Podcasts about Gleisi Hoffmann

Brazilian lawyer and politician

  • 53PODCASTS
  • 175EPISODES
  • 29mAVG DURATION
  • 5WEEKLY NEW EPISODES
  • Jan 17, 2023LATEST
Gleisi Hoffmann

POPULARITY

20152016201720182019202020212022


Best podcasts about Gleisi Hoffmann

Latest podcast episodes about Gleisi Hoffmann

Temprano en la Tarde... EL PODCAST
¿El mundo del 2023 es uno fascista? Gamaliel Ramos en la Casa

Temprano en la Tarde... EL PODCAST

Play Episode Listen Later Jan 17, 2023 58:50


Comentario sobre el libro de Alejandro Torres Rivera https://twitter.com/garygutierrezpr/status/1615390134056124417?s=20&t=yXNxoGRX-ztzZWOc1RWmhQ Aarón Gamaliel Ramos Profesor retirado de la UPR-RP • Relevancia del libro de Alejandro Torres y lo que ocurre en Brasil • ¿El mundo del 2023 es uno fascista? o El individuo sobre lo colectivo o Incluyendo el concepto de nación • Narrativas desarrolladas aun en contra de la experiencia histórica • Las personas más afectadas terminan apoyando el proceso que los explotas o Imagen idealizada o Miedo o Falta de educación o El rol de la Religión o Realmente una visión religiosa racista y clasista eurocéntrica  Celebran el autoritarismo • Lo que fue el proyecto Bolsonaro o Educación militar para los pobres o El proyecto neofascista descansa en que no haya escuela o Una educación que descarte las relaciones de poder en cosas como la estructura de género o La importancia del Amazona como “proyecto para explotarse”  Respaldo internacional a Lula  Respaldo de las comunidades originarias  Las luchas por el ambiente ante el desorden del capital desarrollador 1. Mucho se ha dicho sobre los paralelos entre Brasil y Puerto Rico. Pero son, en realidad, sucesos que vienen ocurriendo en el mundo entero con el avance del capital internacional gobernando países y el empobrecimiento de las poblaciones, todo ello en la escala mundial. 2. Estos gobiernos neoliberales, inclinados al fascismo, se interesan más por los enlaces con el capital externo que con las poblaciones del país que gobiernan, las cuales consideran dispensables. 3. Aquí los beneficiados son el capital extranjero, la élite interna, y aquellos que laboran cerca de ella. 4. En el Brasil existe un bloque económico formado por empresas nacionales y capital extranjero proveniente de cuatro países: Estados Unidos, Francia, España. 5. Uno de sus mayores intereses se centra en la explotación de la amplia región amazónica. LA ELECCIÓN DE 2022 1. Bolsonaro venció en 16 capitales; Lula en 11 2. El cuadro electoral mostró a Bolsonaro ganando en las ciudades y estados más importantes, sobre todo en la región al sur de Sao Paulo y el centro oeste del país; pero también en los estados en frontera con las Guayanas, donde hay intereses mineros brasileños. 3. Primera vez que un candidato que no gana la mayoría de los estados logra ser presidente. LA DERECHA EN BRASIL 1. La derecha en Brasil es muy fuerte en los varios pilares de esa creencia: a. que una sociedad estará mejor organizada si los derechos individuales estuviesen por encima de los colectivos. b. Promueve la visión de que el poder del Estado le permite secretividad frente a reclamos de apertura de la ciudadanía, y c. Considera que los gobiernos deben dejar a las empresas actuar libremente, alejadas de la intervención estatal. EL GOBIERNO LULA 1. El gobierno Lula, pues, se tendrá que trabajar frente a intereses muy fuertes, y el propio Lula no tiene claro cómo hacerlo, como se constató en su anterior periodo presidencial. 2. Tiene una legislatura de la oposición con mayoría, y el fascismo ha logrado calar fuertemente en muchos sectores, incluyendo aquellos que serán fastidiados por él. 3. Lula sí dio un paso importante recientemente al remover a toda la cúpula en la dirección de los medios de comunicación públicos de Brasil (la Empresa Brasileña de Comunicación) de la cual dependen otros medios. 4. Esto es importante pues el golpismo del pasado 8 de enero estuvo planificado desde mucho antes, y contaba con el silencio de los militares y el marasmo en los cuarteles ese día en que los bolsonaristas radicales asaltaron las sedes del poder en Brasil. EDUCACION BOLSONARO 1. Conocemos que Lula fue un líder de los trabajadores que llegó a la presidencia del país. ¿Pero quién es Bolsonaro? 2. Bolsonaro se educó en escuelas militares; y en su mandato recortó fondos a las escuelas públicas del país, en las cuales desconfiaba. 3. Su plan de gobierno fue instaurar las llamadas "escuelas cívico-militares¨, con un programa que dejaba fuera la perspectiva de género, y enfatizaba la autoridad del estado sobre las personas. 4. La pobreza la conciben como un asunto policiaco y militar. De ahí la idea de escuelas cívico-militares. ¿Qué de su alegada religiosidad? SEXISMO Y RACISMO 1. La derecha en Brasil tiene una larga historia de racismo, supremacía blanca, y desprecio a los pobres. ¿Basado en visiones religiosas? 2. Bolsonaro nunca escondió su sexismo y su racismo. El año pasado La presidenta del Partido de los Trabajadores de Brasil, Gleisi Hoffmann, y el diputado, Paulo Teixeira presentaron una acusación contra el presidente Jair Bolsonaro, por racismo, ante la Corte Suprema del país. 3. En 2020 se mofo de la periodista Patrícia Campos Mello, de La Folha de Sao Paulo, manipulando el vocablo furo, que en portugués tiene dos significados: significa agujero y también se usa en el periodismo para referirse a una primicia noticiosa. Riéndose, dijo entonces que la periodista "quería dar el furo a cualquier precio". 3. También ha hecho innumerables insinuaciones racistas. En Brasil se utiliza el símbolo de la arroba (@) para determinar el peso del ganado. Bolsonaro utilizó reiteradamente la arroba para identificar a personas negras y pobres, “no hacen nada” y “ni siquiera sirven para criar”.

CNN Brasil Business
Primeiros dias do governo Lula escancaram falta de coordenação entre ministros

CNN Brasil Business

Play Episode Listen Later Jan 4, 2023 24:03


Os primeiros dias do novo governo oferecem um festival de declarações de ministros. De revisão da Reforma da Previdência ao patamar dos juros do consignado, os escolhidos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se posicionam sem considerar as consequências. Até a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, discursou em uma posse de ministro, prometendo rever a Reforma Trabalhista. O mercado corrige os preços, porque muito do risco percebido até a posse não era considerado real. Na visão dos operadores, a falta de coordenação entre os ministros não parece uma boa estratégia para engatar um novo governo, e o resultado é a geração de ainda mais instabilidade no cenário econômico. O poder de Fernando Haddad (PT) se dilui por fogo-amigo e por ele mesmo. Na última terça-feira (3), ele qualificou a taxa de juros como uma "anomalia fora de propósito", e, embora sua fala tenha sentido ao olhar o patamar da Selic a 13,75% a.a., descumpriu uma regra básica: ministro da Fazenda não fala de juros. Na sequência, seu número 2, Gabriel Galípolo, disse que não dá para ter controle de gastos com gatilho pela dívida pública. Tem muito economista que concorda -- ainda mais porque o debate sobre a política fiscal não é simplista --, mas Galípolo quebrou outra regra do cargo: não gastar palavra com o que não vai fazer, porque sugere a ausência de decisão sobre o que fazer. Não são regras escritas e tabuladas em cláusula pétrea, mas orientações que prezam pelo bom-senso e pela promoção de previsibilidade, coesão e, mais do que tudo, clareza sobre os rumos do governo. Apresentado por Thais Herédia, o CNN Money apresenta um balanço dos assuntos do noticiário que influenciam os mercados, as finanças e os rumos da sociedade e das dinâmicas de poder no Brasil e no mundo.

Abertura de Mercado
Primeiros dias do governo Lula escancaram falta de coordenação entre ministros

Abertura de Mercado

Play Episode Listen Later Jan 4, 2023 24:03


Os primeiros dias do novo governo oferecem um festival de declarações de ministros. De revisão da Reforma da Previdência ao patamar dos juros do consignado, os escolhidos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se posicionam sem considerar as consequências. Até a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, discursou em uma posse de ministro, prometendo rever a Reforma Trabalhista. O mercado corrige os preços, porque muito do risco percebido até a posse não era considerado real. Na visão dos operadores, a falta de coordenação entre os ministros não parece uma boa estratégia para engatar um novo governo, e o resultado é a geração de ainda mais instabilidade no cenário econômico. O poder de Fernando Haddad (PT) se dilui por fogo-amigo e por ele mesmo. Na última terça-feira (3), ele qualificou a taxa de juros como uma "anomalia fora de propósito", e, embora sua fala tenha sentido ao olhar o patamar da Selic a 13,75% a.a., descumpriu uma regra básica: ministro da Fazenda não fala de juros. Na sequência, seu número 2, Gabriel Galípolo, disse que não dá para ter controle de gastos com gatilho pela dívida pública. Tem muito economista que concorda -- ainda mais porque o debate sobre a política fiscal não é simplista --, mas Galípolo quebrou outra regra do cargo: não gastar palavra com o que não vai fazer, porque sugere a ausência de decisão sobre o que fazer. Não são regras escritas e tabuladas em cláusula pétrea, mas orientações que prezam pelo bom-senso e pela promoção de previsibilidade, coesão e, mais do que tudo, clareza sobre os rumos do governo. Apresentado por Thais Herédia, o CNN Money apresenta um balanço dos assuntos do noticiário que influenciam os mercados, as finanças e os rumos da sociedade e das dinâmicas de poder no Brasil e no mundo.

Rádio PT
BOLETIM | Gleisi Hoffmann: “O mercado não morre de fome”

Rádio PT

Play Episode Listen Later Jan 3, 2023 2:34


Em entrevista ao ‘Globo', presidenta do PT defende investimentos sociais para erradicar a pobreza

Podcast Política - Agência Radioweb
Ministro do Desenvolvimento Agrário: “Desafio é erradicar a fome”

Podcast Política - Agência Radioweb

Play Episode Listen Later Jan 3, 2023 2:12


A posse de Teixeira foi prestigiada por representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) e outras entidades ligadas à agricultura familiar, por vários parlamentares, pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e pelo vice-presidente Geraldo Alckmin.

Rádio PT
ENTREVISTA | Gleisi Hoffmann (GNews, 30-12-22)

Rádio PT

Play Episode Listen Later Dec 30, 2022 36:29


A presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, fala dos desafios do futuro governo. . radio.pt.org.br/podcasts

Direto ao Ponto
sexta-feira, 23/12/2022

Direto ao Ponto

Play Episode Listen Later Dec 23, 2022 3:48


Lula se encontra hoje com Simone Tebet pela primeira vez desde as eleições para discutir seu futuro no governo. Integrantes do PT se dizem surpreendidos com o poder de Gleisi Hoffmann nas indicações ministeriais. Tarcísio tentará agenda com Lula e Márcio França para tratar da privatização do Porto de Santos. CPI no Japão tem leitura em linha com o esperado. Novak inidca possível redução na produção de petróleo russo da ordem de 5-7% da produção total. Tempestades podem afetar exportações de LNG no Golfo do México. Podcast Direto ao Ponto do Banco Modal com as principais notícias de Brasil e Internacional ao longo do overnight. Por Felipe Sichel, economista-chefe do Banco Modal.

O Antagonista
A falsa modéstia de Lula na festa com catadores de papel

O Antagonista

Play Episode Listen Later Dec 15, 2022 0:26


Lula se encontrou nesta quinta-feira (15) com catadores de papel em São Paulo, para participar da tradicional ceia de final de ano do setor. O presidente eleito levou a tiracolo a cúpula do partido - Gleisi Hoffmann estava lá, assim como o novo ministro da Economia, Fernando Haddad. Ao lado do padre Júlio Lancelotti, Lula falou que é papel do estrangeiro conversar e encontrar uma solução para os moradores de rua e para as pessoas mais humildes desse país. E, ao final, abriu mão da modéstia. "Eu quero ser o principal catador de papel, quero ser o principal morador de rua desse país, para que a gente possa tratar vocês com respeito e com dignidade", concluiu o presidente eleito, que voltará ainda hoje para Brasília. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Rádio PT
ENTREVISTA - Gleisi Hoffmann na Globonews (14-12-22)

Rádio PT

Play Episode Listen Later Dec 14, 2022 27:38


A presidente nacional do PT e deputada federal reeleita Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou, em entrevista à GloboNews nesta quarta-feira (14), que a ausência de outros partidos na lista de futuros ministros já anunciados pelo presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), não indica um rompimento da frente ampla. Segundo a presidente do PT, é "um pouco natural" que políticos do partido sejam escolhidos para compor o que ela chama de núcleo de governo – ou seja, os ministérios que têm maior interação diária com o gabinete presidencial. "Calma, tem muito ministério ainda para indicar", afirmou Gleisi à jornalista Miriam Leitão.

Fim do Dia
Vandalismo de bolsonaristas e confirmação de Margareth na Cultura- Fim do Dia #439

Fim do Dia

Play Episode Listen Later Dec 13, 2022 7:23


Lula quer acabar com atos bolsonaristas em quartéis e ordenará medida aos chefes das Forças Armadas; Jogador do Irã é condenado à morte por protestar a favor das mulheres no país; Gleisi Hoffmann garante em encontro reservado que Elmar Nascimento não será ministro - e mais notícias desta terça-feira, 13 de dezembro de 2022.

Colunistas Eldorado Estadão
Felipe Moura Brasil: O morde-assopra de Lula com mercado e Lira

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Dec 9, 2022 12:10


 Na edição desta sexta-feira, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta a decisão do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de antecipar a divulgação de parte da composição de seu ministério. A informação foi confirmada pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann. Os primeiros nomes a serem definidos são os de Fernando Haddad no Ministério da Fazenda, de Flávio Dino na Justiça, de José Múcio na Defesa, de Mauro Vieira no Itamaraty e Rui Costa na Casa Civil.  Na avaliação de Lula, o governo não pode correr risco com a tramitação da PEC da Transição e necessita transmitir confiança e segurança jurídica. O anúncio dos ministros, a 23 dias da posse, pode ajudar a dar um freio de arrumação no confuso cenário do Congresso no momento em que o STF começou a julgar a constitucionalidade do orçamento secreto.  O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 8h30, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Rádio Gaúcha
Lula deve anunciar primeiros ministros nesta sexta, e mais destaques - 08/12/2022

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Dec 8, 2022 6:23


A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva vai começar a anunciar os ministros do novo governo amanhã. Com cartazes e roupas pretas, cerca de 50 profissionais de saúde residentes realizaram um protesto no pátio do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. A Capes obteve R$ 50 milhões do Ministério da Educação para pagamento de 100 mil bolsas dos Programas de Formação de Professores da Educação Básica referentes a dezembro. O ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, abriu prazo para a Procuradoria-Geral da República dizer se vê elementos para investigar o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, e a deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, por supostamente ofenderem a honra do presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral. A Justiça determinou, nesta quarta-feira, o pagamento de 193 milhões de reais à prefeitura de Porto Alegre por empresas responsáveis pelas obras que deveriam ter sido realizadas no entorno da Arena do Grêmio. As quartas de final da Copa do Catar começam amanhã com o Brasil em campo. Mais notícias em gzh.com.br

O Antagonista
Cortes do Papo - Petista deve anunciar nomes de ministros nesta sexta (9)

O Antagonista

Play Episode Listen Later Dec 8, 2022 7:41


O presidente eleito Lula convocou uma entrevista coletiva para às 10h30 desta sexta-feira, na qual ele pretende anunciar os primeiros nomes da Esplanada dos Ministérios. A expectativa é que já nesta sexta-feira Lula anuncie o nome de José Múcio Monteiro para o Ministério da Defesa. Outros três ministros tido como certos são Fernando Haddad para a Fazenda, Flávio Dino para o Ministério da Justiça e Carlos Fávaro para a Agricultura. "O presidente deve começar amanhã a divulgar (os nomes). Ele estava querendo deixar para depois da diplomação, mas tem muita especulação. Aquilo que ele já tem certeza, que está certo, ele quer divulgar amanhã", disse há pouco a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, após reunião da executiva nacional do partido, em Brasília. Ainda nessa coletiva, Lula pretende confirmar a divisão da atual estrutura do Ministério da Economia em três pastas: Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio. Outro anúncio é que o Ministério da Justiça também não deve ser desmembrado. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Jovem Pan Maringá
Lula convoca coletiva e pretende anunciar nome de seus primeiros ministros

Jovem Pan Maringá

Play Episode Listen Later Dec 8, 2022 59:46


O destaque da edição de hoje, 08, é, o presidente eleito Lula convocou uma entrevista coletiva para às 10h30 desta sexta-feira, na qual ele pretende anunciar os primeiros nomes da Esplanada dos Ministérios. A expectativa é que já nesta sexta-feira Lula anuncie o nome de José Múcio Monteiro para o Ministério da Defesa. Outros três ministros tido como certos são Fernando Haddad para a Fazenda, Flávio Dino para o Ministério da Justiça e Carlos Fávaro para a Agricultura. "O presidente deve começar amanhã a divulgar (os nomes). Ele estava querendo deixar para depois da diplomação, mas tem muita especulação. Aquilo que ele já tem certeza, que está certo, ele quer divulgar amanhã", disse há pouco a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, após reunião da executiva nacional do partido, em Brasília. Ainda nessa coletiva, Lula pretende confirmar a divisão da atual estrutura do Ministério da Economia em três pastas: Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio. Outro anúncio é que o Ministério da Justiça também não deve ser desmembrado. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/jovem-pan-maring/message

Direto ao Ponto
sexta-feira, 02/12/2022

Direto ao Ponto

Play Episode Listen Later Dec 2, 2022 3:20


PEC de transição deverá contemplar elementos de todos os textos apresentados. Uma possibilidade é excluir do teto o valor de R$70bi, mantendo o restante sob um teto expandido em R$80bi. Montante total seria portanto de R$150bi e prazo ficaria em dois anos. PT indica lista de ministérios considerados indispensáveis. Gleisi Hoffmann deverá permanecer na presidência do partido e não ocupar cadeira ministerial. No cenário externo, PPI da Zona do Euro tem leitura abaixo do esperado. BoJ compra ETFs pela primeira vez desde junho. Acordo para cap do preço do barril russo em USD60 estaria próximo. Podcast Direto ao Ponto do Banco Modal com as principais notícias de Brasil e Internacional ao longo do overnight. Por Felipe Sichel, economista-chefe do Banco Modal.

Rádio PT
ENTREVISTA | Gleisi Hoffmann fala em ministério e reconstrução. (GNews - 30-11-22)

Rádio PT

Play Episode Listen Later Nov 30, 2022 16:13


A deputada federal reeleita e presidenta nacional do PT critica heranças do governo Bolsonaro, fala sobre o teto de gastos e a PEC do Bolsa Família. . radio.pt.org.br

Jovem Pan Maringá
Bolsonaro aciona STF contra Lula e Gleisi Hoffmann por ofensas

Jovem Pan Maringá

Play Episode Listen Later Nov 28, 2022 63:36


Destaque é o presidente Jair Bolsonaro (PL) acionou o Supremo Tribunal Federal contra o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. A alegação é de supostos crimes contra a honra do chefe do executivo federal. Bolsonaro cita, por exemplo, comícios feitos pelo petista durante a campanha eleitoral no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, além de propagandas eleitorais. Na ocasião, Bolsonaro diz que teria sido chamado de genocida, miliciano, assassino, demônio e até de canibal. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/jovem-pan-maring/message

Podcast Política - Agência Radioweb
Bolsonaro requer ação penal contra Lula e Gleisi por difamação

Podcast Política - Agência Radioweb

Play Episode Listen Later Nov 27, 2022 2:21


O presidente Jair Bolsonaro pediu a abertura de ação penal contra Luiz Inácio Lula da Silva e a deputada e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann. Bolsonaro alega que, durante a campanha eleitoral deste ano, os adversários cometeram crimes contra sua honra o chamando de genocida, miliciano, assassino, demônio e canibal. De acordo com a defesa do presidente, Lula teria utilizado comícios e propaganda eleitoral, de responsabilidade de Gleisi, como oportunidade para "macular" sua imagem.

Notícia no Seu Tempo
Cúpula militar quer passar comando já em dezembro a nomeados por Lula

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Nov 25, 2022 8:09


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta sexta-feira (25/11/22): Os atuais comandantes de Marinha, Exército e Aeronáutica planejam transmitir em dezembro seus cargos para os oficiais indicados pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que vai tomar posse em 1.º de janeiro. Ontem, Bolsonaro se reuniu com os comandantes das Forças Armadas no Alvorada. Na equipe de transição, o plano dos generais causou estranheza, porque os comandantes tomariam posse antes do novo ministro da Defesa, que deve ser civil.  E mais: Economia: PT cogita ampliar Auxílio por decreto Política: PP e Republicanos rejeitam ação do PL contra resultado da eleição Metrópole: Alta de covid faz SP retomar exigência de máscara em metrô e ônibus Esportes: Richarlison brilha, marca duas vezes e Brasil vence a Sérvia na estreia da CopaSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Ouvi na Bloomberg Línea
PEC do Bolsa Família e as perdas da FTX

Ouvi na Bloomberg Línea

Play Episode Listen Later Nov 14, 2022 4:15


Bom dia! Hoje você escuta sobre o que disse a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, sobre a PEC do Bolsa Família, sobre os brasileiros lesados com a recuperação judicial do império de criptomoedas, FTX, e sobre como a inflação de 100%, a pobreza e os salários atrasados estão aumentando as tensões na Argentina

Rádio PT
Entrevista com Gleisi Hoffmann (13/11/22 - Brasil 247)

Rádio PT

Play Episode Listen Later Nov 14, 2022 28:38


Cultura FM Brasília
ESPECIAL - Conselho político se reúne em Brasília

Cultura FM Brasília

Play Episode Listen Later Nov 11, 2022 5:26


O Conselho político de transição do presidente eleito se reuniu em Brasília pela primeira vez nesta sexta-feira. Na ocasião, a coordenadora do grupo, a deputada Gleisi Hoffmann, comentou sobre a nota emitida pelas forças armadas. A repórter Juliana Medeiros tem os detalhes --- Send in a voice message: https://anchor.fm/cultura-fm-braslia/message

RW notícias - fique sempre bem informado
Bolsa Família terá exclusividade na discussão da PEC da transição

RW notícias - fique sempre bem informado

Play Episode Listen Later Nov 11, 2022 2:09


A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse que a PEC que será apresentada ao Congresso pela equipe do novo governo vai tratar apenas de recursos para o Bolsa Família, o atual Auxílio Brasil. O conselho político do governo de transição se reuniu pela primeira vez em Brasília.

Rádio PT
Gleisi Hoffmann e integrantes do Conselho Político de Transição falam com a imprensa. (11-11-22)

Rádio PT

Play Episode Listen Later Nov 11, 2022 12:57


O Conselho Político de Transição se reúniu pela 1a vez, nesta sexta-feira (11/11), na sede da Gabinete de Transição, no CCBB, em Brasília (DF). Integram o conselho os partidos PT, PSB, Solidariedade, PV, Psol, PC do B, Rede, Agir, PROS, Avante, PDT, PSD, MDB e Cidadania. . radio.pt.org.br/podcasts

Eldorado Expresso
Alckmin não será ministro, diz Lula

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Nov 10, 2022 14:44


O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta que o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin não será ministro do futuro governo. Lula deu a declaração ao se reunir com políticos aliados no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, onde funciona a transição de governoEntre os presentes ao encontro também estavam o próprio Alckmin e a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann. Ex-governador de São Paulo, Alckmin coordena a equipe e dividiu os trabalhos em grupos, que discutem, por exemplo, saúde, desenvolvimento social e economia.Durante o discurso, Lula também chorou ao dizer que mantém o compromisso com o combate à fome no país. Ele afirmou que os "perdedores" da disputa eleitoral vão ter o direito de "escrever" a história do país e participar do processo de transição de governo. E ainda: a disputa eleitoral nos Estados Unidos e a alta dos casos de covid em São Paulo em meio ao atraso na aplicação da terceira dose da vacina. Ouça estas e outras notícias desta quinta-feira, 10, no “Eldorado Expresso”.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Direto ao Ponto
quarta-feira, 09/11/2022

Direto ao Ponto

Play Episode Listen Later Nov 9, 2022 4:12


Noticiário discute possível anúncio da PEC de transição hoje e possibilidade que gastos com Auxílio Brasil sejam retirados definitivamente do teto. Randolfe Rodrigues teria indicado que tamano da PEC pode ser de R$100-150bi, mas outras notícias mantém o patamar de R$175-200bi. Executiva do PT teria cobrado de Gleisi Hoffmann maior participação na transição. Eleição do senado nos EUA permanece apertada. Com vitória democrata na Pensilvânia, expectativa para republicanos passa para Nevada. No House, vitória republicana aparenta estar confirmada. Dados de PPI da China tem leitura menos negativa do que o esperada, enquanto CPI desacelera mais fortemente. Guangzhou coloca segundo distrito em lockdown. Podcast Direto ao Ponto do Banco Modal com as principais notícias de Brasil e Internacional ao longo do overnight. Por Felipe Sichel, economista-chefe do Banco Modal.

Podcast Política - Agência Radioweb
PT cobra respostas institucionais a protestos antidemocráticos

Podcast Política - Agência Radioweb

Play Episode Listen Later Nov 8, 2022 1:56


Em meio ao clima de tensão e na escalada de grupos bolsonaristas que pedem intervenção federal, a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, cobrou, nesta terça-feira, uma resposta firme das instituições.

WW – William Waack
A estabilidade no futuro governo Lula

WW – William Waack

Play Episode Listen Later Nov 7, 2022 39:44


Esta edição do WW explora o conceito de estabilidade no futuro governo Lula. Desde 2013, o país vive um clima de instabilidade, após a Lava Jato e o impeachment da Dilma. Vamos analisar quais os obstáculos e desafios da nova gestão, que já começa quente, após a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, publicamente, negar o apoio do pastor evangélico, Edir Macedo. O líder da bancada evangélica na Câmara, Sóstenes Cavalcante, foi inclusive procurado por interlocutores de Lula e recusou qualquer aproximação. Abordamos também a agenda da próxima semana de Lula, que desembarca em Brasília pela primeira vez após ser eleito. O futuro presidente deve se reunir com os líderes dos três poderes: Arthur Lira, Rodrigo Pacheco e Rosa Weber. O que sai dessas reuniões e os próximos passos da transição são temas da roda de conversa.

CNN Poder
A estabilidade no futuro governo Lula

CNN Poder

Play Episode Listen Later Nov 7, 2022 39:44


Esta edição do WW explora o conceito de estabilidade no futuro governo Lula. Desde 2013, o país vive um clima de instabilidade, após a Lava Jato e o impeachment da Dilma. Vamos analisar quais os obstáculos e desafios da nova gestão, que já começa quente, após a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, publicamente, negar o apoio do pastor evangélico, Edir Macedo. O líder da bancada evangélica na Câmara, Sóstenes Cavalcante, foi inclusive procurado por interlocutores de Lula e recusou qualquer aproximação. Abordamos também a agenda da próxima semana de Lula, que desembarca em Brasília pela primeira vez após ser eleito. O futuro presidente deve se reunir com os líderes dos três poderes: Arthur Lira, Rodrigo Pacheco e Rosa Weber. O que sai dessas reuniões e os próximos passos da transição são temas da roda de conversa.

WW – William Waack
A articulação do PT para negociar a governabilidade

WW – William Waack

Play Episode Listen Later Nov 4, 2022 40:38


No programa de hoje, William Waack comenta a articulação do PT para negociar a governabilidade. O primeiro compromisso da equipe de transição já deixou claro a necessidade de apoio do Congresso antes mesmo da posse de Lula. Em reunião sobre o orçamento, o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, e o senador Marcelo Castro, falaram em negociar uma proposta de emenda à Constituição para garantir o pagamento do Auxílio Brasil de R$ 600 fora do teto de gastos. O tempo é curto e Lula deve conversar com as principais siglas do Centrão: MDB, PSD E União Brasil. Se eles embarcarem, o PT passa a contar com a maioria dos deputados. WW e os analistas Caio Junqueira, Raquel Landim, Thais Arbex e Felipe Moura Brasil analisam se esse é o caminho certo. A análise de hoje também passa pela Petrobras. O Conselho de Administração da empresa aprovou a distribuição de R$ 43,7 bilhões em dividendos para os acionistas. Com isso, a empresa distribuirá R$ 180 bilhões em lucros nos três trimestres deste ano. Gleisi Hoffmann, presidente do PT, foi às redes sociais para criticar a decisão. Ela escreveu: "Não concordamos com essa política que retira da empresa sua capacidade de investimento e só enriquece acionistas. A Petrobras tem de servir ao povo brasileiro". Essa edição do programa traz a análise do cunho político da decisão da estatal.

CNN Poder
A articulação do PT para negociar a governabilidade

CNN Poder

Play Episode Listen Later Nov 4, 2022 40:38


No programa de hoje, William Waack comenta a articulação do PT para negociar a governabilidade. O primeiro compromisso da equipe de transição já deixou claro a necessidade de apoio do Congresso antes mesmo da posse de Lula. Em reunião sobre o orçamento, o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, e o senador Marcelo Castro, falaram em negociar uma proposta de emenda à Constituição para garantir o pagamento do Auxílio Brasil de R$ 600 fora do teto de gastos. O tempo é curto e Lula deve conversar com as principais siglas do Centrão: MDB, PSD E União Brasil. Se eles embarcarem, o PT passa a contar com a maioria dos deputados. WW e os analistas Caio Junqueira, Raquel Landim, Thais Arbex e Felipe Moura Brasil analisam se esse é o caminho certo. A análise de hoje também passa pela Petrobras. O Conselho de Administração da empresa aprovou a distribuição de R$ 43,7 bilhões em dividendos para os acionistas. Com isso, a empresa distribuirá R$ 180 bilhões em lucros nos três trimestres deste ano. Gleisi Hoffmann, presidente do PT, foi às redes sociais para criticar a decisão. Ela escreveu: "Não concordamos com essa política que retira da empresa sua capacidade de investimento e só enriquece acionistas. A Petrobras tem de servir ao povo brasileiro". Essa edição do programa traz a análise do cunho político da decisão da estatal.

Rádio Gaúcha
Caixa suspende novos consignados do Auxílio Brasil, morre o músico Paulo Jobim - 04/11/2022

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Nov 4, 2022 6:06


A Caixa Econômica Federal suspendeu novos empréstimos consignados a beneficiários do Auxílio Brasil até 14 de novembro. A prefeitura de Porto Alegre assinou ordem para início de obras no Viaduto Otávio Rocha, e prometeu ação de reintegração de posse caso lojistas não deixem o local. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o ex-ministro Aloizio Mercadante estiveram hoje no Centro Cultural do Banco do Brasil de Brasília. A Polícia Civil realizou na manhã de hoje uma operação para desarticular um esquema de fraude envolvendo carteiras de sócios do Inter e a falsificação de ingressos da dupla Gre-Nal. O músico Paulo Jobim, de 72 anos, morreu nesta manhã no Rio de Janeiro. Mais notícias em gzh.com.br.

Resumão Diário
Sexta-feira, 4 de novembro

Resumão Diário

Play Episode Listen Later Nov 4, 2022 6:05


Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, e Aloizio Mercadante, coordenador do plano de governo do presidente eleito, devem visitar hoje o local em que a equipe de transição de governo vai trabalhar. O ministro do STF Alexandre de Moraes determinou que a Polícia Federal envie ao tribunal todos os dados que reuniu sobre as lideranças dos bloqueios golpistas nas estradas do país. A Petrobras decidiu antecipar o pagamento de quase R$ 44 bilhões em dividendos para acionistas da empresa. O STF determinou que o Fundo Amazônia seja reativado em até 60 dias; voltado à preservação da Amazônia Legal, o fundo está parado desde abril de 2019. Rebeca Andrade fez história mais uma vez e conquistou o ouro inédito para o Brasil no individual geral do Mundial de Ginástica. E amanhã, a morte da cantora Marília Mendonça completa 1 ano.

Eliane Cantanhêde responde
"Mundo real reconhece Eleição enquanto o da Terra plana bate cabeça"

Eliane Cantanhêde responde

Play Episode Listen Later Nov 3, 2022 22:48


A primeira reunião de transição de governo está marcada para acontecer nesta quinta-feira, 3, às 14 horas. O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), indicado o coordenador da transição pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será recebido pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP). Alckmin estará acompanhado da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e do ex-ministro Aloizio Mercadante, que fazem parte da equipe de transição. "A gente está vendo dois Brasis: o mundo real reconhece e toca adiante o barco, enquanto o mundo da Terra plana continua batendo cabeça e tentando tumultuar a realidade. A transição é prevista em Lei, não é uma questão de boa-vontade, e Lei é para ser cumprida", diz Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Mundo real reconhece Eleição enquanto o da Terra plana bate cabeça"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Nov 3, 2022 22:48


A primeira reunião de transição de governo está marcada para acontecer nesta quinta-feira, 3, às 14 horas. O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), indicado o coordenador da transição pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será recebido pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP). Alckmin estará acompanhado da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e do ex-ministro Aloizio Mercadante, que fazem parte da equipe de transição. "A gente está vendo dois Brasis: o mundo real reconhece e toca adiante o barco, enquanto o mundo da Terra plana continua batendo cabeça e tentando tumultuar a realidade. A transição é prevista em Lei, não é uma questão de boa-vontade, e Lei é para ser cumprida", diz Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
“A transição já começou”, diz Alckmin

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 3, 2022 1:20


O coordenador do comitê de transição, o vice de Lula, Geraldo Alckmin (PSB), afirmou há pouco em entrevista coletiva que já houve uma primeira troca de informações com integrantes da cúpula do governo Jair Bolsonaro. “A transição já começou”, ressaltou Alckmin. Segundo ele, os trabalhos do comitê vão começar na próxima segunda-feira, no CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil. Os nomes que farão parte do comitê de transição serão entregues ao Palácio do Planalto até a próxima segunda-feira. Alckmin disse que a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, conversou com os presidente de outros nove partidos que compuseram a aliança do primeiro turno. "Eles vão indicar nomes para participar do grupo de transição e também pessoas que não estavam conosco no primeiro turno como Simone Tebet." “A conversa foi bastante proveitosa. Muito objetiva”, ressaltou o ex-tucano sobre a primeira reunião realizada na Casa Civil, com a participação de Gleisi Hoffmann, do ex-ministro Aloizio Mecadante; de Ciro Nogueira, ministro-chefe da Casa Civil e do general Luis Eduardo Ramos, ministro Secretaria-Geral da Presidência. Ele informou ainda que todo fluxo de informações foi conversado e será encaminhado para a Casa Civil "com o objetivo da transparência, do planejamento e da continuidade dos serviços prestados a população". “Amanhã a Gleisi e Mercadante vão lá [no CCBB] fazer uma visita e deveremos começar a partir de segunda feira da próxima semana. A transição será instalada com o objetivo da transparência, do planejamento e de continuidade dos serviços prestados à população. Que a gente possa nesse período ter acesso a todas as informações, continuar os serviços e não interrompê-los”, complementou Alckmin. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

exame
Lula começa transição do novo governo

exame

Play Episode Listen Later Nov 3, 2022 2:16


O processo de transição de governo tem início nesta quinta-feira, 3. Geraldo Alckmin (PSB), coordenador da equipe indicada pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para fazer a ponte com o governo Bolsonaro, está em Brasília para começar as tratativas. Alckmin se reúne com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, no Palácio do Planalto. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o ex-ministro Aloizio Mercadante, que ajudou a elaborar o plano de governo de Lula, acompanham o vice-presidente eleito. Apresentação: Gilson Garrett. 

SBS Portuguese - SBS em Português
Notícias da Austrália e do Mundo | 2 de novembro | SBS Portuguese

SBS Portuguese - SBS em Português

Play Episode Listen Later Nov 2, 2022 14:02


No Brasil, em meio a bloqueios de estrada pelo país e após 48 horas de silêncio, Bolsonaro diz que vai respeitar a Constituição. Ciro Gomes e Gleisi Hoffmann iniciam a transição de governo. Na Austrália, leões escapam de seu espaço no Taronga Zoo em Sydney.

Notícia no Seu Tempo
Equipe de Lula concentra esforços em medidas fiscais e num ‘novo' orçamento

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Nov 1, 2022 8:32


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta terça-feira (01/11/22): Confirmada a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), as negociações de medidas fiscais concentram as atenções na transição de governo. O foco é refazer o Orçamento de 2023 e acomodar os principais compromissos assumidos por Lula. O pacote para as contas públicas dependerá de acordo político e da definição do tamanho da licença para gastar (chamada de “waiver”) até a aprovação de uma nova âncora fiscal para substituir o teto de gastos.  E mais: Política: Bolsonaro silencia; caminhoneiros bloqueiam estradas em 20 Estados Economia: Dólar recua 2,54% e Bolsa sobe 1,31% após a eleição Internacional:Na 5ª eleição em 4 anos, Netanyahu tenta retomar o governo de Israel  Metrópole: Noruega vai desbloquear verba do Fundo AmazôniaSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Rádio PT
Gleisi Hoffmann comenta reta final da campanha na Globo News (18-10-2022)

Rádio PT

Play Episode Listen Later Oct 18, 2022 9:26


Presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, fala sobre as estratégias para eleger Luiz Inácio Lula da Silva. Gleisi explica, também, as consequências do sistema de desinformação do governo Bolsonaro. "Mais de 40 perfis de bolsonaristas que vem atuando de maneira sistemática e organizada na disseminação de notícias falsas. Ligando o presidente Lula a diversos temas que não tem nada a ver com nossa campanha e nem com o posicionamento de Lula." A presidenta do PT conta que o levantamento foi levado para o Tribunal Superior Eleitoral para que providências sejam tomadas. "Se o TSE não atuar na origem, de onde nascem estas fake news, vai ser difícil a gente fazer esse enfrentamento, esse combate", afirmou. radio.pt.org.br

Eliane Cantanhêde responde
"Campanha de Bolsonaro está mais azeitada que de Lula"

Eliane Cantanhêde responde

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 22:51


A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva (PT) iniciou nesta segunda as conversas com os candidatos derrotados no primeiro turno para formar alianças na disputa presidencial. Segundo a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ela já entrou em contato com o PDT, o União Brasil, o PSDB e o MDB para ampliar o leque de aliados. Do lado bolsonarista, o ex-procurador da República, Deltan Dallagnol, eleito deputado federal no Paraná, declarou apoio a Jair Bolsonaro (PL). Também o governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que vota em Bolsonaro na nova etapa das eleições. "A própria família do Ciro Gomes o está pressionando para ele apoiar o Lula e isso pode acontecer nesta quarta, 5. Sobre Simone Tebet, o mais provável é que o MDB libere seus filiados para cada um tomar seu rumo e ela está fazendo seus cálculos. Enquanto isso, Bolsonaro foca em quem tem voto, os governadores eleitos em primeiro turno, e pretende fazer uma foto com todos eles", conta Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Notícia no Seu Tempo
Bolsonaro antecipa pagamento de Auxílio; Lula busca o centro

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 8:39


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta terça-feira (04/10/22): No primeiro dia de campanha para o segundo turno, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) buscaram apoio de outras lideranças políticas para a eleição do dia 30. Lula investe na senadora Simone Tebet (MDB). Bolsonaro buscou e deve contar com apoio do governador reeleito de MG, Romeu Zema (Novo). No exercício do cargo, o presidente prepara medidas para tentar atrair o eleitorado feminino e de baixa renda, em especial o do Nordeste.  E mais: Política: Centrão mantém domínio político na Câmara e será desafio de futuro governo Economia: Novo perfil do Congresso e segundo turno animam mercado Internacional: Pressionada, premiê britânica desiste de cortar IR dos ricos Metrópole: Sueco leva Nobel de Medicina por encontrar DNA de ancestraisSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Campanha de Bolsonaro está mais azeitada que de Lula"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 22:51


A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva (PT) iniciou nesta segunda as conversas com os candidatos derrotados no primeiro turno para formar alianças na disputa presidencial. Segundo a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ela já entrou em contato com o PDT, o União Brasil, o PSDB e o MDB para ampliar o leque de aliados. Do lado bolsonarista, o ex-procurador da República, Deltan Dallagnol, eleito deputado federal no Paraná, declarou apoio a Jair Bolsonaro (PL). Também o governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que vota em Bolsonaro na nova etapa das eleições. "A própria família do Ciro Gomes o está pressionando para ele apoiar o Lula e isso pode acontecer nesta quarta, 5. Sobre Simone Tebet, o mais provável é que o MDB libere seus filiados para cada um tomar seu rumo e ela está fazendo seus cálculos. Enquanto isso, Bolsonaro foca em quem tem voto, os governadores eleitos em primeiro turno, e pretende fazer uma foto com todos eles", conta Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Lula evita atos públicos e poupa a voz de olho em entrevista no JN

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 24, 2022 1:00


O ex-presidente Lula decidiu evitar atos públicos para poupar a voz e intensificar a sua preparação para a sabatina do JN, amanhã à noite. Dentro da campanha petista, a entrevista é tida como vital para conseguir reconquistar parte do eleitorado mais pobre que foi beneficiado com o Auxílio Brasil de R$ 600, liberado desde o início de agosto. Desde o início da campanha, Lula tem demostrado sinais de cansaço, inclusive com uma voz mais rouca que o normal. Isso preocupa o núcleo da campanha petista pela possibilidade de transmitir uma imagem de um “Lula envelhecido”. Lula vem passando por mídia training acompanhado pelo ex-ministro Aloizio Mercadante, pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e pelos coordenadores de comunicação da campanha, Edinho Silva e Rui Falcão. Outro temor do núcleo petista são possíveis perguntas sobre a Operação Lava Jato e a participação do PT no esquema de corrupção da Petrobras. Apesar disso, as respostas já estão na ponta da língua do ex-presidente. Segundo apurou O Antagonista, Lula deve repetir a cantilena de que foi perseguido pelo ex-juiz Sergio Moro e pelo ex-procurador Deltan Dallagnol e insistir na tese de que as decisões foram derrubadas após manifestações do STF. Durante os 40 minutos do JN, Lula pretende focar ao máximo no debate econômico, reafirmar que a fome voltou ao país e que Jair Bolsonaro é o responsável pela maioria das mortes por Covid no país. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Lula evita atos públicos e poupa a voz antes do Jornal Nacional

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 24, 2022 6:40


O ex-presidente Lula decidiu evitar atos públicos para poupar a voz e intensificar a sua preparação para a sabatina do JN, amanhã à noite. Dentro da campanha petista, a entrevista é tida como vital para conseguir reconquistar parte do eleitorado mais pobre que foi beneficiado com o Auxílio Brasil de R$ 600, liberado desde o início de agosto. Desde o início da campanha, Lula tem demostrado sinais de cansaço, inclusive com uma voz mais rouca que o normal. Isso preocupa o núcleo da campanha petista pela possibilidade de transmitir uma imagem de um “Lula envelhecido”. Lula vem passando por mídia training acompanhado pelo ex-ministro Aloizio Mercadante, pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e pelos coordenadores de comunicação da campanha, Edinho Silva e Rui Falcão. Outro temor do núcleo petista são possíveis perguntas sobre a Operação Lava Jato e a participação do PT no esquema de corrupção da Petrobras. Apesar disso, as respostas já estão na ponta da língua do ex-presidente. Segundo apurou O Antagonista, Lula deve repetir a cantilena de que foi perseguido pelo ex-juiz Sergio Moro e pelo ex-procurador Deltan Dallagnol e insistir na tese de que as decisões foram derrubadas após manifestações do STF. Durante os 40 minutos do JN, Lula pretende focar ao máximo no debate econômico, reafirmar que a fome voltou ao país e que Jair Bolsonaro é o responsável pela maioria das mortes por Covid no país.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Bolsonaro é uma "pessoa desumana", diz Lula em ato em Brasília

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jul 13, 2022 1:40


Em evento na noite desta terça-feira (12) em Brasília, Lula (foto) chamou Jair Bolsonaro de "pessoa desumana" e afirmou que o presidente tenha transformar a campanha eleitoral numa "guerra" e "colocar medo na sociedade brasileira". O ato começou com um pedido da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, para que se fizesse um minuto de silêncio pelo ex-tesoureiro petista Marcelo Arruda, morto a tiros por um bolsonarista no último sábado (9), em Foz do Iguaçu (PR), durante sua festa de aniversário. O ex-presidente, em seu discurso, afirmou que disputa eleições desde 1982 e que nunca presenciou um caso de violência política. "Não tem na história nenhum sinal de violência por onde passei", disse o petista, que dias atrás elogiou a tentativa de homicídio de Maninho do PT contra um empresário que protestava diante do Instituto Lula. Em seguida, Lula comentou a ligação feita por Bolsonaro à família de Arruda nesta terça. "Se o Bolsonaro quiser visitar as pessoas pelos quais ele é responsável pela morte, ele vai ter que ter muita viagem, porque não chorou uma lágrima pelas 700 mil vítimas da Covid. E nunca se preocupou em visitar nenhuma criança órfã e nunca visitou uma viúva que perdeu o marido". O petista prosseguiu os ataques afirmando que Bolsonaro “se afastou do planeta Terra” e orbita em um planeta no qual só existe “ódio”. "É uma pessoa desumana, uma pessoa do mal, não pensa o bem sobre ninguém, a não ser sobre si próprio." Lula também criticou os ataques do presidente ao processo eleitoral: "Essa figura foi eleita por 28 anos como deputado pela urna. Ganhou eleições pela urna e agora resolveu colocar em dúvida. Não é por que ele desconfia que a urna não é honesta; é porque ele desconfia que o povo brasileiro não é bobo e não vai mais votar nele". Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
"Lula e Alckmin são o farol contra o fascismo", diz Randolfe, um pândego

O Antagonista

Play Episode Listen Later Jun 21, 2022 0:25


Na apresentação do programa do PT, Randolfe Rodrigues, um dos coordenadores da campanha, disse que Lula e Geraldo Alckmin "são o farol de esperança de que vamos derrotar o fascismo e construir novamente, para glória e honra de nossa existência, uma página nova na história do nosso povo". Participam do evento Lula, Alckmin, Gleisi Hoffmann, Aloizio Mercadante, Paulinho da Força e outros militantes. Randolfe é um pândego. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Gleisi diz ter vontade de "dar um tapa" em manifestante contra Lula

O Antagonista

Play Episode Listen Later May 6, 2022 0:35


Gleisi Hoffmann (foto) disse ter vontade de “dar um tapa” em uma mulher que se manifestou contra a presença de Lula num evento em um hotel de São Paulo, na semana passada. No vídeo filmado pela própria manifestante, que circulou nesta quinta-feira (5) pelas redes sociais, ela grita "Lula nunca mais!" em direção à comitiva do PT durante a passagem do ex-presidente por um dos corredores do hotel. “Por que você não vai embora? Saia”, responde Gleisi. “Você também nunca mais”, rebate a manifestante. A presidente do PT se vira para quem a está acompanhando e comenta: “Dá vontade de ir lá e dar um tapa”. Em seguida, Gleisi se afasta.  Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.youtube.com/c/OAntagonista https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista

O Antagonista
CORTES DO PAPO: Fernando Holiday quer suspender pagamento a Daniela Mercury

O Antagonista

Play Episode Listen Later May 5, 2022 4:04


O vereador Fernando Holiday acaba de apresentar ação popular, com pedido de liminar, para que a Prefeitura de São Paulo suspenda o pagamento do cachê de R$ 100 mil referente ao show da cantora Daniela Mercury no último domingo 1, Dia do Trabalhador. A artista subiu no palco da praça Charles Miller logo depois de Lula, que fez discurso de cunho eleitoral. Também participaram do ato líderes sindicais e aliados, como José Dirceu, Fernando Haddad, Guilherme Boulos e Gleisi Hoffmann. Daniela Mercury escancarou apoio ao petista, transformando o evento num showmício, o que é proibido pela legislação eleitoral. Na ação, obtida por O Antagonista, Holiday ressalta que, durante o show, a artista declarou “apoio escancarado ao pré-candidato à presidência”. Ele reproduz declaração de Daniela afirmando que “tem que ter Lula, tem que ser Lula, tem que ser Lula, eu quero Lula, tem que ter Lula. (…) A gente precisa dele, então todo mundo dá força pra Lula, ajuda”. Para o parlamentar, o evento claramente beneficiou pessoas determinadas. “O evento é um verdadeiro escárnio ao princípio da impessoalidade (…) É inaceitável que o município promova um evento que ignore completamente a justificativa para sua realização e se torne um showmício, ignorando até mesmo a legislação eleitoral.“ Segundo Holiday, “é evidente o desvio de finalidade no evento, caracterizando o completo desprezo ao erário”. “Cem mil reais serão gastos com um show que inicialmente seria em comemoração aos trabalhadores, mas na realidade fora um show para promover um pré-candidato, sendo inclusive, transmitido pelas redes sociais do Partido dos Trabalhadores (PT), partido de Lula.” Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.youtube.com/c/OAntagonista https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista

O Antagonista
Paulinho ao PT: "Esqueçam essa história de revogar a reforma trabalhista"

O Antagonista

Play Episode Listen Later May 3, 2022 1:27


No evento em que confirmou o apoio do Solidariedade a Lula, Paulinho da Força pediu há pouco que o PT "esqueça essa história de revogar a reforma trabalhista". "Você ganha a eleição e, até abril do ano que vem, nós resolvemos a questão dos trabalhadores do nosso Brasil", disse o deputado a Lula. Paulinho também se dirigiu a Gleisi Hoffmann, presidente do PT: "Fica tranquila com isso, que nós vamos resolver em dois meses dentro do Congresso Nacional." Paulinho acrescentou que, no lugar de abordar a questão da reforma trabalhista na campanha, "nós precisamos tratar do Brasil". O deputado afirmou, ainda, que a eleição não está ganha para Lula. "Você vai ter uma guerra. Vamos enfrentar uma guerra com a direita do mundo. A direita do mundo vai estar jogando aqui contra nós." Paulinho também chamou Jair Bolsonaro de "maluco" e tratou Lula e Geraldo Alckmin, presente ao evento, como "dois caras de coragem". Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.youtube.com/c/OAntagonista https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista