Podcasts about Minas Gerais

State of Brazil

  • 1,216PODCASTS
  • 3,892EPISODES
  • 27mAVG DURATION
  • 2DAILY NEW EPISODES
  • Nov 28, 2022LATEST
Minas Gerais

POPULARITY

20152016201720182019202020212022

Categories



Best podcasts about Minas Gerais

Show all podcasts related to minas gerais

Latest podcast episodes about Minas Gerais

Need to Know
An Inside Look at the 2022 UN Climate Change Conference

Need to Know

Play Episode Listen Later Nov 28, 2022 23:02


In this edition of “Need to Know,” Raoni Rajao, an Associate Professor at the University of Minas Gerais in Brazil, talks about his experience at COP27. Minas covers the climate change debates taking place at the conference, who the key players are, what challenges they face, and how talks have progressed since he attended his first COP seven years ago.

ModPath Chat
Morphologic Feature Guiding Discovery of Driver Genetic Alteration in Rare Entity

ModPath Chat

Play Episode Listen Later Nov 24, 2022 17:47


Adenoid Ameloblastoma is a very rare benign odontogenic tumor characterized microscopically by epithelium resembling conventional ameloblastoma, with additional duct-like structures, epithelial whorls, and cribriform architecture. Dentinoid deposits, clusters of clear cells, and ghost-cell keratinization may also be present.These tumors do not harbor BRAF or KRAS mutations and their molecular basis appears distinct from conventional ameloblastoma but remains unknown. Dr. Carolina Cavalieri Gomes from the Universidade Federal de Minas Gerais in Brazil, discusses her team's discovery of CTNNB1 (beta-catenin) exon 3 mutations in 4 of 9 primary cases and 2 additional recurrences. While the occasional presence of ghost cells keratinization was the feature that led the team to initially investigate beta-catinin, this feature was present in only 2/6. Furthermore, nuclear beta-catenin immunoexpression (IHC) was found in 7 of 8 tested samples including some with wild type CTNNB1. The findings support the classification of adenoid ameloblastoma as a separate entity, and not as a subtype of ameloblastoma. The use of beta-catenin IHC could help in establishing the diagnosis in challenging cases. Hosted on Acast. See acast.com/privacy for more information.

The Neil Haley Show
Lara Silva of The Chosen

The Neil Haley Show

Play Episode Listen Later Nov 23, 2022 11:00


Lara Silva was born on 31 December 1989 in Minas Gerais, Brazil. She is an actress, known for Dynasty (2017), The Chosen (2017) and Queen of the South (2016). You can purchase the Chosen     Season 1 special edition https://amzn.to/3ijx87W     You can purchase The Chosen Season 2   https://amzn.to/3EGbn9H      

Radio Semilla
Ep 66: La Lucha por la Tierra, con Julia Guerra

Radio Semilla

Play Episode Listen Later Nov 22, 2022 91:28


Julia vive en las afueras de Juiz de Fora, en el estado brasileño de Minas Gerais. En su finca Casa do Lago cultiva y procesa plantas medicinales como parte de un sistema agroforestal. Desde hace años apoya al Movimiento de los Trabajadores Rurales Sin Tierra. Hoy nos explica el funcionamiento, logros y retos de uno de los movimientos campesinos más grandes del mundo. Hazte miembro/a de Radio Semilla: www.radiosemilla.com/apoyanos Telegram: https://t.me/radiosemillapodcast Redes: instagram.com/radiosemillapodcast twitter.com/semilla_radio facebook.com/radiosemillapodcast youtube.com/c/reddeguardianesdesemillas Red de Guardianes de Semillas: www.redsemillas.org instagram.com/red_guardianes_de_semillas/ facebook.com/guardianesdesemillas/ Música intro: Florió - Chico César: https://www.youtube.com/watch?v=wBbYYY3KDyU Notas del Episodio: Casa do Lago: https://www.instagram.com/_casadolago/ MST: https://mst.org.br/ Momia Luzia: https://www.youtube.com/watch?v=oWicqZIz-7w Pueblo Puri: https://es.wikipedia.org/wiki/Lenguas_pur%C3%AD Figueira: https://web.comunidadefigueira.org.br Editorial Irdin (libros de Figueira): https://www.irdin.org.br/site/ Trigueirinho: https://www.youtube.com/@TrigueirinhoOficial Plantas mencionadas: capim limao (cymbopogon citratus), artemisa vulgaris, milenrama, hierba dulce, bidens pilosa, leonorus sibiricus - hierba de macaé Asentamiento Denis Gonçalves: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/11426

O Antagonista
Cortes do Papo - O uso político dos indígenas na Bolívia

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 18, 2022 8:47


O presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, anunciou várias vezes que criará o Ministério dos Povos Originários, lembra o jornalista boliviano Humberto Vacaflor Ganam, na Crusoé desta semana. "A última delas foi na 27ª Conferência das Partes da ONU para as Mudanças Climáticas, no Egito. 'Os povos originários e aqueles que residem na região amazônica devem ser os protagonistas da sua preservação', disse Lula na COP27. O termo 'originário', contudo, não é de uso corrente entre os brasileiros." "Embora o Dicionário Houaiss aceite o seu uso como 'nativo do lugar onde se encontra' e como sinônimo de 'indígena', ele é empregado mais para dizer que alguém é proveniente de um lugar. Pode-se falar, por exemplo, do turista originário de Minas Gerais. A palavra, assim, aparece na linguagem popular normalmente com um complemento. Em seu novo emprego, difundido pelo presidente eleito, 'originário' é um adjetivo com um fim em si mesmo. Nessa nova acepção, o termo ainda está engatinhando no Brasil, mas a palavra já tem uma larga trajetória em outros países da América Latina, principalmente em meu país, a Bolívia." LEIA MAIS AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Cutting the Curd
Brazilian Cheese: A New Country to Learn From

Cutting the Curd

Play Episode Listen Later Nov 11, 2022 40:44


John Braga speaks to us about his work in Brazil and the US promoting traditional cheeses. He also voices Senhor Tião from an interview conducted by Carlos Yescas during his trip to Minas Gerais, Brazil in May 2022.Photo Courtesy of O Queijonista.Heritage Radio Network is a listener supported nonprofit podcast network. Support Cutting the Curd by becoming a member!Cutting the Curd is Powered by Simplecast.

Do Zero ao Topo
#144 – ABC DA CONSTRUÇÃO: A 'startup' de 65 anos que foi de 10 para 250 lojas

Do Zero ao Topo

Play Episode Listen Later Nov 9, 2022 62:05


Quantos anos tem uma startup? Três? Cinco? Que tal 65 anos? Essa é a idade da ABC da Construção, uma varejista de materiais de construção fundada em Juiz de Fora, em Minas Gerais. A primeira loja foi aberta em 1958 pelo Seu Lucio Moura. Desde então, a empresa foi crescendo a passos lentos, chegou a 10 lojas e estacionou nesse patamar por bastante tempo. Aí veio a terceira geração. O neto do seu Lucio, Tiago Mendonça resolveu assumir a rede de lojas e foi recebido com uma certa desconfiança - tanto da família, quanto dos funcionários. Logo de cara, ele resolveu dobrar o tamanho da companhia e enfrentou muitos desafios. Agora, o ABC da Construção contabiliza mais de 250 lojas, foi avaliada em 1 bilhão de reais e cresce a uma taxa de 70% ao ano. Como ele fez essa virada de chave em um negócio familiar e estagnado? É o que o Tiago conta no episódio #144 do Zero ao Topo. Indicações do convidado da semana: Livros:- Made in America, de Sam Walton- Mauá: empresário do Império, de Jorge CaldeiraAssine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​ Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.#DoZeroAoTopo #Construção #Varejo #ABC #inovação #história #carreira #empreendedorismo #empreendedor

O Antagonista
Cortes do Papo - Você está preparado para um terceiro turno?

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 29, 2022 14:35


A capa da nova edição da Crusoé fala sobre a possibilidade de terceiro turno envolvendo a disputa presidencial. Na reta final da campanha, Jair Bolsonaro retomou o discurso de que há fraude nas eleições e pavimentou o caminho para contestar o resultado em caso de derrota. Leia um trecho: "Se você aguarda ansiosamente pelo término, neste domingo, de uma campanha vazia de ideias e repleta de carluxos e janones, de violência retórica e baixaria, respire fundo e prepare-se: o terceiro turno das eleições já está encomendado, caso Jair Bolsonaro saia derrotado das urnas por uma margem estreita (e todas as pesquisas sugerem que a margem será exatamente assim, bastante apertada)." "Na quarta-feira, 26, o presidente disse em dois momentos que sua candidatura foi prejudicada pela não exibição sistemática de propagandas de rádio, o que teria desequilibrado a disputa em favor de Lula, seu adversário. Na primeira fala, em cima de um palanque em Minas Gerais, ele acusou o PT e o TSE de terem agido em conluio para prejudicá-lo. Na segunda, uma entrevista coletiva diante do Palácio da Alvorada, Bolsonaro foi mais comedido, mas prometeu ir 'até as últimas consequências' no questionamento do caso." "A nova polêmica não significa que as velhas queixas sobre as urnas eletrônicas e a 'falta de transparência' na apuração de votos tenham sido deixadas de lado. No último fim de semana, o comentarista político americano Ben Shapiro exibiu em seu programa uma conversa com Bolsonaro, na qual o presidente afirmou que, depois de participarem da fiscalização do primeiro turno, as Forças Armadas lhe teriam comunicado ser 'impossível dar um selo de credibilidade' ao processo eleitoral." LEIA MAIS AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

The Sweaty Penguin
105. Soy

The Sweaty Penguin

Play Episode Listen Later Oct 28, 2022 42:45


Soy is in most of the processed foods we eat, fed to the animals we eat, and has become a staple in vegan diets. But unfortunately, intensive agricultural practices such as monocropping, monoculture, pesticide use, and deforestation have created a number of environmental issues around the crop. As the world's leading soy producer, Brazil in particular has been the topic of global dialogue around agriculture-driven deforestation in the Cerrado and the Amazon, especially with an important runoff election coming up in two days. Today, we explore what issues soy presents, how climate change intersects with these issues, and what we can do from here to make soy more sustainable. With special guest Dr. Raoni Rajão: Professor in Social Studies of Science at Universidade Federal de Minas Gerais. The Sweaty Penguin is presented by Peril and Promise: a public media initiative from The WNET Group in New York, reporting on the issues and solutions around climate change. You can learn more at pbs.org/perilandpromise. Support the show and unlock exclusive merch, bonus content, and more for as little as $5/month at patreon.com/thesweatypenguin. CREDITS Writers: Hallie Cordingley, Bobbie Armstrong, Ethan Brown Fact Checker: Sarika Sawant Editor: Megan Antone, Trevor Snow Producers: Ethan Brown, Megan Crimmins, Shannon Damiano, Maddy Schmidt Ad Voiceover: Sabrina Rollings Music: Brett Sawka The opinions expressed in this podcast are those of the host and guests. They do not necessarily reflect the opinions or views of Peril and Promise or The WNET Group.

revista piauí
#224: Saída à la Jefferson

revista piauí

Play Episode Listen Later Oct 28, 2022 63:40


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky comentam os impactos da prisão de Roberto Jefferson na campanha de Jair Bolsonaro, as críticas do presidente ao TSE, os últimos ajustes na campanha de Lula para manter a liderança na reta final da eleição e os debates para governador nos estados. Escalada: 00:00 1º bloco: 04:06 2º bloco: 19:24 3º bloco: 35:36 Kinder Ovo: 52:53 Correio Elegante: 56:18 Créditos: 1:01:29 Bloco 1: Parece desespero A campanha de Bolsonaro acusa rádios de estados do Nordeste e de Minas Gerais de não veicularem suas propagandas políticas, privilegiando a campanha de Lula. O factoide levantado pelos bolsonaristas sucede a uma série de acontecimentos que têm prejudicado a campanha do presidente, como a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson e a declaração de Paulo Guedes sobre a desindexação do salário mínimo à inflação. Bloco 2: Lula lá? Segundo pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira (27), o ex-presidente Lula segue na frente, com 49% das intenções de votos, contra 44% de Jair Bolsonaro. A manutenção do petista na liderança tem a ver com as recentes mudanças na campanha do candidato, que deu uma série de entrevistas focadas no público jovem, além de propagar peças com foco na esperança e no futuro. Bloco 3: Cenários nos estados A TV Globo e afiliadas organizaram debates com os candidatos a governador que disputam o segundo turno. Em São Paulo, Haddad evita o nome de Lula, e Tarcísio precisa se explicar sobre o suposto atentado em Paraisópolis. Em Pernambuco, Raquel Lyra mantém neutralidade sobre o voto à Presidência, Marília Arraes reforça a proximidade com Lula, e ambas trocam acusações. No Rio Grande do Sul, Onyx Lorenzoni faz discurso antivacina, e Eduardo Leite tenta pressionar adversário e fazê-lo errar. Para acessar reportagens citadas nesse episódio: https://piaui.co/foro224 ​​​​​​​​​​Assista aos bastidores da gravação: https://piaui.co/ftprivilegiado​ ​​​​​Aqui, uma playlist com todos os episódios do Foro: https://piaui.co/playlistforo​ ​​​​​​​​​​O Foro de Teresina é o podcast de política da revista piauí, que vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 11h. O programa é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí. Ouça também os outros podcasts da piauí: o Maria vai com as outras, sobre mulheres e mercado de trabalho (https://piaui.co/playlistmaria​​​​​​​​​), e A Terra é redonda, sobre ciência e meio ambiente (https://piaui.co/playlistaterra​​​​​​). Ficha técnica: Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky Coordenação geral: Évelin Argenta Direção: Mari Faria Edição: Évelin Argenta e Tiago Picado Produção: Marcos Amorozo Apoio de produção: Cláudia Holanda Produção musical, finalização e mixagem: João Jabace Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno Identidade visual: João Brizzi Ilustração: Fernando Carvall Teaser (Foro Privilegiado): Mari Faria Distribuição: Marcos Amorozo Coordenação digital: Juliana Jaeger e FêCris Vasconcellos Checagem: João Felipe Carvalho Para falar com a equipe: forodeteresina@revistapiaui.com.br

O Assunto
O papel de Minas no desfecho da eleição

O Assunto

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 23:22


Segunda maior concentração de votantes do país, único Estado do Sudeste a dar vitória a Lula (PT) em 2 de outubro. Ali, a vantagem percentual do petista sobre Jair Bolsonaro (PL) foi praticamente a mesma do resultado nacional. Isso porque, explica Bruno Carazza, Minas Gerais é, sob vários aspectos, uma síntese do Brasil. Na conversa com Renata Lo Prete, o colunista do Valor Econômico analisa o desempenho dos dois candidatos por região do Estado no primeiro turno e as seguidas visitas de ambos nas últimas quatro semanas. Avalia o peso da máquina comandada pelo governador reeleito Romeu Zema (Novo), agora a serviço do presidente. E elenca também os apoios reunidos por Lula, que luta para conservar ao menos parte dos cerca de 600 mil votos de dianteira que obteve entre os mineiros. Carazza chama a atenção ainda para os números da abstenção, que foi elevada em partes do interior. Em Minas, conquista estratégica para a vitória nacional, “cada voto conta”.

Expresso Ilustrada
Milton Nascimento, o clube e a esquina

Expresso Ilustrada

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 22:19


Foi o cruzamento entre as ruas Divinópolis e Paraisópolis, no bairro Santa Tereza, em Belo Horizonte, que inspirou o nome do álbum "Clube da Esquina", imortalizado como um dos maiores da música brasileira. O espaço se tornou uma metáfora para os encontros de Milton Nascimento, Lô Borges, e uma série de outros músicos que se iam aos bares do centro da cidade, à praia de Mar Azul e ao estúdio da gravadora Odeon, no Rio de Janeiro. "Clube da Esquina" também foi fundamental para a produção de Milton. Com o álbum, o músico chega ao auge da própria regionalidade –e extrapola o sincretismo musical que já vinha construindo, misturando estilos como o rock, o jazz, o blues e ritmos latino-americanos. O Expresso Ilustrada dessa semana fala sobre os 50 anos de Clube da Esquina e os 80 anos de Milton Nascimento. O episódio discute como a vivência de Bituca em Minas Gerais foi fundamental para a obra dele, como Lô Borges e Beto Guedes inseriram na arte dele uma fase psicodélica e qual a importância do álbum "Clube da Esquina" para a música brasileira. Para isso, o podcast conversa com Laura Lewer e Lucas Brêda, repórteres da Folha. Escute a playlist "a minas de milton": https://open.spotify.com/playlist/10ZRpBl4kZi8H6qaTqJoPS?si=a3fcec7901924c51&nd=1See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Cortes do Papo - Em MG, campanha de Lula teve 15 mil de inserções a mais que Bolsonaro, diz Wajngarten

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 26, 2022 4:35


Em entrevista ao Papo Antagonista, o ex-ministro das Comunicação Fábio Wajngarten revelou que uma nova auditoria aponta que, em Minas Gerais, na primeira semana do 2º turno, a campanha de Luiz Inácio Lula da Silva teve 15 mil inserções de rádio a mais que a do presidente Jair Bolsonaro. "Analisamos de 7 a 14 de outubro uma quantidade de 140 mil inserções e, novamente, a gente se depara com um padrão de 20%, para ser mais preciso, 19,51% que resulta em 15.101 inserções a mais  para a candidatura do nosso oponente", revelou Wajngarten em primeira mão. "A candidatura do presidente Bolsonaro teve, na primeira semana de veiculação do 2º turno 62.312 inserções contra 77.413 do nosso oponente." De acordo com o ex-ministro, foram auditadas 601 emissoras de rádios, 162,66% tiveram a mesma entrega de inserções e 90% entregou inserções à mais à campanha petista. O novo relatório ainda não foi entregue ao Tribunal Superior Eleitoral. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Reportage International
Comprendre le bolsonarisme et son ancrage au Brésil

Reportage International

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 2:42


En campagne à Juiz de Fora, dans l'État du Minas Gerais, l'actuel président brésilien essaie de convaincre les électeurs indécis. À quelques jours du second tour de la présidentielle, les sondages annoncent un duel très serré entre Jair Bolsonaro et l'ancien président Lula où le bolsonarisme confirme son ancrage dans la société brésilienne. De notre correspondante à Rio de Janeiro, Esther, 33 ans, porte un maillot de foot de la Seleçao brésilienne. Avant de rejoindre le meeting de Jair Bolsonaro, elle est venue se recueillir devant la petite chapelle de l'hôpital Santa Casa de Juiz de Fora. C'est ici que le président avait été transporté en urgence après une attaque au couteau, il y a tout juste quatre ans. « Je suis venue prier, demander à Dieu que tout se passe pour le mieux pour notre pays », confie-t-elle. Cette aide-soignante a voté pour Jair Bolsonaro il y a quatre ans et fera de même au second tour cette année. Mais elle ne se reconnaît pas dans le terme de « bolsonariste », attribué aux partisans du président. « Je pense qu'un autre terme irait mieux : nous sommes patriotes. C'est différent que de spécifier qu'on suit un homme ». Pourtant, depuis cet événement, il y a bien un mythe qui entoure Jair Bolsonaro. Dans le centre, au coin de la rue où l'attaque s'est produite, nous rencontrons Luciano, vendeur ambulant. « L'autre jour, des gens sont venus avec une statue pour lui rendre hommage, raconte-t-il. On le place au rang de Dieu, on l'appelle le "mythe". Mythe de quoi ? Il est mythe de quoi ? Je ne comprends pas à quoi ces gens s'accrochent comme ça. » ► À lire aussi : Brésil: un ex-député proche de Jair Bolsonaro blesse des policiers venus l'arrêter Une « liberté » au détriment de la démocratie Cet électeur de Lula préfère ne porter aucun signe visible d'adhésion à son candidat quand il est dans la rue. « Le bolsonarisme incorpore un imaginaire anti-communiste qui a pour origine le fascisme brésilien. Il fait du communisme un danger qui doit être neutralisé, extirpé, ou même "mitraillé", comme le suggère Bolsonaro lui-même », explique Odilon Caldeira Neto, historien à l'Université fédérale de Juiz de Fora, et spécialiste de l'extrême droite au Brésil. Le chercheur explique que si le Bolsonarisme s'inspire des mouvements d'extrême droite proches de la dictature, il établit aussi de nouveaux paradigmes : « L'appel à l'ultra-individualisme, aux politiques néo-libérales, la façon dont il établit une nouvelle interface avec les groupes évangéliques, mais aussi la façon dont il incorpore un lexique autour de la défense de la liberté, d'une notion qui lui est propre de liberté, au détriment de la démocratie. Ce sont de nouveaux composants du bolsonarisme. » Avec un grand nombre de députés et gouverneurs alliés du président élu au premier tour de ces élections, le bolsonarisme a de beaux jours devant lui, selon Bruno Ronchi. Ce docteur en Sciences politiques suit de près le processus électoral au Brésil. « Même si Bolsonaro ne sort pas vainqueur au second tour, le bolsonarisme est toujours vivant. Et le fait qu'il soit au second tour avec des intentions de vote très expressives montrent aussi que le bolsonarisme n'est pas un épiphénomène, affirme Bruno Ronchi. Mais une caractéristique des événements qui se sont produits en 2018 et qui s'inscrit dans la durée ». À quelques jours des élections, tous les scénarios paraissent encore possibles, selon le chercheur. ► À lire aussi :  Présidentielle au Brésil: le dernier combat de Lula?

Positivamente Podcast
Positivamente com Nikolas Ferreira

Positivamente Podcast

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 105:18


Vivemos, hoje, um momento decisivo na história do Brasil. As eleições nos convidam a refletir e revisitar os nossos próprios princípios e crenças para que possamos contribuir conscientemente com o país. É por isso que a Karina (@karinabacchi) recebe Nikolas Ferreira (@nikolasferreiradm), o Deputado Federal mais votado da história de Minas Gerais. Aqui, a partir de sua essência cristã e conhecimento de causa, ele debate temas essenciais e prova que política e religião caminham lado a lado. Aperte o play e confira!

E Tem Mais
Temas de campanha: até que ponto os candidatos respondem a anseios do eleitor

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Oct 21, 2022 24:21


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um panorama dos temas abordados pelos candidatos que disputam a corrida presidencial e dos assuntos que mais despertam o interesse dos eleitores. A reta final do segundo turno da campanha tem sido dominada muito mais pela troca de ataques entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) do que pela apresentação de propostas de governo. Mas os dias que restam até 30 de outubro representam a última janela de oportunidade para que os dois candidatos conquistem o voto dos indecisos. Um dos principais focos da disputa nos próximos dias é a busca por votos na região Sudeste  – em especial, no estado de Minas Gerais. Mas até que ponto os temas mais explorados pelas campanhas de Lula e Bolsonaro respondem aos anseios dos brasileiros? Para descrever como os candidatos têm procurado chamar a atenção do eleitorado, participam deste episódio o diretor de pesquisa quantitativa do Instituto Locomotiva, João Paulo Cunha, e o analista de política da CNN Gustavo Uribe. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

E Tem Mais
Estratégias eleitorais: campanhas miram regiões, voto feminino e apelo religioso

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Oct 17, 2022 28:18


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um balanço das tentativas dos candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) de buscar novos votos no segundo turno das eleições presidenciais. As mulheres, os evangélicos e católicos e os moradores das regiões Sudeste e Nordeste têm sido os principais focos das campanhas nas semanas que antecedem a votação de 30 de outubro. Os esforços para conquistar eleitores com um apelo religioso já apareciam desde o início da corrida presidencial, mas se intensificaram depois do primeiro turno, com Lula e Bolsonaro tentando furar as bolhas de apoio um do outro. Nas disputas regionais, Lula espera ampliar a vantagem no Nordeste e em Minas Gerais e reduzir o apoio a Bolsonaro nos estados onde o adversário foi o mais votado em 2 de outubro — em especial, São Paulo e Rio de Janeiro. No lado da campanha pela reeleição do atual presidente, o objetivo é aumentar a diferença no Sudeste, inclusive buscando uma virada entre os mineiros, e melhorar o desempenho entre os nordestinos. Para traçar um panorama dos desafios eleitorais dos dois nomes que disputam a Presidência, participam deste episódio o presidente do Instituto Locomotiva, Renato Meirelles, e o cientista político Carlos Melo, professor do Insper. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

Estadão Notícias
Os obstáculos de Lula e Bolsonaro até o dia 30

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Oct 17, 2022 27:02


A vitória de Lula (PT) sobre Jair Bolsonaro (PL) no primeiro turno foi com uma margem de pouco mais de 5%. Essa diferença dá ao petista um certo favoritismo no pleito do próximo dia 30. Mas a campanha do atual presidente acredita que seja possível ultrapassar Lula no segundo turno. O desafio é grande, já que, desde a redemocratização, nunca o segundo colocado no primeiro turno conseguiu reverter a vantagem do primeiro. No entanto, um outro dado pode animar a campanha de Bolsonaro: todos os presidentes que tentaram a reeleição, venceram as eleições. Mas, para isso, é preciso ultrapassar alguns obstáculos. No caso do atual presidente, diminuir a diferença em Minas Gerais é vital, além de ganhar votos na região Nordeste. Já Lula, traça uma estratégia de ganhar votos em São Paulo e Rio de Janeiro para consolidar sua vitória. Afinal, qual o tamanho do desafio que tem Bolsonaro diante da diferença aberta por Lula no primeiro turno? E Lula? Como manter uma boa vantagem sobre o atual presidente? No Estadão Notícias de Hoje, vamos conversar sobre o assunto com o cientista político Bruno Silva, diretor de Projetos do Movimento Voto Consciente. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte e Erick Souza. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Smith and Marx Walk into a Bar: A History of Economics Podcast

Jennifer, Çınla, and Scott are joined by four early-career scholars to discuss their research projects, experiences in the field, and career ambitions.  Christina Laskaridis is Lecturer in Economics at the Open University and Fellow at St Edmund Hall University of Oxford. Ana Paula Londe Silva is a Ph.D. candidate in History of Economics at the Federal University of Minas Gerais. Max Ehrenfreund is a Ph.D. candidate in History of Science at Harvard University. Edoardo Peruzzi is a PhD candidate in Economics at the Tuscan Universities (Florence, Pisa and Siena) and Visiting Scholar at Duke University's Center for the History of Political Economy.  Smith and Marx Walk into a Bar is supported by a grant from the History of Economics Society: http://historyofeconomics.org

Notícias Agrícolas - Podcasts
Utilitários Tatu Marchesan | Entrevista Millennium Viagens ! Jacto: História da Família Ottoni

Notícias Agrícolas - Podcasts

Play Episode Listen Later Oct 14, 2022 26:21


Veja o desempenho dos implementos da Tatu Marchesan em Patrocínio, Minas Gerais.

O Antagonista
Arcebispo de Aparecida pede que fiéis votem e vençam "dragão do ódio"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 13, 2022 1:12


O arcebispo de Aparecida do Norte, Dom Orlando Brandes, disse aos fiéis que eles devem votar para dar “prioridade ao bem, a verdade e à Justiça que o povo merece”. Durante uma das missas em homenagem a Nossa Senhora Aparecida nesta quarta-feira (12), Dom Orlando fez uma analogia com os “dragões” que a sociedade precisaria enfrentar. “O dragão que é o tentador, o dragão que já foi vencido é a pandemia, mas temos o dragão do ódio, que faz tanto mal. E o dragão da mentira”, disse. Ele continuou: “E o dragão do desemprego, o dragão da fome, o dragão da incredulidade.” Em outro trecho, o arcebispo disse que “falta pão” no país, e que “é necessário exercer esse direito e poder do povo”. As falas ocorrem horas antes de o próprio presidente Jair Bolsonaro chegar para acompanhar a missa de Nossa Senhora Aparecida. Mais cedo, Bolsonaro esteve em Minas Gerais rezando com outra liderança evangélica. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Zema: "Na Venezuela construíram metrô, para os mineiros, não"

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 13, 2022 1:36


O governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo, foto, à esquerda), anunciou, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, uma ampliação do metrô da capital Belo Horizonte. A obra contaria com R$ 2,8 bilhões do governo federal e R$ 400 milhões do Executivo mineiro. O dois aliados aproveitaram o anúncio, feito em entrevista à TV Alterosa na quarta-feira (12), para cutucar o ex-presidente Lula, adversário de Bolsonaro no segundo turno. "Desde 2004, nós tivemos lá quatro ou cinco presidentes, e nenhum trouxe ampliação para o metrô. O presidente Bolsonaro está trazendo", disse Zema. "Não andou um centímetro de 2004 para cá, a última ampliação foi em 2004. Agora, com o presidente Bolsonaro, será ampliado. E lembrando que construíram na Venezuela, isso é que é estranho. Na Venezuela construiu-se metrô. Agora, em Belo Horizonte, para os brasileiros, mineiros, não", completou. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Latin America in Focus
The Battle For Brazil's Divided Electorate

Latin America in Focus

Play Episode Listen Later Oct 13, 2022 28:34


On October 2nd, Brazilians split the ballots—and the country—between former President Luiz Inácio Lula da Silva and incumbent Jair Bolsonaro. Quaest pollster Felipe Nunes talks about whether the polls got the first round wrong, how Lula and Bolsonaro are now dueling for the battleground state of Minas Gerais, and why Lula needs to fight against voter abstention to secure a win in the October 30 runoff. For a Brazil runoff poll tracker and more on this year's Latin American elections, visit: www.as-coa.org/2022 The music in this episode is “Galopada” by Itiberê Zwarg, recorded for Americas Society. Learn more at www.musicoftheamericas.org.

Do Zero ao Topo
#142 – Sigma Lithium: mira no mercado global de carros elétricos

Do Zero ao Topo

Play Episode Listen Later Oct 12, 2022 56:20


Um dos significados para o termo em inglês fighter, é lutador ou lutadora. E essa palavra define mesmo muito bem a Ana Cabral-Garner. Ela, que é formada em economia, entrou no mercado financeiro muito jovem e trabalhou no Banco Garantia, quando o Jorge Paulo Lemann ainda dava expediente por lá. Apostou na educação e conquistou um espaço em um mundo que era dominado por homens. Hoje, a Ana é co-CEO da Sigma Lithium, uma empresa canadense e brasileira que está construindo uma fábrica no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O que ela que com isso? Colocar o Brasil em uma posição de destaque na cadeia produtiva de veículos elétricos no mundo. A Ana Cabral-Gardner é a convidada do episódio 142 do Do Zero ao Topo, o podcast que conta a história de homens e mulheres por trás das maiores empresas e negócios do Brasil e do mundo. NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopoIndicações da Ana Cabral-Gardner Séries:Borgen (série dinamarquesa, disponível em Netflix) e Coisa mais linda (série brasileira, disponível em Netflix)Livros: Personal Story*, de Katherine Graham Madam Secretary: a memoir*, de Madeleine AlbrightNo higher honor*, de Condoleezza RiceMinha história, de Michele ObamaLuiza Helena - Mulher do Brasil, de Pedro BialDar e receber, de Adam GrantThis is how they tell me the world ends,* de Nicole Perlroth*os livros marcados com esse sinal ainda não possuem versão em português ou suas versões traduzidas estão esgotadas.

Durma com essa
O Brasil vai virar a Venezuela? Uma ameaça que paira no ar

Durma com essa

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 23:29


Declarações do presidente Jair Bolsonaro de que avalia a possibilidade de encampar uma proposta para aumentar o número de ministros do Supremo Tribunal Federal repercutiram nesta segunda-feira (10). O ex-ministro da corte, Marco Aurélio Mello, chamou a proposta de saudosismo da ditadura. O deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, diz que a proposta é uma “reação ao ativismo político do Judiciário”. O Durma com Essa explica como o governo da Venezuela, que Bolsonaro costuma associar ao PT, manipulou a composição de seu Tribunal Supremo para torná-lo uma linha auxiliar. É um passo para a autocracia, segundo Carlos Ranulfo Melo, professor de ciência política da Universidade Federal de Minas Gerais e membro do Observatório das Eleições. O programa traz também o redator Marcelo Montanini falando do recrudescimento da guerra na Ucrânia e a estagiária Beatriz Gatti, falando do conteúdo que ela produziu para a editoria Ponto Futuro sobre o que pode ser feito das terras desmatadas da Amazônia.

revista piauí
#221: A luta final

revista piauí

Play Episode Listen Later Oct 7, 2022 56:49


Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky comentam a primeira pesquisa de intenção de votos para presidente, a campanha dos bolsonaristas para desacreditar os institutos de pesquisas e o embate religioso nos discursos políticos. O programa fala ainda das primeiras alianças de Bolsonaro e Lula com governadores e ex-candidatos à Presidência, faz um balanço da campanha na primeira semana do segundo turno e analisa a guinada à direita do Congresso Nacional eleito. Escalada: 00:00 1º bloco: 04:31 2º bloco: 24:10 3º bloco: 35:25 Kinder Ovo: 46:55 Correio Elegante: 48:58 Créditos: 55:02 Bloco 1: O peso das pesquisas A pesquisa Ipec divulgada nesta quarta-feira mostrou Lula com 55% dos votos válidos e Bolsonaro com 45%. Na simulação anterior de cenário de 2º turno, divulgada na véspera da votação do 1º turno, Lula tinha 52% das intenções de voto, e Bolsonaro, 37%. Desde o encerramento das apurações, as pesquisas eleitorais vêm sofrendo uma série de ataques, inclusive institucionais. Bloco 2: Em busca de aliados À procura de alianças, representantes das campanhas de Lula e Bolsonaro vêm se encontrando com líderes de partidos, governadores e senadores eleitos no primeiro turno. O presidente teve o apoio imediato dos governadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Lula, por sua vez, recebeu o voto de confiança de Simone Tebet, Ciro Gomes e Fernando Henrique Cardoso. Bloco 3: Congresso à direita O PL, partido de Bolsonaro, conseguiu eleger a maior bancada da Câmara, com 99 deputados, e também tem o maior número de senadores, 13. O PT tem a segunda maior bancada da Câmara, com 68 eleitos. Quatro ex-ministros alinhados com Bolsonaro ganharam vagas no Senado: Damares Alves, o astronauta Marcos Pontes, Tereza Cristina e Rogério Marinho, além do ex-vice-presidente, Hamilton Mourão. Para acessar reportagens citadas nesse episódio: https://piaui.co/foro221 ​​​​​​​​​​Assista aos bastidores da gravação: https://piaui.co/ftprivilegiado​ ​​​​​Aqui, uma playlist com todos os episódios do Foro: https://piaui.co/playlistforo​ ​​​​​​​​​​O Foro de Teresina é o podcast de política da revista piauí, que vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 11h. O programa é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí. Ouça também os outros podcasts da piauí: o Maria vai com as outras, sobre mulheres e mercado de trabalho (https://piaui.co/playlistmaria​​​​​​​​​), e A Terra é redonda, sobre ciência e meio ambiente (https://piaui.co/playlistaterra​​​​​​). Ficha técnica: Apresentação: Fernando de Barros e Silva, José Roberto de Toledo e Thais Bilenky Coordenação geral: Évelin Argenta Direção: Mari Faria Edição: Évelin Argenta e Tiago Picado Produção: Marcos Amorozo Apoio de produção: Cláudia Holanda Produção musical, finalização e mixagem: João Jabace Música tema: Wânya Sales e Beto Boreno Identidade visual: João Brizzi Ilustração: Fernando Carvall Teaser (Foro Privilegiado): Mari Faria Distribuição: Marcos Amorozo Coordenação digital: Juliana Jaeger e FêCris Vasconcellos Checagem: João Felipe Carvalho Para falar com a equipe: forodeteresina@revistapiaui.com.br

Estadão Notícias
A disputa ‘diabólica' nas campanhas de 2º turno

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Oct 7, 2022 37:14


Apesar da onda de descrença, as pesquisas eleitorais começam a divulgar seus levantamentos para o segundo turno, nesta semana. De acordo com o Ipec, Lula (PT) tem 55% dos votos válidos, contra 45% de Jair Bolsonaro (PL). Na Quaest, o cenário foi bem parecido. O petista tem 54% dos votos válidos, enquanto o atual presidente tem 46%. No entanto, esses números podem sofrer alterações até o dia 30 de outubro, já que os presidenciáveis começaram a reunir apoios para esta fase da eleição. O atual presidente conseguiu reunir um grande número de governadores eleitos em primeiro turno, caso de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná. Já o petista, tem no seu palanque os ex-candidatos Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB), além de figuras históricas, como Fernando Henrique Cardoso. Agora, as campanhas traçam estratégias para tentar reduzir a rejeição de seus candidatos em algumas localidades. Enquanto Lula intensifica os comícios no Sul e no Sudeste, Bolsonaro pretende investir mais no Nordeste. Além disso, os dois candidatos “brigam” pelo espólio de eleitores deixados por Ciro Gomes e Simone Tebet. Esses são os assuntos que guiam nossa conversa do “Poder em Pauta” com os jornalistas que acompanham o dia a dia da política. Participam no episódio de hoje do Estadão Notícias, Pedro Venceslau, de São Paulo, e Felipe Frazão, diretamente da capital federal. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Notícias Brasil de Fato MG
Nikolas Ferreira diz que não acredita nas urnas e pode virar alvo de pedido de cassação no TSE

Notícias Brasil de Fato MG

Play Episode Listen Later Oct 6, 2022 1:14


Deputado federal eleito com 1,5 milhão de votos em Minas Gerais, o vereador do PL Nikolas Ferreira disse, após a eleição, que não acredita no sistema de votação brasileiro. Em sua conta no Twitter, ele foi questionado por uma seguidora se, depois do resultado que o sagrou como o deputado mais votado do país, passou a acreditar nas urnas eletrônicas. Na resposta, o futuro deputado federal disse que acha que teve mais votos do que o registrado nos resultados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Meio Ambiente
Indígenas aumentam participação no Congresso, em meio a avalanche conservadora

Meio Ambiente

Play Episode Listen Later Oct 6, 2022 14:57


As eleições para o Congresso marcaram um passo histórico para os povos indígenas, que passaram a ter três deputadas federais eleitas, além de dois descendentes de indígenas. As vitórias também refletem a polarização política que impera no país: uma das eleitas é aliada do presidente Jair Bolsonaro e defende pautas “antiambientais” como a ampliação da mineração. Duas das novas deputadas – Sônia Guajajara e Célia Xacriabá, do Psol de São Paulo e Minas Gerais – encabeçaram a campanha pela criação de uma “bancada do cocar”, para aumentar a representatividade dos povos originários e contrabalançar a poderosa bancada do boi, ligada ao agronegócio. Por outro lado, perderão o apoio de Joênia Wapichana, eleita em 2018 mas que não conseguiu se reeleger. Até hoje, apenas dois indígenas haviam conseguido uma vaga na Câmara dos Deputados: antes de Joênia, o pioneiro foi Mario Juruna, em 1983. A eleição de 2022 teve o maior número já registrado de candidaturas indígenas, num total de 60. “Isso é um feito em termos de política indígena no Brasil. Tratam-se de duas lideranças importantes, de dois grandes Estados da federação. Acho que demonstra uma tendência, que na verdade é mundial, do protagonismo das mulheres indígenas na política e isso acontece não só no Brasil, como em diversos outros países do mundo”, celebra o professor da Universidade Federal de Viçosa Leonardo Barros Soares, especialista no assunto. “A população indígena é bastante pequena no Brasil, em termos proporcionais, e o fato de ter duas representantes lá, tão aguerridas e articuladas politicamente, mostra uma grande evolução do ponto de vista da articulação política dos povos indígenas e uma maior receptividade da população brasileira com relação à candidatura dessas lideranças.” Indígenas bolsonaristas A terceira deputada eleita é Silvia Waiãpi, do PL no Amapá e defensora do atual governo. Correligionária do presidente, ela representa uma corrente minoritária entre os indígenas: os que apoiam o desmonte ambiental promovido por Bolsonaro. “O fenômeno dos indígenas bolsonaristas ainda é pouco estudado e pouco compreendido. Todos os grupos humanos são diversos politicamente e não é diferente com os povos indígenas. Quando olhamos para eles como um grupo homogêneo, é um traço racista que vem da nossa formação colonial”, ressalta o pesquisador. “Acho que temos que prestar atenção no grupo de agricultores indígenas, no Mato Grosso, um grupo muito próximo do presidente, nos indígenas que contam com uma forte presença de missões evangélicas nos seus territórios, e também os que têm relações com as Forças Armadas, que é o caso da própria Silvia Waiãpi”, explica. Em um de seus vídeos de campanha, ela apontava as leis ambientais “severas demais” como entrave para o desenvolvimento do seu Estado. Pauta ambiental sob pressão A nova configuração do Congresso, amplamente conservador, tende a favorecer a agenda de liberalização ambiental adotada pelo atual governo – independentemente de quem será o presidente eleito em 30 de outubro. No Senado, que costuma impor freios aos projetos mais agressivos que vêm da Câmara, o partido do presidente abocanhou 9 das 27 cadeiras disputadas. Assim, a direita terá 66 do total de 81 assentos na Casa. O petista Luiz Inácio Lula da Silva se comprometeu a promover um “revogaço” de medidas de Bolsonaro, inclusive na pasta de Meio Ambiente. Mas, neste contexto, a promessa se anuncia difícil de cumprir, na visão de Leonardo Soares. “No meu ponto de vista, o desmatamento e outras atividades ilícitas foram, de certa forma, chanceladas pelas urnas. Isso tem que ser uma matéria de reflexão nossa, como sociedade, e do campo da esquerda como um todo”, sublinha o docente, integrante do Observatório das Eleições, ligado à UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). “Temos o caso do ex-ministro Ricardo Salles que teve uma votação expressiva em São Paulo. A Marina Silva também teve, mas de um modo geral, a balança pendeu mais para uma pauta que, no limite, é antiambiental”, antecipa.  

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Apoios de Bolsonaro são de sua base raiz; os de Lula são acréscimos"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 6, 2022 22:49


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta que deve incluir em seu programa de governo as propostas da senadora Simone Tebet (MDB), que anunciou apoio ao petista. O ex-presidente também quer que a emedebista viaje com ele para reforçar seu palanque em todo o país. O evento de Lula foi uma forma de fazer frente ao apoio conquistado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) na terça, dos governadores de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), e do Rio, Claudio Castro (PL). Ontem também anunciaram apoio ao presidente os governadores Ratinho Junior (PSD), do Paraná, e Ibaneis Rocha (MDB), de Brasília. "Simone Tebet é um apoio superimportante porque ganhou todos os debates e tem propostas. Os apoios de Bolsonaro são de sua base raiz, mais do mesmo; os de Lula são acréscimos ao que ele já tem na esquerda. Já são cinco governadores eleitos em primeiro turno, apoiando o presidente. Eles foram reeleitos com uma massa muito forte de votos e vão ajudar Bolsonaro nos redutos em que ganharam e que o PT, eventualmente, ganhou. A esta altura, os dois lados estão pensando no eleitorado, mas, também, na governabilidade, caso eleitos", diz Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Bem Estar
Surto de meningite

Bem Estar

Play Episode Listen Later Oct 5, 2022 33:17


Um surto de meningite está assustando a maior cidade do país. De janeiro a setembro, São Paulo teve 56 casos confirmados e 9 mortes. Já são três surtos este ano. Neste último, 5 casos foram confirmados e uma mulher de 42 anos morreu. Além de SP, quatro estados têm aumento de casos: Bahia, Espírito Santo, Rio e Minas Gerais. A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, é grave e tem transmissão respiratória. Por isso, as medidas preventivas contra a Covid derrubaram os casos durante a pandemia. Mas agora a doença volta a circular e é importante saber como se proteger. Existe vacina para o tipo de meningite que está circulando? Todo mundo precisa tomar ou só alguns grupos? Alguns sintomas são muito parecidos com os de uma gripe. Como saber a diferença e a hora de correr para o pronto socorro? A gente conversa com a doutora Mirian Dal Ben que é infectologista e epidemiologista.

Estadão Notícias
Os apoios de Lula e Bolsonaro para o 2º turno

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Oct 5, 2022 26:45


Passado o primeiro turno, os dois candidatos à presidência começam a negociar apoios e reunir figuras importantes em seus palanques de olho no eleitorado que ficou órfão após o último domingo. O candidato do PT, Lula, conseguiu trazer para o seu lado alguém que parecia impossível: Ciro Gomes. E ele não veio sozinho, seu partido, o PDT, também vai apoiar o petista. Ainda na onda de apoio, Lula contará com o Cidadania no seu palanque e, provavelmente, o da terceira colocada nas eleições presidenciais, Simone Tebet (MDB). Apesar de ainda não ter feito o anúncio oficialmente, a senadora deixou nas entrelinhas que deve seguir com o petista, no próximo dia 30. Jair Bolsonaro (PL), também reuniu importantes apoios para o segundo turno. Os governadores eleitos em Minas Gerais e Rio de Janeiro, Romeu Zema (Novo) e Cláudio Castro (PL), respectivamente, anunciaram que estarão com o atual presidente, após reunião no Palácio do Planalto. Mas não parou por aí, o governador de São Paulo, que saiu derrotado nas urnas, Rodrigo Garcia, disse que vai apoiar "incondicionalmente" Bolsonaro, e seu candidato no Estado, Tarcísio de Freitas (Republicanos) em encontro no aeroporto de Congonhas, na capital paulista. Afinal, o quanto esses apoios são revertidos em votos? Qual a importância de ter esses políticos no palanque? No Estadão Notícias de hoje, vamos analisar esse assunto com o cientista político da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Eduardo Grin. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte, Milena Félix. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Colunistas Eldorado Estadão
Eliane: "Campanha de Bolsonaro está mais azeitada que de Lula"

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 22:51


A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva (PT) iniciou nesta segunda as conversas com os candidatos derrotados no primeiro turno para formar alianças na disputa presidencial. Segundo a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ela já entrou em contato com o PDT, o União Brasil, o PSDB e o MDB para ampliar o leque de aliados. Do lado bolsonarista, o ex-procurador da República, Deltan Dallagnol, eleito deputado federal no Paraná, declarou apoio a Jair Bolsonaro (PL). Também o governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que vota em Bolsonaro na nova etapa das eleições. "A própria família do Ciro Gomes o está pressionando para ele apoiar o Lula e isso pode acontecer nesta quarta, 5. Sobre Simone Tebet, o mais provável é que o MDB libere seus filiados para cada um tomar seu rumo e ela está fazendo seus cálculos. Enquanto isso, Bolsonaro foca em quem tem voto, os governadores eleitos em primeiro turno, e pretende fazer uma foto com todos eles", conta Cantanhêde.See omnystudio.com/listener for privacy information.

O Antagonista
Jair Bolsonaro diz que deve se reunir com Garcia para discutir aliança

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 1:27


Jair Bolsonaro (PL) disse que deve se encontrar com o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), para discutir uma eventual aliança no segundo turno da eleição presidencial contra Lula (PT). O candidato à reeleição deu a declaração nesta terça (4), em coletiva no Palácio da Alvorada, após receber apoio formal do governador Romeu Zema (Novo), que venceu mais uma vez em Minas Gerais. “Está previsto [que isso ocorra] pessoalmente, mas ainda não bati o martelo. Seria no aeroporto lá [Congonhas] esse encontro.” Ao falar sobre o tema, Bolsonaro também afirmou que sua agenda está apertada e que sua equipe de campanha está trabalhando para que a reunião ocorra. O presidente disse que pretende “falar sobre política” com o tucano, para decidir se haverá ou não um “noivado”. “Eu acredito que, naturalmente, uma parte considerável do PSDB viria comigo em São Paulo, porque não vai apoiar o PT, até pelo histórico de Lula e o estrago que o Haddad fez. Ele foi o pior prefeito da história da capital paulista. […] O Haddad, quando era ministro da Educação, investiu em pautas contra os costumes e a família. Aquela história do kit [gay] e agora a Justiça Eleitoral decidiu fazer censura para tudo, né, [mas] não faz para eles. A meu favor não tem nada. Eu tenho que fazer a live aí fora [do Palácio da Alvorada]”, acrescentou Bolsonaro, se queixando novamente de decisões da Justiça Eleitoral. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Antagonista
Entrevista - “Se eu pudesse aconselhar Bolsonaro, diria para vir a Minas muitas vezes”

O Antagonista

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 24:17


O cientista político Christopher Mendonça diz, em entrevista, que não há uma cristalização considerável da ideologia dos mineiros. Minas Gerais reelegeu Romeu Zema no primeiro turno e, ao mesmo tempo, deu mais votos a Lula do que a Bolsonaro. Mendonça avalia que o presidente poderia conseguir votos colado ao governador reeleito, que já declarou apoio a Bolsonaro, e aos candidatos que o bolsonarismo elegeu com folga para o Congresso em Minas Gerais. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

E Tem Mais
Eleições terão 2º turno: Lula e Bolsonaro se enfrentam em 30 de outubro

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Oct 3, 2022 19:50


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um balanço do primeiro turno das eleições de 2022 e das perspectivas para as próximas semanas de campanha até a rodada definitiva de votação em 30 de outubro. Na corrida presidencial, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) se enfrentarão no segundo turno. O atual presidente terá o desafio de reverter a vantagem obtida pelo petista em 2 de outubro, algo inédito na história das disputas pelo Planalto em dois turnos, mas a diferença acabou sendo menor do que apontavam as pesquisas eleitorais. O primeiro turno também definiu a reeleição dos governadores em 12 estados, incluindo Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Pará e Amazonas. Outros 12 estados terão segundo turno, em uma lista da qual fazem parte São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco e Ceará. No Congresso, o PL terá a maior bancada na Câmara dos Deputados e no Senado. Para traçar um panorama dos resultados do primeiro turno das eleições, este episódio reúne os principais momentos da apuração de votos de 2 de outubro e as primeiras indicações sobre o que podemos esperar da campanha para o segundo turno. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

História em Meia Hora
Política do Café com Leite

História em Meia Hora

Play Episode Listen Later Oct 1, 2022 34:02


A gente aprenda que São Paulo e Minas Gerais ficaram alternando no poder durante a República Oligárquica. Mas será que foi isso mesmo? Separe trinta minutos do seu dia e aprenda com o professor Vítor Soares (@profvitorsoares) sobre a Política do Café com Leite. - Se você quiser ter acesso a episódios exclusivos e quiser ajudar o História em Meia Hora a continuar de pé, clique no link: www.apoia.se/historiaemmeiahora - Compre nossas camisas, moletons e muito mais coisas com temática História na Lolja! www.lolja.com.br/creators/historia-em-meia-hora/ - PIX e contato: historiaemmeiahora@gmail.com Apresentação: Prof. Vítor Soares Roteiro: Prof. Vítor Soares e Prof. Victor Alexandre (@profvictoralexandre) Edição: Victor Portugal. REFERÊNCIAS USADAS: - História do Brasil. Boris Fausto - A presença do Estado na economia política do Brasil (1889-1930). Steven Topik - Coronelismo: enxada e voto. Victor Nunes Leal - Economia cafeeira, urbanização e industrialização. José Miguel Arias Neto. IN: O Brasil Republicano vol. 1 - FERNANDES, Cláudio. Política do Café com Leite; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/politica-cafe-com-leite.htm. Acesso em 26 de setembro de 2022 - O café sou eu: a República do Café com Leite | Canal História Cabeluda (@historiacabeluda) - República do Café com Leite | Canal profa Anelize (@profanelize)

Brazil Institute Podcast
Feeling the Electoral Pulse of Brazil

Brazil Institute Podcast

Play Episode Listen Later Sep 29, 2022 13:19


In this episode of the Brazil Institute Podcast, host Bruna Santos speaks with Felipe Nunes, a political science professor at the Federal University of Minas Gerais and the CEO of the polling firm Quaest, about the upcoming general election in Brazil, where former President Luiz Inacio Lula da Silva and incumbent Jair Bolsonaro will face off at the ballot box, the scientific methods and the growing distrust in election polls, and the potential for political violence on election day.

Ideias Radicais
(YT) Meus candidatos apoiados 2022 - Parte 1

Ideias Radicais

Play Episode Listen Later Sep 29, 2022


Meus candidatos apoiados em 2022: https://ideiasradicais.com.br/quem-defende-a-liberdade-nas-eleicoes-em-2022/ Quer ajudar candidatos? Inscreva-se: https://forms.gle/psPauyAxenmpbJ5WA Quer fugir do Brasil? Nos contate: https://www.settee.io/ https://youtube.com/c/Setteeio Nos acompanhe no Telegram: https://t.me/ideiasradicais Quer comprar Bitcoin no melhor preço do mercado? Bitpreço! http://bit.ly/BitprecoRadical Apoie o Ideias Radicais: https://www.catarse.me/projects/152640/ 0:00 Introdução 2:00 Alagoas 2:56 Distrito Federal 4:22 Espírito Santo 6:24 Goiás 8:52 Mato Grosso 10:53 Minas Gerais 20:24 Pará 21:55 Paraíba

Journal d'Haïti et des Amériques
Présidentielle au Brésil: l'Amazonie se détourne de Bolsonaro

Journal d'Haïti et des Amériques

Play Episode Listen Later Sep 28, 2022 19:30


Dimanche 2 octobre 2022, les Brésiliens voteront pour des législatives et leur présidentielle. Un scrutin aux airs de duel entre le sortant Jair Bolsonaro et l'ex-dirigeant de gauche Lula qui fait la course en tête dans les sondages. À 4 jours du vote, focus sur l'État de l'Amazonie. À quatre jours du vote, Lula est donné gagnant dans 14 des 27 États brésiliens, dont les deux États avec le plus grand collège électoral, Sao Paulo et le Minas Gerais dans le centre-ouest du pays. Si bien que l'ex-dirigeant de gauche pourrait même remporter le scrutin dès le premier tour. Pour preuve, s'il y a quatre ans, l'Amazonie votait elle en faveur de Jair Bolsonaro ; en 2022, le vent a tourné en sa défaveur. Lula est globalement en tête dans les sondages dans cet État. Toutefois, dans la ville de Manaus, mégapole de plus de deux millions d'habitants avec son pôle industriel certes fragilisé mais toujours important, Jair Bolsonaro reste très populaire alors que la ville a pourtant beaucoup souffert de la pandémie de Covid. Jair Bolsonaro avait été très critiqué pour ne pas avoir aidé les hôpitaux en manque de lits et d'oxygène. Achim Lippold est notre envoyé spécial à Manaus.   Haïti : Port-au-Prince paralysé par la grève des transporteurs L'appel à la grève lancé par des syndicats du transport en commun pour protester contre l'augmentation du prix de l'essence est entrée, ce mercredi 28 septembre 2022, dans sa troisième et dernière journée. Le mouvement a été largement suivi dans la capitale haïtienne où toutes les activités sont paralysées depuis lundi (26 septembre 2022). Depuis des mois, le carburant est une denrée rare en Haïti, les gangs contrôlant toujours le principal terminal pétrolier, le terminal de Varreux où 70 % des produits pétroliers du pays y sont stockés. Seizième journée de fermeture aujourd'hui (mercredi 28 septembre).   Stanley Février au Musée des Beaux-Arts du Québec Finaliste d'un prestigieux Prix en art actuel au Canada, Stanley Février expose actuellement plusieurs de ses œuvres au Musée des Beaux-Arts du Québec. Né à Port-au-Prince, mais installé au Québec depuis plus de 30 ans, cet artiste très engagé fait voler en éclats les stéréotypes ou préjugés sur l'image de l'homme noir. Ses photos, ses sculptures, ses installations s'attaquent aussi au racisme et à la violence, comme il l'a raconté au public lors d'une visite de son exposition « Menm vye tintin, les vies possibles ». Pascale Guéricolas l'a accompagné dans la visite.   À la Une du Journal de la 1ère  La Collectivité Territoriale de la Martinique va lancer une filière locale… de cosmétiques !

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: Seja Lula ou Bolsonaro, a elite é governista

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Sep 28, 2022 17:20


Na edição desta quarta, o jornalista Felipe Moura Brasil comenta os dados da pesquisa Genial/Quaest de intenção de votos para presidente da República e os recentes apoios conquistados pelo ex-presidente Lula. Ainda analisa os debates entre postulantes aos governos do Rio de Janeiro e Minas Gerais. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Speaking Up with Andrew Pledger
Broke the Bread, Spilled the Tea - Mitchell Kesller - S1E22

Speaking Up with Andrew Pledger

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 35:45


Mitchell Kesller was born in Minas Gerais, Brazil, and later moved to Boston, MA. Raised Bostonian, he moved to Orlando, FL, fell in love with it, and refused to leave.Mitchell believes in a world where those of faith can find comfort in who they are and continuously contribute their tithes to organizations like the Trevor Project, which support the rights and well-being of the LGBT+ community. He recently published his book “Broke the Bread, Spilled the Tea” which digs into the context behind verses used against the LGBTQ+ community.BUY BOOK: Amazon.com: Broke the Bread, Spilled the Tea: 9798985785418: Kesller, Mitchell, Ross, Leslie M: BooksConnect with Mitchell InstagramConnect with Andrew PledgerLinktree: @4ndrewpledger | LiinksSocials - @4ndrewpledger Hosted on Acast. See acast.com/privacy for more information.

E Tem Mais
Corrida para governador: disputas pelo Brasil refletem cenários nos estados

E Tem Mais

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 28:27


Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um balanço da situação da corrida eleitoral para o cargo de governador em diferentes estados do Brasil. A poucos dias das eleições, a disputa nos estados pode ou não refletir o cenário nacional, marcado por uma polarização entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que aparece na frente das pesquisas, e Jair Bolsonaro (PL). No Rio de Janeiro e em São Paulo, por exemplo, os candidatos apoiados pelos dois presidenciáveis repetem o embate em âmbito regional. Já em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul, no Pará e no Amazonas, a corrida eleitoral gira em torno dos governadores eleitos quatro anos atrás. Na Bahia, o líder nas pesquisas vê diminuir a vantagem. E, no Ceará e em Pernambuco, a divisão entre forças de esquerda abre espaço para o avanço de candidatos de outros campos políticos.  Para descrever as expectativas e projeções sobre a disputa eleitoral nestes estados, participa deste episódio o analista de política da CNN Iuri Pitta. Com apresentação de Carol Nogueira, este podcast é produzido pela Maremoto para a CNN Brasil. Você também pode ouvir o E Tem Mais no site da CNN Brasil. E aproveite para conhecer os nossos outros programas em áudio. Acesse: cnnbrasil.com.br/podcasts.

Mamilos
O que sabemos sobre Covid longa?

Mamilos

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 66:57


Mamileiros e mamiletes, passados dois anos desde que a Organização Mundial da Saúde decretou estado de pandemia por causa da Covid-19, no dia 11 de março de 2020, o momento é menos grave. Nesse tempo, conseguimos entender um pouco mais do vírus e temos avançado com a vacinação no país. Apesar do suspiro de melhora, hoje, um outro tema mobiliza a comunidade científica internacional: o prolongamento dos impactos da doença em quem foi contaminado. Fadiga, perda de fôlego, de concentração e memória. Segundo a OMS, já existem pelo menos 200 sintomas listados atribuídos à Covid longa, que afetam diferentes órgãos e áreas do organismo. Em outras palavras, mesmo após muitos meses desde o início da infecção por Covid-19, alguns pacientes continuam a sofrer com uma variedade de sintomas da doença. Agora, cientistas estão começando a desvendar o que está por trás disso. E pesquisas já revelam que pessoas diagnosticadas com Covid-19 apresentam sequelas que podem perdurar por mais de um ano. Pra gente ter uma dimensão do que estamos falando, segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC), nos Estados Unidos, órgão que é referência mundial no assunto, uma em cada cinco pessoas com menos de 60 anos que tiveram a Covid-19, incluindo crianças e adolescentes, terá manifestações tardias ou persistentes da infecção pelo coronavírus. Essa proporção sobe para um em cada quatro indivíduos, quando são sexagenários ou até mais velhos. Hoje, nossa missão é entender o que já se sabe sobre a Covid longa, quais são os principais sintomas dessa síndrome, quem são os principais afetados, de que forma as variantes ou a vacinação interferem nesse prolongamento dos sintomas, quais os principais desafios da comunidade pesquisadora do tema e como o sistema público de saúde de um dos países mais atingidos pela Covid pode se preparar para essa nova onda. Para isso, no programa de hoje, Ju Wallauer e Cris Bartis conversam com Evaldo Araújo, médico infectologista do Hospital das Clínicas de São Paulo e coordenador da Sociedade Paulista de Infectologia, e Rafaella Fortini, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz de Minas Gerais e responsável por uma pesquisa que avaliou os efeitos da Covid Longa. Aperta o play e vem com a gente! _____ FALE CONOSCO . Email: mamilos@b9.com.br _____ AGÊNCIA ANA COUTO Desde 2015, a Agência Ana Couto, referência em branding no Brasil, criou um espaço para profissionais e estudantes: a LAJE. Essa plataforma de conteúdo e aprendizagem oferece uma série de cursos online. Em outubro deste ano, a plataforma, que já acelerou a carreira de centenas de profissionais do Brasil todo, vai realizar a próxima edição do “Branding Aplicado”, seu curso mais desejado, onde os alunos aprendem os principais conceitos sobre branding e o método que Ana Couto aplica com seus clientes, marcas incríveis como Havaianas, Natura, Ambev, Fiat e muitas outras. O curso foi pensado para quem busca aprendizado com a mão na massa. Por isso, além de aprender com profissionais referência no mercado, você vai colocar tudo em prática, desenvolvendo o projeto de branding de uma empresa real. Ou seja, já sai do curso com um case de para colocar no seu currículo. Isso tudo em apenas nove semanas, com aulas gravadas e ao vivo, muita troca e networking. Gostou? Ouvinte do Mamilos também tem 15% desconto usando o cupom B915! Para mais informações sobre as inscrições desse curso e sobre a Laje, é só acessar esse site: https://bit.ly/3qOSqei _____ CONTRIBUA COM O MAMILOS Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda participa do nosso grupo especial no Telegram. É só R$9,90 por mês! Quem assina não abre mão. https://www.catarse.me/mamilos _____ Equipe Mamilos Mamilos é uma produção do B9 A apresentação é de Cris Bartis e Ju Wallauer. Pra ouvir todos episódios, assine nosso feed ou acesse mamilos.b9.com.br Quem coordenou essa produção foi a Beatriz Souza. Com a estrutura de pauta e roteiro escrito por Eduarda Esteves. A edição foi de Mariana Leão e as trilhas sonoras, de Angie Lopez. A capa é de Helô D'Angelo. A coordenação digital é feita por Agê Barros, Carolina Souza e Thallini Milena. O B9 tem direção executiva de Cris Bartis, Ju Wallauer e Carlos Merigo. O atendimento e negócios é feito por Rachel Casmala, Camila Mazza, Greyce Lidiane e Telma Zenaro.

Colunistas Eldorado Estadão
Moura Brasil: 'Datafolha mostra impotência eleitoral do imbrochável'

Colunistas Eldorado Estadão

Play Episode Listen Later Sep 23, 2022 18:54


Na edição desta sexta, o jornalista Felipe Moura Brasil analisa os dados mais recentes da pesquisa Datafolha de intenção de votos em presidente e em governadores de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O colunista discute os principais temas que rondam o noticiário político do País, de segunda a sexta, às 07h35, no Jornal Eldorado.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Modus Operandi
#134 - Holocausto brasileiro: o Hospital Colônia de Barbacena

Modus Operandi

Play Episode Listen Later Sep 22, 2022 45:14


Apoie o Modus: https://orelo.cc/modusoperandi/apoios -

O Antagonista
Cortes do Talks - Ministros de Dilma conspiraram a mando de Lula durante o impeachment, diz Ciro Gomes

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 22, 2022 0:46


Ciro Gomes, o candidato do PDT à Presidência da República, disse há pouco que Lula teve uma atitude contrária à governabilidade em diversos governos depois da redemocratização - e isso passou inclusive pelo impeachment de sua sucessora, Dilma Rousseff. O pedetista é o segundo convidado do Claudio Dantas Talks, podcast de O Antagonista. Ele disse que, nos momentos finais do impeachment em 2016, teria tentado ajudar a então presidente Dilma Rousseff a manter-se no cargo. Segundo Ciro, houve "traidores" no meio do caminho. "Jaques Wagner, José Eduardo Cardoso e Aloizio Mercadante estavam claramente a mando do Lula já desestabilizando a Dilma. Nada daquilo que eu sugeri foi sequer tentado", disse o candidato. Questionado sobre que medidas seriam essas, ele disse que a principal seria uma reunião com governadores de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais para oferecer a renegociação da dívida dos estados. " Só aí já tirava um terço dos votos [do impeachment]", continuou. "Lula virou o grande encosto da vida brasileira, mas não é de agora", disse o cearense. Ele declarou que a articulação contra a governabilidade viria desde o governo Tancredo e passaria pelo jogo do PT durante o impeachment de Fernando Collor, em 1992. Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

O Assunto
Voto envergonhado terá peso este ano?

O Assunto

Play Episode Listen Later Sep 20, 2022 21:14


“É quando o eleitor se considera minoria dentro de seu grupo social”, e não fica à vontade para “expressar sua opinião real”, deixando para fazê-lo apenas na urna, define Felipe Nunes, diretor da Quaest Pesquisa e Consultoria e professor da Universidade Federal de Minas Gerais. Em conversa com Renata Lo Prete, o cientista político afirma que esse fator surpresa ocorreu na eleição de Donald Trump (2016) e também na de Jair Bolsonaro (2018). Este ano, a partir de três estudos, o cientista político conclui que o fenômeno pode acontecer com sinal invertido na disputa presidencial: "o eleitor do Lula tende a não falar sobre seu voto, principalmente quando identifica a presença de um eleitor do Bolsonaro", que seria, em suas palavras, “mais vocal e engajado”. E especifica: "são as mulheres e a população mais pobre que mais sofrem pressão". Num ambiente político conflagrado, no qual um dos lados estimula permanentemente a violência, o medo é o motor do voto envergonhado, acredita Nunes. Ele avalia, porém, que um outro tipo de voto - o estratégico, também conhecido como “útil” - tende a ser ainda decisivo para definir se a disputa acabará ou não em 2 de outubro.

Midnight Train Podcast
Vigilante Justice - What Goes Around Comes Around. Sort Of.

Midnight Train Podcast

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 127:20


www.themidnighttrainpodcast.com  Become a Patron and get more episodes! www.patreon.com/accidentaldads  Imagine the scene: A serial murderer is guided by a specific “code” that kills only those who are guilty. He has access to crime scenes as a blood splatter analyst for the Miami police, gathering information and analyzing DNA to confirm a target's guilt before killing them. Sound familiar? It should, it's the premise of the TV show, “Dexter.”   Ah, yes, Dexter. I love that show. We figured we would talk about the life of Dexter even though Logan, of course, has never seen it. Jk.   Obviously, murder is never acceptable, right? It's the worst crime we can commit against one another, right? But what if, someone who didn't believe in the “thou shall not kill” premise decided to murder someone you love? What if someone raped or beat someone you love? What if a child was purposefully abused, raped, or arguably worse, murdered? Does that horrendous situation change the narrative? Would you, COULD YOU, take the life of the person or persons responsible for your now substantial and debilitating loss? I want you to honestly think about that as we go through today's episode.    Bottom line, do specific human piles of shit DESERVE TO DIE?   Pedro Rodrigues Filho, or Killer Petey, is a Brazilian serial murderer. He was convicted and is notorious for hunting out and murdering only criminals as a teenager, between the ages of 14 and 19, particularly an entire gang in retaliation for the killing of his pregnant girlfriend.   He served 34 years in prison before being released in 2007, having been formally imprisoned for 71 murders but claimed to have killed over 100 drug traffickers, rapists, and murderers. Filho was initially sentenced to eight more years in jail in 2011 on accusations of inciting violence and deprivation of liberty. However, he was released in 2018 after serving seven years on the condition that he behaved himself. Nevertheless, he murdered 47 inmates inside the prisons where he was held captive, most of whom were rapists.   Since his second release from prison in 2018, when he declared himself to be reformed from his self-declared vigilantism as a youth and committed to not committing any more crimes, Filho has gained notoriety as a YouTube personality in Brazil. He runs the channel Pedrinho EX Matador, later renamed 2P Entretenimento, where he comments on current crimes and teaches the general public that committing crimes is not something to be proud of.   South of Minas Gerais in Santa Rita do Sapuca, on a farm, Rodrigues was born. His father was abusive and, all in all, a piece of shit and had kicked his mother's belly during a fight while she was pregnant, leaving the poor unborn child with a bruised skull.    In a quarrel with an older relative at age 13, he shoved the young man into a sugar cane press, nearly killing him, and had pondered leaving him there to die before deciding to save him. He claimed that this was the first time he had felt the urge to kill.   When Filho was fourteen years old, his father was accused of stealing food from the high school kitchen where he worked as a security guard, resulting in him losing his job. In vengeance, Filho killed the vice-mayor of Alfenas with Filho's Grandfather's shotgun, as he was the one who fired his father. A month later, he killed another guard at the school whom he believed to be the real thief.    On the run, Rodrigues took refuge in Mogi das Cruzes, Greater São Paulo, where he began robbing drug dens and killing drug traffickers, making him a celebrity in the news media as the vigilante “Pedrinho Matador” (Lil' Petey Killer). Filho killed one of the gang leaders in the area he was ransacking. After killing the gang leader, he took over his role and began running the same gang, almost like a Riddick moment where you keep what you kill.   During this time, he met a woman named Maria Aparecida Olympia, nicknamed Botinha. After they found out they were pregnant, Filho proposed! So awesome to see that this man, with what could be perceived as a savage beast-like mentality, actually has a pretty big heart.   Unfortunately, a rival gang leader brutally murdered Filho's fiancee during Olympia's pregnancy.   After finding out about the murder, Filho kind of went full John Wick. He and a few of his friends went to the wedding of the rival gang member. The hit squad brutally massacred all involved in the death of his soon-to-be wife and the mother of his child. He killed 7 at the wedding and injured 16 more. All of this came after Filho went on a torture spree to find out who was involved initially. We don't know precisely how many were killed or hurt leading up to this point. Dudes an absolute monster and gave zero fucks.   Speaking of giving zero fucks, the boyfriend of Filho's favorite cousin knocked her up! Pretty exciting news. Except for the fact that the boyfriend refused to marry her, so… Filho shot and killed him.  Remember how we mentioned that Filho's Father was a piece of shit? Well, it gets worse. A few months after the massacre at the wedding, Filho found out that his mother had been killed. By his father. Who had butchered and dismembered her with a machete. After his father was committed to prison, Filho went and paid him a visit! While at the conjugal, Filho stabbed him 22 times! Not only did he kill his father, but he carved his heart out of him and took a rather large bite out of it. Amazing that he still somehow doesn't have any jail time or was even caught! Brazil, what's up down there?   Well, after a few years of Filho continuing his lifestyle of a gang leader, it's known that he killed a few more before good old Johnny Law caught up to him in 1973. After he was sentenced to 126 years in prison, he was transported in a police car with another inmate, where he supposedly murdered him in the police car.   Filho served only 34 years, however, while in prison. This is because the maximum time a criminal can serve is thirty years when convicted, according to Brazilian law. This was later changed to 40 years in 2019.    While in prison, he didn't slow down much on the killing. He murdered 47 other criminals serving time in the same prison as him. They were the worst of the worst, though. Murderers, rapists, sex traffickers, etc. That's valiant, right?   But being a killer of killers creates a pretty strong and bad reputation among other criminals. Especially when most of the prison population has that on their rap sheet. So he made some enemies while there.   He was ambushed by some of these people. During the ambush, he killed three of his attackers and injured the other two. One bad motherfucker.   He was up for release in 2003 but because of the murders within the prison, he was given an extra four years. But he only murdered bad guys. I mean, there was just the one-off murder of his cellmate because he snored too loud, but I mean, come on, who hasn't thought about that? No? Just me? Hmm. Anyways. He did mention that he enjoyed a few of the murders just because they were terrible people, and he wanted to kill them.   He was formally let free on April 24, 2007, but on September 15, 2011, he was detained at his home and later found guilty of riot and false imprisonment. He acknowledged that the fact that his girlfriend was not in jail was his primary reason for wanting to be released. However, he was ultimately sentenced to 128 years for these offenses.   Filho was released in 2018 due to Brazil's repeal of the law stating that those with a diagnosis of psychopathy can be imprisoned indefinitely and that the country's maximum penalty is 30 years. Since then, he has created a YouTube channel where he shares his experiences. In addition, he tries to teach others to not follow in his footsteps.   So let's sum this guy up:   Most of the time, Filho hunted down the various types of offenders he wanted to kill by looking up their names and addresses. He then brutally killed them in several methods. However, he admitted that his preferred method was to hack or stab them to death with swords. Usually, when he learned of a crime, that prompted him to take action. When driven by rage rather than thrill, he would occasionally capture criminals (usually professional criminals and drug dealers) and torture them to death. He sometimes modified his approach by following the path taken by his victims when they committed their own crimes, such as when he murdered his father or when he murdered seven people in one day.   Now how about we look at some other folks with the same motifs? Now they may not have as extensive of a rap sheet as Filho, but these following people had decided to make it known for taking justice into their own hands when the Justice system didn't seem to do enough for them. Marianne Bachmeier   She was a struggling single mother who learned with horror that her daughter Anna, age 7, had died. The girl missed school on May 5, 1980, and somehow ended up at the home of Klaus Grabowski, a 35-year-old butcher who lived next door. Later, a cardboard box containing Anna's remains was discovered on the side of a nearby canal. Grabowski was detained very quickly after his fiancée called the police to report the incident since he already had a criminal record for child abuse. Grabowski argued that he hadn't sexually molested the little girl before killing her, even after confessing to the crime.   Instead, Grabowski made the strange claim that the young girl had attempted to “blackmail” him by saying she would tell her mother he had assaulted her if he didn't give her money. Grabowski further claimed that the primary motivation for his decision to kill the kid in the first place was this alleged “blackmailing.”    The murder of Marianne Bachmeier's daughter had already infuriated her. But when the murderer related this tale, she grew even more irate. She was determined to get retribution when the man was put on trial a year later.   At Grabowski's 1981 trial in the Lübeck district court, his defense claimed that since he had been deliberately castrated for his crimes years earlier, he had only committed the offense due to a hormone imbalance.   The third day of the trial was Bachmeier's breaking point. She concealed a .22-caliber Beretta handgun in her handbag, took it out in the courtroom, and fired eight shots at the murderer. Grabowski received six rounds of fire before passing away in a pool of blood on the courthouse floor. Bachmeier reportedly responded, “I wanted to kill him,” according to Judge Guenther Kroeger.   Although it was evident from the several witnesses and Bachmeier's comments that it was indeed her who killed Grabowski, she was shortly placed on trial for the crime. She said, “He killed my daughter... I meant to shoot him in the face but I shot him in the back... I hope he's dead.”   With some celebrating Bachmeier as a hero and others denouncing her conduct, the “Revenge Mother” case swiftly gained notoriety in Germany. Before shooting Grabowski, Bachmeier said that she saw visions of Anna in the trial and could no longer stand for him to misrepresent her daughter. She allegedly sold her story to Stern magazine to pay her defense lawyers for $158,000.   In the end, the courts found Bachmeier guilty in 1983 of deliberate manslaughter. For her acts, she received a six-year prison term. Jason Vukovich   Unlike other real-life vigilantes, Jason Vukovich's search for justice began years before he set out to pursue it. Vukovich, born to a single mother in Anchorage, Alaska, on June 25, 1975, was quickly adopted by his mother's new husband, Larry Fulton. Fulton seemed devout in public, but in reality, he molested Vukovich during his nightly “prayer sessions.”   Vukovich and his brother were often beaten with belts and pieces of wood in addition to sexual torture. And to make matters worse, Fulton got away with all these horrific offenses, which infuriated Vukovich. As a result, Vukovich, who fled terrified at 16, spent years getting by on narcotics and small-time thievery.   He returned to Alaska in 2008, but his desire to get revenge on pedophiles like Fulton didn't go away. It culminated in 2016. Vukovich started by browsing the neighborhood sex offenders list. He then attacked and stole from three of the guys on the list as the last act.   In June 2016, Vukovich went after the three guys. Targeting Albee first, he drove to the residences of Andres Barbosa, Charles Albee, and Wesley Demarest. Then, on the morning of June 24, Vukovich broke into the man's house and smacked the 68-year-old before robbing him and fleeing.   Two days later, he approached Barbosa in a very identical manner. However, he arrived at the door at 4 a.m. this time. He assaulted Barbosa with a punch to the face, stole his truck, and fled the scene with two female accomplices and a hammer. Demarest was instructed to get on his knees as Vukovich struck him in the fucking face with a hammer.   Vukovich claimed, “I am an angel of vengeance. “I'm going to administer justice to those you injured.”   Shortly after, the hammer, stolen items, and a notepad with the names of the persons in it were all discovered by police on Vukovich who was hiding in a nearby car. As a result, 18 charges of assault, robbery, burglary, and theft were brought against him. He decidedly took a plea deal.   According to allthatsintersting.com, in 2018, Vukovich was sentenced to 28 years in prison, after which the judge stated that “vigilantism won't be accepted in our society.”   Vukovich has since expressed regret for his actions and urged others in his position not to follow in his footsteps: “I began my life sentence many, many years ago, it was handed down to me by an ignorant, hateful, poor substitute for a father. I now face losing most of the rest of my life due to a decision to lash out at people like him. To all those who have suffered like I have, love yourself and those around you, this is truly the only way forward.”   Gary Plauché   Now I'm pretty sure we all already know this story, but it fits the agenda of what we share.   Jeff Doucet, a 25-year-old karate teacher in Baton Rouge, Louisiana, enjoyed the total confidence of his young pupils and their parents. But on February 19, 1984, when Doucet took Jody Plauché, then 11 years old, for what was intended to be a 15-minute automobile journey, that confidence was horribly betrayed.   When their son didn't come home that day, Gary and June Plauché became quite concerned—and with good reason. Doucet had taken their small boy hostage and was transporting him to the West Coast. Before booking a room at a hotel in Anaheim, California, Doucet shaved his beard and colored Jody's hair to ward off suspicion.   The youngster was repeatedly assaulted there by Doucet until he eventually gave Jody permission to phone his parents. Jody was returned to his family after the police quickly tracked down the call and apprehended Doucet. In the meantime, Gary Plauché, Jody's father, traveled to the Baton Rouge airport to meet Doucet at arrivals and murder him.   Plauché drew a .38 pistol from his boot on March 16, 1984, as soon as he spotted Doucet at the airport. He had been talking to a friend on the other end of a payphone while waiting for Doucet to show up. Even saying, “Look out, he's coming. A shot is soon to be heard. The subsequent gunshot was recorded on tape since television cameras were filming.   Plauché had murdered the abuser of his kid, shooting a hollow-point bullet into Doucet's head from three feet away. Later, he was put on trial for murder, but the judge sitting on the opposing side of the courtroom was lenient. As a result, Plauché was shortly released after receiving a sentence of seven years with a suspended term, five years of probation, and 300 hours of community service.   Jody Plauché, on the other hand, took a while to comprehend all the trauma that had occurred to him at a young age. "I was outraged with what my father did after the incident," Jody said. “I did not want Jeff killed. I felt like he was going to go to jail, and that was enough for me.”   He continued, “But my parents, they didn't force me into recovery. They kind of let me recover at my own pace, and it took a while… but I was able to work through it and eventually accept my dad back in my life.” Jody eventually turned his experience into a book titled Why, Gary, Why?. Tityana Coppage Tityana Coppage is a woman from Kansas City, Missouri. She was known as a strong woman who tried to help and lead her family as a young adult. She was only 21 when she lost her brother – and it wasn't the first loss her family had to come to terms with. Her family was extended to several younger brothers with different last names who she cared for equally and passionately.   The brother she lost was Jayson Ugwuh Jr. He was a 16-year-old high school student who loved basketball and rap. He was a bright, cheerful kid despite knowing personal tragedies from mere years beforehand. He was gunned down in public on January 10 while walking with some of his friends. A car came up, opened fire, and then sped away. What provoked the incident remained a mystery. The only solid fact was that Jayson Jr. was the primary victim. Tityana and Jayson both endured a shocking loss in 2016 when a drive-by shooting claimed the lives of her young brother Jayden Ugwuh and younger cousin Montell Ross.   The boys were just 9 and 8, respectively, at the time of death. Jayson was present for the shooting and held his little brother Jayden as he faded and died from the bullet wounds.   The killer was never found. Tityana was only 16 when the incident occurred, leaving her mentally changed.   A few days before the killing of Lars, Coppage posted a tribute to her brother on Facebook. The post read: “I tried to shield y'all from everything I had to witness as a kid. I supported anything and everything you wanted to do in life. I tried to give you the best so you wouldn't have to look for fake love in the streets,” she wrote in the January 11 post. “I worked hard and long hours to keep a roof over y'all head, nice clothes and shoes on y'all feet refrigerator full of groceries. The streets didn't rise y'all I did this sh*t 10 toes down. I was at those games as much as I could, I was paying for your studio time for your trips no matter the cost. All I wanted is to see you happy finish school and make it to the top. But some how I still failed you. This wasn't you Jayson you was so sweet so quite a honorable young man why didn't you just hear me out I only wanted more time with you that's all.”   The object of Tityana's vengeance was Keith Lars. Just two days after her brother's death and burial, she gathered as much evidence as possible to affirm the identity of her brother's murderer.   She traced him as the car owner that carried the gunman who killed her brother and armed herself before they met. Lars didn't go down quietly.   They exchanged gunfire, but Tityana came alive and left Lars dead in his car in the parking lot in the city's northeast section. Court records state that Lars was found in the back of a Toyota near Virginia Avenue and Admiral Boulevard in Kansas City on January 13, with officers determining that the shooting had occurred close to the 500 block of Benton Boulevard. At that scene, police found 23 shell casings from two types of bullets. 8 were .45 caliber, and 15 were 9mm.   Was Tityana just an ordinary woman pushed beyond the brink to perform such a murderous act?   She had already seen injustice win with the still-unsolved deaths of her young siblings, and she didn't have enough trust in the system to properly avenge her brother's death.   She assumed the guilt of Lars and got in contact with someone called “Auntie” to arm herself with a .45 pistol, saying “I used to many on Bro!”    The fact that multiple gunshots were fired proves she was an amateur with a firearm. Thanks to witnesses who came forward and surveillance footage in the parking lot where the murder took place, authorities quickly identified Coppage. They arrested her for the murder, booking her into Jackson County Jail on a $200,000 bond.   Evidence was quickly collected against Coppage, and she did not deny the charges.   She insisted that she got justice for her dead brother, even going as far as to text his cell phone to assure him that she was sending his killer to him.   At the time, no formal evidence was collected, or investigations were pending towards Lars as the suspect, though he was armed and did drive the same, or very similar, truck seen at Jayson's murder scene. She admitted during questioning that she knew Lars would be in the parking lot when she shot him. However, Tityana initially claimed that the murder was accidental and that she only shot him in self-defense because he fired his weapon at her first. Coppage was spurred toward Lars by members of her community who seemed to indicate a shared but hushed knowledge of events that led to her brother's death.   The police weren't able to corroborate as much in their reporting. So all anyone seemed to know was that Lars may as well have been guilty and could have had his own crimin