Podcasts about tribunal superior eleitoral tse

  • 106PODCASTS
  • 442EPISODES
  • 26mAVG DURATION
  • 1DAILY NEW EPISODE
  • Nov 10, 2022LATEST

POPULARITY

20152016201720182019202020212022


Best podcasts about tribunal superior eleitoral tse

Show all podcasts related to tribunal superior eleitoral tse

Latest podcast episodes about tribunal superior eleitoral tse

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: Chega de mimimi eleitoral

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Nov 10, 2022 15:22


Na edição desta quinta-feira, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta o relatório de fiscalização do processo de votação enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O documento, divulgado na quarta-feira, não aponta qualquer fraude eleitoral e ainda reconhece que os boletins de urnas e os resultados divulgados pelo TSE são idênticos. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.  See omnystudio.com/listener for privacy information.

Abertura de Mercado
Lula tenta agradar a gregos e troianos com economistas indicados para transição

Abertura de Mercado

Play Episode Listen Later Nov 9, 2022 16:45


O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está em Brasília pela primeira vez desde que venceu a disputa, cumprindo uma agenda de encontros com os chefes de poderes: Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pachedo, do Senado, Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF) e Alexandre de Moraes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas o que o mundo quer saber é aquilo que Lula guarda a 7 chaves: quem será seu ministro da Fazenda e como ele irá garantir o cumprimento das promessas de campanha antes de assumir o cargo. Na última terça-feira (8), porém, foram divulgados os nomes escolhidos para atuar na transição de governos. Falando especificamente da equipe econômica, a união de Pérsio Arida, André Lara Resende, Nelson Barbosa e Guilherme Melo diz muito sobre a tentativa do líder petista de agradar a gregos e troianos: são economistas que não têm a mesma formação, tampouco o mesmo pensamento, mas unidos para a mesma finalidade. Enquanto Pérsio Arida e André Lara Resende assinaram juntos o Plano Real e têm um perfil mais pró-mercado, Nelson Barbosa e Guilherme Melo têm as digitais da nova matriz econômica, diretriz adotada por Dilma Rouseff (PT) em seu segundo mandato que, além de ter levado o país à pior crise em décadas, continua a reverberar na fragilidade e desafio fiscal que o Brasil enfrenta até hoje. Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda mais longevo e controverso da história, também apareceu na terça como uma espécie conselheiro do governo de transição. No episódio desta quarta-feira (9), o CNN Money vai tratar do processo de passada de bastão e a reação do mercado financeiro quanto aos nomes indicados para a equipe de transição, bem como à própria eleição de Lula, que contrariou expectativas e resultou em pregões positivos por dias. Apresentado por Thais Herédia e Priscila Yazbek, o CNN Money apresenta um balanço dos assuntos do noticiário que influenciam os mercados, as finanças e os rumos da sociedade e das dinâmicas de poder no Brasil e no mundo.

O Antagonista
No TSE, Moraes proclama vencedores e celebra conclusão de "eleição polarizada"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 31, 2022 14:24


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, concedeu uma entrevista coletiva na noite deste domingo (30), onde proclamou os resultados das eleições nacionais e estaduais a governador. "Conseguimos concluir uma eleição extremamente polarizada, que aumentou o número de votos em candidatos", disse Moraes, que espera que a partir de agora "cessem os discursos fantasiosos e fraudulentos contra a urna eletrônica." Moraes celebrou o fato de que a eleição teve o maior número de votos em candidatos em toda a história desde a redemocratização- e uma queda da abstenção no segundo turno, que ficou em 20,56%, ante 20,95% no início do mês. 75,86% do eleitorado brasileiro escolheu ou Lula ou Bolsonaro, um novo recorde. O ministro disse que as operações da Polícia Rodoviária Federal no Nordeste não afetaram a presença dos eleitores na região - que teve abstenção abaixo da média.  "Não houve aumento na abstenção do Nordeste, em virtude de uma proliferação de notícias que serão todas apuradas", disse Moraes. "A abstenção do Nordeste que já é menor que a média nacional, que foi de 19,53% no primeiro turno, de ficou em 19,29% no segundo turno." Para o anúncio, Moraes reuniu a cúpula do Judiciário e do Legislativo à mesa: além do presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), estavam à mesa a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber; e os ministros da Suprema Corte Luiz Fux, Gilmar Mendes, Luis Roberto Barroso, Edson Fachin e Dias Toffoli. O procurador-geral da República, Augusto Aras, também esteve presente, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas. Todos os ministros da Corte Eleitoral compareceram à fala de Moraes. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
TSE tirou 700 páginas do ar e cortou 350 impulsionamentos no final de semana

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 30, 2022 1:41


Durante o final de semana, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retirou do ar 354 páginas por impulsionamento indevido de conteúdo fora do período autorizado pela campanha eleitoral. Amparado por novas regras de atuação da Corte Eleitoral, outros sete sites foram desmonetizados e 701 URLs foram removidas, segundo Alexandre de Moraes. Em coletiva neste domingo (30), Moraes ainda revelou que as decisões tomadas desde ontem (29) suspenderam o acesso às redes sociais de 15 perfis de grandes propagadores de fake news e desinformação, além de remover cinco grupos de Telegram com cerca de 580 mil usuários. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Jovem Pan terá de dizer que Lula foi inocentado, decide TSE

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 29, 2022 13:35


A Jovem Pan terá de dizer, em seus programas "Morning Show" e "Os Pingos nos Is", que Lula foi inocentado e que Sergio Moro não era o juiz responsável pelos processos da Lava Jato relacionados ao petista. A decisão foi tomada em dois processos sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro deu continuidade a um caso julgado há duas semanas pela Corte Eleitoral. Na decisão em caráter liminar, o TSE decidiu que a rádio e o canal de TV evitassem se manifestar sobre eventuais condenações contra o petista. Parlamentares aliados ao governo federal classificaram a decisão como censura. Nas duas inserções, o texto do direito de resposta aprovado pelo TSE contém o seguinte: "É necessário restabelecer a verdade: o Supremo Tribunal Federal confirmou a inocência do ex-presidente Lula derrubando condenações ilegítimas impostas por um juízo incompetente. A ONU reconheceu que os processos contra Lula desrespeitaram o processo legal e violaram seus direitos políticos. Lula venceu também 26 processos contra ele. Não há dúvida: Lula é inocente. " O TSE também investiga, a pedido do PT, um possível "privilégio" da campanha de Bolsonaro na cobertura do canal. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Abertura de Mercado
Instabilidade política a dias do segundo turno abala Ibovespa; dólar sobe 5%

Abertura de Mercado

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 20:32


Desde que a semana começou, a Bolsa de Valores brasileira já perdeu mais de 7 mil pontos. O dólar, de lá para cá, subiu em quase 5%. O movimento é, em grande parte, devido à proximidade do segundo turno das eleições, embora também reflita a instabilidade do cenário internacional e a frustração com resultados trimestrais de grandes players do mercado, como big techs e bancos. A volatilidade negativa também bate à porta nesta quinta-feira (27). A crise política saltou do episódio do último domingo, com a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson e a resistência violenta aos agentes da Polícia Federal, para a contestação da campanha de Jair Bolsonaro (PL) sobre as inserções em rádios, que, na última quarta, culminou na exoneração de um funcionário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em decisão do ministro Alexandre de Moraes, a autoridade eleitoral decidiu por não acatar às denúncias, enquanto as rádios apontadas pelo QG bolsonarista também refutaram a acusação de manipulação de inserções que estariam prejudicando a campanha do presidente. Em resposta, Bolsonaro convocou a imprensa para falar que sua campanha estava sendo prejudicada e que as provas colhidas são contundentes. Escalando ainda mais o tom de incerteza em cima do processo eleitoral, a poucos dias do segundo turno, o candidato à reeleição disse que irá recorrer da decisão da justiça eleitoral, "indo até as últimas consequências dentro das quatro linhas da Constituição". Nesse ambiente, o Banco Central (BC) manteve a taxa Selic em 13,75% ao ano, e o comunicado do Comitê de Política Monetária veio praticamente idêntico ao da reunião anterior, salvo um alerta sutil sobre como o mundo anda preocupado com o equilíbrio fiscal das contas públicas nas principais economias. Apresentado por Thais Herédia e Priscila Yazbek, o CNN Money apresenta um balanço dos assuntos do noticiário que influenciam os mercados, as finanças e os rumos da sociedade e das dinâmicas de poder no Brasil e no mundo.

O Antagonista
"Nós iremos às últimas consequências", diz Bolsonaro sobre decisão do TSE

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 2:25


Em entrevista coletiva na noite desta quarta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro criticou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e reafirmou que auditorias apresentadas comprovam que houve tratamento diferenciado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por parte de rádios e que irá até as últimas consequências. "Está comprovada a diferenciação, o tratamento dispensado ao outro candidato [Lula], que poderia ter até participação dele em algum momento, não posso afirmar. Se o TSE não tem nada a ver com isso é inadmissível a demissão sumário desse servidor", afirmou o presidente aos jornalistas. "O sr. Alexandre de Moraes matou no peito o processo e mandou para o inquérito das fake news. Inquérito que não segue a nossa Constituição e que não tem respaldo do MP. Nós iremos até as últimas consequências, dentro das quatro linhas da Constituição." A manifestação de Bolsonaro ocorre após o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, ter barrado a apuração sobre o suposto boicote de rádios às inserções da campanha do presidente além de ter determinado a inclusão do caso no inquérito das milícias digitais e apuração sobre uso do fundão para contratação de auditoria de mídia Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
"Partidos e candidatos de boa-fé" sabem que não é papel do TSE distribuir mídia, diz Moraes

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 2:09


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, disse nesta quinta-feira (27) que "todos os partidos de boa-fé e todos os candidatos de boa-fé" sabem que não é papel da Corte Eleitoral enviar a rádios as mídias de propagandas eleitorais, nem fiscalizar a sua correta inserção nestes veículos. "Como todos sabemos, não é, nunca foi e continuará não sendo responsabilidade do Tribunal Superior Eleitoral distribuir mídias de televisão e rádio e fiscalizar rádio por rádio no país todo se as rádios estão transmitindo as inserções dos candidatos", disse o ministro. "Isso todos os partidos de boa-fé sabem, e todos os candidatos de boa-fé sabem." Ele afirmou que a responsabilidade disso recai sobre candidatos, partidos e coligações, que podem acionar a Justiça Eleitoral caso possuam provas de que o conteúdo não tenha ido ao ar. "Aqueles [candidatos, partidos e coligações] que não o fizeram, não o fizeram assumindo o risco", continuou Moraes. Ontem (26), Fábio Wajngarten, que coordena a comunicação da campanha de Jair Bolsonaro, falou em "diferenças de veiculação gritantes" entre as campanhas do PT e do PL em certas rádios. Ele próprio reconheceu que a culpa não seria da Corte Eleitoral. O presidente Jair Bolsonaro disse que vai às últimas consequências sobre o caso. Moraes pediu a palavra ao final da sessão de hoje para falar diante do que definiu serem "notícias, das falsas notícias, das fake news e desinformações constantes no dia de ontem". Esta foi a última sessão presencial da Corte antes do segundo turno das eleições. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista  

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Ontem foi o dia mais tenso de toda campanha"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 15:11


O presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião ministerial de emergência ontem, no Palácio da Alvorada, com a presença dos comandantes do Exército, Freire Gomes; da Marinha, Almir Garnier Santos, e da Aeronáutica, Carlos de Almeida Baptista Junior. O encontro foi chamado após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitar o pedido da campanha de Bolsonaro para suspender a veiculação das inserções do candidato do PT ao Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva, em rádios de todo o País. "Ontem foi o dia mais tenso de toda campanha. Bolsonaro insistiu nesta história da fraude. O ministro Alexandre de Moraes exigiu provas e, então, especialistas do TSE, desmontaram a farsa. Esse movimento não é demonstração de força, mas de desespero. Se estivesse seguro que de ganhará no domingo, Bolsonaro não tumultuaria o processo", opina Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Estadão Notícias
Chegou a hora final: as últimas cartadas de Lula e Bolsonaro

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Oct 24, 2022 32:46


Chegamos a última semana de campanha antes do segundo turno das eleições, que acontece no dia 30 de outubro. Os candidatos têm apenas alguns dias para tentar convencer os indecisos, ou aqueles que vão votar branco e nulo, a mudar de ideia. Segundo as pesquisas eleitorais, de 6% a 7% dos entrevistados ainda se encaixam nesse grupo. Para isso, as campanhas prometem ir com tudo nas críticas a seus adversários. A equipe de Lula (PT) vai levar ao ar peças publicitárias ligando Jair Bolsonaro (PL) à pedofilia. Para isso, vão relembrar um episódio em que o presidente homenageou o ex-ditador paraguaio Alfredo Stroessner, acusado de ser pedófilo. Já o candidato do PL vai apostar em aumentar a rejeição do seu adversário através do antipetismo, relembrando as corrupções em governos petistas. Além disso, a campanha vai trabalhar para dar a entender que o presidente e seus apoiadores são vítimas de censura, após decisões recentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terem removido conteúdos de Bolsonaro. Afinal, intensificar o ataque ao adversário pode conquistar votos dos indecisos? O que podemos esperar dessa última semana de campanha?  No ‘Estadão Notícias' de hoje, vamos conversar sobre o assunto com Vitor Oliveira, cientista político da consultoria Pulso Público. Conversamos também com a repórter Renata Cafardo sobre as estratégias que as candidaturas vão utilizar nas redes sociais nesta reta final de campanha. O ‘Estadão Notícias' está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte e Jennifer Neves Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Estadão Notícias
A guerra do TSE contra fake news e a subida de Bolsonaro

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Oct 21, 2022 35:25


Após a polêmica envolvendo o episódio do “pintou um clima” com meninas venezuelanas, a campanha de Jair Bolsonaro (PL) teve uma boa notícia na reta final do segundo turno. As últimas pesquisas mostram uma queda na diferença entre o presidente e o candidato do PT, Lula. No Datafolha, a distância é de 4 pontos, na Quaest é de 6%. Em alguns Estados, principalmente no Nordeste, a disputa deve ser acirrada também. Na Bahia, Jerônimo (PT) ultrapassou ACM Neto (União Brasil) nos levantamentos do segundo turno. Em Pernambuco, a candidata do PSDB, Raquel Lyra também está à frente de Marília Arraes (Solidariedade) Com receio de um aumento exponencial de fake news, na última semana de campanha, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou uma resolução que amplia os poderes do colegiado para determinar a remoção de notícias falsas e acelera o prazo para que a ordem seja cumprida. Estes são alguns dos temas presentes nessa edição do Poder em Pauta, nossa conversa semanal com os repórteres que cobrem a política e as eleições dentro do podcast ‘Estadão Notícias'. Participam desta edição Felipe Frazão, de Brasília, e Pedro Venceslau, de São Paulo. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Na tribuna da Câmara, Van Hattem critica censura do TSE à Jovem Pan

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 19, 2022 1:56


O deputado Marcel van Hattem (Novo-RS) criticou hoje, na tribuna da Câmara, as recentes decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relacionadas ao ex-presidente Lula. O parlamentar leu comunicado encaminhado ontem pelo jurídico da Jovem Pan a repórteres e comentaristas. “A Jovem Pan lança um comunicado aos seus jornalistas, dizendo: ‘Caros, com base em decisão do TSE, proferida nesta segunda-feira, estamos orientados pelo jurídico a não utilizar as seguintes expressões nos programas da casa: ex-presidiário, descondenado, ladrão, corrupto, chefe de organização criminosa. Pois eu aqui digo, com base na constituição que me garante a imunidade parlamentar. Lula é ex-presidiário, ministro Alexandre de Moraes e TSE; Lula é descondensado; Lula é ladrão, Lula é corrupto; Lula é chefe de quadrilha”, disse o parlamentar. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Jovem Pan Maringá
Alexandre de Moraes suspende inquérito da Polícia Federal e CADE sobre pesquisa

Jovem Pan Maringá

Play Episode Listen Later Oct 14, 2022 60:27


Destaque é o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, suspendeu a investigação sobre os institutos de pesquisa. A decisão de Moraes saiu no fim da noite, sendo tomada através de ofício, ou seja, sem que a Justiça tenha sido acionada. O presidente do TSE proibiu o Cade e a Polícia Federal (PF) de investigarem as empresas responsáveis pela realização de levantamentos de intenção de votos. A determinação veio poucas horas após o Cade e a PF terem determinado as apurações contra os institutos. Ao vetar as investigações, Moraes disse que compete à Justiça Eleitoral a fiscalização do órgãos. O ministro argumenta que as deliberações do Ministério da Justiça e do Cade por "supostas infrações alusivas aos institutos de pesquisa constituem evidente usurpação da competência o TSE de vela pela higidez do processo eleitoral". --- Send in a voice message: https://anchor.fm/jovem-pan-maring/message

Podcast Política - Agência Radioweb
Certidão de quitação eleitoral está disponível para emissão

Podcast Política - Agência Radioweb

Play Episode Listen Later Oct 12, 2022 1:15


Já é possível voltar a emitir a certidão de quitação eleitoral pela internet, no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e pelo aplicativo e-Título.

Jovem Pan Maringá
Ministro do TSE manda excluir vídeo de Nikolas Ferreira contra Lula

Jovem Pan Maringá

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 65:19


O destaque da edição de hoje, 11, foi, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a exclusão de um vídeo publicado pelo vereador Nikolas Ferreira (PL), candidato eleito a deputado federal, que associa o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao uso de drogas, assassinato, censura nas redes sociais, fechamento de igrejas, aborto e a "ditadura genocida". A decisão foi publicada nesta segunda-feira, 10, pelo ministro Paulo de Tarso Sanseverino e determina que a gravação seja excluída dos perfis do vereador, dos deputados Eduardo Bolsonaro (PL) e Carla Zambelli (PL) e também do senador Flávio Bolsonaro (PL), sob pena de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão. Na visão do magistrado, o vídeo ofende a "honra e a imagem" de Lula ao disseminar discurso "inverídico e odioso". "É forçoso reconhecer que o vídeo divulgado foi produzido para ofender a honra e a imagem do candidato Luiz Inácio Lula da Silva. O objetivo consistiu na disseminação de discurso manifestamente inverídico e odioso que pretende induzir o usuário da rede social a vincular o candidato como defensor político das práticas ilícitas e imorais acima mencionadas", disse o ministro. A manifestação acontece após pedido da campanha do petista, que considera que o discurso "foge ao mero exercício da crítica ácida acobertada pela liberdade de expressão". "A narrativa empreendida utiliza diversas informações sabidamente inverídicas acerca do candidato Luiz Inácio Lula da Silva para modular a opinião do eleitor a partir de desinformação, vilipendiando frontalmente a liberdade de pensamento, cidadania e voto consciente", argumentou a coligação. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/jovem-pan-maring/message

Notícias Brasil de Fato MG
Nikolas Ferreira diz que não acredita nas urnas e pode virar alvo de pedido de cassação no TSE

Notícias Brasil de Fato MG

Play Episode Listen Later Oct 6, 2022 1:14


Deputado federal eleito com 1,5 milhão de votos em Minas Gerais, o vereador do PL Nikolas Ferreira disse, após a eleição, que não acredita no sistema de votação brasileiro. Em sua conta no Twitter, ele foi questionado por uma seguidora se, depois do resultado que o sagrou como o deputado mais votado do país, passou a acreditar nas urnas eletrônicas. Na resposta, o futuro deputado federal disse que acha que teve mais votos do que o registrado nos resultados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O Antagonista
Jair Bolsonaro diz ter dado faca de presente a Alexandre de Moraes

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 3, 2022 1:29


Jair Bolsonaro (PL) disse ter dado de presente ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, uma faca com o seu nome entalhado, além de uma camisa do Corinthians. A declaração foi dada ontem à noite a repórteres em Brasília, após a confirmação do segundo turno entre o atual chefe do Executivo e Lula. Ao falar sobre o episódio, Bolsonaro (foto) afirmou que Moraes “ficou meio apavorado” com o presente. “[Eu falei] ‘Não, fica tranquilo'. Eu tenho umas 200 facas para dar de presente”, acrescentou o presidente, que entrou em rota de colisão com o ministro diversas vezes nos últimos meses. Bolsonaro disse ainda que “grande parte” dos ministros de STF e do TSE não querem que ele seja reeleito. O presidente também mencionou que Moraes o convidou pessoalmente para a sua posse no TSE, mas que, durante o evento, o ministro fez um “discurso pesado”. Segundo o presidente da República, seria melhor não ter sido chamado para a solenidade. “Quem errou foi ele”, afirmou. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

STF Oficial
#EP47 Supremo na Semana

STF Oficial

Play Episode Listen Later Oct 1, 2022 15:44


Entenda a decisão que garante a manutenção de transporte público em níveis normais no dia das eleições, incluindo a orientação para que municípios que já ofereciam transporte gratuito na data continuem realizando essa prática. No programa você vai ouvir também uma fala do ministro Alexandre de Moraes, que é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assegurando que os eleitores terão “total segurança e liberdade” para participar das eleições gerais. O #EP47 foi apresentado pela jornalista Mariana Xavier, da TV Justiça, e pela analista jurídica Thais Faria, da Rádio Justiça.

Eldorado Expresso
Alto-Comando Exército diz que ‘quem ganhar leva' a Presidência

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Sep 30, 2022 17:03


Em reunião no Quartel-General, o Alto-Comando do Exército selou posição de respaldar o resultado das eleições presidenciais. Os 16 oficiais-generais do grupo mais influente das Forças Armadas indicaram que a caserna vai seguir o rito de reconhecer o anúncio do vencedor pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Quem ganhar leva”, enfatizaram os militares. A frase começou a ser disseminada na tropa logo depois do encontro, realizado ao longo da primeira semana de agosto. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, deu 48 horas para que o presidente do Partido Liberal, Valdemar da Costa Neto, esclareça uma série de informações sobre a produção do relatório em que a legenda, sem provas, sustentou que o resultado da eleição pode ser fraudado por um grupo de servidores da Corte eleitoral. Segundo o ministro, o documento contém ‘notícias fraudulentas e atentatórias ao Estado Democrático de Direito e ao Poder Judiciário'. E mais: a repercussão do último debate presidencial do 1o turno e o desemprego em queda, mas ainda com quase 10 milhões de brasileiros sem trabalho. Ouça estas e outras notícias desta sexta-feira, 30, no “Eldorado Expresso”.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Jair Bolsonaro pediu votos a candidato em Mato Grosso do Sul; horário não permite

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 30, 2022 1:13


Após Soraya Thronicke, da União Brasil, dizer que Jair Bolsonaro havia abandonado a candidatura de Eduardo Riedel (PSDB) a governador do estado do Mato Grosso do Sul, ele usou de seu tempo de resposta para pedir votos a um outro nome: Capitão Contar, do PRTB. O aceno de Bolsonaro ao candidato no Mato Grosso do Sul pode prejudicar não apenas a campanha de Riedel, mas trazer problemas a Tereza Cristina, sua ex-ministra da Agricultura que agora busca uma vaga no Senado pelo PL do presidente. Ela costurou o apoio do partido com a campanha do PSDB no estado – apoio que foi desconsiderado com a fala do presidente. Além disso, passava da 1h da manhã, um prazo que pode ser fatal segundo a legislação eleitoral: o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impede, desde 48 horas antes da eleição, “a veiculação de qualquer propaganda política na rádio ou na televisão”, o que pode ser o caso de Bolsonaro. Durante sua fala, ele ainda pediu votos a Mario Frias, que concorre como deputado por São Paulo. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

No pé do ouvido
Eleições: Bolsonaro desistiu de ganhar no voto?

No pé do ouvido

Play Episode Listen Later Sep 29, 2022 22:05


A quatro dias da eleição presidencial, nesta quarta-feira, 28, o PL divulgou um documento que aponta supostas falhas no processo eleitoral. O presidente Jair Bolsonaro pode se amparar no texto compartilhado pelo próprio partido para tumultuar e contestar o resultado da votação. Diante da investida, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reagiu caracterizando as informações como “falsas e mentirosas, sem nenhum amparo na realidade”.

exame
Eleição para presidente pode acabar no primeiro turno?

exame

Play Episode Listen Later Sep 29, 2022 1:56


Se a eleição fosse hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria 49% dos votos válidos, e o presidente Jair Bolsonaro (PL), 38%, segundo a pesquisa eleitoral EXAME/IDEIA, divulgada nesta quinta-feira, 29. A projeção de voto válido não leva em conta brancos e nulos. Se um candidato atinge a marca de 50% mais um dos votos válidos, sai vitorioso em primeiro turno. Para a pesquisa, foram ouvidas 1.500 pessoas entre os dias 23 e 28 de setembro. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. O nível de confiança de 95%. A sondagem foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-09782/2022. A EXAME/IDEIA é um projeto que une EXAME e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. Veja o relatório completo: https://bit.ly/3BQxVmN

O Antagonista
Cortes do Papo - Genial/Quaest: Lula abre 14 pontos de vantagem sobre Bolsonaro no 2º turno

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 28, 2022 9:48


Levantamento Genial/Quaest divulgado hoje aponta que, num eventual 2º turno entre Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL), o petista tem 52% das intenções de voto, contra 38% do atual presidente da República. Brancos e nulos somam 6%, enquanto os indecisos totalizam 4%. Na pesquisa anterior, Lula tinha 50%, e Bolsonaro, 40%. Ou seja, o petista oscilou dois pontos percentuais para cima, e o presidente, dois para baixo. As oscilações estão no limite da margem de erro. Com isso, Lula abriu 14 pontos de vantagem sobre Bolsonaro. Foram ouvidas duas mil pessoas entre os dias 24 e 27 de setembro. A sondagem está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR 04371/2022. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

No pé do ouvido
Após proibição do TSE, Bolsonaro ironiza e faz live 'escondido'

No pé do ouvido

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 23:16


Ontem, o presidente Jair Bolsonaro (PL) fez sua diária live num local não identificado, após o corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Benedito Gonçalves, negar recurso contra a própria decisão proibindo o uso dos palácios da Alvorada e do Planalto em gravações para campanha eleitoral. O ministro também vetou a utilização de recursos e pessoal da presidência, especialmente o tradutor de libras, aos quais Bolsonaro só tem acesso por ser presidente da República. O Planalto e a campanha da reeleição não informaram onde foi feita a live.

O Antagonista
Cortes do Papo - Bolsonaro: “Se não ganharmos no 1º turno, algo de anormal aconteceu dentro do TSE"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 19, 2022 7:49


Jair Bolsonaro (foto) disse, em entrevista ao SBT em Londres, que, se não vencer a eleição presidencial no 1º turno com mais de 60% dos votos, "algo de anormal" terá acontecido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente afirmou que o que garante sua vitória é o "Data Povo", em referência ao apoio que recebe nas ruas. "Está bastante dividido, né, muito mais favorável a mim. Eu digo, se eu tiver menos de 60% dos votos, algo de anormal aconteceu no TSE tendo em vista obviamente o Data Povo que você mede pela quantidade de pessoas que não só vão nos meus eventos bem com nos recepcionam ao longo do percurso até chegar ao local do evento", disse. As declarações do presidente foram dadas menos de uma semana após a Justiça Eleitoral aprovar uma proposta das Forças Armadas para incluir a biometria no teste de integridade das urnas realizado no dia das eleições.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Jair Bolsonaro: “Se não ganharmos no 1º turno, algo de anormal aconteceu dentro do TSE"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 19, 2022 1:15


Jair Bolsonaro (foto) disse, em entrevista ao SBT em Londres, que, se não vencer a eleição presidencial no 1º turno com mais de 60% dos votos, "algo de anormal" terá acontecido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente afirmou que o que garante sua vitória é o "Data Povo", em referência ao apoio que recebe nas ruas. "Está bastante dividido, né, muito mais favorável a mim. Eu digo, se eu tiver menos de 60% dos votos, algo de anormal aconteceu no TSE tendo em vista obviamente o Data Povo que você mede pela quantidade de pessoas que não só vão nos meus eventos bem com nos recepcionam ao longo do percurso até chegar ao local do evento", disse. As declarações do presidente foram dadas menos de uma semana após a Justiça Eleitoral aprovar uma proposta das Forças Armadas para incluir a biometria no teste de integridade das urnas realizado no dia das eleições.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

E Tem Mais
Segurança nas urnas: TSE reage a propostas de militares para eleições deste ano

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Sep 15, 2022 21:25


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um balanço das reações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às propostas das Forças Armadas para ampliar a segurança do sistema de votação no Brasil. A informação de que os militares planejam realizar uma checagem paralela da totalização de votos nas eleições presidenciais deste ano provocou uma resposta imediata do TSE para afirmar que qualquer interessado pode realizar a verificação dos boletins de urnas e negar que tenha concedido acesso privilegiado aos dados às Forças Armadas. No dia seguinte, a Justiça Eleitoral acenou a uma outra proposta dos militares e decidiu aprovar um projeto piloto que prevê o uso da biometria em até 10% das urnas eletrônicas que serão submetidas a um teste de integridade no dia das eleições. Para descrever como andam as relações entre o TSE e as Forças Armadas e os mecanismos de controle do processo eleitoral brasileiro, participam deste episódio o analista de política da CNN Gustavo Uribe e o professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) André Santos, integrante da Comissão de Transparência das Eleições criada pela Justiça Eleitoral. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

E Tem Mais
Fake news nas eleições: campanha testa iniciativas de combate à desinformação

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 27:48


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um panorama dos esforços da Justiça Eleitoral para combater a disseminação de fake news durante a campanha das eleições deste ano. Um pesquisa recente apontou que quatro em cada dez brasileiros dizem receber notícias falsas diariamente. Um outro levantamento, encomendado pela CNN, apontou um crescimento de 462%, entre 2008 e 2022, na emissão de documentos para comprovar a prática de crimes virtuais, incluindo o uso de fake news para calúnia, injúria e difamação.  Diante das preocupações com os possíveis efeitos da desinformação na votação de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem colocado em prática novas medidas na tentativa de fechar o cerco contra quem tenta conquistar os votos dos eleitores por meio da divulgação de fake news. Para apontar os avanços e as dúvidas sobre os mecanismos de enfrentamento ao uso de notícias falsas na campanha eleitoral, participam deste episódio o pesquisador Alexandre Pacheco, coordenador do Observatório de Desinformação nas Eleições de 2022 da FGV, e o advogado Guilherme Barcelos, especialista em direito eleitoral. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

Eldorado Expresso
Doações a campanhas deste ano ultrapassam R$ 246 milhões

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Sep 13, 2022 14:58


Puxadas por pesos-pesados do PIB, as doações feitas por pessoas físicas para partidos e campanhas das eleições deste ano superam a marca de R$ 246 milhões. Individualmente, até o momento, 14 empresários doaram mais de R$ 1 milhão e, com isso, lideram o ranking de doações, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que precisa dar transparência a todas receitas e despesas dos candidatos e partidos. Pela lei, pessoas físicas podem doar até 10% dos rendimentos brutos do ano anterior à eleição. Nove dos 13 senadores que concorrem à reeleição neste ano indicaram verbas do orçamento secreto. As informações foram declaradas pelos congressistas ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e enviadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) por determinação da ministra Rosa Weber. O teor dos documentos varia entre si. Há senadores que fazem menção às emendas e apresentam detalhes dos gastos públicos e há aqueles que se limitam a confirmar o recebimento sem especificar a destinação do dinheiro público. E ainda: as propostas de Lula e Bolsonaro para criar novos ministérios e a morte do cineasta Jean Luc Godard. Ouça estas e outras notícias desta terça-feira, 13, no “Eldorado Expresso”.See omnystudio.com/listener for privacy information.

No pé do ouvido
TSE nega a Forças Armadas sua apuração paralela

No pé do ouvido

Play Episode Listen Later Sep 13, 2022 25:14


O clima entre os militares e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que parecia distensionado, voltou a azedar ontem. A Corte negou em nota que tenha feito qualquer acordo com o Ministério da Defesa para um “acesso diferenciado em tempo real aos dados enviados para a totalização”. Os militares querem fotografar os boletins de 385 urnas nas seções eleitorais e comparar com os resultados delas que chegam ao TSE. A Defesa teme que, com esse recuo, sua principal proposta, a mudança do teste de integridade nas urnas, também seja rejeitada.

Passando a Limpo
Os limites para o pedido de indenização

Passando a Limpo

Play Episode Listen Later Sep 12, 2022 47:34


Passando a Limpo: Nesta segunda-feira (12), Geraldo Freire e a bancada do Passando a Limpo conversam com o advogado especialista em direito de família e sucessões, João Bosco de Albuquerque, sobre pedidos de indenização envolvendo pessoas da mesma família. Como exemplo, o caso envolvendo o cantor Ricky Martin, que abriu um processo de US$ 20 milhões contra sobrinho que o acusou de assédio e depois retirou a denúncia. O empresário e presidente do Sindicato de Fornecedores de Cana-de-Açúcar de Pernambuco (Sindicape), Gerson Carneiro Leão, atualiza as informações sobre a infestação de moscas no interior de Pernambuco. Produtores de mais municípios do agreste pernambucano teriam relatam problemas com o aumento da presença dos insetos nas propriedades. A jornalista Eliane Cantanhêde atualiza as notícias de Brasília. Entre elas, mais uma morte política e o medo da violência entra na campanha eleitoral, a proibição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ao presidente Jair Bolsonaro de usar imagens do 7 de Setembro na campanha, a reaproximação de Lula e Marina Silva depois de anos e as duas viagens internacionais na agenda de Bolsonaro antes do segundo turno.

Notícia no Seu Tempo
Explode o total de processos contra pesquisas eleitorais

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Sep 5, 2022 10:25


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta segunda-feira (05/09/22): As pesquisas eleitorais entraram na mira de partidos políticos que buscam desacreditar resultados desfavoráveis. Levantamento feito pelo Estadão em Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revela que o número de ações na Justiça contestando pesquisas subiu de 73, há quatro anos, para 498 em 2022 – alta de 528%. Quatro partidos, incluindo suas coligações locais, fizeram mais da metade dos questionamentos: Progressistas, PSDB, União Brasil e PT. E mais: Política: Governo mantém prédios vazios, mas gasta R$ 700 mi com aluguéis Economia: Consignado do Auxílio Brasil atrai varejistas e bancos menores Metrópole: Hospital se muda para perto de uma Cracolândia sob tensão Internacional: Chilenos rejeitam nova Constituição Caderno 2: Musical retrata a liberdade artística de Ney Matogrosso Especial Mobilidade: Municípios para pequenos cidadãos  See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Cortes do Papo - TSE determina que Bolsonaro apague postagens que vinculam PT ao PCC

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 6:34


O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que Jair Bolsonaro apague postagens que vinculam o PT ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Por seis votos a um, os ministros entenderam que as publicações desvirtuaram uma matéria jornalística. Ele deve apagar os conteúdos e pagar multa de R$ 5 mil. O PT contestou dois trechos. Um sobre uma matéria jornalística veiculada pela TV Record, com áudio de interceptação telefônica feita pela Polícia Federal e constante de relatório oferecido no contexto da "Operação Cravada". Na gravação, um integrante da facção criminosa tece críticas ao ex-juiz Sergio Moro e afirma que "com o PT nois tinha diálogo. [Com] O PT tinha com nois diálogo cabuloso". Outro trecho é um comentário de Jair Bolsonaro ligando diretamente o PCC ao ex-presidente Lula. Ao exigir a reportagem, o presidente afirmou: "[Este] É o grupo praticante de atividades ilícitas (...) denominado pela décima sexta e terceira letra do alfabeto [PCC] com saudades do grupo do animal invertebrado cefalópode pertencente ao filo dos moluscos [Lula]." A relatora do caso na Corte, ministra Maria Cristina Bucchianeri, não enxergou na postagem "grave deturpação de seu conteúdo, capaz de induzir o eleitor em erro". "À despeito do tom sarcástico, duro, ácido e crítico, não encontro grave descontextualização da matéria, replicada por diversos outros veículos de imprensa, e do teor das interceptações por ela revelada que tenha alterado substancialmente o seu conteúdo", disse a ministra Maria Cristina. Segundo a votar, Ricardo Lewandowski, divergiu da relatora - e abriu a corrente vencedora na corte. "É abusivo ato que desqualifique candidato, maculando sua honra ou imagem, bem como possa ser caracterizado como fato sabidamente inverídico", disse. Cármen Lúcia também chamou as postagens de "afrontosas e agressivas" ao divergir. Os ministros Mauro Campbell Marques, Benedito Gonçalves, Carlos Horbach e Sergio Banhos acompanharam. "Não é possível a utilização da liberdade de expressão como liberdade de agressão. Como diz a ministra Cármen Lúcia, o 'cala boca já morreu', mas quando a boca não é usada para morder", disse o ministro Alexandre de Moraes - que no recesso já havia proibido que bolsonaristas publicassem tais conteúdos. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Eliane Cantanhêde responde
"Negócio de imóvel criou uma comparação ruim entre Lula e Bolsonaro"

Eliane Cantanhêde responde

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 21:05


Declarações de bens e renda da família Bolsonaro entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o presidente e seus filhos não têm o costume de guardar dinheiro vivo em casa. De 1998 até as eleições deste ano, apenas o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) informou à Corte ter guardado R$ 20 mil em espécie por ao menos oito anos. "Dez entre dez especialistas dizem que só compra um imóvel com dinheiro vivo quem não pode justificar a origem do dinheiro. O Bolsonaro enfraquece seu discurso contra corrupção feito ao presidente Lula. Negócio de imóvel criou uma comparação ruim entre os dois", opina Eliane. A promessa do presidente Jair Bolsonaro de manter o Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023 ficou pendente para depois das eleições e pode exigir o aumento de imposto para compensar a elevação dos gastos do programa social de combate à miséria. "Tem o candidato Jair Bolsonaro e o presidente; peça orçamentária do presidente limou todas as promessas do candidato. Ela tem de ser estudada porque tem um viés antieleitoral", diz Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Canaltech Podcast
Google e TSE vão às redes para conter desinformação sobre as urnas

Canaltech Podcast

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 20:26


Você sabe como que funciona uma urna eletrônica? Pois saiba que nem todo mundo entende como o mecanismo funciona. É por isso que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), começou a divulgar uma campanha para explicar sobre a ferramenta de votação e, claro, sobre a segurança do processo. A campanha segue com parcerias com as redes sociais e, o mais interessante, vídeos explicativos no TikTok. Além disso, Google também está reforçando a transparência do processo.  No segundo bloco, vamos falar de YouTube. A rede social divulgou um relatório sobre dados daqui. Segundo a empresa, a plataforma gerou 160 mil empregos diretos e indiretos no Brasil em 2021.  Para fechar o nosso programa, um fato curiosíssimo. O governo japonês está em uma campanha contra um item que já foi muito importante no passado. Os disquetes. O Ministro do Digital, Taro Kono, anunciou no Twitter que o país precisa eliminar disquetes e CDs dos procedimentos da máquina pública. Por que o Japão, capital de várias inovações tecnológicas, ainda aposta nos discos para seus procedimentos legais? Este é o Podcast Canaltech, publicado de terça a sábado, às 7h da manhã no nosso site e nos agregadores de podcast. Conheça o Porta 101: https://canalte.ch/porta101 Entre nas redes sociais do Canaltech buscando por @Canaltech em todas elas. Entre em contato por: podcast@canaltech.com.br Entre no Canaltech Ofertas: https://ofertas.canaltech.com.br/ Este episódio foi roteirizado, apresentado e editado por Wagner Wakka, com a coordenação de Patrícia Gnipper. O programa também contou com reportagens de Igor Almenara, Nathan Vieira, Renan da Silva Dores e Lupa Charleaux. A revisão de áudio é de Gabriel Rimi e Mari Capetinga, com a trilha sonora de Guilherme Zomer. See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Negócio de imóvel criou uma comparação ruim entre Lula e Bolsonaro"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 21:05


Declarações de bens e renda da família Bolsonaro entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o presidente e seus filhos não têm o costume de guardar dinheiro vivo em casa. De 1998 até as eleições deste ano, apenas o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) informou à Corte ter guardado R$ 20 mil em espécie por ao menos oito anos. "Dez entre dez especialistas dizem que só compra um imóvel com dinheiro vivo quem não pode justificar a origem do dinheiro. O Bolsonaro enfraquece seu discurso contra corrupção feito ao presidente Lula. Negócio de imóvel criou uma comparação ruim entre os dois", opina Eliane. A promessa do presidente Jair Bolsonaro de manter o Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023 ficou pendente para depois das eleições e pode exigir o aumento de imposto para compensar a elevação dos gastos do programa social de combate à miséria. "Tem o candidato Jair Bolsonaro e o presidente; peça orçamentária do presidente limou todas as promessas do candidato. Ela tem de ser estudada porque tem um viés antieleitoral", diz Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

No pé do ouvido
Moraes faz acordo com militares por urnas

No pé do ouvido

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 15:36


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, aceitou a sugestão das Forças Armadas para elaboração de um projeto-piloto para assegurar a integridade das urnas eletrônicas, um dos principais pontos de atrito de seu antecessor, o ministro Edson Fachin, com os militares. O acordo foi firmado em reunião ontem com o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, e, segundo nota do TSE, uma das sugestões a serem incorporadas é o uso da biometria de eleitores reais em algumas urnas indicadas para o teste.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Importante decisão do TSE; quem tem arma, usa, e arma mata"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Aug 31, 2022 17:06


Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram por unanimidade nesta terça-feira, 30, proibir o porte de armas nas proximidade das seções eleitorais e dos prédios da Justiça Eleitoral, em todo o País, por quatro dias compreendendo as 48 horas antes da votação, o dia da eleição e as 24 horas seguintes. A Corte ainda proibiu a circulação de pessoas armadas a 100 metros dos locais de votação e dos prédios indicados pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Essa é a primeira vez na história das eleições que a Corte Eleitoral decide sobre vedação ao uso de armas no dia da votação. "Estamos vendo uma eleição muito polarizada, com forte grau de radicalização, o Brasil está armado... então todo cuidado é pouco. Por que um cidadão pega qualquer coisa que mata e vai para uma urna votar? Quem tem arma, usa, e arma mata", diz Cantanhêde. O projeto de Orçamento do primeiro ano do próximo presidente eleito chega nesta quarta-feira, 31, ao Congresso como instrumento de manobra da campanha eleitoral e com o carimbo de “peça de ficção”, por não conter a provisão de despesas que já são dadas como certas em 2023. "É estridente; o orçamento que vai chegar ao Congresso não abarca as promessas do presidente Jair Bolsonaro durante a campanha", afirma Eliane.See omnystudio.com/listener for privacy information.

revista piauí
#214: Deus, o cabo eleitoral | Foro de Teresina - o podcast de política da piauí

revista piauí

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 60:21


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky analisam os fatores que fazem Bolsonaro e Lula aproximarem seus discursos de Deus para conquistar o voto do público evangélico. O trio também fala dos números das pesquisas eleitorais da semana, do afunilamento da preferência dos eleitores e da repercussão em torno do discurso de Alexandre de Moraes na posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Acesse os links citados neste episódio: https://piaui.co/foro214 Leia série de reportagens Má alimentação à brasileira sobre a fome no Brasil publicada no site da piauí: https://piaui.co/3Qm6t5S Escalada: 00:00 1º bloco: 03:44 2º bloco: 22:47 3º bloco: 39:30 Kinder Ovo: 50:53 Correio Elegante: 52:43 Créditos: 57:47 Bloco 1: Religião nos palanques Na primeira semana oficial de campanha, os candidatos voltaram seus discursos para ligarem sua imagem a Deus. Em Juiz de Fora (MG), onde foi esfaqueado, Bolsonaro discursou para pastores ao lado de Michelle Bolsonaro dizendo que a campanha é um milagre de Deus. Lula abriu sua campanha em São Bernardo do Campo, onde começou a carreira na década de 1970 como líder sindical, e afirmou que Bolsonaro “está tentando manipular a boa-fé de homens e mulheres evangélicos que vão à igreja tratar da sua fé”. Bloco 2: No primeiro ou no segundo Pesquisas eleitorais recentes mostram o encolhimento da terceira via e uma tendência de antecipação do segundo turno, com eleitores escolhendo entre Lula e Bolsonaro. Essa migração de votos vai definir se haverá ou não segundo turno nas eleições. Bloco 3: Golpe e contragolpe Em discurso durante sua posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, na terça-feira, o ministro Alexandre de Moraes fez uma defesa da urna eletrônica e do sistema eleitoral e foi aplaudido de pé pelos mais de 2 mil convidados no plenário da Corte. Quem não aplaudiu e fez questão de mostrar que não gostou do que estava sendo dito ali foi Bolsonaro. Por outro lado, em reportagem do Metrópoles, empresários apoiadores do presidente defendem um golpe de Estado em caso de vitória de Lula. Para acessar reportagens citadas nesse episódio: https://piaui.co/foro214 ​​​​​​​​​​Assista aos bastidores da gravação: https://piaui.co/ftprivilegiado​ ​​​​​Aqui, uma playlist com todos os episódios do Foro: https://piaui.co/playlistforo​ ​​​​​​​​​​O Foro de Teresina é o podcast de política da revista piauí, que vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 11h. O programa é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí. Ouça também os outros podcasts da piauí: o Luz no fim da quarentena, sobre o que a ciência está descobrindo a respeito da pandemia de covid-19 (https://piaui.co/playlistquarentena​​), o Maria vai com as outras, sobre mulheres e mercado de trabalho (https://piaui.co/playlistmaria​​​​​​​​​), e A Terra é redonda, sobre ciência e meio ambiente (https://piaui.co/playlistaterra​​​​​​). Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky Coordenação geral: Paula Scarpin Direção: Mari Faria Edição: Evelin Argenta e Tiago Picado Produção: Marcos Amorozo Apoio de produção: Claudia Holanda Produção musical, finalização e mixagem: João Jabace Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno Identidade visual: João Brizzi Ilustração: Fernando Carvall Teaser (Foro Privilegiado): Mari Faria Distribuição: Marcos Amorozo Coordenação digital: Juliana Jaeger e FêCris Vasconcellos Checagem: João Felipe Carvalho Para falar com a equipe: forodeteresina@revistapiaui.com.br

Foro de Teresina
#214: Deus, o cabo eleitoral

Foro de Teresina

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 60:19


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky analisam os fatores que fazem Bolsonaro e Lula aproximarem seus discursos de Deus para conquistar o voto do público evangélico. O trio também fala dos números das pesquisas eleitorais da semana, do afunilamento da preferência dos eleitores e da repercussão em torno do discurso de Alexandre de Moraes na posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  Acesse os links citados neste episódio: https://piaui.co/foro214  Leia série de reportagens Má alimentação à brasileira sobre a fome no Brasil publicada no site da piauí: https://piaui.co/3Qm6t5S 

O Antagonista
Cortes do Papo - TSE retoma padrões mais transparentes para declaração de bens de candidatos

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 4:12


O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu retomar critérios mais transparentes para a divulgação de bens por candidatos a cargos públicos no país. Por maioria, os ministros entenderam que a divulgação de dados neste ano, mais restritiva e sem indicar detalhes da propriedade do candidato, fere o princípio constitucional da transparência e da publicidade. O caso havia sido iniciado na semana passada, com o voto do relator, ministro Edson Fachin. Ele defendeu que a Lei Geral de Proteção de Dados, em vigor desde 2020, impediria a publicidade de dados como a participação em presas ou terrenos, casas, apartamentos e veículos em nome dos candidatos. Moraes, que foi seguido pelos outros ministros, entendeu que a LGPD não se aplica ao caso. "A inovação trazida pela LPGD me parece que não se aplica dentro desse sistema eleitoral de transparência e publicidade das informações sobre candidatos", disse o novo presidente da orte. "A LPGD é lei geral, enquanto a lei eleitoral é específica - de modo que a lei específica não se sujeita as restrições da lei geral." A corte definiu que apenas dados que possam levar à localização do candidato, como número de lote e apartamento, devem se manter ocultas. Os dados deverão se manter disponíveis por prazo ilimitado. Não houve, no entanto, nenhuma indicação por parte do tribunal sobre quando estes dados voltarão ao formato anterior, mais transparente. A postura anterior era criticada por especialistas: “Com a restrição de acesso aos dados, o TSE, além de interpretar de forma equivocada a LGPD, criando um precedente perigoso para a transparência dos dados públicos nas demais instâncias e tribunais, sujeita a lei a servir para a ocultação de informações que possam ser comprometedoras a agentes públicos”, disse André Marsiglia, advogado especialista em Liberdade de Expressão e Direito Digital. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Estadão Notícias
O destempero de Bolsonaro e a exploração da fé nas campanhas

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 34:09


As campanhas eleitorais deram o pontapé inicial e foram para as ruas divulgar seus candidatos, nesta semana. Os dois principais nomes desta disputa focaram em núcleos diferentes para conquistar votos para as eleições de outubro. O ex-presidente Lula (PT) tenta diminuir a vantagem de Bolsonaro no segmento evangélico. Hoje, de acordo com a pesquisa Genial/Quaest, 52% deste eleitorado declara voto no atual presidente, enquanto 28% estão com o petista. Jair Bolsonaro (PL) tenta reverter uma desvantagem que tem na região Sudeste, onde em 2018 ele ganhou de Fernando Haddad (PT). Segundo a mesma pesquisa, Lula vence Bolsonaro em São Paulo (43% x 31%), em Minas Gerais (42% x 29%), e no Rio de Janeiro (41% x 37%).  Por falar em Bolsonaro, o presidente teve um entrevero com um youtuber, nesta quinta-feira, na saída do Palácio da Alvorada. Ao ser chamado de “tchutchuca do Centrão”, Bolsonaro tentou tomar o celular do rapaz, que foi contido pela segurança da presidência. O fato terminou em uma conversa pacífica entre os dois. Também nesta semana, Bolsonaro participou da posse do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, e teve que ouvir calado as palavras de defesa do magistrado ao sistema eleitoral brasileiro. Esses são os assuntos que guiam nossa conversa quinzenal do “Poder em Pauta” com os jornalistas que acompanham o dia a dia da política. Participam no episódio de hoje do ‘Estadão Notícias', Pedro Venceslau, de São Paulo, e Felipe Frazão, diretamente da capital federal. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes e Gabriela Forte. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

E Tem Mais
Justiça Eleitoral: posse marca início de período de desafios para Moraes no TSE

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 29:32


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um balanço das expectativas sobre a atuação do ministro Alexandre de Moraes no comando do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) durante o atual período de disputa presidencial no país. A um mês e meio do primeiro turno das eleições, Moraes assumiu a função de presidente do TSE e será o responsável por conduzir o processo eleitoral. No discurso de posse, o ministro reafirmou que a corte não admitirá notícias falsas e discursos de ódio nas campanhas e defendeu o histórico do sistema eletrônico de votação no Brasil. Moraes terá o desafio de presidir o TSE em um período de eleições marcado por um cenário de forte polarização. Outra missão é distensionar as relações entre o Judiciário e o Executivo depois de uma série de questionamentos ao processo eleitoral apresentados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que é candidato à reeleição. Para descrever as reações à posse do novo presidente do TSE e o papel da Justiça na garantia de eleições livres e justas, participam deste episódio a analista de política da CNN Thais Arbex e o advogado Alberto Rollo, especialista em direito eleitoral. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

O Antagonista
Alexandre de Moraes: "Liberdade de expressão não é liberdade de destruição da democracia"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 17, 2022 1:41


O novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, prometeu uma ação “mínima, mas célere, firme e implacável” contra informações falsas durante as eleições deste ano. Em seu discurso de posse, o ministro também disse que a liberdade de expressão encontra limites claros na lei brasileira. “Eu não canso de repetir, e não poderia deixar de fazê-lo nessa oportunidade nesse importante momento: liberdade de expressão não é liberdade de agressão”, disse, entre aplausos. “Liberdade de expressão não é liberdade de destruição da democracia, de destruição das instituições, de destruição da dignidade e da honra alheias. Liberdade de expressão não é liberdade de propagação de discursos de ódio e preconceituosos.” Em 2019, o ministro censurou a Crusoé por publicar reportagem verdadeira sobre Dias Toffoli. Moraes fez sua fala com foco no que chamou de orgulho da sociedade brasileira com seu sistema de votação. “Os brasileiros e as brasileiras declaram com confiança o seu voto, aguardando a apuração e a proclamação do resultado no mesmo dia, para segurança, tranquilidade e orgulho de nossas eleitoras e eleitores.” Ele continuou: “A participação política em uma democracia representativa somente se fortalece em um ambiente de total visibilidade e possibilidade de exposição crítica das diversas opiniões sobre os principais temas de interesse do eleitorado e sobre seus próprios governantes.” A cerimônia de posse reuniu um alto número de autoridades políticas e proporcionou alguns momentos inéditos — pela primeira vez na campanha deste ano, Lula e Jair Bolsonaro ficaram frente a frente. Dilma e Temer também ficaram a poucos assentos um do outro. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "A virada que Bolsonaro espera ainda não é realidade"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Aug 16, 2022 20:20


A pesquisa Ipec confirma a vantagem do ex-presidente Lula, do PT, no Sudeste, região em que tanto ele quanto seu principal oponente, o presidente Jair Bolsonaro, jogam todas as suas energias, esperanças e fake news. Lula, para tentar uma improvável vitória em 1.º turno e Bolsonaro, para conquistar condições de vencer. No Rio, reduto eleitoral desde sempre de Bolsonaro e onde o PT vem penando constante esvaziamento, a situação é imprevisível, com empate técnico e leve vantagem para Lula, de 35% a 33%. Mas a campanha petista pode comemorar os resultados em São Paulo e Minas Gerais. A diferença de dez pontos em São Paulo, maior economia, maior população e maior eleitorado do País, tem peso e significado: 38% para Lula e 28% para Bolsonaro. O ministro Alexandre de Moraes toma posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em sessão solene que será realizada na noite desta terça-feira, 16. A cerimônia, que também empossará o ministro Ricardo Lewandowski como vice-presidente da Corte, pode marcar o primeiro encontro entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral de 2022.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Estadão Notícias
Inimigo do bolsonarismo? Alexandre de Moraes assume o TSE

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Aug 15, 2022 35:43


Nesta terça-feira, 16, Alexandre de Moraes assume, oficialmente, a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O magistrado é considerado o mais combativo entre os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) quando o assunto é a defesa do processo eleitoral brasileiro. E deve enfrentar diversos desafios durante sua gestão, que vão de militares até rusgas com o presidente Jair Bolsonaro. Um dos principais focos de Moraes será amenizar a crise entre o tribunal e as Forças Armadas. O mal-estar tem se intensificado desde maio, após o TSE rejeitar sugestões dos militares para alterar o processo eleitoral deste ano. No episódio mais recente, um coronel foi excluído do grupo de fiscalização do processo eleitoral por divulgar fake news sobre as urnas eletrônicas. O ministro Alexandre de Moraes dá sinais de que pretende apaziguar os ânimos, e pode aceitar algumas sugestões dos militares. A primeira delas será a publicação inédita de arquivos de dados dos boletins de urna, com os votos registrados e apurados em cada máquina. Porém, Alexandre de Moraes também promete combater com firmeza as fake news, inclusive, com cassação de candidatura. Em decisões que tomou quando assumiu interinamente a presidência do TSE, entre 2 e 17 de julho, foi rígido em relação a casos desse tipo. No episódio desta segunda-feira, 15, vamos falar com o repórter do Estadão em Brasília, Weslley Galzo, sobre o que esperar de Alexandre de Moraes à frente do TSE e como deve ser a posse do ministro. E para analisar como deve ser este período eleitoral, com a presidência de Moraes na corte, convidamos o cientista político Creomar de Souza, CEO da Consultoria de Risco Político Dharma Politics. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte  Montagem: Moacir BiasiSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Abertura de Mercado
Eleições começam oficialmente e especialistas alertam para riscos nos investimentos

Abertura de Mercado

Play Episode Listen Later Aug 15, 2022 19:34


Faltam 42 dias para o primeiro turno das eleições de 2022, e, por ora, o mercado financeiro parece não estar dando tanto importância aos resultados de pesquisas de intenção de voto. A sensibilidade às urnas, porém, tende a aumentar a partir desta semana -- em especial na próxima terça-feira (16), dia que marca o início oficial das campanhas eleitorais. Também é nesta terça que Alexandre de Moraes toma posse no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que o torna, talvez, o mais aguerrido líder da instância jurídica neste ambiente de polarização política praticamente inédita desde a redemocratização. Apresentado por Thais Herédia e Priscila Yazbek, o CNN Money apresenta um balanço dos assuntos do noticiário que influenciam os mercados, as finanças e os rumos da sociedade e das dinâmicas de poder no Brasil e no mundo.

O Antagonista
Cortes do Papo - Alexandre de Moraes é sorteado relator de candidatura de Bolsonaro no TSE

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 11, 2022 4:34


O ministro Alexandre de Moraes (foto) será o relator, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do processo de candidatura de Jair Bolsonaro na corte eleitoral. O ministro será o responsável por analisar as contas eleitorais apresentadas pela campanha do candidato à reeleição, que foram apresentadas ontem (9). O ministro terá de elaborar um parecer e votar a regularidade da campanha até 12 de setembro, data máxima que a corte eleitoral tem para aprovar ou rejeitar as campanhas de todos os candidatos. Moraes é alvo constante de ataques de Bolsonaro desde o ano passado - nas manifestações do ano passado, Bolsonaro disse que não cumpriria decisões judiciais vindas do ministro. Na próxima terça-feira (17), Moraes assume a presidência da corte, e liderará a corte durante as eleições. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Rádio Gaúcha
A urna eletrônica é segura? Entenda como ela funciona

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Aug 10, 2022 39:42


O episódio de hoje descomplica o funcionamento das urnas eletrônicas e explica como o sistema protege os dados de votação de milhões de eleitores no Brasil. Nosso convidado é o professor Jéferson Campos Nobre, que integra o Instituto de Informática da UFRGS e atua na área de segurança cibernética. Em março, ele esteve no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para obter informações para a inspeção dos códigos-fonte da urna eletrônica e dos programas que integram o sistema eletrônico de votação que serão utilizados nas Eleições Gerais de 2022.

O Antagonista
Cortes do Papo - Instituto Paraná: Lula 41,1% X Bolsonaro 35,6%

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 3, 2022 1:49


Pesquisa do Instituto Paraná divulgada hoje sobre a corrida presidencial mostra Lula (PT) na liderança, com 41,1% das intenções de voto, contra 35,6% de Jair Bolsonaro (PL). Em seguida, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 7,9%; Simone Tebet (MDB), com 1,8%; e André Janones (Avante), com 1,7%. Os demais candidatos não atingiram um ponto percentual. Brancos e nulos somam 6,2%, e os que não sabem/não responderam, 4,1%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 2.020 eleitores de 161 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal entre os dias 28 de julho e 1º de agosto. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-05251/202 Na pesquisa divulgada no mês passado, Lula tinha 41,1% das intenções de voto, contra 35,1% de Bolsonaro. Cadastre-se para receber nossa newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista