Podcast appearances and mentions of sergio moro

Brazilian federal judge

  • 280PODCASTS
  • 1,359EPISODES
  • 35mAVG DURATION
  • 5WEEKLY NEW EPISODES
  • Jan 1, 2023LATEST
sergio moro

POPULARITY

20152016201720182019202020212022

Categories



Best podcasts about sergio moro

Show all podcasts related to sergio moro

Latest podcast episodes about sergio moro

O Antagonista
“O partido não estará em oposição ao governo”, diz Bivar, sobre União Brasil

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jan 1, 2023 0:53


Luciano Bivar, presidente nacional do União Brasil, afirmou há pouco que o partido não fará oposição ao governo. Para tentar atrair o partido do ex-ministro Sergio Moro, Lula entregou duas pastas à sigla: Comunicações e Turismo. “Estamos apoiando tudo o que for bom para o país. Temos dois ministros integrando a Esplanada dos Ministérios. Não tem demonstração mais explícita do que isso. Primeiro o reconhecimento do presidente ao União Brasil e a certeza que nós estamos juntos”, afirmou Bivar. Questionado se parte do partido poderia fazer oposição ao governo, Bivar disse que a sigla não fará oposição. “O partido não estará em oposição ao governo. Isso eu posso te afiançar”, acrescentou. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Coaf vai para o Ministério da Fazenda

O Antagonista

Play Episode Listen Later Dec 27, 2022 4:13


Interlocutores do governo eleito afirmam que Lula (PT) deve transferir o Coaf para o Ministério da Fazenda, a ser chefiado por Fernando Haddad (PT). A informação é da Folha. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras está atualmente submisso ao Banco Central. O órgão fiscalizador pertencia à Fazenda, mas foi realocado no governo Bolsonaro para a Justiça, a pedido de Sergio Moro. Uma comissão mista do Congresso revogou a transferência do Coaf para a Justiça posteriormente; Bolsonaro o realocou então para o BC, onde se encontra hoje. O futuro ministro da Justiça e um dos principais porta-vozes do governo de transição, Flávio Dino (PSB), afirmara no início de dezembro que o órgão retornaria à Fazenda ou à Justiça. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Primeiro Café
#457 Posts lavajatistas derrubam 1º indicado do novo governo | Café com Pimenta: Brasil, saúde sexual e HIV

Primeiro Café

Play Episode Listen Later Dec 22, 2022 62:42


Quinta-feira, 22 de dezembro de 2022: A indicação de um Policial Rodoviário Federal lavajatista para a chefia da corporação não resistiu a um Google. O futuro ministro da Justiça, Flávio Dino, teve que recuar e cancelar a indicação de Edmar Camata para a superintendência da PRF 24 horas após anunciar o nome.Após a divulgação do nome de Camata, vieram à tona uma série de posts dele nas redes sociais exaltando a Lava Jato, puxando o saco de Sergio Moro e até foto ao lado de Deltan Dallagnol. A militância chiou e Dino foi obrigado a “desindicar” o policial. O futuro ministro disse que já conhecia a posição política de Camata, mas desconhecia o teor das postagens, incluindo uma na qual ele defende a prisão de Lula. O nome do policial foi indicado pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, do PSB, mesmo partido de Dino. O novo indicado, Antônio Fernando Oliveira, tem uma foto fazendo cosplay de Fidel Castro, com boné de Cuba e charuto na boca.Após perder o cargo antes de assumir, o PRF disse que se arrependeu do que escreveu no passado. Vale lembrar que outros nomes, incluindo cotados para o primeiro escalão do governo Lula, também foram entusiastas da Lava Jato, incluindo Simone Tebet - que votou pelo golpe contra Dilma - e Marina Silva - que chegou a apoiar Aécio no segundo turno contra Dilma - e sem esquecer do vice, Geraldo Alckmin, que num debate chegou a chamar Lula de “chefe de quadrilha”.A troca gerou a primeira discussão interna sobre a postura que o novo governo Lula vai adotar em relação a antigos críticos que viraram a chave, principalmente, após o escândalo da Vaza Jato. Também abre o debate sobre o possível perdão a quem apoiou Bolsonaro num governo de frente ampla. Publicamente, Lula disse que não busca vingança, mas sim unificar o país. Porém, para isso, ele precisaria combinar com os russos. E a militância não parece estar muito a fim de perdoar ninguém, não…Está chegando o Natal e não vai faltar poliana dizendo que devemos perdoar, deixar para trás e aquela coisa toda. No entanto, na política, quem já traiu uma vez, provavelmente trairá de novo. É bom que a militância continue bem atenta ao passado dos indicados para o novo governo, incluindo os ministros que Lula deve anunciar hoje. Talvez não seja necessário escantear todos, mas não esquecer de que lado eles estavam no passado pode evitar problemas. CAFÉ COM PIMENTA, com Edu PeresO cenário no Brasil para a saúde sexual e HIV, tema do comentário do médico e sexólogo Edu Peres.SAIBA MAIS: https://primeiro.cafe/APOIE: https://apoia.se/primeirocafe Como ouvir o Primeiro Café ao vivo? - Baixe o aplicativo do Spreaker (logo da estrela)!Acesse o site primeiro.cafe/noar às 8h da manhã. Em podcast, estamos em todos os tocadores. ÁUDIOS:"Um novo tempo"- Daniel Santos do Canal Não FamosoBom dia, hoje estou tão feliz!PARÓDIA Então é Natal com Isadora Nogueira

O Antagonista
Flávio Dino anuncia ex-advogado da Odebrecht para Secretaria Nacional de Justiça

O Antagonista

Play Episode Listen Later Dec 21, 2022 4:28


Ao mesmo tempo em que acomodou o ex-advogado da Odebrecht na Secretaria Nacional de Justiça, Flávio Dino anunciou para duas das principais diretorias da Polícia Federal nomes que integraram o time de Sergio Moro quando ministro da Justiça e da Segurança Pública. Ricardo Saadi assumirá a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, considerada a joia da coroa da PF, e Rodrigo Morais ocupará a cobiçada Diretoria de Inteligência. Leia mais: https://oantagonista.uol.com.br/opiniao/uma-no-cravo-outra-na-ferradura-nomes-de-moro-na-pf-de-dino/ Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Spoiler Político: Tribunal da Democracia

O Antagonista

Play Episode Listen Later Dec 13, 2022 3:24


"Nós temos uma Suprema Corte totalmente acovardada", disse Lula para Dilma Rousseff, no célebre diálogo interceptado pela Lava Jato em março de 2016. Na ocasião, o petista havia sido alcançado pelas investigações do petrolão, que depois virariam denúncia, processo e, finalmente, sua condenação por corrupção.  Da perspectiva de um petista normal, pode-se dizer que o STF levou alguns anos para ganhar coragem e anular os processos envolvendo o ex-presidente, depois reabilitando-o politicamente e, finalmente, garantindo sua vitória nas eleições deste ano. "Missão dada, missão cumprida", resumiu hoje o corregedor-geral do TSE, Benedito Gonçalves, durante a cerimônia de diplomação do petista. Nessa inédita catarse coletiva de nosso estamento burocrático, petistas, emedebistas, progressistas e demais istas repetiram em coro o 'boa tarde, a Lula'; choraram com o presidente eleito e ovacionaram de pé Alexandre de Moraes. Em seu discurso, o presidente do TSE e ministro do Supremo fez questão de ressaltar que "o Poder Judiciário brasileiro tem coragem", sim! Verdadeiramente emocionado com a situação, Lula fez até um mea-culpa sobre aquela sua frase infeliz e agradeceu "a coragem do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, que enfrentaram toda sorte de ofensas, ameaças e agressões para fazer valer a soberania do voto popular". Eu nunca duvidei da coragem de nossos ministros. Primeiro, por que é preciso uma grande dose dela para percorrer o tortuoso caminho que garante a indicação política -- do presidente e do partido -- a um tribunal superior, fora o beija-mão em cada gabinete de senador antes da sabatina. Segundo, por que não vejo um pingo de covardia na atuação dos excelentíssimos. Ao contrário, sobra coragem! Sobrou coragem a Dias Toffoli, por exemplo, quando suspendeu todas as investigações do país baseadas em relatórios do Coaf, beneficiando Flávio Bolsonaro, e também quando recuou em seu próprio voto durante votação no plenário. Ou mesmo quando abriu o inquérito das fake news, entregando de ofício sua relatoria a Moraes. Como dizer que Gilmar Mendes também não foi corajoso ao mandar soltar, por três vezes consecutivas, o empresário dos ônibus Jacob Barata, investigado no esquema de corrupção de Sergio Cabral. Ou quando concedeu habeas corpus a 21 investigados pela Lava Jato do Rio num prazo de apenas 30 dias. Ricardo Lewandowski também demonstrou desassombro ao defender o uso de provas ilegais como "reforço argumentativo" no julgamento sobre a parcialidade de Sergio Moro. “Pode ser ilícita, mas enfim, foi amplamente veiculada e não foi adequadamente, ao meu ver, contestada”, disse o bravíssimo. Na reta final da campanha, Cármen Lúcia também defendeu com denodo a decisão de suspender a divulgação de um documentário sobre a facada em Jair Bolsonaro, dizendo que seria "uma situação excepcionalíssima" a ser "imediatamente reformulada", caso se desbordasse "para censura". No quesito coragem, porém, ninguém superará Moraes, um verdadeiro titã judicial, capaz de assumir de uma só vez a posição de vítima, acusador e julgador de ameaças e ataques ao Supremo e a seus integrantes. No fundo, Lula sabe que deve sua vitória ao arrojo do presidente do TSE, que não titubeou ante o inconformismo dos derrotados que bloquearam rodovias ou acamparam em frente a quartéis. Moraes já avisou que vai atrás de cada um deles. "Garanto que serão integralmente responsabilizados", afirmou. Aos covardes, a lei! Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Estadão Notícias
O primeiros ministros de Lula e os rumos da PEC na Câmara

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Dec 9, 2022 36:26


O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deverá anunciar alguns futuros ministros nesta sexta-feira. A expectativa é que, entre os anunciados, estejam os ministros da Fazenda, Fernando Haddad (PT), da Defesa, José Múcio Monteiro, e da Justiça, Flávio Dino (PSB). O novo governo, ainda na sua fase de transição, já conseguiu sua primeira vitória no Congresso Nacional. Os senadores aprovaram em duas votações a chamada PEC da Transição, que abre um espaço fora do teto de gastos de R$ 145 bilhões, mais R$ 23 bilhões para recompor o orçamento deste ano. No entanto, a fase mais difícil começa agora, quando o texto vai para a Câmara dos Deputados, e pode ser modificado, ou até rejeitado. A tendência é que Lula consiga o número de parlamentares para a aprovação. Mas os deputados têm condicionado essa aprovação a um outro tema: orçamento secreto. Nesta semana, começou no Supremo Tribunal Federal (STF), o julgamento sobre a constitucionalidade da medida. Em um entendimento anterior, os ministros já suspenderam o instrumento pela falta de transparência. Os parlamentares se defendem e dizem que já tomaram medidas para tornar o orçamento menos secreto. A agitação acontece também com países vizinhos. No Peru, após uma tentativa fracassada de destituir a Câmara dos Deputados, o presidente Pedro Castillo foi deposto e preso. O líder peruano tentava se salvar de um processo de impeachment por parte dos parlamentares.  Estes são alguns dos assuntos que guiam o ‘Poder em Pauta', nossa conversa semanal com os repórteres do Estadão que cobrem o dia a dia da política. Participam desta edição Felipe Frazão, de Brasília, e Pedro Venceslau, de São Paulo. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Primeiro Café
#447 A destruição do bota-fora do Jair | Copa e geopolítica, com Ana Prestes | Lula e a crise climática, com Paula Bianchi

Primeiro Café

Play Episode Listen Later Dec 2, 2022 67:27


SEXTA, 2 DE DEZEMBRO DE 2022Quem é pai ou mãe sabe que se a criança está quieta por muito tempo significa que está fazendo alguma arte. O Jair, desde que perdeu a eleição, está quietinho. Não escreve mais nada no Twitter, não faz live, participou de um evento militar esses dias e entrou mudo e saiu calado… Ou seja, está fazendo M.Na economia, na educação e no meio ambiente, a equipe de transição de Lula está tomando um choque de realidade ao conhecer, mesmo que parcamente, os dados dos quatro anos do pior governo da história do país. Aquela história que o Lula falava na campanha sobre reconstruir o Brasil nunca foi tão verdade.E o preço dessa reconstrução parece que vai ser alto. O PT deve apoiar a reeleição de Arthur Lira para a presidência da Câmara dos Deputados. Ainda pode ter ministros do MDB e até do União Brasil, o partido do Sergio Moro. Na Defesa, o ministro deve ser um cara que já recebeu declarações de amor de Bolsonaro. E não para por aí: lembra da promessa de acabar com o Orçamento Secreto? Pois bem, subiu no telhado.COPA E GEOPOLÍTICA, COM ANA PRESTESA Copa do Mundo vai muito além do futebol. A cientista política Ana Prestes participa da edição de hoje e comenta o que há de política no mundial de futebol.LULA E A CRISE CLIMÁTICA, COM PAULA BIANCHIA nossa colunista de crise climática, Paula Bianchi comenta a expectativa pela mudança de postura do Brasil no mundo com o governo Lula. O presidente eleito foi à COP no Egito e vai criar uma autoridade nacional climática, cargo que deve ser de Marina Silva.SAIBA MAIS: https://primeiro.cafe/APOIE: https://apoia.se/primeirocafe

O Antagonista
Cortes do Papo - Jovem Pan terá de dizer que Lula foi inocentado, decide TSE

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 29, 2022 13:35


A Jovem Pan terá de dizer, em seus programas "Morning Show" e "Os Pingos nos Is", que Lula foi inocentado e que Sergio Moro não era o juiz responsável pelos processos da Lava Jato relacionados ao petista. A decisão foi tomada em dois processos sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro deu continuidade a um caso julgado há duas semanas pela Corte Eleitoral. Na decisão em caráter liminar, o TSE decidiu que a rádio e o canal de TV evitassem se manifestar sobre eventuais condenações contra o petista. Parlamentares aliados ao governo federal classificaram a decisão como censura. Nas duas inserções, o texto do direito de resposta aprovado pelo TSE contém o seguinte: "É necessário restabelecer a verdade: o Supremo Tribunal Federal confirmou a inocência do ex-presidente Lula derrubando condenações ilegítimas impostas por um juízo incompetente. A ONU reconheceu que os processos contra Lula desrespeitaram o processo legal e violaram seus direitos políticos. Lula venceu também 26 processos contra ele. Não há dúvida: Lula é inocente. " O TSE também investiga, a pedido do PT, um possível "privilégio" da campanha de Bolsonaro na cobertura do canal. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Flow
SERGIO MORO E DELTAN DALLAGNOL - Flow #127

Flow

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 202:55


@sf_moro + @deltandallagnol

O Antagonista
Cortes do Talks - Bolsonaro comenta os conselhos dados por Moro no debate

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 20, 2022 0:53


O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (19), no Claudio Dantas Talks, que acatou  conselhos de Sergio Moro durante o debate na TV Band no último domingo (16). O principal deles foi sobre a abordagem dos temas corrupção e Operação Lava Jato. "A questão da Lava Jato, falar sobre corrupção que houve no governo do PT. Hoje em dia, o que me une a Sergio Moro é a não-volta a este passado de corrupção", disse o presidente ao CD Talks especial. Durante o debate na Band, em um dos momentos, Bolsonaro tirou do bolso um papel onde estavam escritos os nomes das empresas investigadas por envolvimento no esquema do petrolão, além dos valores devolvidos por elas aos cofres públicos. O presidente disse também que ligou para Moro para convidá-lo para o debate, e que havia conversado com seu ex-ministro da Justiça "uma ou duas vezes" antes, por telefone. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: Moro e Bolsonaro contra Lula: os fatos e as narrativas lulistas

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 18, 2022 21:50


Na edição desta terça-feira, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta a adesão do ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro à campanha de reeleição do presidente Jair Bolsonaro. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Estadão Notícias
A reaproximação de Moro e Bolsonaro

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Oct 18, 2022 23:43


A dobradinha Jair Bolsonaro (PL) e Sergio Moro (União Brasil) está de volta. Depois de alguns anos rompidos pelas acusações do ex-juiz de que o presidente estaria interferindo na Polícia Federal, quando ele era ministro da Justiça e Segurança Pública, os dois resolveram fazer as pazes com o intuito de derrotar Lula (PT). Essa aproximação já se deu no primeiro turno, quando, de olho no voto bolsonarista para o Senado no Paraná, Moro declarou seu voto no candidato do PL. Não que esse voto seja surpresa, já que o ex-juiz e o petista travaram um embate de narrativas, a ponto de Moro ser considerado parcial nos julgamentos que levaram à condenação e prisão de Lula. Mas, o que não se acreditava, é que neste segundo turno Sergio Moro iria ter um papel tão ativo na campanha de Bolsonaro. No primeiro debate entre os presidenciáveis depois das eleições, na Band TV, o ex-juiz assumiu papel de assessor do presidente, dando orientações nos intervalos do evento. Afinal, qual a força de Sergio Moro como cabo eleitoral? O ex-juiz consegue atrair votos para Bolsonaro? No ‘Estadão Notícias' desta terça-feira, 18, vamos conversar com o cientista político Silvio Cascione, colunista do Estadão e diretor da consultoria Eurasia. O ‘Estadão Notícias' está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte e Erick Souza. Sonorização/Montagem: Moacir BiasiSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Resumão Diário
Resumão eleições #57: Segunda-feira, 17 de outubro

Resumão Diário

Play Episode Listen Later Oct 17, 2022 7:35


Lula tem 50% e Bolsonaro, 43% das intenções de voto, segundo pesquisa Ipec divulgada no começo da noite de hoje. Natuza Nery comenta a retomada da parceria entre Bolsonaro e o ex-juiz Sergio Moro - o juiz da Lava Jato atuou como assessor de Bolsonaro no debate de domingo entre os presidenciáveis. Em São Paulo, um tiroteio interrompeu uma agenda de campanha de Tarcísio de Freitas (Republicanos). Lula se reuniu com religiosos em São Paulo, e Bolsonaro recebeu cantores sertanejos em Brasília. E o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, determinou que plataformas digitais e a campanha de Lula retirem do ar o vídeo de Bolsonaro com a fala sobre as meninas venezuelanas.

O Antagonista
Cortes do Papo - Ninguém é forçado a declarar voto

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 14, 2022 2:47


Chegamos ao cúmulo do patrulhamento político. Nas redes sociais, especialmente, cresce a pressão pelo adesismo a uma ou outra candidatura, como se cada um de nós fosse obrigado a declarar seu voto. Políticos fazem política, o que ajuda a explicar apoios inexplicáveis neste segundo turno, como fez Sergio Moro com Jair Bolsonaro e Ciro Gomes (ou Simone Tebet) com Lula. É da dinâmica política a composição e a traição, mas isso não é parâmetro para que artistas, jornalistas, professores, empresários, donas de casa e estudantes sejam forçados a encampar qualquer opção e, pior, declará-la aos quatro ventos.  Com a intensificação das interações via plataformas digitais, o 'efeito manada' -- em sua origem relacionado à fuga coletiva de animais de uma mesma espécie -- virou objeto de intensos estudos das ciências sociais, com destaque para a ciência política. Tal comportamento é explicado, dentre outras coisas, pela busca instintiva por aceitação e segurança, evitando-se o risco de "punições" por agir ou pensar de forma diferente, assim como a busca por benefícios da adesão a determinado líder ou membros de um grupo. As consequências desse tipo de atitude são imprevisíveis, pois situações de urgência, ou urgência aparente, tendem a passar, assim como as condições que a caracterizaram. Normalmente, são poucos os que se beneficiam desses momentos. Essa 'onda' é turbinada pelo anonimato nas redes e a atuação remunerada de influenciadores e militantes. Não, eles não vieram de graça! Pode parecer óbvio, mas sugiro reflexão sobre as razões que possam fazê-lo votar em A ou B (L ou B, no caso). Anular ou simplesmente não votar também são opções válidas. Seja qual for sua escolha, ela pode e deve ser mantida em sigilo. Aos que reclamarem, sugira educadamente a leitura da Constituição. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Talks - “Se Sergio Moro tivesse permanecido juiz, teria chegado ao Supremo"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 7:16


Ex-ministro do STF Marco Aurélio Mello lamenta, na estreia do podcast CD Talks, o fim da Operação Lava Jato. Assista à íntegra da entrevista: https://youtu.be/2QQVB995e00 Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Talks - “Que juiz criminal não dialoga com procurador?”

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 7:16


O ex-ministro do STF Marco Aurélio Mello critica, na estreia do podcast CD Talks, a decisão de seus antigos colegas de Supremo de declarar a suspeição de Sergio Moro nos processos do ex-presidente Lula. Assista à íntegra da entrevista: https://youtu.be/2QQVB995e00 Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Talks - "A sociedade não se conformou com o sepultamento da Lava Jato"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 10, 2022 10:30


Ex-ministro Marco Aurélio Mello comenta os resultados do primeiro turno das eleições de 2022, destacando a eleição para o parlamento do ex-juiz Sergio Moro, de sua mulher, Rosângela Moro, e do ex-chefe da força-tarefa da Lava Jato Deltan Dallagnol.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Jair Bolsonaro: "Não tenho nada desabonador para criticar Sergio Moro ou Dallagnol"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 2:15


Jair Bolsonaro e Sergio Moro estão juntos mais uma vez. Dois anos e meio após o ex-juiz deixar o governo acusando o presidente de tentar interferir nos trabalhos da Polícia Federal, os dois se unem contra Lula no segundo turno. “Está superado tudo, é daqui para a frente”, resumiu Bolsonaro. O presidente confirmou, durante entrevista coletiva concedida ao lado do governador reeleito do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, que conversou com Moro por telefone após o primeiro turno. “Ele mesmo, quando chegou aqui, como ministro, não tinha nenhuma experiência política. Talvez isso tenha contribuído para alguns deslizes. Hoje em dia, o passado faz parte do passado”, disse o presidente. “Nós dois sabemos dos riscos que o Brasil corre com a possível volta da esquerda”, disse Bolsonaro, ao explicar o apoio de Moro, completando: “Não tenho nada desabonador para criticar Sergio Moro ou [o ex-chefe da força-tarefa da Lava Jato Deltan] Dallagnol, muito pelo contrário”. Dallagnol, que se elegeu deputado pelo Paraná no domingo, também declarou apoio a Bolsonaro no segundo turno. Questionado sobre a reaproximação com Moro, Bolsonaro falou em “evolução”. “Todos nós evoluímos, eu mesmo errei no passado em alguns pontos. E a gente evolui, para o bem do nosso Brasil”, disse. Segundo ele, “Moro será um grande senador, assim como o senhor Dallagnol”, enquanto deputado. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Talks - "Lava Jato foi iniciativa que se corrompeu nela mesma", diz Ciro Gomes

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 22, 2022 1:46


Ciro Gomes, convidado do Claudio Dantas Talks nesta quinta-feira (22), fez pesadas críticas à Operação Lava Jato, ao ex-juiz federal Sergio Moro e ao ex-procurador Deltan Dallagnol. Ao podcast de O Antagonista, Ciro disse que o esforço do Judiciário paranaense causou sua própria ruína —e a manutenção da cúpula do poder brasileiro. "Lava Jato foi iniciativa que se corrompeu nela mesma", disse Ciro durante a entrevista. "Todo mundo sentiu muita catarse, todo mundo sentiu 'agora vai', e agora tá aí: Lula candidato, esmagando os outros candidatos, Bolsonaro desmoralizado, todos soltos, R$ 16 bilhões foram devolvidos... e não tem ladrão." O presidenciável do PDT atribuiu à falta de "severidade e zelo processual" de Moro e Dallagnol o insucesso da operação. "Como que alguém, sendo do MP, chama a imprensa para dar uma entrevista com um PowerPoint contra um réu cuja culpa não foi formada?", questionou o candidato. "O que esses juízes e esses procuradores fazem? Eles são encantados pela imprensa. Eu nunca vi... eu sou palestrante e não tinha um seminário, ou aqui ou no estrangeiro, [em] que o Sergio Moro não estivesse com sua gravatinha borboleta", acrescentou Ciro. "Eu me perguntava: 'Que hora que esse cara trabalha?'" Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - “Lula não foi inocentado nem absolvido. Suas mãos estão sujas”, diz Moro

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 16, 2022 3:49


O ex-juiz Sergio Moro compartilhou hoje em suas redes sociais um vídeo com a propaganda eleitoral de ondem de Jair Bolsonaro, em que o presidenciável reafirma que Lula não foi inocentado pelo STF. Nas últimas semanas, o petista tem buscado impor a narrativa de que o STF o absolveu de todas as condenações da Lava Jato. Na realidade, a Corte apenas anulou as sentenças pois entendeu que a Vara de Curitiba não era a responsável por analisar as denúncias contra o ex-presidente da República. “Nosso trabalho na Lava Jato foi reconhecido em todo mundo. Bolsonaro mostra para Brasil o que tenho falado aqui: Lula não foi inocentado nem absolvido. Suas mãos estão sujas. Não vamos permitir a volta do sistema da corrupção e do PT”, disse Moro há pouco. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Talks - “Nome de Moro nunca foi aceito para disputar a Presidência”, diz Soraya

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 15, 2022 2:29


Durante sabatina de O Antagonista com os presidenciáveis, a candidata da União Brasil, Soraya Thronicke, disse que o ex-ministro Sergio Moro não tinha a garantia de que disputaria o Palácio do Planalto após sair do Podemos para o partido de Luciano Bivar. “O nome dele nunca foi aceito para este cargo, para o cargo de presidenciável. É diferente do Luciano Bivar, que teve todos os votos da cúpula do partido. Não era o caso de Moro. Essa era uma questão interna. Um direito do partido. Sergio Moro foi muito bem recebido dentro do partido”, disse a presidenciável. “Meu nome veio de forma muito natural durante a troca [com Luciano Bivar]”, acrescentou a presidenciável. "Estou aqui muito firme e assumi com toda a garra [a candidatura] de forma legítima e eficiente", acrescentou. Questionada por Claudio Dantas se ela pudesse dar um conselho político a Moro, a senadora disse apenas: “Quem sou eu para fazer isso”. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Primeiro Café
#408 Deputado bolsonarista ataca jornalista Vera Magalhães em debate em SP | Quaest: Lula 42% x 34% Bolsonaro #Eleições2022

Primeiro Café

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 40:55


QUARTA, 14/09/2022: As agressões, episódios de assédios e ataques reais e virtuais contra mulheres jornalistas são uma marca do governo Bolsonaro. Os profissionais de comunicação são o alvo preferencial, mas quando a vítima é mulher o nível da agressão aumenta muito. O alvo da vez é a jornalista Vera Magalhães, agredida ontem à noite por um deputado bolsonarista após o debate promovido pelo UOL, Folha e TV Cultura entre os candidatos ao governo de São Paulo. Vera Magalhães já foi alvo da esquerda muitas vezes por seus posicionamentos mais identificados com a direita, como quando disse no Twitter que não convidaria Lula para o Roda Viva porque ele não era player na crise da covid-19, ou por ter chamado o ex-juiz Sergio Moro de enxadrista e demonstrar entusiasmo com a operação Lava Jato. Mas nenhuma crítica que ela recebeu da esquerda se aproxima em nível de violência ao que Vera vem sendo submetida desde que foi atacada por Bolsonaro no debate da Band.Naquele dia, Vera fez uma pergunta a Ciro Gomes sobre o discurso anti vacina do presidente. Bolsonaro, que comentaria a resposta, usou seu tempo para atacar a jornalista. O presidente é reincidente em ataques contra mulheres jornalistas. Já mandou repórteres calar a boca e recentemente, atacou com questões pessoais, uma pergunta da jornalista Amada Klein na Jovem Pan sobre a origem do dinheiro vivo para comprar 51 imóveis. Contra Vera, Bolsonaro autorizou uma horda de propagadores do ódio a repetirem os ataques. No 7 de setembro em Brasília, um guindaste exibia uma foto da jornalista com a frase "vergonha do jornalismo", a mesma usada por Bolsonaro para atacá-la no debate.No debate de São Paulo de ontem, foi o deputado estadual bolsonarista Douglas Garcia quem se sentiu autorizado a agredir a jornalista. Gravando com o celular, o deputado se aproximou da jornalista na primeira fila do debate e começou a gravar repetindo as falas do presidente e usando fake news sobre o salário dela na TV Cultura. O jornalista Leão Serva, irritado, pegou o celular do deputado e jogou longe. O deputado foi expulso do local pelos seguranças. Vera precisou sair escoltada para evitar mais agressões.O nome disso que Vera Magalhães está sofrendo é bem óbvio. Ela é vítima do fascismo, por mais que talvez ela não use esse nome porque, talvez, ache forte demais. Mas sim, ela é uma vítima do discurso fascista que chegou ao poder no Brasil. Uma vítima que, no passado, até contribuiu para a ascensão disso tudo sem saber que, ali na esquina, ela mesma viraria vítima desse discurso. Independente das posições atuais ou passadas, Vera Magalhães se tornou uma personagem central nessa campanha ao virar o alvo preferencial do bolsonarismo e merece a solidariedade de todos os democratas e antifascistas sem "mas" ou qualquer consideração sobre que papel ela e outros jornalistas da grande mídia podem ter tido na ascensão dessa gente odienta ao poder. SAIBA MAIS: https://primeiro.cafe/APOIE: https://apoia.se/primeirocafe

O Antagonista
Lula chama Moro de “pilantra” em entrevista à CNN Brasil

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 13, 2022 0:59


Em entrevista à CNN Brasil nesta segunda-feira (12), Lula chamou o ex-juiz Sergio Moro de “pilantra”. O presidenciável o acusou de ter transformado a Operação Lava Jato em uma questão política para impedir a sua candidatura em 2018. "É importante dizer para você que quase todo mundo que foi condenado [no âmbito da Lava Jato] foi solto e saiu com muito dinheiro porque a delação premiada fez com que muita gente ficasse rico", disse Lula. "O processo de investigação poderia ser mais sério se o juiz não fosse um pilantra que foi e não tornasse a Lava Jato uma questão política para me impedir de ser candidato, para me prender", acrescentou. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Primeiro Café
#400 Oi, Sergio! Moro vira o alívio cômico das #Eleições2022 | Letalidade policial e genocídio da população negra no Brasil

Primeiro Café

Play Episode Listen Later Sep 5, 2022 63:04


SEGUNDA, 05/09/2022: Apesar da tensão que ronda o processo eleitoral brasileiro com as ameaças dos bolsonaristas e os casos de violência que acontecem em todos os ambientes, até em igreja, há um alívio cômico nesta campanha eleitoral. Ele se chama Sergio Moro, é ex-juiz e ex-ministro do Bolsonaro, e candidato ao Senado pelo Paraná. Moro é o melhor candidato de humor involuntário dessa eleição.No final de semana, a Justiça Eleitoral determinou a apreensão de santinhos e a exclusão de todos os vídeos do canal de Sergio Moro por um motivo muito simples: ele não obedeceu a Lei eleitoral, que manda que os nomes dos suplentes e vices apareçam nas propagandas em tamanho considerável. Moro, o enxadrista que come as peças, não é muito afeito a seguir a lei. Não fez isso nem como juiz, nem como ministro. Por que haveria de fazer como político?E fica pior: um dos suplentes de Moro é advogado especializado em legislação eleitoral! Luis Felipe Cunha recebeu R$ 1 milhão do União Brasil semanas antes de ser oficializado como suplente do candidato supostamente por prestar consultoria jurídica.A partir de uma denúncia da oposição, como é normal, a Justiça Eleitoral mandou apreender o material de campanha de Moro. E, então, a Polícia Federal foi ver onde era o comitê de campanha para buscar o material. Eis que descobre que o gênio do ex-juiz parcial colocou o endereço da própria casa, que fica em Curitiba e não em São Paulo (surpresa!), como sede do comitê de campanha.A reação do ex-juiz virou a piada do final de semana nas redes sociais. Ele acusou o PT pela ação que foi da Justiça Eleitoral. Se diz perseguido. Com isso, a constatação mais repetida nos últimos dias nas redes foi de que a Terra não gira, ela capota.PRIMEIRA INST NCIA, com Adriane RampazzoA Anistia Internacional lançou recentemente o documentário “Descontrole: o Ministério Público no centro das atenções”, em que faz duras críticas à instituição por considerá-la omissa diante de graves violações de direitos humanos atribuídas à polícia. Dados da Rede de Observatórios de Segurança revelam que um jovem negro é morto por policiais a cada quatro horas em seis Estados brasileiros. E ainda que 70% das chacinas registradas no Rio de Janeiro são de autoria de agentes da corporação.SAIBA MAIS: https://primeiro.cafe/APOIE: https://apoia.se/primeirocafe

O Antagonista
“A corrupção é a pauta da eleição. O santinho do Moro, não”

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 5, 2022 1:31


Em vídeo divulgado nas redes sociais, Sergio Moro (foto) disse que a busca e apreensão de material de campanha em sua casa, na manhã de sábado (3), foi uma “retaliação do PT”. Candidato ao Senado pelo Paraná, o ex-juiz teve os “santinhos” de campanha vistoriados pela Justiça Eleitoral após a federação “Brasil da Esperança”, liderada pelo PT, acusá-lo de propaganda irregular por causa da desconformidade do tamanho da fonte usada nos materiais. “O Brasil inteiro está indignado. A retaliação do PT e do sistema da velha política foi sentida pela minha filha, hoje de manhã em Curitiba”, afirmou Moro. “Está clara a preocupação com o fraco desempenho do Lula e seus aliados. A corrupção é a pauta da eleição. O santinho do Moro, não.” Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Advogado do PT tentou entrar na casa de Moro

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 5, 2022 4:16


Luiz Eduardo Peccinin, advogado do PT, acompanhou no sábado (3) os oficiais da Justiça Eleitoral que apreenderam materiais de campanha no apartamento de Sergio Moro, em Curitiba. As informações são do portal RIC Mais.   De acordo com o site, os oficiais da Justiça Eleitoral entraram na casa de Moro somente depois da chegada da equipe jurídica do ex-juiz e candidato ao Senado pelo Paraná.  “Neste momento, os advogados contratados pelo PT também tentaram entrar. Foram impedidos. Um deles se contentou a esperar o desenrolar da busca na portaria do prédio, mas Peccinin insistiu. Chegou a subir no elevador junto com os oficiais, mas foi barrado na porta do apartamento.” Como mostramos, a federação “Brasil da Esperança”, liderada pelo PT, acusou o ex-juiz de propaganda irregular por causa da desconformidade entre o tamanho da fonte usada no nome do candidato a senador em relação aos dos suplentes. Em resposta a este site, Peccinin informou que "dois advogados da equipe estiveram acompanhando a diligência na casa do senhor Sérgio Moro" e que eles não tentaram entrar no imóvel. "Quando lá chegaram, os profissionais foram informados de que filha do candidato estava presente no imóvel. Por iniciativa da própria equipe, ninguém subiu até que os advogados de Moro estivessem presentes para acompanhar a diligência. Por fim, Peccinin apenas permaneceu na porta do apartamento, o que foi decidido em comum acordo com o advogado de Sérgio Moro. Ainda, a equipe da Peccinin advogados não trouxe imprensa ao ato, não filmou, não requisitou força policial, respeitando a intimidade, de maneira distinta à do ex-juiz em seus procedimentos com os réus da Lava Jato", disse o defensor petista por meio de nota oficial. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

JORNAL DA RECORD
Tribunais de Justiça descumprem prazo de medidas protetivas; Justiça Eleitoral determina busca e apreensão na casa de ex-juiz Sergio Moro

JORNAL DA RECORD

Play Episode Listen Later Sep 4, 2022 45:17


O Antagonista
Cortes do Papo - TSE determina que Bolsonaro apague postagens que vinculam PT ao PCC

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 6:34


O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que Jair Bolsonaro apague postagens que vinculam o PT ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Por seis votos a um, os ministros entenderam que as publicações desvirtuaram uma matéria jornalística. Ele deve apagar os conteúdos e pagar multa de R$ 5 mil. O PT contestou dois trechos. Um sobre uma matéria jornalística veiculada pela TV Record, com áudio de interceptação telefônica feita pela Polícia Federal e constante de relatório oferecido no contexto da "Operação Cravada". Na gravação, um integrante da facção criminosa tece críticas ao ex-juiz Sergio Moro e afirma que "com o PT nois tinha diálogo. [Com] O PT tinha com nois diálogo cabuloso". Outro trecho é um comentário de Jair Bolsonaro ligando diretamente o PCC ao ex-presidente Lula. Ao exigir a reportagem, o presidente afirmou: "[Este] É o grupo praticante de atividades ilícitas (...) denominado pela décima sexta e terceira letra do alfabeto [PCC] com saudades do grupo do animal invertebrado cefalópode pertencente ao filo dos moluscos [Lula]." A relatora do caso na Corte, ministra Maria Cristina Bucchianeri, não enxergou na postagem "grave deturpação de seu conteúdo, capaz de induzir o eleitor em erro". "À despeito do tom sarcástico, duro, ácido e crítico, não encontro grave descontextualização da matéria, replicada por diversos outros veículos de imprensa, e do teor das interceptações por ela revelada que tenha alterado substancialmente o seu conteúdo", disse a ministra Maria Cristina. Segundo a votar, Ricardo Lewandowski, divergiu da relatora - e abriu a corrente vencedora na corte. "É abusivo ato que desqualifique candidato, maculando sua honra ou imagem, bem como possa ser caracterizado como fato sabidamente inverídico", disse. Cármen Lúcia também chamou as postagens de "afrontosas e agressivas" ao divergir. Os ministros Mauro Campbell Marques, Benedito Gonçalves, Carlos Horbach e Sergio Banhos acompanharam. "Não é possível a utilização da liberdade de expressão como liberdade de agressão. Como diz a ministra Cármen Lúcia, o 'cala boca já morreu', mas quando a boca não é usada para morder", disse o ministro Alexandre de Moraes - que no recesso já havia proibido que bolsonaristas publicassem tais conteúdos. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Moro pede a Guedes para gravar vídeo de apoio, mas ministro resiste

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 31, 2022 3:32


Depois da propaganda em que diz ter "o mesmo adversário" que Jair Bolsonaro, Sergio Moro agora pediu a Paulo Guedes que grave um vídeo de apoio à sua campanha ao Senado. O objetivo é tentar reduzir a rejeição do ex-ministro no eleitorado bolsonarista, que é majoritário no Paraná. Desde que deixou o Ministério da Justiça, acusando o presidente de interferir na Polícia Federal, Moro passou a ser tratado como "traidor" pelo governo. Guedes, porém, manteve alguma interlocução, pois foi quem convidou o ex-juiz da Lava Jato a integrar o gabinete após a vitória eleitoral de 2018. O ministro da Economia lamenta até hoje o racha entre Moro e Bolsonaro. Ele avalia que o presidente perdeu suporte do eleitorado lavajatista, essencial para virar o jogo na atual campanha. Mesmo assim, Guedes não deve gravar o vídeo pedido pelo ex-juiz, para não virar alvo da guerrilha digital bolsonarista e acabar também com a pecha de traidor. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
"Malufou", diz Sergio Moro, sobre Lula no JN

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 26, 2022 1:12


Em meio à sabatina de Lula no Jornal Nacional (foto), em andamento na noite desta quinta-feira (25), Sergio Moro criticou o presidenciável petista em suas redes sociais. "Quem escolheu a Diretoria pilantra da Petrobras foi o Lula. Nenhum arrependimento", publicou Moro. No início da sabatina, Lula se vangloriou pelas suas nomeações para o MP e para a PF, em contraste com as indicações de Jair Bolsonaro, suspeitas de lealdade ao atual mandatário. Moro também criticou o petista por uma resposta na qual ele afirmou que a Lava Jato comprometeu a economia do Brasil ao desmantelar as empreiteiras que foram alvo da operação. "Combate à corrupção prejudica a economia segundo Lula. Defende o rouba, mas faz. Malufou", tuitou o ex-juiz. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Ao JN, Lula diz que Lava Jato ultrapassou limite da investigação e tomou caminho político

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 25, 2022 1:42


Em entrevista ao JN, o ex-presidente Lula voltou a insistir na cantilena de que foi um perseguido político durante a Operação Lava Jato e declarou que o ex-juiz Sergio Moro “enveredou” por um caminho político. Alegando ter sido massacrado por “cinco anos”, Lula insistiu que a corrupção será combatida em um eventual governo PT. “Se alguém comete um erro, comete um delito, se investiga, condena e absolve. O que foi o equivoco da Lava Jato: ela enveredou por um caminho político delicado. A Lava Jato ultrapassou o limite da investigação e entrou no limite da política e o objetivo era o Lula. O objetivo era tentar condenar o Lula”, disse o ex-presidente. “Durante cinco anos, eu fui massacrado e estou podendo falar abertamente sobre isso. A corrupção só aparece quando ele permite que ela seja investigada”, acrescentou. “Não há hipótese [de se esconder a corrupção]. Eu quero voltar à Presidência da República e qualquer hipótese essa pessoa será julgada, essa pessoa será punica ou absolvida. É assim que você combate a corrupção no país”, declarou. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Lula evita atos públicos e poupa a voz de olho em entrevista no JN

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 24, 2022 1:00


O ex-presidente Lula decidiu evitar atos públicos para poupar a voz e intensificar a sua preparação para a sabatina do JN, amanhã à noite. Dentro da campanha petista, a entrevista é tida como vital para conseguir reconquistar parte do eleitorado mais pobre que foi beneficiado com o Auxílio Brasil de R$ 600, liberado desde o início de agosto. Desde o início da campanha, Lula tem demostrado sinais de cansaço, inclusive com uma voz mais rouca que o normal. Isso preocupa o núcleo da campanha petista pela possibilidade de transmitir uma imagem de um “Lula envelhecido”. Lula vem passando por mídia training acompanhado pelo ex-ministro Aloizio Mercadante, pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e pelos coordenadores de comunicação da campanha, Edinho Silva e Rui Falcão. Outro temor do núcleo petista são possíveis perguntas sobre a Operação Lava Jato e a participação do PT no esquema de corrupção da Petrobras. Apesar disso, as respostas já estão na ponta da língua do ex-presidente. Segundo apurou O Antagonista, Lula deve repetir a cantilena de que foi perseguido pelo ex-juiz Sergio Moro e pelo ex-procurador Deltan Dallagnol e insistir na tese de que as decisões foram derrubadas após manifestações do STF. Durante os 40 minutos do JN, Lula pretende focar ao máximo no debate econômico, reafirmar que a fome voltou ao país e que Jair Bolsonaro é o responsável pela maioria das mortes por Covid no país. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Lula evita atos públicos e poupa a voz antes do Jornal Nacional

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 24, 2022 6:40


O ex-presidente Lula decidiu evitar atos públicos para poupar a voz e intensificar a sua preparação para a sabatina do JN, amanhã à noite. Dentro da campanha petista, a entrevista é tida como vital para conseguir reconquistar parte do eleitorado mais pobre que foi beneficiado com o Auxílio Brasil de R$ 600, liberado desde o início de agosto. Desde o início da campanha, Lula tem demostrado sinais de cansaço, inclusive com uma voz mais rouca que o normal. Isso preocupa o núcleo da campanha petista pela possibilidade de transmitir uma imagem de um “Lula envelhecido”. Lula vem passando por mídia training acompanhado pelo ex-ministro Aloizio Mercadante, pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e pelos coordenadores de comunicação da campanha, Edinho Silva e Rui Falcão. Outro temor do núcleo petista são possíveis perguntas sobre a Operação Lava Jato e a participação do PT no esquema de corrupção da Petrobras. Apesar disso, as respostas já estão na ponta da língua do ex-presidente. Segundo apurou O Antagonista, Lula deve repetir a cantilena de que foi perseguido pelo ex-juiz Sergio Moro e pelo ex-procurador Deltan Dallagnol e insistir na tese de que as decisões foram derrubadas após manifestações do STF. Durante os 40 minutos do JN, Lula pretende focar ao máximo no debate econômico, reafirmar que a fome voltou ao país e que Jair Bolsonaro é o responsável pela maioria das mortes por Covid no país.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Sergio Moro apoia Jair Bolsonaro contra Lula: "temos o mesmo adversário"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 0:54


Em propaganda partidária disseminada nas redes sociais e grupos de mensagens, Sergio Moro diz que nunca estará ao lado de Lula. “Jamais. Isso é impossível. Eu decretei a prisão do Lula, eu desmontei o esquema de corrupção do PT.” Em relação a Jair Bolsonaro, o ex-ministro da Justiça, que já foi tachado de traidor, sinaliza um possível apoio: “Em relação ao Bolsonaro, uma coisa eu posso te dizer. Nós temos o mesmo adversário.” Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Deltan Dallagnol declara apoio a Alvaro Dias

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 0:33


Em uma peça publicitária divulgada nas redes sociais nesta quinta-feira (18), o candidato a deputado federal Deltan Dallagnol declarou apoio a Alvaro Dias, que concorre à reeleição ao Senado pelo Paraná. "Precisamos de mais pessoas assim na política", disse o ex-procurador. Ele ainda afirmou que o senador se "dedicou com coragem e de modo incansável no combate à corrupção" e na "defesa da Operação Lava Jato".  Dallagnol, quando era procurador, foi coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato. Precisamos de mais pessoas assim na política, que defendem o fim do foro privilegiado, prisão em segunda instância e as reformas [política, tributária e do Judiciário]", disse. No estado do Paraná, concorre também ao Senado o ex-juiz Sergio Moro, que foi responsável por julgar, em primeira instância, os indiciados pela força-tarefa. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - "Alvaro Dias e Sergio Moro são excelentes candidatos", diz Deltan

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 5:55


Depois da repercussão do vídeo publicitário em que elogia Alvaro Dias, seu colega no Podemos, Deltan Dallagnol enviou a O Antagonista mensagem em que também declara apoio a Sergio Moro. "São excelentes candidatos e sempre contaram e contarão com meu apoio na defesa de boas causas como o combate à corrupção", diz. Moro e Dias, antes aliados, agora disputam a mesma vaga no Senado pelo Paraná. Segundo o ex-procurador, que concorre à Câmara, "o Congresso Nacional precisa de pessoas comprometidas com o combate à corrupção e à impunidade". "Eu sonho com um Congresso com mais de 200 deputados e senadores eleitos que defendam essa pauta com unhas e dentes. Não é o momento de atacar aqueles que caminham do nosso lado, defendendo pautas tão importantes para nós. O que nós precisamos é de união em torno dos nossos valores, para impedir que os políticos corruptos formem mais uma vez maioria no Congresso." E ainda: "Os paranaenses têm em suas mãos um problema que é o meu sonho de consumo: ter que escolher entre dois excelentes candidatos, capacitados e comprometidos com causas que podem, de fato, fazer o Brasil se tornar um país mais justo, próspero e melhor, e quem tem a palavra final é o eleitor." Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Os Sócios Podcast
Os Sócios 85 - Eleições: SERGIO MORO

Os Sócios Podcast

Play Episode Listen Later Aug 4, 2022 93:03


Abertura da 18ª turma do Viver de Renda no dia 16/08: https://r.clique.ly/fd58f819e9 Em ano de eleições, as figuras políticas atraem mais atenção. Uma delas é Sergio Moro, que foi juiz por 22 anos, Ministro da Justiça ao sair da magistratura, atuou na mundialmente famosa Operação Lava Jato e chegou a ser pré-candidato à presidência da República neste ano. Entre atuações em casos com condenações milionárias que vão de sonegação a lavagem de dinheiro e tráfico de drogas enquanto juiz, o ex-Ministro agora é pré-candidato ao Senado do Paraná. Em busca de combater o sistema da corrupção, como diz o título do livro de sua autoria, Moro afirma que irá se posicionar como oposição, seja qual for o presidente eleito. Mas será possível, de fato, combater a corrupção de um sistema em que se vê tanta impunidade? O que aconteceu com a operação Lava Jato? Por qual motivo ele deixou a pré-candidatura à presidência? Para responder estas e outras perguntas, Sérgio Moro é nosso convidado de hoje para o episódio nº 85 do podcast Os Sócios. Você vai conhecer mais detalhes da operação Lava Jato e como ela ecoa até hoje; entender o porquê de abrir mão da carreira de juiz e entrar no mundo político; sua saída do Ministério da Justiça; suas expectativas para as eleições deste ano, seus planos e muito mais. Hosts: Bruno Perini @bruno_perini e Malu Perini @maluperini Convidado: Sérgio Moro @sf_moro

Tagesgespräch
Rendez-vous mit Brasilien: Bolsonaro und die kommenden Wahlen

Tagesgespräch

Play Episode Listen Later Jul 13, 2022 19:13


Jair Bolsonaro hat Corona kleingeredet. Die Bilanz: 620'000 Tote. Ein Teil seiner Wählerschaft, die Konservativen und Liberalen, sind masslos enttäuscht. Auf wen werden sie bei den Präsidentschaftswahlen im Oktober setzen? Antworten liefert der gebürtige Brasilianer Alexander Thoele von SWI. In Brasilien finden am 2. Oktober Präsidentschaftswahlen statt. Am 16. August beginnt dazu offiziell der Wahlkampf. Der jetzige Präsident Jair Bolsonaro tritt nochmals an. Welche Chancen hat der Populist, der dem Mittelstand mehr Wohlstand versprach, der den Regenwald abholzen lässt und Indigene als «Zootiere» bezeichnet? Gut im Rennen ist jedenfalls der frühere Präsident Lula da Silva, in Umfragen führt er sogar, auch wenn seine Arbeiterpartei in den Jahren vor Bolsonaro viele enttäuscht hat. Immerhin hat Lula da Silva Millionen von Schwarzen den Weg in die Mittelschicht geebnet: 20 Prozent aller Studienplätze wurden für sie reserviert. Ob sie jetzt Lula wählen werden? Ebenfalls im Rennen ist Sergio Moro, Brasiliens berühmtester Korruptionsjäger. Ein Kandidat, der verspricht das polarisierte Land wieder zusammenbringen zu wollen. Wer am meisten Chancen hat, die Geschicke des Landes ab Oktober zu lenken, scheint für Swissinfo-Journalist Alexander Thoele klar.

Alexandre Garcia - Vozes - Gazeta do Povo
Cinco anos atrás, Lula era condenado; hoje ele é candidato a presidente

Alexandre Garcia - Vozes - Gazeta do Povo

Play Episode Listen Later Jul 13, 2022 5:39


Alexandre Garcia comenta o aniversário da primeira condenação de Lula, a candidatura de Sergio Moro, o caso do tiroteio entre petista e bolsonarista em Foz, e uma declaração de Al Gore sobre a Amazônia

O Antagonista
Moro anuncia pré-candidatura ao Senado pelo Paraná

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jul 12, 2022 2:20


Sergio Moro (União Brasil) anunciou nesta terça-feira (12) sua pré-candidatura ao Senado pelo estado do Paraná. O ex-juiz ainda precisa definir em qual chapa irá concorrer à vaga. Inicialmente, havia a expectativa de Moro integrar a chapa do governador Ratinho Junior (PSD), mas o pré-candidato da União Brasil também iniciou conversas com o PSDB do Paraná, que lançará Cesar Silvestri Filho como candidato ao governo do estado. Moro deve disputar a vaga ao Senado com o senador Álvaro Dias (Podemos), que busca a reeleição. Antes de confirmar a decisão, Sergio Moro tentou viabilizar sua pré-candidatura ao Senado pelo estado de São Paulo, mas o TRE-SP barrou a transferência de domicílio eleitoral do ex-juiz. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Datena desiste de candidatura ao Senado

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 30, 2022 3:23


O apresentador José Luiz Datena (foto) anunciou, nesta quinta-feira em seu programa, Brasil Urgente, que desistiu de sua até então pré-candidatura ao Senado pelo estado de São Paulo. “Em primeiro lugar, eu queria deixar a minha palavra aqui de carinho para com o presidente, que hoje de manhã deu uma declaração que tinha me escolhido como senador. E foi isso mesmo que foi acordado", disse Datena, agradecendo pelo apoio recebido de Jair Bolsonaro, confirmado pelo presidente nesta quinta-feira (30). "Mas pensei bem e resolvi seguir meu caminho [...]. Não foi por parte dele que não dei certo", concluiu. Datena atribuiu sua desistência a grupos radicais que o teriam atacado, apesar de costumar ignorá-los. “Ignoro certos grupos radicais que me hostilizaram e me hostilizam, pesaram muito nessa decisão”, afirmou. Em diversas pesquisas eleitorais recentes, o apresentador aparecia como favorito para a única vaga de São Paulo no Senado em disputa neste ano. Pesquisa Real Time de 23 de maio apontava 29% de intenções de voto, ante 20% do segundo colocado, Sergio Moro, que, segundo determinação recente do TRE-SP, não pode concorrer por São Paulo. Já o estudo da Quaest/Genial de 12 de maio mostrava Datena com 28%, contra 16% de Moro. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: A fábrica de escândalos de Bolsonaro e a reviravolta de Moro

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Jun 28, 2022 15:47


Na edição desta terça, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta as declarações do ex-presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, sobre mensagens que incriminam Jair Bolsonaro e abriram uma nova frente de apuração sobre o presidente; e avalia os dados da pesquisa da Real Big Data, que aponta Sergio Moro na liderança da disputa pela vaga do Paraná ao Senado Federal. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado. See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Ex-contador de Lula é suspeito de lavagem de dinheiro com o PCC

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 17, 2022 13:07


A polícia pediu o sequestro de bens do ex-contador de Lula, João Muniz Leite, por suspeita de lavagem de dinheiro do crime organizado. “O investigado e sua mulher ganharam 55 vezes em loterias federais somente em 2021”, diz o Estadão. “Em uma das vezes, ele dividiu prêmio de R$ 16 milhões na Mega Sena com o traficante de drogas Anselmo Becheli Santa Fausta, o Cara Preta, considerado um dos principais fornecedores de drogas do PCC. Santa Fausta foi morto em dezembro do ano passado”. Muniz fez as declarações de Imposto de Renda de Lula entre 2013 a 2016. Mas não é só isso: “Seu escritório atual, na Rua Cunha Gago, em Pinheiros, fica no mesmo endereço em que Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente, mantém três empresas: a FFK Participações, a BR4 Participações e a G4 Entretenimento, conforme dados da Junta Comercial de São Paulo”. O contador cruzou também com a Lava Jato. “Há mais de uma década, Muniz é o contador de confiança da família de Lula. Em dezembro de 2017, ele chegou a prestar depoimento no âmbito de um incidente de falsidade aberto para apurar se eram frios os comprovantes de quitação de aluguel entregues pela defesa do ex-presidente à Justiça Federal (…) À época, o Ministério Público Federal sustentava que a Odebrecht bancava aluguéis de um apartamento vizinho ao de Lula em um edifício em São Bernardo do Campo (…). Então juiz do caso, Sergio Moro descartou a falsidade dos recibos. No entanto, a Procuradoria afirmou que, mesmo não tendo sido fabricados, os comprovantes eram frios. Ou seja, que Lula nunca havia pago pelos aluguéis do apartamento. Após a decisão que tornou o ex-juiz da Lava Jato suspeito, o processo teve suas provas anuladas e acabou sendo arquivado”. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Sergio Moro deixa futuro político em aberto, mas mesmo assim segue perseguido

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 15, 2022 3:06


Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: E agora, Sergio Moro? União Brasil ensaia apoio ao PT

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 13, 2022 4:30


Luciano Bivar cumpriu a promessa de procurar Fernando Haddad e enviou emissários para tentar abrir um canal de diálogo com o petista, que lidera as pesquisas sobre a disputa pelo governo paulista. Mais cedo, a União Brasil fechou aliança com Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte que disputa com Romeo Zema o governo mineiro. A conversa em São Paulo, porém, não avança como esperado e talvez o partido lance candidatura própria. Essa mudança de direção do partido de Sergio Moro ocorre após rompimento com o PSDB, que decidiu apoiar Simone Tebet à Presidência da República. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: União Brasil vai virar União Petista?

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 13, 2022 4:58


A União Brasil, sigla do ex-juiz Sergio Moro, decidiu hoje apoiar a pré-candidatura de Alexandre Kalil (PSD) ao governo do estado. Assim, em Minas Gerais, o partido do ex-juiz Sergio Moro estará no mesmo palanque que o ex-presidente Lula. Em maio, o PSD formalizou uma aliança com o PT: Kalil disputará o governo com o apoio dos petistas, que devem indicar o candidato a vice. O partido do ex-juiz ensaiou uma aliança com o PSDB para apoiar a pré-candidatura do ex-deputado federal Marcus Pestana. O acordo, porém, não vingou porque os tucanos formalizaram apoio à pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência da República. A aliança entre PSDB e MDB implodiu também o palanque de Rodrigo Garcia em São Paulo e ameaça a aliança com PP em Alagoas. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
TRE-SP barra transferência de domicílio eleitoral de Sergio Moro

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 8, 2022 1:08


Por 4 votos a 2, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo acolheu recurso impetrado pelo PT e barrou o pedido de transferência de domicílio do ex-juiz Sergio Moro. Com a decisão, que pode ser revertida no TSE, Moro fica impedido de concorrer a qualquer cargo pelo estado nas eleições de 2022. Ele é pré-candidato ao Senado. No pedido, apresentado pelo deputado federal Alexandre Padilha e pelo diretório municipal do PT em São Paulo, os petistas alegaram que o ex-juiz, hoje filiado à União Brasil, não possui vínculo profissional na capital paulista e apresentou o endereço de um hotel para comprovar residência. Além disso, citam a indicação de Moro como vice-presidente do diretório do Podemos no Paraná apenas dois meses antes de seu pedido de transferência de domicílio eleitoral para São Paulo. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Bivar conversa com Meirelles para programa econômico

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 7, 2022 1:32


Em entrevista a Claudio Dantas, no Papo Antagonista, o pré-candidato da União Brasil Luciano Bivar disse que está conversando com Henrique Meirelles e Marcos Cintra para a elaboração do programa econômico de seu plano de governo. "Hoje, a gente, eu e meu vice-presidente, teve uma conversa com o Henrique Meirelles. Conversei também com o Marcos Cintra. São pessoas que a gente conhece e que foram exitosas em suas carreiras." Bivar confirmou que já recebeu as propostas elaboradas por Henrique Mandetta para a saúde, Mendonça Filho para a educação, Sergio Moro para a segurança pública e Fernando Filho para Minas e Energia. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Sergio Moro perde apoio do partido para disputar Senado

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 3, 2022 6:15


Sergio Moro deve ganhar da União Brasil mais alguns limões. A vaga para disputar o Senado será entregue ao vereador Milton Leite, peça fundamental para o apoio da legenda a Rodrigo Garcia, que, ontem, se reuniu com poderosos empresários na mansão do advogado Nelson Williams, em São Paulo. Todos reiteraram o compromisso em torno da reeleição do tucano, que aumentará progressivamente sua exposição pública nas próximas semanas. Na prática, significa que o ex-juiz só terá apoio do partido para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. Do lado de fora, a percepção é de que Moro, que sonhava com a Presidência da República, levou mais uma rasteira e apequenou-se de vez. Como escrevi me fevereiro, ser deputado federal não é pouca coisa. Ulysses Guimarães nunca foi senador, governador ou presidente. Na Câmara, conduziu a elaboração da Constituição de 1988. Goste-se ou não do texto que ainda vigora, certo que o emedebista entrou para a história. Moro já está na história como o juiz que conduziu a maior operação anticorrupção deste país. Como político, porém, é apenas um estreante pouco articulado. Tolice imaginar que seria carregado nos braços do povo até o Palácio do Planalto, como num passe de mágica. Muitos apoiadores de Moro se sentiram traídos ao vê-lo, no lançamento da pré-candidatura de Luciano Bivar, sentado à mesa com ex-nomes das planilhas da Odebrecht e da JBS. Mas a eleição de Jair Bolsonaro e a posterior destruição da Lava Jato já mostraram como o sistema pode ser resiliente.  Se Moro quer "fazer a coisa certa" na política, deve abraçar a candidatura a deputado e buscar atrair outros nomes qualificados, evitando servir como puxador de votos de personagens menores. Pode negociar desde já o apoio do partido ao comando de uma comissão estratégica, como a CCJ. Na Câmara, o ex-juiz terá chance de se reconectar com a sociedade. A seu favor, ele tem a matemática. As intenções de voto do ex-ministro lhe dão poder político e financeiro para eleger entre 10 e 12 deputados, o que representa entre R$ 230 a R$ 300 milhões em fundo eleitoral. Não é pouca coisa. Faça uma limonada, Moro. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Bivar lança pré-campanha ao lado de Moro e alvos da Lava Jato

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 2, 2022 3:51


Luciano Bivar lançou sua pré-candidatura há pouco num centro de convenções em Brasília, ao som de um jingle com analogia ao futebol. "Se o Brasil quer melhorar, deixa o meio de campo jogar. Vem, Bivar!" Sim, não há nada de novo no horizonte, com exceção de Sergio Moro dividindo a mesa com nomes que constavam das planilhas da Odebrecht e da JBS. Longe de ser uma boa nova. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista