Podcasts about tribunal superior eleitoral

  • 114PODCASTS
  • 508EPISODES
  • 17mAVG DURATION
  • 1DAILY NEW EPISODE
  • Nov 25, 2022LATEST
tribunal superior eleitoral

POPULARITY

20152016201720182019202020212022


Best podcasts about tribunal superior eleitoral

Show all podcasts related to tribunal superior eleitoral

Latest podcast episodes about tribunal superior eleitoral

Durma com essa
Extratos da semana da multa do PL

Durma com essa

Play Episode Listen Later Nov 25, 2022 9:01


A penalidade de R$ 22,9 milhões determinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral ao partido do presidente Jair Bolsonaro. A estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo do Qatar. A morte do ícone da música Erasmo Carlos. E maisAcesse a Gama Revista e leia a nova edição da Semana a partir de domingo: https://gamarevista.com.br/ Links pras matérias: O custoso revés da ação golpista dos partidos aliados de Bolsonarohttps://www.nexojornal.com.br/expresso/2022/11/24/O-custoso-revés-da-ação-golpista-dos-partidos-aliados-de-Bolsonaro?posicao-centro=1‘Lula enfrenta um jogo de desestabilização e violência'https://www.nexojornal.com.br/entrevista/2022/11/21/‘Lula-enfrenta-um-jogo-de-desestabilização-e-violência'O verde amarelo, finalmente, como símbolo do futebolhttps://www.nexojornal.com.br/podcast/2022/11/24/O-verde-amarelo-finalmente-como-símbolo-do-futebol?posicao-home-direita=3Como estava a política nos anos em que o Brasil foi campeãohttps://www.nexojornal.com.br/expresso/2022/11/23/Como-estava-a-política-nos-anos-em-que-o-Brasil-foi-campeão

O Antagonista
Cortes do Papo - Alexandre de Moraes rejeita pedido do PL sobre urnas

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 24, 2022 12:10


Alexandre de Moraes acaba de rejeitar o pedido do PL sobre a verificação das urnas e determinou a condenação do partido de Jair Bolsonaro ao pagamento de multa de R$ 22,9 milhões por litigância de má-fé. A multa corresponde a 2% do R$ 1,1 bilhão, arbitrado como valor da causa com base no número de urnas impugnadas. O presidente do TSE também determinou o bloqueio e a suspensão dos fundos partidários da coligação de Bolsonaro até o pagamento da multa, assim como a instauração de procedimento administrativo sobre "eventual desvio de finalidade na utilização da estrutura partidária, inclusive do Fundo Partidário, em especial no que se refere às condutas de Valdemar Costa Neto e Carlos Rocha" -- autor do estudo do Instituto Voto Legal. Segundo Moraes, "a total má-fé da requerente em seu esdrúxulo e ilícito pedido, ostensivamente atentatório ao Estado Democrático de Direito e realizado de maneira inconsequente com a finalidade de incentivar movimentos criminosos e antidemocráticos que, inclusive, com graves ameaças e violência vem obstruindo diversas rodovias e vias públicas em todo o Brasil, ficou comprovada, tanto pela negativa em aditar-se a petição inicial, quanto pela total ausência de quaisquer indícios de irregularidades e a existência de uma narrativa totalmente fraudulenta dos fatos". O ministro anexa à decisão relatório técnico do TSE que afirma que as "urnas eletrônicas, de todos os modelos, são perfeitamente passíveis de plena, segura e clara identificação individual, uma a uma". "As urnas eletrônicas possuem variados mecanismos físicos e eletrônicos de identificação." "Como bem destacado pelo Secretário de Tecnologia de Informação do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, 'é descabida qualquer afirmação de que todas as urnas possuem o mesmo número ou que não possuem patrimônio que as diferencie umas das outras', uma vez que, 'cada urna possui um número interno identificador único que permite a identificação do equipamento em si'." Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
"Única intenção é contribuir para o fortalecimento da democracia do nosso pais", diz Valdemar

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 22, 2022 1:59


O presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto (foto), disse nesta terça-feira (22) que o relatório sobre as urnas que o partido protocolou no Tribunal Superior Eleitoral - e que apontam a possibilidade de vitória de Jair Bolsonaro - não é necessariamente o que o partido pensa sobre o processo eleitoral eletrônico. Ele, no entanto, considerou necessário que o caso fosse levado à Corte Eleitoral. "Única intenção é contribuir para o fortalecimento a democracia do nosso pais", afirmou Valdemar. "Esse relatório não expressa a opinião do Partido Liberal, mas é o resultado de estudos elaborados por especialistas graduados em uma das universidades mais respeitadas do mundo e que, no nosso entendimento, deve ser analisado pelos especialistas do TSE", disse Valdemar, "de modo que seja assegurada e resguardada a integridade do processo eleitoral, com o único intuito de fortalecer a democracia para fortalecer o Brasil." Antes, ele fez uma certa defesa do resultado das urnas. "Não somos especialistas em segurança de dados, por isso fomos atrás de técnicos que fizessem esse trabalho para garantir a transparência do processo eleitoral. Até porque eu, Valdemar, fui eleito com urna eletrônica; e a bancada do PL foi eleito com urna eletrônica", disse.  Agora fala Carlos Rocha, engenheiro cujo instituto, o Voto Legal, foi contratado pelo PL para encontrar possíveis falhas nas urnas eletrônicas. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista  

O Antagonista
Cortes do Papo - PL vai ao TSE contestar resultado do 2º turno

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 22, 2022 8:23


O Partido Liberal (PL) apresentou uma Representação Eleitoral para Verificação Extraordinária na qual questiona o resultado do segundo turno da eleição presidencial. De acordo com o relatório apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e obtido por O Antagonista, o presidente Jair Bolsonaro teria recebido 51,05% dos votos na disputa com Lula. A estratégia de questionamento da eleição pelo partido de Bolsonaro foi antecipada na semana passada por O Antagonista. "Os únicos votos que podem ser idoneamente considerados como válidos, porquanto auditáveis e fiscalizáveis, na eleição geral referente ao Segundo Turno do pleito eleitoral de 2022 são aqueles decorrentes das urnas modelo UE2020", argumenta o partido no documento protocolado, que se baseia em auditoria do Instituto Voto Legal (IVL). A representação foi encaminhada ao TSE em nome do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, do presidente Bolsonaro e do candidato a vice em sua chapa de 2022, general Walter Braga Netto. Segundo Valdemar, que convocou a imprensa para apresentar o relatório, a intenção desse pedido de verificação é "contribuir para o fortalecimento da democracia do nosso pais".  O Relatório Técnico sobre o Mau Funcionamento das Urnas Eletrônicas aponta o que seriam inconsistência "graves e insanáveis" de funcionamento de uma parte das urnas eletrônicas utilizadas em 2022. "Essas inconsistências dizem respeito às urnas dos modelos de fabricação UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015, que apresentam problemas insanáveis de funcionamento, com destaque à gravíssima falha na individualização de cada arquivo LOG DE URNA e sua repercussão nas etapas posteriores, tais como o Registro Digital do Voto (RDV) e a emissão do Boletim de Urna (BU), e, consequentemente, na ausência de certeza quanto à autenticidade do resultado da votação", diz o documento. Responsável pela auditoria em que se baseia o relatório, o engenheiro Carlos Rocha explicou que “é impossível associar aquela atividade com a urna que a realizou". "Isso é um indício muito forte de que há um problema nos programas", completou, na apresentação do pedido de verificação. O PL argumenta que "a indicação de um único número de identificação UE em todos os arquivos LOG emitidos pelas urnas de modelos anteriores às UE2020 configura, indiscutivelmente, grave erro no processo de individualização das urnas eletrônicas e falha inaceitável, para correta e certeira autenticidade no resultado eleitoral, na cadeia de custódia dos dados e registros lançados em tais documentos". De acordo com o relatório, "uma apuração realizada apenas com base nos resultados das urnas do modelo UE2020 (40,82% do total das urnas utilizadas no 2º turno) — que, reitere-se, possibilitam, com a certeza necessária, validar e atestar a idoneidade de seus votos —, o resultado que objetivamente se apresenta atesta, neste espectro de certeza eleitoral impositivo ao pleito, 26.189.721 (vinte e seis milhões, cento e oitenta e nove mil, setecentos e vinte e um) votos ao Presidente Jair Messias Bolsonaro, e 25.111.550 (vinte e cinco milhões, cento e onze mil, quinhentos e cinquenta) votos ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva, resultando em 51,05% dos votos válidos para Bolsonaro, e 48,95% para Lula". "O que se busca evidenciar com este resultado empírico extraído das urnas eletrônicas do modelo UE2020 (repita-se, distribuídas uniformemente pelo país pela própria Justiça Eleitoral), a partir de elementos de auditoria válida e que atestam a autenticidade do resultado eleitoral com a certeza necessária — na concepção do próprio Tribunal Superior Eleitoral — é que os votos válidos e auditáveis do Segundo Turno do pleito eleitoral de 2022 atestam resultado diferente daquele anunciado por esse Tribunal Superior Eleitoral no dia 30/10/2022, conferindo posição preferencial de 51,05% da população ao Presidente Jair Bolsonaro", segue o documento do PL. CLIQUE AQUI para ler a íntegra da representação. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Valdemar Costa Neto só contesta eleição que perdeu

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 22, 2022 10:48


O presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto (foto), disse nesta terça-feira (22) que o relatório sobre as urnas que o partido protocolou no Tribunal Superior Eleitoral - e que apontam a possibilidade de vitória de Jair Bolsonaro - não é necessariamente o que o partido pensa sobre o processo eleitoral eletrônico. Ele, no entanto, considerou necessário que o caso fosse levado à Corte Eleitoral. "Única intenção é contribuir para o fortalecimento a democracia do nosso pais", afirmou Valdemar. "Esse relatório não expressa a opinião do Partido Liberal, mas é o resultado de estudos elaborados por especialistas graduados em uma das universidades mais respeitadas do mundo e que, no nosso entendimento, deve ser analisado pelos especialistas do TSE", disse Valdemar, "de modo que seja assegurada e resguardada a integridade do processo eleitoral, com o único intuito de fortalecer a democracia para fortalecer o Brasil." Antes, ele fez uma certa defesa do resultado das urnas. "Não somos especialistas em segurança de dados, por isso fomos atrás de técnicos que fizessem esse trabalho para garantir a transparência do processo eleitoral. Até porque eu, Valdemar, fui eleito com urna eletrônica; e a bancada do PL foi eleito com urna eletrônica", disse.  Agora fala Carlos Rocha, engenheiro cujo instituto, o Voto Legal, foi contratado pelo PL para encontrar possíveis falhas nas urnas eletrônicas. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Assunto
As negociações pela PEC da Transição

O Assunto

Play Episode Listen Later Nov 18, 2022 23:32


Desde que o Tribunal Superior Eleitoral certificou sua vitória nas urnas, Lula (PT) mira subir a rampa do Palácio do Planalto com uma promessa de campanha assegurada: a manutenção do Auxílio Brasil (que voltará a se chamar Bolsa Família) em R$ 600 por família mais R$ 150 por criança de 0 a 6 anos. Para isso, a equipe de transição de Lula apresentou ao Congresso o texto-base para a Proposta de Emenda à Constituição que excluiria benefícios sociais do teto de gastos, mas com alguns poréns: “o texto apresentado traz outras coisas”, afirma Ana Flor, comentarista da Globonews e colunista do g1. A primeira versão apresenta mais situações de exceção ao teto, que poderiam estourá-lo em mais de R$ 200 bilhões em 2023. Em conversa com Julia Duailibi, a jornalista conta os bastidores das negociações entre Legislativo e novo governo e destaca que o ponto mais sensível é a definição do prazo temporal para que o Bolsa Família fique fora da regra fiscal. Para a gestão Lula, avalia Ana Flor, garantir quatro anos de licença seria uma “vitória política” que abriria espaço para uma agenda de reformas tributária e administrativa. Ela recorda ainda que, embora tenha mais 40 dias no poder, o governo Bolsonaro está paralisado e vê ex-aliados sinalizarem apoio ao petista: “ele está simplesmente a reboque dos partidos”, afirma.

O Antagonista
Cortes do Papo - EXCLUSIVO: PL vai pedir anulação das eleições de 2022

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 15, 2022 3:02


O PL de Valdemar Costa Neto vai pedir ao Tribunal Superior Eleitoral, nos próximos dias, a anulação das eleições de 2022. A ação, que está sendo finalizada, leva em conta ao menos duas auditorias sobre urnas e questiona suposta parcialidade do TSE. Um desses relatórios de fiscalização, obtido em primeira mão por O Antagonista, conclui não ser “possível validar os resultados gerados em todas as urnas eletrônicas de modelos 2009, 2010, 2011, 2013 e 2015”. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Rádio Gaúcha
Moraes diz que resultado das urnas é incontestável, cai o número de Estados com bloqueio em rodovias

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Nov 3, 2022 4:05


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, prometeu punição aos responsáveis pelo o que ele chamou de movimentos criminosos que contestam os resultados da eleição que definiu Lula como próximo presidente da República. Os bloqueios por protestos em rodovias seguem em pelo menos sete Estados no país no quinto dia seguido de manifestações. Para o vice-presidente da República e senador eleito, Hamilton Mourão, não há possibilidade de intervenção militar no Brasil. O governador reeleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, anunciou que apresentará ao novo governo federal uma proposta para que o Estado conclua obras de competência federal na BR-116, trecho próximo à Região Metropolitana. Alguns postos de Porto Alegre já vendem litro de gasolina comum a mais de R$ 5. Mais notícias em gzh.com.br

O Antagonista
"Partidos e candidatos de boa-fé" sabem que não é papel do TSE distribuir mídia, diz Moraes

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 2:09


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, disse nesta quinta-feira (27) que "todos os partidos de boa-fé e todos os candidatos de boa-fé" sabem que não é papel da Corte Eleitoral enviar a rádios as mídias de propagandas eleitorais, nem fiscalizar a sua correta inserção nestes veículos. "Como todos sabemos, não é, nunca foi e continuará não sendo responsabilidade do Tribunal Superior Eleitoral distribuir mídias de televisão e rádio e fiscalizar rádio por rádio no país todo se as rádios estão transmitindo as inserções dos candidatos", disse o ministro. "Isso todos os partidos de boa-fé sabem, e todos os candidatos de boa-fé sabem." Ele afirmou que a responsabilidade disso recai sobre candidatos, partidos e coligações, que podem acionar a Justiça Eleitoral caso possuam provas de que o conteúdo não tenha ido ao ar. "Aqueles [candidatos, partidos e coligações] que não o fizeram, não o fizeram assumindo o risco", continuou Moraes. Ontem (26), Fábio Wajngarten, que coordena a comunicação da campanha de Jair Bolsonaro, falou em "diferenças de veiculação gritantes" entre as campanhas do PT e do PL em certas rádios. Ele próprio reconheceu que a culpa não seria da Corte Eleitoral. O presidente Jair Bolsonaro disse que vai às últimas consequências sobre o caso. Moraes pediu a palavra ao final da sessão de hoje para falar diante do que definiu serem "notícias, das falsas notícias, das fake news e desinformações constantes no dia de ontem". Esta foi a última sessão presencial da Corte antes do segundo turno das eleições. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista  

O Antagonista
Cortes do Papo - Em MG, campanha de Lula teve 15 mil de inserções a mais que Bolsonaro, diz Wajngarten

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 26, 2022 4:35


Em entrevista ao Papo Antagonista, o ex-ministro das Comunicação Fábio Wajngarten revelou que uma nova auditoria aponta que, em Minas Gerais, na primeira semana do 2º turno, a campanha de Luiz Inácio Lula da Silva teve 15 mil inserções de rádio a mais que a do presidente Jair Bolsonaro. "Analisamos de 7 a 14 de outubro uma quantidade de 140 mil inserções e, novamente, a gente se depara com um padrão de 20%, para ser mais preciso, 19,51% que resulta em 15.101 inserções a mais  para a candidatura do nosso oponente", revelou Wajngarten em primeira mão. "A candidatura do presidente Bolsonaro teve, na primeira semana de veiculação do 2º turno 62.312 inserções contra 77.413 do nosso oponente." De acordo com o ex-ministro, foram auditadas 601 emissoras de rádios, 162,66% tiveram a mesma entrega de inserções e 90% entregou inserções à mais à campanha petista. O novo relatório ainda não foi entregue ao Tribunal Superior Eleitoral. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Bolsonaro diz que militares não conseguiram atestar credibilidade do sistema eleitoral

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 1:03


Em entrevista ao podcaster americano Ben Shapiro neste domingo (23), Jair Bolsonaro disse que os militares não poderiam "dar um selo de credibilidade" ao sistema eleitoral brasileiro por causa das várias vulnerabilidades das urnas eletrônicas. "Elas [as Forças Armadas] têm feito um papel atuante e muito bom nesse sentido [fiscalização das urnas]. Contudo, eles me dizem que é impossível dar um selo de credibilidade, tendo em vista ainda as muitas vulnerabilidades que o sistema apresenta", disse. A declaração contradiz o que o próprio presidente disse na semana passada. Na época, ele declarou que a fiscalização das urnas não é papel do Ministério da Defesa e negou ter tido acesso a qualquer relatório sobre auditoria do processo eleitoral. Na semana passada, o TSE cobrou dos militares o relatório do Ministério da Defesa sobre a integridade das urnas eletrônicas. Eles disseram, entretanto, que só vão apresentar o documento após as eleições. Durante a entrevista, ele ainda reiterou suas críticas ao Poder Judiciário brasileiro. "E o Tribunal Superior Eleitoral, aqui no Brasil, dos seus sete integrantes, três são do Supremo Tribunal Federal, que são pessoas indicadas por partidos políticos", continuou. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Campanha de Bolsonaro diz que teve 154 mil inserções de rádio a menos que Lula

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 1:23


Em coletiva convocada de urgência em frente ao Palácio da Alvorada, agora à noite, o ministro Fábio Faria (foto, à direita) e o ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten (foto, à esquerda) apresentaram relatório de auditoria mostrando que, nas últimas duas semanas, a campanha de Jair Bolsonaro teria tido 154 mil menos inserções de rádio que a do ex-presidente Lula. O problema teria ocorrido especialmente no Nordeste, onde as rádios não estariam exibindo as peças da propaganda eleitoral encaminhadas pela campanha ao Tribunal Superior Eleitoral, responsável pela distribuição aos veículos de comunicação. De acordo com Faria e Wajngarten, a irregularidade foi relatada ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, em reunião realizada hoje em caráter informal. “Como é que nós, que preservamos o direito de igualdade, podemos lidar com esse fato? A gente precisa lidar com 154 mil inserções a menos no rádio. Isso é uma grave violação do sistema eleitoral”, disse Faria. De acordo com a denúncia, protocolada no TSE e obtida por O Antagonista, em apenas uma semana e somente na Região Nordeste, a propaganda de Lula teria 6.000 minutos, o equivalente a 100 horas de exposição a mais que a de Bolsonaro. "Quando situada a análise apenas no Estado da Bahia, o maior colégio eleitoral ponderado do Nordeste e do PT no Brasil, verifica-se a desproporção, ainda maior, de 7.249 inserções", diz trecho da inicial do processo administrativo protocolado nesta segunda-feira.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "O Estado brasileiro está trabalhando por uma das campanhas"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 17:56


A campanha de Jair Bolsonaro, convocou às pressas uma coletiva de imprensa ontem à noite para denunciar um “fato grave” à Nação e alegar, a seis dias das eleições, que está sendo “censurada” por rádios pelo País para favorecer o candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Uma hora depois da entrevista, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, classificou a denúncia como inconsistente, disse que o relatório apresentado à Corte era “apócrifo” e pediu provas. "Havia um certo pudor no divisor de águas entre campanha e Presidência; comitê de campanha e Palácio do Planalto. Isso não existe mais. A gente não sabe mais o que é dinheiro público e de campanha; virou uma grande confusão. O que você tem é o Estado brasileiro trabalhando por uma das campanhas, tornando-a totalmente desigual", opina Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: O TSE e a selvageria eleitoral

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 21, 2022 16:21


Na edição desta sexta-feira, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta decisão do Tribunal Superior Eleitoral de ampliar os poderes da Corte para determinar a remoção de notícias que considerar falsas e acelerar o prazo para que a ordem seja cumprida. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Durma com essa
A máquina pública a todo vapor na reta final da eleição presidencial

Durma com essa

Play Episode Listen Later Oct 21, 2022 29:01


Os brasileiros estão nesta quinta-feira (20) a dez dias da escolha do nome que vai governar o país nos próximos quatro anos. A disputa entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) é apertada, mas o presidente tem um trunfo na busca pela reeleição: a máquina pública, que tem sido usada numa intensidade sem precedentes. O Durma com Essa explica as medidas de apelo popular do governo e explica por que elas põe em xeque a legitimidade da disputa. O episódio tem a participação da redatora Isabela Cruz, que comenta a nova resolução do Tribunal Superior Eleitoral para combater fake news, de Beatriz Gatti, que explica o papel do Censo na gestão pública, e da editora-executiva da Gama Revista, Isabelle Moreira Lima, que dá dicas culturais na seção “Achamos que vale”, inspirada na newsletter homônima que você pode assinar clicando no link: https://weverify-demo.ontotext.com/#!/similaritySearchResults&type=Videos¶ms=https%3A%2F%2Fgamarevista.uol.com.br%2Fassinar-newsletter%2F. Leia a editoria Ponto Futuro.

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: O debate sobre censura e o título do Flamengo

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 20, 2022 17:03


Na edição desta quinta-feira, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta decisão do Tribunal Superior Eleitoral em proibir uma emissora de falar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “não foi inocentado” e o recurso da campanha de Lula contra o mesmo TSE, que a proibiu de explorar falas do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, sobre meninas venezuelanas. E, ainda, celebra o título do Flamengo na Copa do Brasil contra o Corinthians. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "TSE toma decisões que Bolsonaro usa como vítima da Justiça Eleitoral"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 20, 2022 19:21


Decisões de ministros do Tribunal Superior Eleitoral concederam nesta quarta 184 inserções de direito de resposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas propagandas eleitorais do presidente Jair Bolsonaro (PL). As inserções são de 30 segundos cada. Também nesta quarta, Bolsonaro obteve 14 inserções como direito de resposta na propaganda de Lula. As duas campanhas ainda podem recorrer das decisões. "Bolsonaro perde suas inserções e Lula duplica as dele. O Tribunal tem sido acusado de estar sendo lento para tomar decisões, porque está sem instrumentos para reagir a esta avalanche de fake news. Está tomando decisões que Bolsonaro vai usar como vítima da Justiça Eleitoral", diz Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: A desordem no debate sobre pesquisa, censura e rachadão

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 14, 2022 18:39


Na edição desta sexta-feira, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta as decisões do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, por tornar sem efeito as investigações sobre os institutos de pesquisa eleitoral, e do Superior Tribunal de Justiça de manter afastamento do governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), investigado por participar de um suposto esquema de desvio de dinheiro, com o uso de funcionários fantasmas. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
"Ele, se puder, come índio", diz Lula, sobre Jair Bolsonaro

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 10, 2022 0:37


Lula afirmou neste domingo (9) que a propaganda eleitoral de sua campanha que associa o presidente Jair Bolsonaro ao canibalismo “não é fake news”. Ontem, como mostramos, o Tribunal Superior Eleitoral determinou que a propaganda fosse retirada de inserções na TV, redes sociais e outros meios. O PT também foi proibido de divulgar novas propagandas com o mesmo teor. “A Justiça pediu para tirar uma coisa nossa que não é fake news”, disse Lula a jornalistas, em Belo Horizonte. “Esse que é o problema. Nós não colocamos uma invenção, o que nós colocamos foi uma entrevista do presidente, ele falando para o jornalista do New York Times. Aquilo não é uma mentira, não é invenção. É ele falando.” A campanha lulista usou em inserções na televisão edição maliciosa de vídeo de antiga entrevista de Bolsonaro ao jornal The New York Times. No sábado, Lula já havia defendido o uso da peça. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Mamilos
Como conquistar os votos que faltam?

Mamilos

Play Episode Listen Later Oct 10, 2022 62:32


No dia 2 de outubro, os brasileiros foram às urnas votar na eleição mais polarizada de todos os tempos. E o resultado não poderia ser diferente: tivemos a maior concentração de votos desde a redemocratização. No domingo mesmo, a gente já sabia o resultado. Mas a contagem final dos votos veio na última terça-feira (4), quando o Tribunal Superior Eleitoral atingiu a marca de 100% das urnas apuradas. Ao fim da contagem, o resultado entre os dois principais candidatos ficou assim: Lula recebeu 57,25 milhões de votos, um total de 48,43%, e Bolsonaro, 51 milhões de votos, um total de 43,20%. Juntos, os dois candidatos receberam mais de 108 milhões de votos, somando 91,63% do total. Mas vale dizer também que os candidatos Ciro Gomes e Simone Tebet, que foram menos representativos nessa disputa presidencial, somaram mais de 8,5 milhões de votos, tendo Ciro 3% e Tebet 4,2%. O que queremos saber é: de onde vão sair os votos decisivos nesse segundo turno? Para onde vão os votos dos candidatos que saíram derrotados? Será que os eleitores vão seguir o que os candidatos sinalizarem de apoio? É melhor virar voto de quem já decidiu ou é melhor apostar em quem nem sequer foi votar? Qual o melhor eleitorado para investir nessas três semanas de campanha: jovens? Mulheres? Quem votou nulo ou quem votou em branco? Qual a melhor estratégia? Ou melhor, quais as melhores estratégias? Se Lula se deu bem no Nordeste, é melhor garantir que o cenário se repita com foco da campanha por lá? Ou melhor focar onde perdeu para tentar recuperar? Nos bastidores das duas campanhas, o clima é de final de copa do mundo e as movimentações políticas já são intensas. Na sociedade, nós, eleitores, continuamos nos perguntando: como virar voto se depois de quatro anos parece não haver mais um novo argumento para apresentar pra pessoa que vai fazer ela mudar de opinião? O que mais precisa ser dito? O que mais precisa ser mostrado? O que mais afasta do que convence? No programa de hoje, Ju Wallauer e Cris Bartis, para tentar responder essas perguntas conversam com um trio de peso: Ana Freitas, especialista em redes sociais, Marcio Black, cientista político e um experiente ativista, e Carmen Silva, uma líder comunitária inspiradora e agora suplente a deputada estadual em São Paulo. Vamos juntos! _____ FALE CONOSCO . Email: mamilos@b9.com.br _____ CONTRIBUA COM O MAMILOS Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda participa do nosso grupo especial no Telegram. É só R$9,90 por mês! Quem assina não abre mão. https://www.catarse.me/mamilos _____ Equipe Mamilos Mamilos é uma produção do B9 A apresentação é de Cris Bartis e Ju Wallauer. Pra ouvir todos episódios, assine nosso feed ou acesse mamilos.b9.com.br Quem coordenou essa produção foi a Beatriz Souza. Com a estrutura de pauta e roteiro escrito por Eduarda Esteves. A edição foi de Mariana Leão e as trilhas sonoras, de Angie Lopez. A capa é de Helô D'Angelo. A coordenação digital é feita por Agê Barros, Carolina Souza e Thallini Milena. O B9 tem direção executiva de Cris Bartis, Ju Wallauer e Carlos Merigo. O atendimento e negócios é feito por Rachel Casmala, Camila Mazza, Greyce Lidiane e Telma Zenaro.

Rádio Gaúcha
Ministro da Educação nega corte de recursos para universidades,

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Oct 6, 2022 5:07


O ministro da Educação, Victor Godoy, disse que o congelamento de verbas feito pelo Ministério da Economia, atingindo universidades e colégios federais, é um ajuste na liberação de recursos. Pai e filha morreram hoje em um acidente na freeway em Glorinha. Os bombeiros seguem a busca pelo piloto Luiz Cláudio Petry, que desapareceu no Guaíba, em Porto Alegre, na segunda-feira. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, afirmou que o teste de integridade das urnas eletrônicas no primeiro turno das eleições não apresentou divergências nos resultados. O ex-governador Tarso Genro, do PT, defendeu o voto em Eduardo Leite, do PSDB, no segundo turno das eleições ao governo do Rio Grande do Sul. Onyx Lorenzoni confirmou a visita ao Estado de um aliado de peso: o presidente Jair Bolsonaro, candidato mais votado na disputa à presidência no Rio Grande do Sul. Mais notícias em gzh.com.br

JORNAL DA RECORD
Furacão Ian deixa mortos nos Estados Unidos; TSE faz últimos testes nas urnas eletrônicas; e a reta final dos candidatos à Presidência

JORNAL DA RECORD

Play Episode Listen Later Oct 2, 2022 57:23


Veja a edição completa do Jornal da Record deste sábado (1º) com os seguintes destaques: Filha de suspeita de envenenar enteados acusa a mãe em julgamento; Furacão Ian deixa mortos e desaparecidos nos Estados Unidos; Rússia abandona territórios com avanço das tropas da ucrânia; Tribunal Superior Eleitoral faz teste e confirma que urnas estão zeradas e prontas para votação; Governo anuncia que segurança das eleições vai ser garantida por mais de quinhentos mil agentes; e a reta final dos candidatos à Presidência da República.

Canaltech Podcast
Tecnologias das eleições: qual o caminho do seu voto?

Canaltech Podcast

Play Episode Listen Later Oct 1, 2022 17:35


Estamos na véspera de eleição e, por isso, nosso tema deste programa não poderia ser outro. Antes de mais nada, não vamos falar aqui de política. O nosso programa é sobre tecnologias das eleições. No primeiro bloco, vamos falar sobre qual é o caminho da informação do voto até a apuração. Quando você aperta o botãozinho lá na Urna Eletrônica, o que acontece? Já no segundo, o papo é o famigerado e-título. Você sabe para quê serve? No fim, há algumas mudanças sobre o que pode ou não pode levar lá na cabine de votação e a gente tira essas dúvidas para você ir preparado. Este é o Podcast Canaltech, publicado de terça a sábado, às 7h da manhã no nosso site e nos agregadores de podcast. Conheça o Porta 101. Entre nas redes sociais do Canaltech buscando por @Canaltech em todas elas. Entre em contato pelo nosso e-mail: podcast@canaltech.com.br Entre no Canaltech Ofertas. Link para baixar o e-título no Android e iOS. Site do TSE para consultar seu local de votação. Este episódio foi roteirizado, apresentado e editado por Wagner Wakka, com a coordenação de Patrícia Gnipper. O programa também contou com reportagens de Douglas Ciriaco, Alveni Lisboa, Igor Almenara, Renan da Silva Dores e Victor Carvalho. O programa usou áudios oficiais do Tribunal Superior Eleitoral. . A revisão de áudio é de Gabriel Rimi e Mari Capetinga, com a trilha sonora de Guilherme Zomer. See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Cortes do Papo - Crusoé: "A perna curta da mentira"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 1, 2022 5:25


A reportagem de capa da nova edição da Crusoé fala sobre os efeitos das fake news nas eleições deste ano, que converteram votos de evangélicos e inundaram a internet. No entanto, a sociedade está mais bem preparada do que nos últimos pleitos e conseguiu conter seus danos. Leia um trecho: "A disseminação de notícias falsas nestas eleições era uma tragédia anunciada que, desde o ano passado, motivou ações da Justiça eleitoral e das empresas de tecnologia. A expectativa se confirmou. Nos últimos quatro meses, foram registradas 15 mil denúncias de desinformação pelo Tribunal Superior Eleitoral, TSE, sendo 562 disparos massivos de mensagens. Como nem tudo é reportado, o total de infrações é certamente muito maior, e uma avalanche de inverdades deve ocorrer nos próximos dias." "Pesquisas confirmaram que essas mensagens enganosas viraram votos em ao menos um grupo, o dos evangélicos. Mas, nos demais, as mentiras tiveram perna curta. A conscientização sobre o perigo que as fake news representam, a remoção de conteúdos pelas redes sociais, a ação rápida dos advogados dos partidos e da Justiça eleitoral e o fato de que os dois principais candidatos são figuras bem conhecidas do público evitaram um caos maior." "O dado que comprova a eficácia das fake news entre os evangélicos foi obtido pela Genial/Quaest: 34% deles acredita que Lula fechará igrejas se eleito. O número é chocante porque, em momento algum, o petista afirmou tal coisa, ou isso tampouco faria qualquer sentido. Mesmo assim, desde maio, o Datafolha apurou um aumento da intenção de voto em Bolsonaro entre os evangélicos de 39% para os atuais 50%." LEIA MAIS AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Notícia no Seu Tempo
Bolsonaro contesta isenção de Alexandre de Moraes

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Sep 30, 2022 10:43


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta sexta-feira (30/09/22): Jair Bolsonaro pediu ao TSE que o presidente da Corte, Alexandre de Moraes, seja declarado suspeito e impedido de julgá-lo na ação que o proibiu de fazer lives em espaços da Presidência na campanha eleitoral. Bolsonaro também pede que os efeitos do julgamento sejam anulados. Também ontem, numa transmissão na internet, ele chamou Moraes de “patife”, “cara de pau” e “moleque”.  E mais: Política: PT prevê criação de Guarda Nacional  Economia: Futuro governo deve conviver pelo menos 6 meses com atuais juros, indica BC  Internacional: Rússia formaliza hoje anexação de quatro províncias ucranianas Metrópole: Polícia aponta mais 5 vítimas do ‘Galã do Tinder' e golpe de até R$ 500 mil Caderno 2: Guido Sant'Anna, violinista brasileiro de 17 anos, vira estrela internacional  Especial Mobilidade: Mantenha a calma no trânsitoSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Eliane Cantanhêde responde
"Discurso foi balanço do governo sob a perspectiva de Bolsonaro"

Eliane Cantanhêde responde

Play Episode Listen Later Sep 21, 2022 25:47


Os candidatos Ciro Gomes (PDT) e Soraya Thronicke (União Brasil) pediram nesta terça, ao Tribunal Superior Eleitoral, que proíba a campanha do presidente Jair Bolsonaro de usar imagens do discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Em seu pronunciamento, Bolsonaro repetiu declarações já checadas sobre o endividamento da Petrobras, meio ambiente e economia. Bolsonaro aproveitou o discurso na ONU para citar ações como a criação do Auxílio Brasil; a redução de impostos que levou à queda do preço dos combustíveis; e privatizações de empresas estatais. "Foi um discurso de despedida, um balanço de seu governo, de seu ponto de vista. Ele perdeu esses dias todos de campanha no Brasil para fazer campanha no exterior e não reverte votos com isso, nem a favor nem contra, não mexe na Eleição", opina Eliane.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Discurso foi balanço do governo sob a perspectiva de Bolsonaro"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Sep 21, 2022 25:47


Os candidatos Ciro Gomes (PDT) e Soraya Thronicke (União Brasil) pediram nesta terça, ao Tribunal Superior Eleitoral, que proíba a campanha do presidente Jair Bolsonaro de usar imagens do discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Em seu pronunciamento, Bolsonaro repetiu declarações já checadas sobre o endividamento da Petrobras, meio ambiente e economia. Bolsonaro aproveitou o discurso na ONU para citar ações como a criação do Auxílio Brasil; a redução de impostos que levou à queda do preço dos combustíveis; e privatizações de empresas estatais. "Foi um discurso de despedida, um balanço de seu governo, de seu ponto de vista. Ele perdeu esses dias todos de campanha no Brasil para fazer campanha no exterior e não reverte votos com isso, nem a favor nem contra, não mexe na Eleição", opina Eliane.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Lula diz que Bolsonaro usou o velório da rainha para melhorar imagem

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 19, 2022 1:01


Lula afirmou neste domingo (18) que o presidente Jair Bolsonaro foi ao velório da rainha Elizabeth II, em Londres, para tentar melhorar a imagem no exterior. “Como ele está precisando de imagem a nível internacional, se ofereceu para ir ao enterro da rainha da Inglaterra”, disse o petista, durante comício em Florianópolis. “Ele foi pensando que vai encontrar com muito chefe de Estado e, então, teve que fazer um discurso no balcão da embaixada brasileira. E sabe o que ele foi criticar? A esquerda.” O PT, como publicamos, deve acionar o Tribunal Superior Eleitoral contra Bolsonaro pelo discurso em tom de campanha em frente à residência do embaixador do Brasil, em Londres, na manhã deste domingo. O presidente está no Reino Unido para participar das cerimônias de despedida da rainha Elizabeth II.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

revista piauí
#218: O medo, as armas e a urna | Foro de Teresina - o podcast de política da piauí

revista piauí

Play Episode Listen Later Sep 16, 2022 58:14


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky comentam o legado violento do bolsonarismo de ampliação do medo no ambiente político, que inibe a população de manifestar suas preferências políticas e potencializa ataques como os feitos à jornalista Vera Magalhães. O trio também fala do acordo entre o TSE e o Ministério da Defesa para a realização de testes de integridade das urnas eletrônicas com biometria nas sessões eleitorais e das implicações disso na apuração. Por fim, os apresentadores destacam o cenário de estabilidade de Lula e Bolsonaro nas pesquisas de intenção de voto. Escalada: 00:00 1º bloco: 05:36 2º bloco: 20:17 3º bloco: 32:57 Kinder Ovo: 47:55 Correio Elegante: 50:43 Créditos: 56:13 Bloco 1: Medo de se expressar Uma pesquisa do Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostrou que quase 70% dos entrevistados afirmam ter medo de serem agredidos fisicamente em razão de sua escolha política ou partidária. A sensação de medo e insegurança atinge a população em geral, em especial membros do Judiciário, jornalistas, políticos de esquerda e, sobretudo, mulheres. Bloco 2: TSE, militares e as urnas O plenário do Tribunal Superior Eleitoral acatou uma das principais sugestões dos militares e vai adotar um projeto-piloto para o chamado teste de integridade das urnas, uma das etapas de auditoria realizada no dia das eleições. Isso já estava previsto, mas a adoção da biometria nesse processo foi um acordo do ministro Alexandre de Moraes com as Forças Armadas. No Ministério da Defesa, a decisão foi considerada “excelente”, e a expectativa é que o teste seja feito no maior número de urnas possível. Bloco 3: Cenário de estabilidade A estabilidade apontada nesta semana pelas pesquisas Ipec e Datafolha animou a campanha do ex-presidente Lula e acendeu um alerta na de Jair Bolsonaro. O cenário de estabilidade é reforçado pelo fato de que quase 80% dos entrevistados dizerem que não mudarão seus votos, o que dificulta as esperanças do presidente de aumentar o seu número de eleitores. A decisão do pleito ainda no primeiro turno está aberta e, num eventual segundo turno, Lula venceria Bolsonaro, segundo as duas pesquisas. Para acessar reportagens citadas nesse episódio: https://piaui.co/foro218 ​​​​​​​​​​Assista aos bastidores da gravação: https://piaui.co/ftprivilegiado​ ​​​​​Aqui, uma playlist com todos os episódios do Foro: https://piaui.co/playlistforo​ ​​​​​​​​​​O Foro de Teresina é o podcast de política da revista piauí, que vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 11h. O programa é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí. Ouça também os outros podcasts da piauí: o Maria vai com as outras, sobre mulheres e mercado de trabalho (https://piaui.co/playlistmaria​​​​​​​​​), e A Terra é redonda, sobre ciência e meio ambiente (https://piaui.co/playlistaterra​​​​​​). Ficha técnica: Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky Coordenação geral: Évelin Argenta Direção: Mari Faria Edição: Évelin Argenta e Tiago Picado Produção: Marcos Amorozo Apoio de produção: Natalia SIlva Produção musical, finalização e mixagem: João Jabace Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno Identidade visual: João Brizzi Ilustração: Fernando Carvall Teaser (Foro Privilegiado): Marcos Amorozo Distribuição: Marcos Amorozo Coordenação digital: Juliana Jaeger e FêCris Vasconcellos Checagem: João Felipe Carvalho Para falar com a equipe: forodeteresina@revistapiaui.com.br

No pé do ouvido
TSE cede a militares e aprova proposta para teste em urnas

No pé do ouvido

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 20:36


Um dia depois de negar um acordo para dar o acesso privilegiado dos militares a boletins de urna, o Tribunal Superior Eleitoral aceitou a principal sugestão do Ministério da Defesa em relação às eleições de outubro. Por unanimidade, os ministros decidiram adotar um projeto-piloto para o teste de integridade das urnas. Pela proposta, entre as 640 que já são testadas, algumas serão acionadas pela biometria de eleitores reais, o que não está previsto nos protocolos atuais.Seja assinante premium do Meio.

Notícia no Seu Tempo
Corte no Farmácia Popular afeta de remédio a fralda geriátrica

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 10:27


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta quarta-feira (14/09/22): A redução no orçamento do programa Farmácia Popular para 2023 vai afetar a distribuição de 13 tipos de remédios usados no tratamento de doenças como diabetes, hipertensão arterial e asma, além de produtos como fraldas geriátricas. Especialistas alertam que, além de afetar a saúde de milhões de pessoas, o corte pode pressionar a rede do SUS. E mais: Política: Com o PSDB sob ameaça, Garcia ataca Haddad e Tarcísio Economia: Lei Paulo Gustavo deve ter só R$ 300 mi Internacional: Caixão de Elizabeth II chega a Londres; rei é saudado em Belfast Metrópole: Brasil corre para criar imunizante próprio contra a varíola dos macacos Caderno 2: Aos 91 anos, um gênio escolhe morrer; Jean-Luc Godard optou por morte assistida por sentir 'cansaço' Especial Mobilidade: Cidades inteligentes avançam com novas soluções de mobilidadeSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: Bolsonaro incentivou vale-tudo eleitoral e ataques a jornalistas

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 17:58


Na edição desta quarta, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta duas decisões do Tribunal Superior Eleitoral desta terça: a regulamentação do número de urnas que poderão ser utilizadas no teste de integridade no dia da eleição, conforme sugestão das Forças Armadas, e a proibição do uso de imagens dos desfiles cívico-militares do bicentenário da Independência, no último dia 7 de Setembro, pela campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ainda, opina sobre a nova hostilidade sofrida pela jornalista Vera Magalhães, durante debate entre os candidatos ao governo de São Paulo. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Notícia no Seu Tempo
Gasto com Auxílio Brasil de R$ 600 chega a 1,5% do PIB

Notícia no Seu Tempo

Play Episode Listen Later Sep 12, 2022 10:43


No podcast ‘Notícia No Seu Tempo', confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo' desta segunda-feira (12/09/22): Para manter o Auxílio Brasil em R$ 600 e atender 21,6 milhões de famílias serão necessários R$ 157,7 bilhões no ano que vem, ou 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB). É um salto gigantesco em comparação com os custos do extinto Bolsa Família, que oscilavam entre 0,3% e 0,5% do PIB antes da pandemia. Cientistas políticos e economistas são unânimes em dizer que não há espaço para que o benefício volte ao patamar de R$ 400, mas têm dúvidas se o modelo é sustentável no longo prazo. E mais: Política: Políticos que rejeitaram ‘fundão' de R$ 5 bi vão usar verba na campanha Economia: Presidenciáveis sinalizam que vão regular o trabalho por aplicativo Internacional: Ucrânia recupera terreno e Putin já é criticado por ‘subestimar inimigo‘ Metrópole: Apartamento em SP fica cada vez mais compacto Esportes: Brasil bate Eslovênia e fica com o bronze no Mundial de Vôlei Masculino Caderno 2: Globo terá uma voz feminina em jogos da Copa Especial Mobilidade: Novas alternativas para desapegar do carro próprioSee omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Cortes do Papo - Pablo Marçal no palanque de Tarcísio

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 12, 2022 1:31


O coach Pablo Marçal participou neste sábado (10), em Marília, de ato de campanha de Tarcísio de Freitas, o candidato do presidente Jair Bolsonaro ao governo de São Paulo. Nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral vetou em definitivo a candidatura de Marçal à Presidência pelo PROS.  Em discurso hoje, o coach e influenciador afirmou que Lula roubou seu partido. O PROS passa por uma briga interna que chegou até a Justiça: uma ala, hoje no comando da legenda, apoia o petista, enquanto outra defende a candidatura do influenciador. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Cortes do Papo - Jair Bolsonaro vai ao TSE contra Lula após ser associado à Ku Klux Klan

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 9, 2022 7:22


A campanha de Jair Bolsonaro acionou o Tribunal Superior Eleitoral após Lula ter comparado os atos bolsonaristas de quarta-feira, 7 de Setembro, a uma reunião da Ku Klux Klan, o grupo de supremacistas brancos dos EUA que prega a inferioridade dos negros. Durante comício em Nova Iguaçu (RJ) realizado ontem à noite, o petista afirmou que não havia pretos nem pardos nos atos a favor do chefe do Poder Executivo. "O ato do Bolsonaro parecia uma reunião da Ku Klux Klan, só faltou o capuz”, afirmou o petista, em referência à indumentária do grupo racista. Hoje, a equipe jurídica bolsonarista ingressou com uma representação por propaganda eleitoral irregular e pediu que a Justiça Eleitoral determine a retirada do Instagram e Youtube de todos os vídeos com a fala petista. No documento, os advogados de Jair Bolsonaro afirmam que Lula “incorreu em gravíssimas ofensas à honra e à imagem do Presidente da República”. “A liberdade de expressão não pode e não deve servir de escudo jurídico para a prática de condutas ilícitas, como no caso concreto, ao imputar claramente comportamento criminoso ao presidente da República, verdadeiro discurso de ódio”, afirmam os advogados do chefe do Poder Executivo. O caso está sob a relatoria da ministra Cármen Lucia. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Rádio Gaúcha
Rainha Elizabeth II morre aos 96 anos e mais destaques

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Sep 8, 2022 4:53


O reinado de sete décadas de Elizabeth II chegou ao fim hoje com a morte rainha, aos 96 anos. Paulo Ricardo Santos da Silva, o Paulão da Conceição, foi preso em operação para conter a guerra entre facções criminosas em Porto Alegre e região. O presidente Jair Bolsonaro não compareceu à sessão solene do Congresso Nacional para homenagear o bicentenário da independência do Brasil. O PDT entrou com ação no Tribunal Superior Eleitoral para investigar o presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, por suposto abuso de poder político e econômico nos atos pelo 7 de Setembro. Meia-atacante do Orlando Pride e da Seleção Brasileira, Marta inaugurou a estátua feita em sua homenagem no museu da CBF, no Rio de Janeiro. Mais notícias em gzh.com.br

Foro de Teresina
#215: A hora da tevê

Foro de Teresina

Play Episode Listen Later Aug 26, 2022 56:27


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky comentam as entrevistas de Bolsonaro e Lula no Jornal Nacional, da TV Globo, e a reação dos eleitores. O trio também fala do início da campanha eleitoral gratuita na tevê e reflete sobre a importância da televisão e das redes. Por fim, analisa a repercussão da operação de busca e apreensão da Polícia Federal com empresários bolsonaristas que defendem um golpe de Estado, além de examinar as críticas do procurador-geral da República, Augusto Aras, a Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, que autorizou a ação.   Acesse os links citados neste episódio: https://piaui.co/foro215   Leia série de reportagens Má alimentação à brasileira sobre a fome no Brasil publicada no site da piauí: https://piaui.co/3Qm6t5S

revista piauí
#215: A hora da tevê | Foro de Teresina - o podcast de política da piauí

revista piauí

Play Episode Listen Later Aug 26, 2022 56:26


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky comentam as entrevistas de Bolsonaro e Lula no Jornal Nacional, da TV Globo, e a reação dos eleitores. O trio também fala do início da campanha eleitoral gratuita na tevê e reflete sobre a importância da televisão e das redes. Por fim, analisa a repercussão da operação de busca e apreensão da Polícia Federal com empresários bolsonaristas que defendem um golpe de Estado, além de examinar as críticas do procurador-geral da República, Augusto Aras, a Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, que autorizou a ação. Acesse os links citados neste episódio: https://piaui.co/foro215 Leia série de reportagens Má alimentação à brasileira sobre a fome no Brasil publicada no site da piauí: https://piaui.co/3Qm6t5S Escalada: 00:00 1º bloco: 04:01 2º bloco: 14:53 3º bloco: 34:18 Kinder Ovo: 48:24 Correio Elegante: 50:53 Créditos: 54:43 Bloco 1: Bancada do JN Nesta semana, os principais candidatos à Presidência da República foram entrevistados no Jornal Nacional. Na segunda-feira, Jair Bolsonaro mentiu sobre urnas, disse que aceitará resultado da eleição “desde que seja limpa” e defendeu aliança com o Centrão. Na quinta-feira, o ex-presidente Lula reprovou os regimes comunistas da China e de Cuba, criticou medidas econômicas do governo Dilma e enalteceu o vice, Geraldo Alckmin. Bloco 2: Campanha na tevê e nas ruas Começa nesta sexta-feira (26) a campanha eleitoral em cadeia nacional nas emissoras de rádio e de televisão. Se em 2018 Bolsonaro tinha apenas oito segundos para apresentar suas propostas, agora, o presidente tem mais de dois minutos, na hora do almoço e à noite, para defender seu governo, além de 207 inserções distribuídas pela programação das emissoras. Lula, por sua vez, fez uma coligação maior e terá um minuto a mais de tempo na tevê. Serão 3 minutos e 39 segundos no total e 286 inserções. As redes sociais foram decisivas na eleição passada e continuarão sendo estratégicas, mas a tevê reassume, agora, um papel de maior relevância. Bloco 3: Moraes x Aras A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços de oito empresários bolsonaristas que defenderam no WhatsApp um golpe de Estado no caso de vitória de Lula nas eleições. A ação foi autorizada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, também presidente do Tribunal Superior Eleitoral. O procurador-geral da República, Augusto Aras, ficou irritado com a ação e disse que só tomou conhecimento dos mandados no dia em que ocorreram. Para acessar reportagens citadas nesse episódio: https://piaui.co/foro215 ​​​​​​​​​​Assista aos bastidores da gravação: https://piaui.co/ftprivilegiado​ ​​​​​Aqui, uma playlist com todos os episódios do Foro: https://piaui.co/playlistforo​ ​​​​​​​​​​O Foro de Teresina é o podcast de política da revista piauí, que vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 11h. O programa é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí. Ouça também os outros podcasts da piauí: o Maria vai com as outras, sobre mulheres e mercado de trabalho (https://piaui.co/playlistmaria​​​​​​​​​), e A Terra é redonda, sobre ciência e meio ambiente (https://piaui.co/playlistaterra​​​​​​). Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky Coordenação geral: Paula Scarpin Direção: Mari Faria Edição: Evelin Argenta e Tiago Picado Produção: Marcos Amorozo Apoio de produção: Claudia Holanda Produção musical, finalização e mixagem: João Jabace Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno Identidade visual: João Brizzi Ilustração: Fernando Carvall Teaser (Foro Privilegiado): Mari Faria Distribuição: Marcos Amorozo Coordenação digital: Juliana Jaeger e FêCris Vasconcellos Checagem: João Felipe Carvalho Para falar com a equipe: forodeteresina@revistapiaui.com.br

O Antagonista
Cortes do Papo - Instituto Paraná: vantagem de Lula sobre Bolsonaro cai para menos de 5 pontos

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 25, 2022 2:11


Pesquisa do Instituto Paraná divulgada nesta quarta-feira (24) sobre a corrida presidencial mostra Lula (PT) na liderança na estimulada, com 41,7% das intenções de voto. Jair Bolsonaro (PL) é o segundo, com 37%. No levantamento anterior, divulgado no início do mês, o petista tinha 41,1% e o presidente, 35,6%. Os dois oscilaram dentro da margem da erro, que é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. A distância verificada na atual pesquisa é a menor registrada pelo instituto na disputa. Em abril, Lula tinha 40% e Bolsonaro, 32,7%. Ciro Gomes (PDT) é o terceiro, com 7,3%, seguido por Simone Tebet (MDB), com 2,7%. Os demais candidatos têm menos de 1%. Brancos e nulos somam 6% e os que não sabem/não responderam, 4,1%. Na espontânea, Lula tem 30%, contra 26,5% de Bolsonaro. Considerando a margem de erro, eles estão tecnicamente empatados. Ciro Gomes tem 2,7% e Simone Tebet, 1%. Os que não sabem/não responderam somam 33,3%, enquanto os brancos e nulos representam 5,9%. Foram entrevistados 2.020 eleitores dos 26 estados e do Distrito Federal entre os dias 19 e 23 de agosto. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-03138/2022.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Rádio Gaúcha
O que disse testemunha sobre abordagem policial em São Gabriel e mais destaques

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Aug 25, 2022 4:30


Uma testemunha ouvida pela Polícia Civil no caso da morte de Gabriel Marques Cavalheiro, 18 anos, reforça a tese de que não foi o jovem que pediu para ser levado pelos policiais militares para a localidade de Lava Pé, em São Gabriel, onde seu corpo foi encontrado. O Ministério Público Federal ajuizou hoje duas ações civis públicas pedindo reparação por dano potencial à saúde e dano moral coletivo aos responsáveis por um estudo considerado irregular com o medicamento experimental proxalutamida para o tratamento da covid-19. A OMS afirmou que mais de um milhão de pessoas em todo o mundo morreram pelo coronavírus entre janeiro e agosto deste ano. A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, tomou posse como ministra efetiva do Tribunal Superior Eleitoral, responsável pela realização das eleições. O município de Sobradinho planeja construir uma estátua de Jesus Cristo e já abriu edital para a obra. Mais notícias em gzh.com.br.

O Antagonista
“É fake news que eu xingo ministro”, diz Bolsonaro, sobre atritos com o STF e TSE

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 23, 2022 0:48


Em sua entrevista ao JN, Jair Bolsonaro negou que tenha xingado ministros do Supremo Tribunal Federal ou do Tribunal Superior Eleitoral após ter assumido a Presidência da República. “É fake news que eu xingo ministro”, disse o presidente da República a William Bonner, quando questionado sobre o assunto. Em 7 de Setembro do ano passado, porém, o presidente da República chamou o ministro Alexandre de Moraes de “canalha” em ato na Avenida Paulista. “Sai [do STF], Alexandre de Moraes. Deixa de ser canalha. Deixa de oprimir o povo brasileiro, deixa de censurar o seu povo”, declarou na época. Em outra ocasião, em agosto do ano passado, em visita à cidade de Joinville, o presidente da República chamou o ministro do STF Luís Roberto Barroso de “filho da p...” Confrontado por William Bonner com o "canalha" dirigido a Alexandre de Moraes, Bolsonaro afirmou que não havia xingado ministros, mas um ministro que o perseguia. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista  

Rádio Gaúcha
Empresários são alvos de operação da PF por supostamente defenderem golpe de Estado - 23/08/2022

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Aug 23, 2022 5:03


Por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços de empresários que teriam defendido um golpe no Brasil caso Lula vença Jair Bolsonaro nas eleições. A Secretaria Nacional do Consumidor multou o Facebook em R$ 6,6 milhões por vazar dados de usuários brasileiros. 497 dos 513 deputados federais serão candidatos na eleição deste ano, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral. A construtora ABF Development deve solicitar à Aeronáutica autorização para erguer o prédio mais alto de Porto Alegre no 4º Distrito. O Grêmio analisa a possibilidade de antecipar o fim da gestão Romildo Bolzan e marcar a posse do novo presidente para o final de novembro. O Inter tem 48% de chance de classificação para a Libertadores 2023, segundo a Universidade Federal de Minas Gerais, que costuma fazer projeções em tabelas do Brasileirão. Mais notícias em gzh.com.br.

Estadão Notícias
A pauta identitária nas eleições e o aumento de candidatos pretos

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Aug 22, 2022 26:53


Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral, a eleição deste ano deverá ser a mais representativa da democracia. Este será o pleito em que há mais negros se candidatando do que brancos, 49,6% do total de concorrentes se autodeclararam pretos ou pardos e 48,8%, brancos. Das 27.667 candidaturas registradas, 13.732 são de pessoas negras, 558 a mais que há quatro anos atrás.  Os números estão longe de serem os ideais, já que 56,2% dos brasileiros se declararam como pretos ou pardos, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2019.  Mas o que será que pode estar provocando essa mudança de perfil? O ponto chave foi a decisão do TSE, no final do ano passado, que estabeleceu novas regras de distribuição dos recursos do fundo eleitoral. Agora, as legendas precisam distribuir o dinheiro do fundo para financiamento de campanha e o tempo de TV para propaganda de forma proporcional para candidatos negros e brancos. Se uma legenda tem 50% dos postulantes que se identificam dessa forma, por exemplo, metade dos recursos deve ser direcionada a essas candidaturas. Além disso, a partir deste ano os votos dados a candidatas mulheres ou a candidatos negros para a Câmara dos Deputados serão contados em dobro na definição dos valores do fundo partidário e do fundo eleitoral distribuídos aos partidos políticos. A medida será válida até 2030. Só que na prática nem tudo vem ocorrendo da forma como devia. O Estadão apurou que um grupo de 33 deputados candidatos à reeleição mudou de cor ao disputar a eleição deste ano. Em 2018, eles se declararam brancos e, em 2022, se apresentaram à Justiça Eleitoral como pardos. De que maneira a pauta identitária se coloca nessas eleições? O aumento de candidatos pretos e pardos significa, necessariamente, uma transformação de um ambiente político majoritariamente branco e masculino? Sobre estes temas vamos conversar com a professora da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo Baiano), pesquisadora dos temas das desigualdades de gênero, raça, classe e feminismo negro, Angela Figueiredo. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte  Montagem: Moacir BiasiSee omnystudio.com/listener for privacy information.

revista piauí
#214: Deus, o cabo eleitoral | Foro de Teresina - o podcast de política da piauí

revista piauí

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 60:21


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky analisam os fatores que fazem Bolsonaro e Lula aproximarem seus discursos de Deus para conquistar o voto do público evangélico. O trio também fala dos números das pesquisas eleitorais da semana, do afunilamento da preferência dos eleitores e da repercussão em torno do discurso de Alexandre de Moraes na posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Acesse os links citados neste episódio: https://piaui.co/foro214 Leia série de reportagens Má alimentação à brasileira sobre a fome no Brasil publicada no site da piauí: https://piaui.co/3Qm6t5S Escalada: 00:00 1º bloco: 03:44 2º bloco: 22:47 3º bloco: 39:30 Kinder Ovo: 50:53 Correio Elegante: 52:43 Créditos: 57:47 Bloco 1: Religião nos palanques Na primeira semana oficial de campanha, os candidatos voltaram seus discursos para ligarem sua imagem a Deus. Em Juiz de Fora (MG), onde foi esfaqueado, Bolsonaro discursou para pastores ao lado de Michelle Bolsonaro dizendo que a campanha é um milagre de Deus. Lula abriu sua campanha em São Bernardo do Campo, onde começou a carreira na década de 1970 como líder sindical, e afirmou que Bolsonaro “está tentando manipular a boa-fé de homens e mulheres evangélicos que vão à igreja tratar da sua fé”. Bloco 2: No primeiro ou no segundo Pesquisas eleitorais recentes mostram o encolhimento da terceira via e uma tendência de antecipação do segundo turno, com eleitores escolhendo entre Lula e Bolsonaro. Essa migração de votos vai definir se haverá ou não segundo turno nas eleições. Bloco 3: Golpe e contragolpe Em discurso durante sua posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, na terça-feira, o ministro Alexandre de Moraes fez uma defesa da urna eletrônica e do sistema eleitoral e foi aplaudido de pé pelos mais de 2 mil convidados no plenário da Corte. Quem não aplaudiu e fez questão de mostrar que não gostou do que estava sendo dito ali foi Bolsonaro. Por outro lado, em reportagem do Metrópoles, empresários apoiadores do presidente defendem um golpe de Estado em caso de vitória de Lula. Para acessar reportagens citadas nesse episódio: https://piaui.co/foro214 ​​​​​​​​​​Assista aos bastidores da gravação: https://piaui.co/ftprivilegiado​ ​​​​​Aqui, uma playlist com todos os episódios do Foro: https://piaui.co/playlistforo​ ​​​​​​​​​​O Foro de Teresina é o podcast de política da revista piauí, que vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 11h. O programa é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí. Ouça também os outros podcasts da piauí: o Luz no fim da quarentena, sobre o que a ciência está descobrindo a respeito da pandemia de covid-19 (https://piaui.co/playlistquarentena​​), o Maria vai com as outras, sobre mulheres e mercado de trabalho (https://piaui.co/playlistmaria​​​​​​​​​), e A Terra é redonda, sobre ciência e meio ambiente (https://piaui.co/playlistaterra​​​​​​). Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky Coordenação geral: Paula Scarpin Direção: Mari Faria Edição: Evelin Argenta e Tiago Picado Produção: Marcos Amorozo Apoio de produção: Claudia Holanda Produção musical, finalização e mixagem: João Jabace Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno Identidade visual: João Brizzi Ilustração: Fernando Carvall Teaser (Foro Privilegiado): Mari Faria Distribuição: Marcos Amorozo Coordenação digital: Juliana Jaeger e FêCris Vasconcellos Checagem: João Felipe Carvalho Para falar com a equipe: forodeteresina@revistapiaui.com.br

Durma com essa
Extratos da semana do início da campanha

Durma com essa

Play Episode Listen Later Aug 19, 2022 9:48


O começo oficial da disputa pelo Palácio do Planalto. A redução da diferença entre Lula e Bolsonaro nas intenções de voto. A chegada de Alexandre de Moraes à presidência do Tribunal Superior Eleitoral. E mais Acesse a Gama Revista e leia a nova edição da Semana a partir de domingo: https://gamarevista.com.br/ Conheça a Ponto Futuro, nova editoria do Nexo: https://www.nexojornal.com.br/pontofuturo Links para as matérias citadas: Religião e voto: qual o peso da crença nas eleições 2022https://www.nexojornal.com.br/expresso/2022/08/18/Religi%C3%A3o-e-voto-qual-o-peso-da-cren%C3%A7a-nas-elei%C3%A7%C3%B5es-2022O perfil dos 11 candidatos à Presidência em 2022https://www.nexojornal.com.br/grafico/2022/08/15/O-perfil-dos-11-candidatos-%C3%A0-Presid%C3%AAncia-em-20221Eleição 2022 tem mais diversidade. Isso vira representatividade?https://www.nexojornal.com.br/podcast/2022/08/16/Elei%C3%A7%C3%A3o-2022-tem-mais-diversidade.-Isso-vira-representatividade7 pontos comparados dos planos de governo de Lula e Bolsonarohttps://www.nexojornal.com.br/expresso/2022/08/16/7-pontos-comparados-dos-planos-de-governo-de-Lula-e-BolsonaroDa brecha à contenção: um trio contra os ataques à urna eletrônicahttps://www.nexojornal.com.br/expresso/2022/08/15/Da-brecha-%C3%A0-conten%C3%A7%C3%A3o-um-trio-contra-os-ataques-%C3%A0-urna-eletr%C3%B4nicaO golpismo explícito de empresários que apoiam Bolsonarohttps://www.nexojornal.com.br/podcast/2022/08/18/O-golpismo-expl%C3%ADcito-de-empres%C3%A1rios-que-apoiam-BolsonaroDa euforia à fome: os caminhos de uma derrocada econômicahttps://www.nexojornal.com.br/podcast/2022/08/17/Da-euforia-%C3%A0-fome-os-caminhos-de-uma-derrocada-econ%C3%B4mica

Rádio Gaúcha
General gaúcho vai liderar missão sobre Guerra da Ucrânia

Rádio Gaúcha

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 4:30


O STF formou maioria na tarde de hoje para que a nova Lei de Improbidade Administrativa não seja aplicada para beneficiar condenados pela norma anterior. O general brasileiro da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz foi escolhido pelas Nações Unidas para liderar uma missão de apuração de crimes de guerra na Ucrânia. A UFRGS definiu as datas do vestibular 2023: 14 e 15 de janeiro. Depois de aparecer como "branco" no registro de candidatura para concorrer ao Senado, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, teve a etnia retificada hoje e já consta como indígena no site do Tribunal Superior Eleitoral. A Secretaria Estadual de Saúde permite que doses vencidas da vacina AstraZeneca sejam aplicadas na população. Mais notícias em gzh.com.br.

O Antagonista
Cortes do Papo - Além de espantado, estou ofuscado

O Antagonista

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 18:34


Os jornalistas estão excitadíssimos com a posse de Alexandre de Mores (foto), ontem, como presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Os recados do ministro a Jair Bolsonaro causaram esgares de prazer, porque a democracia, afinal de contas, deu outra resposta forte ao presidente golpista, depois dos manifestos que foram comparados até mesmo a eventos levados a cabo por gente corajosa no auge da ditadura militar. Como nunca acreditei na possibilidade de golpe, crença baseada no fato de que nunca houve condições objetivas para isso, tudo não passando de alopragem de Jair Bolsonaro e algumas dúzias de cretinos, assisto ao espetáculo geral com algum espanto. Uma democracia madura não precisa de estridência para defender-se de discursos golpistas. Uma democracia madura não precisa de desagravos teatrais às suas instituições. Uma democracia madura não tem instituições constrangendo outras, seja nas ruas ou em cerimônias oficiais. Uma democracia madura dá respostas fortes, mas serenas a quem a pretende miná-la. A posse de ontem foi tudo menos serena. Seria a nossa democracia, então, imatura? É nas democracias imaturas que as meras formalidades deixam de ser um elogio que as instituições prestam à normalidade. É nas democracias imaturas que os personalismos predominam. É nas democracias imaturas que as vaidades ofuscam. Estou, além de espantado, ofuscado -- e, ao contrário dos meus colegas jornalistas, bem preocupado com a maturidade da democracia brasileira. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Estadão Notícias
Combate às fake news: o que mudou de 2018 para cá?

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 29:04


O ministro Alexandre de Moraes é o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Durante seu discurso de posse, o magistrado destacou o papel da Justiça Eleitoral na garantia do exercício da democracia no Brasil e a importância do combate à desinformação para assegurar a liberdade dos eleitores diante das urnas. Desde 2018, medidas mais duras foram adotadas e conteúdos passaram a ser removidos e usuários bloqueados nas redes para minimizar o impacto das fake news. Para as eleições deste ano, o tribunal também assinou um acordo com as redes sociais para incentivar medidas de checagem e retirada de conteúdo falso. E o próprio presidente da corte, ministro Alexandre de Moraes, já afirmou que registros de candidaturas poderão ser cassados no caso de algum candidato promover fake news. As redes sociais também passaram a criar regras para combater as notícias falsas. O YouTube, por exemplo, passou a proibir em sua plataforma vídeos que alegam fraudes na eleição de 2014 e 2018. O Facebook informou que irá banir posts políticos pagos que contestam a legitimidade da eleição. Já o Twitter exige que os candidatos tenham um perfil próprio da candidatura e, com isso, pretende ampliar a possibilidade de denúncia de desinformação por parte dos usuários. Nos aplicativos de mensagens, o Whatsapp vem dificultando o disparo de mensagens em massa, com o alerta de "conteúdo encaminhado com frequência". O Telegram passou a contar com parceria de agências de checagens e a marcar alguns conteúdos desinformativos. No episódio desta quinta-feira, 18, vamos debater a importância dessas ações para o combate da desinformação com Caio Machado, Diretor executivo e cofundador do instituto VERO. E para saber das novidades da ferramenta de checagem do Estadão conversamos com o editor do Estadão Verifica, Daniel Bramatti. Para conferir mais sobre a ferramenta de checagem do Estadão acesse: - Estadão Verifica  - Telegram - E-mail: estadaoverifica@estadao.com Recebeu algum conteúdo suspeito pelo WhatsApp? Por favor, encaminhe para nosso número, (11) 97683-7490. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte  Montagem: Moacir BiasiSee omnystudio.com/listener for privacy information.