:22


Conheça os bastidores da criação dos FIIs no Brasil e saiba qual o futuro dos fundos imobiliários.   Nesse ep, o Professor Mira recebeu Sérgio Belleza Filho, uma lenda viva do mercado financeiro e criador do primeiro fundo imobiliário do Brasil para um bate papo cheio de histórias divertidas e muita dica importante sobre os FIIs.    Dá play agora pra saber tudo sobre os FIIs!   ==========   Quer Fundos Imobiliários para ganhar 200% do CDI? Tem vídeo do Professor Mira aqui: https://youtu.be/IS9k8buO0hE   Quais FIIs o Professor Mira comprou recentemente?  Saiba aqui: https://youtu.be/EuzyxlleDG8   ===========   Devido a atual situação do Coronavírus, todos os programas estão sendo gravados e transmitidos remotamente, por isso, é possível ocorrer alguma perda de qualidade.    ===========   ATENÇÃO! Não esquece de se inscrever na Imersão Visionária! São as últimas aulas ao vivo e gratuitas com a Nath! Dias 17, 18, 19 e 22 de novembro, sempre às 20h. https://bit.ly/3qn6Sv8   ===========   Se inscreva no canal do @professormira no Youtube CLICANDO AQUI!   ===========   Veja diariamente o Giro de Mercado o insta do @professormira    ============ EQUIPE POUPECAST! Tá variável Apresentação: Professor Mira - @professormira - investidor profissional, analista CNPI-T 1954 e especialista de renda variável da Me Poupe! Convidado: Sérgio Belleza Filho – www.fundoimobiliario.com.br Gerência de Programação: Bahira Machado  Roteiro e direção: Cristiane Donini Sonoplastia e criação: Pâmela Jucio Produção técnica e Edição de áudio:  Luiz Guerra Vídeo/Artes: Luiz Guerra, Marília Nunes, Sherman Bencks e Wellington Antonio Social Media: Hellen Kato, Raisa Garcia

Sala 1604
As oportunidades do mercado de games - Episódio 231 - Sala 1604

Sala 1604

Play Episode Listen Later Nov 11, 2021 71:14


Esse episódio é especial pra você artista que quer conhecer melhor o mercado de games! A gente sabe que é algo que vem se desenvolvendo mais e que pode ser uma porta de entrada para você se tornar um grande artista e pra também ter uma grande carreira. Justamente pra te explicar melhor e te mostrar os caminhos maravilhosos para um artista, na indústria de jogos que a sala 1604 dessa semana, abre espaço para um novo player 2, Miguel Doherty veio essa semana para ensinar todos os truques e macetes para uma carreira promissora. **Participam deste episódio** GABRIELA ANTONIA ROSA Instagram: https://www.instagram.com/gabrielantoniarosa/ Twitter: https://twitter.com/galantoniarosa MIGUEL DOHERTY: Instagram: https://www.instagram.com/migueljdoherty/ Instagram Puga estúdio: https://www.instagram.com/pugastudios/ * * * * Tem sugestão de um conteúdo? Escreve pra gente no telegram @revospace ou no email oi@revospace.com.br ♥ Conheça o Topia! topia.com.br/ Conheça os cursos a distância e presenciais da Revolution! ead.escolarevolution.com.br/ escolarevolution.com.br/cursos/ Siga a Revo nas redes sociais: SITE: revospace.com.br FACEBOOK: www.facebook.com/EscolaRevolution INSTAGRAM: www.instagram.com/escolarevolution/ DISCORD: discord.gg/KeqmqdX PINTEREST: br.pinterest.com/revolutionartes/

Dihh Lopes
MÁRCIO DONATO (COMEDIANTE) - PODIHHCAST #183

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 10, 2021 105:19


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Petit Journal
A nova crise de refugiados na Europa

Petit Journal

Play Episode Listen Later Nov 10, 2021 9:11


Na coluna de hoje, o prof. Tanguy Baghdadi fala sobre a nova crise de refugiados na Europa, propiciado pelo incentivo de Belarus a passagem de refugiados pelo seu território em direção à Polônia, exatamente em um momento de crise na relação entre a União Europeia e o governo em Varsóvia. Já pensou em se tornar nosso apoiador? Pra isso, acesse www.petitjournal.com.br Ouça nosso conteúdo na Orelo, a plataforma que valoriza os produtores de conteúdo: www.orelo.cc/petit E conheça nossos cursos e aulas gratuitas, com acesso a todo nosso portfólio de cursos. Tem curso novo no ar, dessa vez sobre a Turquia: www.petitcursos.com.br Vem!

RapaduraCast
RapaduraCast 689 - Quando críticos de cinema detestam um filme popular...

RapaduraCast

Play Episode Listen Later Nov 9, 2021 81:26


Jurandir Filho, Thiago Siqueira, Rogério Montanare e Ricardo Rente discutem sobre uma polêmica que vai e volta na cultura pop: críticos de cinema que não gostam de certos filmes que são muito populares. O porcentagem do Rotten Tomatoes (agregador de reviews) normalmente é usada para balizar uma opinião sobre filmes em rodas de discussão. É certo isso? Tem algum filme que você gostou bastante, mas que teve avaliações ruins?

Santíssima Trindade das Perucas
106: Eu Não Aguento Mais!

Santíssima Trindade das Perucas

Play Episode Listen Later Nov 9, 2021 60:11


Hoje ninguém acordou boa, meu amor! Tem alguma coisa muito específica te irritando? Pode ser a nova trend do tik tok, um tipo de post clichê, a nova música do momento, um jeito que algo é noticiado, o atual governo… Neste episódio dividimos o que não aguentamos mais! • APOIE: https://apoia.se/trindadedasperucas • E-MAIL: trindadedasperucas@gmail.com • INSTAGRAM: https://instagram.com/trindadedasperucas/ Bianca DellaFancy, Duda Dello Russo e LaMona Divine apresentam toda terça-feira o melhor da cultura pop, vivência lgbt, humor e notícias.

Dihh Lopes
LUKA SALOMÃO (LOCUTORA) - PODIHHCAST #182

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 8, 2021 88:22


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Central3 Podcasts - Travessia
Travessia #139: Meio Ambiente

Central3 Podcasts - Travessia

Play Episode Listen Later Nov 6, 2021 72:56


Tem declarações de amor à natureza a puxões de orelhas sobre como os humanos não se importam com o iminente caos climático do planeta.Tem Chico Mendes, tem manifesto pelas baleias, tem a interferência do homem. Como a música brasileira fala de meio ambiente? Em clima de Conferência do Clima em Glasgow, este é o tema do Travessia desta semana, aqui na Central Três. Nesta edição:João NogueiraPaulinho da ViolaMariana AydarLenineSá & GuarabyraBeto GuedesSimoneNanamSeu JorgeRoberto Carlos

Por Falar em Correr
Redação PFC 30 - Maratona de Nova Iorque, Kipchoge em Paris e inscrições para a Maratona de Boston

Por Falar em Correr

Play Episode Listen Later Nov 6, 2021 28:49


Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. O que esperar da Maratona de Nova Iorque; mais de 1.000 corredores vencem Kipchoge em Paris; 10 KM Tribuna está com inscrições abertas; e a Maratona de Boston vai abrir as inscrições para a prova de 2022. Tem também o Momento OFF.

Trip FM
Mirian Goldenberg: Como fugir dos vampiros emocionais

Trip FM

Play Episode Listen Later Nov 5, 2021


Antropóloga explica como se livrar das pessoas que sugam energia vital e nada dão em troca Fonoaudióloga de formação, doutora em antropologia e caça-vampiros. Algum tempo após voltar sua pesquisa para o estudo do envelhecimento, Mirian Goldenberg descobriu que um dos caminhos para uma vida mais feliz é deletar gente sanguessuga, acabar com aqueles que pedem tudo e nada dão em troca; as chamadas pessoas-vampiro, segundo ela. "A primeira regra para lidar com eles é ter firme qual é o seu propósito na vida e o que você quer fazer com o seu tempo. É preciso entender que se você desperdiça parte do dia com vampiragem, está deixando de fazer o que realmente importa. Não dá para deletar vampiro se você não tem claro o que e quem é importante para você", comenta. Antes de se especializar no comportamento humano, Mirian pensou em estudar medicina em Santos, litoral sul paulista, cidade onde nasceu. De lá, saiu para morar em São Paulo, dos 16 aos 21 anos, antes de mudar para o Rio de Janeiro. Nessa época, década de 80, seu tempo era ocupado com a militância política, em atos que iam de passeatas em prol do Chile livre (o país viveu sob ditadura por 17 anos) a mobilizações pró-Constituinte (a nova Constituição brasileira foi aprovada em 1988), ao lado de líderes como Luís Carlos Prestes, Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Gabeira. Mirian viu amigos serem presos e leu Marx, Engels, Trotsky. Sua primeira viagem ao exterior foi para Cuba, aos 26 anos. Seu primeiro livro, "Nicarágua Nicaraguita", sobre a revolução do país onde esteve por três vezes, foi lançado em 1987. Logo depois, pesquisando mulheres revolucionárias, se deparou com Leila Diniz, que lhe rendeu o livro "Toda Mulher é Meio Leila Diniz" (1995). Hoje, divide o tempo entre o trabalho em casam consultorias e, antes da pandemia, palestras e conferências pelo Brasil e pela Europa. Foi em uma dessas, na Alemanha, em 2007, que abandonou o hábito de fazer escova no cabeleireiro antes de se apresentar em público. Hoje, leva uma vida minimalista: até mesmo a biblioteca com cinco mil livros ela doou. “Me dói ainda, mas não me arrependo. Foi um processo de mostrar a mim mesma que poderia viver com pouco", diz. Criada entre três irmãos homens numa família judia em que álcool e violência eram presenças constantes, o jeito foi se isolar. Na biblioteca do pai (com quem, já mais velha, ficou sem falar por 16 anos), descobriu o prazer de ler – e escrever. Desde a adolescência, relata os acontecimentos mais importantes da vida em cadernos (são centenas deles empilhados num armário). Ao Trip FM, ela fala ainda da decisão de não ter filhos, de como envelhecer bem e se livrar dos tais vampiros. Ouça o programa no Spotify, no play nesta reportagem ou leia um trecho da entrevista a seguir. [IMAGE=https://revistatrip.uol.com.br/upload/2021/11/6184463a9bca0/mirian-goldenberg-antropologa-mh-2.jpg; CREDITS=Divulgação; LEGEND=Mirian Goldenberg; ALT_TEXT=Retrato de Mirian Goldenberg sorrindo vestindo blusa verde e cabelo solto] Trip. Eu queria começar com um tema que amo, dos indivíduos-vampiro, aqueles que gostam de roubar a sua energia. Da onde vem a sua observação desse tipo de gente? Mirian Goldenberg. Estudo esse assunto faz dez anos. Sou uma pesquisadora, não falo coisas da minha cabeça: comecei a perceber que, para envelhecer bem, existem algumas escolhas necessárias. A primeira delas é deletar os vampiros-emocionais da sua vida, esses que sugam a sua energia e não dão nada em troca. Existem também os vampirinhos, são muito perigosos. Esses são mortais, fazem com que você faça o que não quer e ainda se sinta culpada. São aqueles que falam, quando você está de regime, por exemplo, para comer só um pouquinho, ou quando precisa dormir cedo, para ficar mais um tempinho. São os vampiros no diminutivo. Eu aprendei, pesquisando o envelhecimento, que é preciso deletar. Um segredo meu: não tenho nenhum grupo de WhatsApp, porque todos tem vampiro. Aqueles que não dá para deletar, porque fazem parte da família ou do trabalho, é preciso se proteger, dizer não e ligar o botão do foda-se. Foda-se o que eles querem de mim. Eu preciso saber qual é a minha prioridade. O que eles mais sugam é o nosso tempo, o nosso bem mais precioso. Eu não posso gastar minha vida com vampiros. Tem muito vampiro que envelhece também. Ficar mais velho não é garantia de atingir uma existência mais iluminada. Existe um mito de que você envelhece e vira outra pessoa. Você não vai viajar e pular de paraquedas quando fizer 90 anos se hoje já não faz isso. Quem chega bem na velhice não muda a essência, apenas aprende que é preciso deixar um monte de merda de lado e ter amigos mais bacanas. Quando você é jovem, são tantos compromissos e obrigações que a sua alma fica um pouco escondida. Ao envelhecer, ela pode florescer. Existe um preconceito muito grande com quem decide não ter filhos, como se fosse uma escolha por não ser feliz. Queria que você falasse sobre isso. Nunca quis ter filhos. Fui muito cobrada pelas amigas: quando eu fiz quarenta anos foi um bombardeio. Além de não ter vontade, nunca me senti capaz de ter filhos. Sempre fui tão sem estofo afetivo, de proteção, de cuidado, que sentia não ter força e coragem de fazer alguém sobreviver e ser feliz. Eu nunca fui feliz e como eu teria um filho tendo uma vida tão triste? Não foi algo intuitivo, foi uma certeza.

Dihh Lopes
DOMITILA BECKER (JORNALISTA) - PODIHHCAST #181

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 4, 2021 100:24


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz
TEM242: Stop researching and start doing

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz

Play Episode Listen Later Nov 4, 2021 7:56


TEM242: Stop researching and start doing Why sometimes you just have to start doing because you'll never have all of the information. Head over to tem.fm for the TEM242 Show Notes including a list of topics covered in this episode as well as links to all references mentioned. ----- Is your music kicking ass but your music career is not? Let TEM Coaching design you a personalized plan to level up the skills needed to take control of your career. Book a free call today! ----- Want to help the show? Here's a couple of ways you can do that! 1. Want to access exclusive bonus coverage while helping to make more TEM episodes possible? Become a Patreon patron today to support the show: https://www.patreon.com/tempodcast 2. My next Apple Podcasts goal is 200 ratings and 75 reviews. Take just a minute to leave a rating and review on Apple Podcasts to help me get there. Thank you! 3. Subscribe to the TEM YouTube channel! And finally, a huge thank you to Parker Mouthpieces for providing the hosting for TEM. Produced by Andrew Hitz Show notes for all episodes of TEM including topics discussed, links to all books and websites referenced can be found at: http://www.tem.fm/shownotes

semillacuerna
03 Temáticas2021 | Orando en el Espíritu

semillacuerna

Play Episode Listen Later Nov 3, 2021 52:31


Temáticas

Dihh Lopes
PETER BRANDÃO (ATOR, MÚSICO E DIRETOR) - PODIHHCAST #180

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 3, 2021 103:37


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Dihh Lopes
NATALIA KREUSER (YOUTUBER / FILMES E SÉRIES) - PODIHHCAST #179

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Nov 2, 2021 99:38


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Invista Com Tiago
101. A B3 está barata? ALUPAR vale a pena? Essas e outras questões no Perguntas e Respostas

Invista Com Tiago

Play Episode Listen Later Nov 2, 2021 19:37


Tiago Reis responde perguntas dos internautas! A B3 está barata? ALUPAR vale a pena? A Eletrobras vai ser privatizada? Tem ação barata lá fora? Essas e muitas outras respostas para você! E-book “Como analisar uma ação”: https://bit.ly/ebook_acoes Nas redes: @tiagoreis, @sunonoticias, @sunoresearch

Decrépitos
Decrépitos 325 - Muito bom, recomendo! 11

Decrépitos

Play Episode Listen Later Nov 2, 2021 42:52


Tá no ar mais um "Muito bom, recomendo!" com as melhores dicas do mundo! Hoje tem Daniel Bayer e João Carvalho trazendo recomendações maravilhosas pra você assistir nos milhares de streamings do Brasil. Tem comida, música, mais comida, assassinatos e mil coisas lindas. FINANCIE ESTE VACILO: https://padrim.com.br/decrepitos MANDA PIX: pix@decrepitos.com  PARTICIPE PELO E-MAIL: ouvinte@decrepitos.com ANUNCIE: comercial@decrepitos.com   Padrim: https://www.padrim.com.br/decrepitos

Alexandre Garcia - Vozes - Gazeta do Povo
Rachadinha de Alcolumbre pode levar à renúncia e quem assume? Seu irmão!

Alexandre Garcia - Vozes - Gazeta do Povo

Play Episode Listen Later Nov 2, 2021 5:50


Tem muita gente sugerindo que o senador Davi Alcolumbre (DEM) renuncie, para não ser cassado e ficar inelegível por oito anos.

GainCast - Bolsa de Valores sem mimimi
GainCast#121 - Especial Congresso Brasileiro de Traders

GainCast - Bolsa de Valores sem mimimi

Play Episode Listen Later Nov 1, 2021 57:20


s dias 29 e 30 de outubro aconteceu, em Florianópolis, o 6º Congresso Brasileiro de Traders e o GainCast, claro, marcou presença. Durante o evento, entrevistamos traders com mais de 20 anos de mercado, trader iniciantes e até casais traders.No GainCast#121 você vê um compacto dessas entrevistas. Tem trader que opera sem stop loss, trader que conheceu o mercado através de pirâmide financeira, família de traders e muito mais. Um episódio especial e imperdível. Hosts:Roberto Indech e Martha MatsumuraConvidados:Letícia Gouveia, Victor Pinheiro, Guga Almeida, Alexandre Castro, Samuel, Gabriela, Evandro Ghinzelli, Dyogenes Diniz e Eduardo BoechatPodcast by Clear CorretoraQuer abrir sua conta e não pagar corretagem?Clique no link: http://bit.ly/SITECL34R

Café com ADM
Redes sociais: como acertar na comunicação com seus clientes — Café com ADM 262

Café com ADM

Play Episode Listen Later Nov 1, 2021 62:23


Pedro Cortella e Leandro Vieira batem um papo sobre comunicação, redes sociais e como gerar conexão com as pessoas que podem se tornar seus clientes. Conteúdo recomendado IFOOD BENEFÍCIOS Sabia que o iFood tem sua própria solução de benefícios corporativos? O iFood Benefícios dá acesso a mais de 4 milhões de estabelecimentos em todo o Brasil e outras vantagens. Conheça e cadastre-se. PRESENÇA DIGITAL A Locaweb ajuda você a ampliar sua presença digital e vender mais. Acesse o site da Locaweb e saiba como aumentar o faturamento da sua empresa por meio da internet. EMPREENDEDORISMO PÉ NO CHÃO Conheça o podcast Caminhos Intuitivos, apresentado por Monique Evelle e produzido pela Globoplay e ouça histórias de empreendedores que fazem a diferença no mundo real. Acesse agora. Sobre o entrevistado Pedro Cortella é estrategista digital e fundador da Agência Sophya. Tem formação em Jornalismo na Universidade Mackenzie com especialização em Marketing Digital pela ESPM e acumula mais de 15 anos de experiência em mídia digital, passando pelos principais meios de comunicação do país nas áreas de produção, edição e reportagem. No mercado de redes sociais e infoprodutos foi responsável pela estratégia digital de grandes nomes, como Mario Sergio Cortella, Dr. Roberto Kalil, Marcelo Tas e Walcyr Carrasco.

Derivado Cast
Chucky | Primeiras Impressões [DeriPocket #38]

Derivado Cast

Play Episode Listen Later Nov 1, 2021 16:47


Tem coisa mais galhofa que um boneco bochechudo que sai matando os outros, mesmo tendo uma mobilidade zero? Um dos maiores clássicos do terror, agora volta como série para o deleite (ou horror) de muitos. Será que caiu nas graças do Derivado? Esse é o DeriPocket começando para vocês! #chucky #starplus ********************************************************************** Curtam, Sigam, Compartilhem e se Inscrevam: Instagram e Twitter

Por Falar em Correr
Redação PFC 29 - Gidey faz recorde mundial da meia maratona, Maratona de Roterdã e Kipchoge em Paris

Por Falar em Correr

Play Episode Listen Later Oct 30, 2021 29:09


Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Análises, opiniões e comentários pertinentes e inesperados que você só encontra aqui. Novo recorde mundial feminino da meia maratona; Maratona de Roterdã e o melhor tempo do segundo semestre; chegue na frente do Kipchoge e participe da maratona na Olimpíada de Paris 2024; recorde mundial da Beer Mile; e Skechers Speed Freek. Tem também o Momento OFF.

Dihh Lopes
PARA MAIORES (GUTO ANDRADE, KEDNY SILVA, FLAVIO ANDRADE) - PODIHHCAST #178

Dihh Lopes

Play Episode Listen Later Oct 29, 2021 91:53


ASSISTA A SÉRIE O PROCESSO: https://www.youtube.com/watch?v=JToNWIf_6CU&list=PLmWfMqlgSlfaRwn7i4wvh470UugkY3Pzp Seja membro deste canal e ganhe benefícios: https://www.youtube.com/channel/UC-a7PsMPcrfk_oi7JZhJOcg/join Segue a gente nas outras redes tb @podihhcast Tem canal de CORTES! - https://www.youtube.com/channel/UCZc2umMjCiT_zA3pVh-XtCQ LEMOS OS SUPERCHATS DURANTE OS PROGRAMAS AO VIVO! Me ajuda a te ajudar. Faça uma doação e tenha sua pergunta ou comentário lido no ar. Regras SuperChat 10,00 - POR DÓ 20,00 PRA CIMA - LEMOS SUA MENSAGEM 150,00 MERCHAND DA SUA MARCA OU REDE SOCIAL EXCLUSIVO, COM PARTICIPAÇÃO DO CONVIDADO QUE NÃO GANHA NADA COM ISSO! 300,00 - QUER SE EXIBIR -- GARANTA A SUA HQ DO ANJO ASSASSINO: www.dihhlopes.com.br . . . Podihhcast Dihh Lopes Murilo Moraes Luciano Guima

Fala Gringo! | Aprenda Português Brasileiro
4.1 O Brasil holandês e a sociedade do açúcar

Fala Gringo! | Aprenda Português Brasileiro

Play Episode Listen Later Oct 29, 2021 30:00


Fala Gringo is a show in easy Brazilian Portuguese to intermediate speakers, presented by Leni. A gente abre a nova temporada do Fala Gringo com mais um episódio sobre história do Brasil. Hoje você vai saber sobre a invasão holandesa que durou 24 anos, no Nordeste Brasileiro. Vai entender também como isso se relaciona com o Ciclo do Açúcar, um período em que esse produto era um dos principais itens de exportação do Brasil. Tem dicas gramaticas, roteiros turísticos em Pernambuco e expressões idiomáticas pra você dominar o português falado no dia a dia. Ouça este episódio com a transcrição completa: https://falagringopodcast.com COLABORE COM O FALA GRINGO: https://falagringopodcast.com/apoie/ Gostou desse episódio? Deixe uma avaliação ⭐⭐⭐⭐⭐ e um review para o Fala, gringo no iTunes! https://podcasts.apple.com/podcast/fala-gringo-aprenda-português-brasileiro/id1474096593 Siga o Fala Gringo no instagram: http://instagram.com/falagringopodcast ( Podcast Português Brasileiro / Brazilian Portuguese Podcast / Portugais du Brèsil Podcast / Português para Extranjeros / Portoghese Brasiliano ) Músicas: Disco Knights - Quincas Moreira; Night Run Away - An Jone, disponível em YouTube Audio Library)

Cinema na Varanda
EP 308: Entrevista: Wagner Moura sobre Marighella

Cinema na Varanda

Play Episode Listen Later Oct 29, 2021 28:51


[A Varanda recebe Wagner Moura]  Depois de uma grande expectativa, e muita polêmica, o filme sobre o guerrilheiro e líder da resistência Carlos Marighella está prestes a chegar aos cinemas. Na nossa conversa com Wagner, ele conta como veio a ideia do filme, a escolha de Seu Jorge para o papel principal, a experiência de dirigir um filme, suas principais referências de outros cineastas e também sobre a novela que se tornou esse grande lançamento. Tem até um pouco de bastidores para dar um gostinho. Bom Podcast!

Sala 1604
Dá pra fazer um filme de ANIMAÇÃO no Brasil? - Episódio 230 - Sala1604

Sala 1604

Play Episode Listen Later Oct 28, 2021 50:15


ASSISTA NAPO: https://www.youtube.com/watch?v=-p1P4fdhaF8 Essa Sala 1604 vai ser especial porque hoje, dia 28 de outubro de 2021, é dia internacional da animação e o primeiro filme que fizemos, Napo, vai ser lançado no YouTube da nossa produtora, a Miralumo. Já que temos essa data e temos experiência quando o assunto é animação, hoje a gente vai falar sobre os erros e acertos cometidos no processo de produção do nosso curta. Pra contar essas histórias de bastidores, hoje a conversa é com a produtora do filme, a Thais Peixe, e o diretor, o Gustavo Ribeiro (que também são ambos fundadores da Revo). SIGA A MIRALUMO SITE: https://miralumo.com INSTAGRAM: https://instagram.com/miralumo TWITTER: https://twitter.com/miralumo FACEBOOK: https://www.facebook.com/miralumo/ **Participam deste episódio** GABRIELA ANTONIA ROSA Instagram: https://www.instagram.com/gabrielantoniarosa/ Twitter: https://twitter.com/galantoniarosa GUSTAVO RIBEIRO Instagram: https://www.instagram.com/guzribeiro/ Twitter: https://twitter.com/gustavoribeiroo THAIS PEIXE Instagram: https://www.instagram.com/thaispeixe Twitter: https://twitter.com/thais_peixe/ **LINKS COMENTADOS NO EPISÓDIO** ☆ A história da Revo: https://www.youtube.com/watch?v=S1XTX2dmsCA ☆ Assista o filme: https://www.youtube.com/watch?v=-p1P4fdhaF8 ☆ Todo mundo que colaborou com o curta: Director • Gustavo Ribeiro Soundtrack • Francisco Okabe Producers • Thais Peixe And Gustavo Ribeiro Screenplay Writers • Gabriela Antonia Rosa And Gustavo Ribeiro Story Concept • Daniel Freire, Gabriela Antonia Rosa, Gustavo Ribeiro Production Design • Rayner Alencar And Giovani Kososki Executive Producer • Thais Peixe Executive Directors • Bruna Bastos And Thais Peixe Assistant Directors • Renan Dos Passos And Bruna Bastos CG Supervisor • Giovani Kososki 3D Animation Supervisor • Hannry Pschera, Christian Weckl, Felipe Iglesias And Gustavo Ribeiro 3D Team • Bruna Bastos, Heloisa Duda, Luan Francisco, Giovani Kososki, Gustavo Ribeiro, Renan Dos Passos And Thais Peixe Editors • Victor Spadotto And Gustavo Ribeiro Public Relations • Branco Comunicação * * * * Tem sugestão de um conteúdo? Escreve pra gente no telegram @revospace ou no email oi@revospace.com.br ♥ Conheça o Topia! topia.com.br/ Conheça os cursos a distância e presenciais da Revolution! ead.escolarevolution.com.br/ escolarevolution.com.br/cursos/ Siga a Revo nas redes sociais: SITE: revospace.com.br FACEBOOK: www.facebook.com/EscolaRevolution INSTAGRAM: www.instagram.com/escolarevolution/ DISCORD: discord.gg/KeqmqdX PINTEREST: br.pinterest.com/revolutionartes/

The Entrepreneurial Musician with Andrew Hitz

TEM241: Emily White Emily White is an organizer, music industry veteran and author of How to Build a Sustainable Music Career and Collect All Revenue Streams. Head over to tem.fm for the TEM241 Show Notes including a list of topics covered in this episode as well as links to all references mentioned. ----- Is your music kicking ass but your music career is not? Let TEM Coaching design you a personalized plan to level up the skills needed to take control of your career. Book a free call today! ----- Want to help the show? Here's a couple of ways you can do that! 1. Want to access exclusive bonus coverage while helping to make more TEM episodes possible? Become a Patreon patron today to support the show: https://www.patreon.com/tempodcast 2. My next Apple Podcasts goal is 200 ratings and 75 reviews. Take just a minute to leave a rating and review on Apple Podcasts to help me get there. Thank you! 3. Subscribe to the TEM YouTube channel! And finally, a huge thank you to Parker Mouthpieces for providing the hosting for TEM. Produced by Andrew Hitz Show notes for all episodes of TEM including topics discussed, links to all books and websites referenced can be found at: http://www.tem.fm/shownotes

Cafezinho Café Brasil
Cafezinho 432 – O vencedor

Cafezinho Café Brasil

Play Episode Listen Later Oct 25, 2021 7:13


Tem um filme ótimo chamado SICÁRIO, com a Emily Blunt e o Benício del Toro, onde há uma cena semelhante às que aparecem em dezenas, milhares de outros filmes: o bandido mora em sua mansão, jantando com a família e curtindo sua riqueza, não importa que para isso tenha destruído outras famílias. Para ele não existem questões morais, manda quem pode, quem tem mais força, obedece quem tem juízo. Aquele bandido conquistou seu propósito: garantir uma vida confortável para sua família. E jamais se questionou sobre o que fazer para chegar lá. Para ele não existe certo e errado, existe sucesso ou fracasso. Sobre vencedores e fracassados, ouvi uma comentarista falando sobre a corrida presidencial dos Estados Unidos, quando Donald Trump, que durante muito tempo foi uma piada, despontou como um provável candidato dos republicanos à sucessão de Barak Obama. Perguntada sobre como é que um candidato desbocado, preconceituoso, beligerante e grosseiro conseguiu aquele sucesso, ela respondeu de forma simples e brilhante: “- O povo não está se importando com o que ele diz ou deixa de dizer. Ninguém quer saber o que o Trump pensa ou deixa de pensar. O que  importa é que ele é um vencedor. É isso que as pessoas vêem: um vencedor.” E é por isso que Trump recebeu mais de 50 milhões de votos, derrotando Hillary Clinton. Percebeu? As pessoas não se importam com o que você diz, desde que você seja um vencedor. Esse parece ser o padrão moral e ético de nossa sociedade, não importa qual partido, cor, religião você tenha, desde que você pareça um vencedor. Isso não parece pobre?   No Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=F2uv56LkpX4   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Acesse http://mundocafebrasil.com

Café Brasil Podcast
Cafezinho 432 – O vencedor

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Oct 25, 2021 7:13


Tem um filme ótimo chamado SICÁRIO, com a Emily Blunt e o Benício del Toro, onde há uma cena semelhante às que aparecem em dezenas, milhares de outros filmes: o bandido mora em sua mansão, jantando com a família e curtindo sua riqueza, não importa que para isso tenha destruído outras famílias. Para ele não existem questões morais, manda quem pode, quem tem mais força, obedece quem tem juízo. Aquele bandido conquistou seu propósito: garantir uma vida confortável para sua família. E jamais se questionou sobre o que fazer para chegar lá. Para ele não existe certo e errado, existe sucesso ou fracasso. Sobre vencedores e fracassados, ouvi uma comentarista falando sobre a corrida presidencial dos Estados Unidos, quando Donald Trump, que durante muito tempo foi uma piada, despontou como um provável candidato dos republicanos à sucessão de Barak Obama. Perguntada sobre como é que um candidato desbocado, preconceituoso, beligerante e grosseiro conseguiu aquele sucesso, ela respondeu de forma simples e brilhante: “- O povo não está se importando com o que ele diz ou deixa de dizer. Ninguém quer saber o que o Trump pensa ou deixa de pensar. O que  importa é que ele é um vencedor. É isso que as pessoas vêem: um vencedor.” E é por isso que Trump recebeu mais de 50 milhões de votos, derrotando Hillary Clinton. Percebeu? As pessoas não se importam com o que você diz, desde que você seja um vencedor. Esse parece ser o padrão moral e ético de nossa sociedade, não importa qual partido, cor, religião você tenha, desde que você pareça um vencedor. Isso não parece pobre?   No Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=F2uv56LkpX4   Gostou? De onde veio este, tem muito, mas muito mais. Acesse http://mundocafebrasil.com

Projeto Energia Crônica: Medicina Integrativa Quântica⚡- Saúde - Longevidade -Bem estar- VIBRE +⚡
Como manter a rotina SAUDÁVEL em qualquer lugar do mundo! [DIRETO DA DISNEY WORLD]

Projeto Energia Crônica: Medicina Integrativa Quântica⚡- Saúde - Longevidade -Bem estar- VIBRE +⚡

Play Episode Listen Later Oct 24, 2021 13:17


Fala, Fala minha Amiga, meu Amigo BIOENERGÉTICO! Um dos maiores obstáculos para quem vive no mundo moderno é manter um estilo saudável quando saímos de casa. Tem muitos obstáculos e às vezes tudo acaba indo por água abaixo. Hoje, vamos dar algumas dicas para você exatamente sobre este assunto. Depois de escutar este episódio do Projeto Energia Crônica, visite nosso site http://www.projetoenergiacronica.com para saber mais sobre a Revolucionária Biomodulação Energética Integrada que é capaz de te energizar e transformar sua saúde de uma vez por todas! ❌SEM tomar medicamentos perigosos e contínuos. ❌SEM dietas milagrosas. ❌SEM privar-se das coisas boas da vida. (mesmo que você tenha apenas 15 minutos durante seu dia) Tenha um ótimo dia!!! Até a próxima! Vanessa e Bruno Fundadores do Projeto Energia Crônica