Podcasts about Depende

1998 studio album by Jarabe de Palo

  • 1,428PODCASTS
  • 2,896EPISODES
  • 35mAVG DURATION
  • 1DAILY NEW EPISODE
  • Oct 5, 2022LATEST
Depende

POPULARITY

20152016201720182019202020212022

Categories



Best podcasts about Depende

Show all podcasts related to depende

Latest podcast episodes about Depende

Rádio BandNews BH
O bom atendimento depende do exemplo do líder 05/10/22

Rádio BandNews BH

Play Episode Listen Later Oct 5, 2022 2:03


Inácia Soares comenta ainda sobre as questões do bom atendimento ao cliente e cita que o principal exemplo, deve partir dos chefes e proprietários da empresa, até mesmo com os próprios funcionários.

ELO PODCAST
Cometela

ELO PODCAST

Play Episode Listen Later Oct 5, 2022 2:26


Depende de quien me pida la cola se la doy. 

Bla Bla BLU
#PasóEnBlaBlaBlu Cocinar huevos es de las cosas más complejas, depende del fuego, de si le pone la sal antes, después o durante, esas cosas los afectan un montón: Álvaro Clavijo, chef

Bla Bla BLU

Play Episode Listen Later Oct 5, 2022 5:27


Radioagência
PL de Bolsonaro terá as maiores bancadas, mas relação do Congresso com governo depende de quem for eleito presidente

Radioagência

Play Episode Listen Later Oct 3, 2022


Marketing Digital para gente como uno.
1077 Prestá atención a lo que te decís. Tu futuro depende de ello.

Marketing Digital para gente como uno.

Play Episode Listen Later Oct 3, 2022 9:53


Somos creadores. El mundo que nos rodea es, parcialmente, una creación nuestra que parte de nuestros pensamientos y creencias. Cuando emprendemos es vital modificar nuestro sistema de creencias a fin de alcanzar nuestros objetivos y el primer paso para hacerlo es prestar atención a lo que nos decimos.

CEI DE CABO FRIO
Meu futuro depende do agora - Pr. Glauter Ataide

CEI DE CABO FRIO

Play Episode Listen Later Sep 30, 2022 55:19


Nesta mensagem, tendo por base o texto em Deuteronômio, capítulo 30, versículos 19 e 20, o Pr. Glauter nos fala sobre a importância de nossas escolhas. porque as nossas escolhas irão determinar aquilo que iremos viver. Os pilares que devemos levar em consideração na hora de escolher, são justiça, verdade, honestidade, obediência e gratidão. Se esta mensagem, edificou a sua vida, curta e compartilhe com mais pessoas. Deus te abençoe!

Consejos De Un Amigo
Haz solo lo que depende de ti

Consejos De Un Amigo

Play Episode Listen Later Sep 30, 2022 11:47


NOTA; a veces desactivo mis redes sociales un tiempo -------------------- Sigueme en mis redes sociales, sera un gusto charlar contigo =) https://www.instagram.com/ramses_villarreal94/ https://www.facebook.com/faraonmx94/ https://twitter.com/GiLMx

El Mananero
999 Tu futuro depende de tus nalgas

El Mananero

Play Episode Listen Later Sep 28, 2022 8:48


Estagiária 98FM
Episódio do Dia: Você acha que crianças que nascem em berço de ouro, tendem a se acharem superiores ou depende muito da criação? (28/09)

Estagiária 98FM

Play Episode Listen Later Sep 28, 2022 23:59


Clgnhs 98FM Escute o episódio especial de hoje, 28/09, porque As Coleguinhas querem saber: Você acha que crianças que nascem em berço de ouro, tendem a se acharem superiores ou depende muito da criação? Quer saber sobre esse babado? Então vem ouvir o programa com mais confusão e gritaria do rádio.

Esperanza Diaria on Oneplace.com
Depende en Quién Dependas – Parte Cuatro

Esperanza Diaria on Oneplace.com

Play Episode Listen Later Sep 27, 2022 25:00


El pastor Rick contina con el mensaje de cmo obtener la bendicin de Dios en tu vida al depender de la riqueza de Dios y no de la tuya. To support this ministry financially, visit: https://www.oneplace.com/donate/1463/29

Esperanza Diaria Del Pastor Rick
Depende en Quién Dependas – Parte 4

Esperanza Diaria Del Pastor Rick

Play Episode Listen Later Sep 27, 2022


El pastor Rick continúa con el mensaje de cómo obtener la bendición de Dios en tu vida al depender de la riqueza de Dios y no de la tuya.

Podcast para dormirse
185. 🐺 ¿Como se llama Caperucita Roja?

Podcast para dormirse

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 69:45


Mi número telefónico es +542235208859. Agradecería que me enviaran mensajes de audio para poder reproducir en el podcast y para que nos escuchemos entre todos. Para que todos aquellos que están como vos, escuchando porque no se pueden dormir, sepan que no están solos. También es para que estemos conectados, así que pueden escribirme cuantas veces quieran. Mi instagram es @correapalaciosok Hoy hablaremos de Alberto y Adalberto, dos personas aburridas que se reunían para analizar cosas que no le importaban a nadie. Así, llegaron al cuento de Caperucita Roja y se dieron cuenta que Caperucita no tenía nombre, o más bien, que nunca lo supimos, ya que siempre le dijimos por su apodo: Caperucita. A no ser que se llame así y tenga el peor nombre del mundo. O el mejor. Depende. De que depende? De según como se mire. Todo depende. En patreon.com/podcastparadormirse hay más historias, algunas de las que quedan pendientes en los episodios (porque me voy de tema y termino contando otra). Además, episodios solo historia sin introducción y continuaciones también de algunas historias de las aquí publicadas. También podés allí colaborar económicamente con el podcast para que pueda seguir online. Espero poder terminar con todas las otras historias pendientes para no tener ansiedad. Gracias por escuchar. Dulces sueños ;)

Esperanza Diaria on Oneplace.com
Depende en Quién Dependas – Parte Tres

Esperanza Diaria on Oneplace.com

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 25:00


Si pones tu seguridad en tu cuenta bancaria, tu trabajo o tus inversiones, eso significa que eres una persona insegura, porque puedes perder todas esas cosas. El pastor Rick quiere que entiendas a travs de este mensaje cmo obtener la bendicin de Dios en tu vida al depender de la riqueza de Dios y no de la tuya. To support this ministry financially, visit: https://www.oneplace.com/donate/1463/29

Esperanza Diaria Del Pastor Rick
Depende en Quién Dependas – Parte 3

Esperanza Diaria Del Pastor Rick

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022


Si pones tu seguridad en tu cuenta bancaria, tu trabajo o tus inversiones, eso significa que eres una persona insegura, porque puedes perder todas esas cosas. El pastor Rick quiere que entiendas a través de este mensaje cómo obtener la bendición de Dios en tu vida al depender de la riqueza de Dios y no de la tuya.

El podcast de Instagram
170: ¿Por qué un día tengo alcance y otro no? Y cómo solucionarlo.

El podcast de Instagram

Play Episode Listen Later Sep 25, 2022 16:38


¿Por qué un día tengo alcance en Instagram y otro no? Y cómo solucionarlo.- Cada publicación, reel o storie funciona por separado independientemente del número de seguidores- El número de seguidores limita tu alcance. Si tienes 1000 seguidores podrás llegar a máximo 10000. A más seguidores más dificil llegar a x10.- Depende de las interacciones iniciales. Por eso un día puedes tener mucho alcance y otro poco.- Depende de la competencia y el sector. Cuentas tu vida, algo es tendencia, la gente está más en casa...- Depende del día. Ese día publica poca o mucha gente- Depende de las stories iniciales- Depende de la hora de publicación como vimos en el anterior episodio- Cambios de algoritmoConsejo: Revisa estadísticas y crea más contenido así. Busca patrones. (Día, hora, temática, hashtag, música, lugar, luz, temática, si sales tú, orden...)Patrocinadores y recursos:Mira esta clase gratis "Secretos para crecer en Instagram": https://borjagiron.com/hacks-crecer-instagram/Accede al grupo privado de Telegram gratis: https://borjagiron.com/telegram Manychat: Automatiza mensajes en Instagram para pasar seguidores a clientes o ingresos: https://borjagiron.com/manychat Prueba Canva Pro 45 días gratis para crear diseños fácilmente: https://borjagiron.com/canva Analiza tu cuenta y la de tus competidores: https://www.notjustanalytics.com/Prueba gratis Audible y escucha audiolibros desde https://borjagiron.com/audible Hostinger: Mejor hosting WordPress al mejor precio: https://borjagiron.com/hostingerSemrush: Herramienta SEO y Marketing Digital todo en uno: https://borjagiron.com/semrush Sendinblue: Herramienta de Email Marketing: https://borjagiron.com/sendinblue Benchmark Email: Herramienta de Email Marketing: https://borjagiron.com/benchmark Spreaker: Crea tu podcast: https://borjagiron.com/spreakerSígueme en Instagram: https://instagram.com/borjagiron Cursos Marketing Digital Gratis: https://triunfacontublog.com Blog: https://borjagiron.comNewsletter gratuita: https://borjagiron.com/newsletter

Convidado
UE: “Processo eleitoral tem decorrido de forma calma” em São Tomé e Príncipe

Convidado

Play Episode Listen Later Sep 23, 2022 11:53


A chefe dos observadores europeus às eleições são-tomenses diz que “o processo eleitoral tem decorrido de forma calma, sem incidentes”, mas “com participação desigual dos vários partidos”. Maria Manuel Leitão Marques espera “que não haja compra de consciências” e admite que a não realização de recenseamento eleitoral deverá constar no relatório final porque “é um problema naturalmente grave” quando há “pessoas que poderiam votar e não vão votar”.  Maria Manuel Leitão Marques promete que a missão vai estar atenta a qualquer queixa de fraude e afirma que "nada" a leva a estar preocupada quanto a eventuais motins pós-eleitorais, como ocorreu em 2018. A eurodeputada sublinha, também, que a missão de observação eleitoral da União Europeia em São Tomé e Príncipe “é um reconhecimento do que em termos democráticos se tem passado" no país. Esta é a primeira vez que a União Europeia desloca uma Missão de Observação Eleitoral para São Tomé e Príncipe. A missão tem 42 observadores eleitorais distribuídos por todo o país e é liderada pela eurodeputada portuguesa. Os observadores não podem interferir no processo eleitoral, nem corrigir deficiências ou oferecer assistência. A missão também não legitima o processo eleitoral, nem valida os resultados, mas recolhe informação para fazer um relatório com recomendações para o país e que será emitido dois meses após as eleições. A RFI foi falar com Maria Manuel Leitão Marques, em São Tomé.   RFI: Em que consiste a missão? Maria Manuel Leitão Marques, Chefe da Missão de Observação Eleitoral da União Europeia às eleições são-tomenses: Isto é uma missão um bocadinho diferente de outras missões, que são também importantes, e algumas que estão aqui presentes para observar estas eleições, porque é uma missão de largo prazo, por assim dizer. É uma missão que já começou há várias semanas, com observadores em todo o território - nós chamamos observadores de largo prazo - que falam com todas as forças políticas que concorrem e até outras existentes nos vários distritos eleitorais, que falam com a sociedade civil de forma a perceber não apenas o processo eleitoral, mas o contexto em que ele decorre. O contexto nacional, o contexto regional e o contexto local em que ele decorre. Perceber se a campanha eleitoral foi realizada com condições equivalentes por parte de todos os actores políticos concorrentes, perceber se as mulheres participam na campanha - não apenas nas listas, mas na actividade política decorrente de um acto eleitoral para, no final, chegarmos a um relatório final que é um relatório um pouco mais profundo devido a esta observação, que envolve também vários especialistas em assuntos eleitorais, em assuntos jurídicos que estudaram todas as leis que têm relação directa ou indirecta com o processo eleitoral, especialistas em assuntos políticos na análise da imprensa e nas redes sociais para ver como é que os partidos usaram as redes sociais. Até agora, como é que tem sido? Qual é a avaliação que faz? Nós vamos fazer uma avaliação na terça-feira das nossas conclusões, ainda provisórias, não o relatório definitivo. Até agora, a informação que temos tido é que o processo eleitoral tem decorrido de forma calma, sem incidentes, com participação desigual dos vários partidos... Participação desigual? Sim, porque, naturalmente, como em todo o país e todas as democracias do mundo, pelo menos aquelas que eu conheço, há naturalmente partidos com mais capacidade de fazer campanha, com mais meios e outros com menos capacidade. Não se sabe o que será o futuro, mas, por ora, com menos capacidade, ou porque são partidos recentes, como o Partido Verde ou que ainda estão a fazer o seu caminho, ou porque não têm esse acesso a meios. Estamos num país com poucos recursos, não estamos num país rico. Isso também se reflecte naturalmente nos meios usados nas campanhas eleitorais como esta. E isso também influencia eventualmente o resultado dos votos. Pois evidente, mas isso também não é uma especificidade da democracia são-tomense. Com certeza que os meios - às vezes há surpresas – mas, em geral, influenciam o resultado dos votos. As campanhas também estão hoje a mudar muito de natureza pelo mundo e as pessoas também. A sua decisão de voto, felizmente, é cada vez mais independente. Tanto mais que aqui se fala muito, em São Tomé e Príncipe, do fenómeno do “banho”, que é a compra das consciências. Ou seja, quanto mais dinheiro o partido tem para a campanha, mais pode "comprar"? Pois, esperemos que não haja compra de consciências, mas esse fenómeno também já observámos, quer dizer, ainda não observámos mas também já nos foi relatado. Temos conhecimento desse fenómeno, embora de muitas conversas que tivemos já, ele tenha vindo a ser desvalorizado no sentido de não de nos dizerem que não existe, mas de nos dizerem que ele cada vez menos influencia a decisão de voto, o que é um bom sinal de que as pessoas votam em consciência e não são compradas, que a sua consciência não está à venda. Os observadores no terreno aperceberam-se do banho? Nós estamos ainda à espera dos relatórios, mas, naturalmente, se eles se aperceberem, será registado nos relatórios dos observadores do terreno e será tido em conta no nosso relatório. Esse relatório terá recomendações apenas? Sim. Não ainda no provisório, mas no relatório definitivo o objectivo é que a nossa observação não seja apenas um diagnóstico (como se costuma dizer quando se atende alguém como um paciente). Não se faz apenas o diagnóstico, também se recomenda a receita, digamos assim, para alguns dos problemas detectados. Essa é a natureza desta observação que é uma observação metodologicamente muito consistente, muito testada, muito orientada por normas internacionais e por códigos de conduta muito rigorosos. E, no final, naturalmente - se for o caso porque em teoria poderia não acontecer - mas se for o caso de detectarmos problemas, serão também feitas recomendações para que o sistema possa ser melhorado. Ou seja, para se chegar à “cura”? Uma missão de observação tem um valor em si, tem o valor de reforçar um processo democrático, que é transparente, que é observado internacionalmente, que é aberto, que não é fechado em si. Isso é um valor de qualquer observação e tem um segundo valor acrescentado que é as recomendações que pode fazer no sentido de os próximos actos eleitorais poderem decorrer de uma forma melhor que os anteriores e, digamos, para a reputação do país em causa, seja São Tomé ou outro qualquer que convide - porque é o país que convida, não viemos aqui por mera iniciativa da União Europeia, nós fomos convidados pelo Governo. Ora, se o Governo nos convidou para observar, num processo tão exigente como é esta observação, que é uma observação de longo prazo que chega antes e parte muito depois do embate eleitoral, que acompanha inclusivamente o contencioso - se ele existir - é porque tem alguma disponibilidade, ou presume-se que terá alguma disponibilidade, para a seguir olhar com atenção para as recomendações que forem feitas e, naturalmente, no exercício da sua soberania poder segui-las. Sendo certo que, se isso acontecer, naturalmente, também é importante para a União para futuras parcerias que possa estabelecer com São Tomé. Falou em contencioso. As últimas presidenciais foram marcadas por acusações de fraude do terceiro classificado, Delfim Neves, actual Presidente do Parlamento. Vão estar atentos a isso, às queixas de fraude? Claro, nós seguiremos todas essas queixas, nós seguiremos o chamado contencioso pós-eleitoral se ele acontecer. E eu conheço esse caso, esperemos que não se repita, creio que ficou definitivamente resolvido e o Presidente da República está no exercício das suas funções. Na sequência das últimas legislativas, houve motins. Está preocupada? Até agora, nada me faz estar preocupada com esse facto, mas, como se costuma dizer, só no fim é que se sabe. Depende muito do resultado. Se isso acontecer, os observadores estão aqui só para observar, não podem fazer nada, não é? Claro, nós não fazemos parte das forças de segurança, nem mandamos nelas. É a primeira vez que a União Europeia tem aqui uma missão de observação eleitoral. Simbolicamente, qual é que é o significado? É, na verdade, a primeira vez que a União Europeia aprova uma missão como esta, uma missão com tantas pessoas, com tantos observadores no terreno. Quantos são? São 42 no terreno, com observadores de largo prazo que já estão no terreno há muito tempo e com observadores de curto prazo. Esta é uma missão que é a primeira vez que se faz em São Tomé. É um reconhecimento do que em termos democráticos se tem passado em São Tomé. Apesar de todos esses problemas que referiu - que são incidentes eleitorais que às vezes também acontecem noutros países com maior tradição democrática - o que é facto é que as eleições se têm realizado regularmente, tanto para a Presidência da República como para as eleições para a Assembleia Nacional e com alternância democrática. Eu acho que isto é um bom sinal para a democracia, mesmo que ela possa ser aperfeiçoada e acho que também foi esse reconhecimento que levou a que esta missão tivesse sido aprovada. E, como sabe, há uma grande competição das missões da União Europeia - que é também um reconhecimento da qualidade dessas missões - e nem todas são aprovadas porque, naturalmente, os recursos são escassos. Quando se põe num lado, falta no outro. Este ano não houve um novo recenseamento eleitoral e houve muitas queixas de que cerca de 8.000 jovens, segundo associações de juventude e segundo a oposição, teriam ficado de fora. Também está atenta a isso? Com certeza. Nós também temos a intenção, como não podia deixar de ser, de ver como é que ocorre o recenseamento eleitoral e quais são os problemas, que podiam ser esses ou outros, mas, neste caso, houve esse problema. De acordo com a lei, devia ter havido uma actualização de recenseamento eleitoral que não existiu. Penso que isso durante esta campanha não tem criado uma grande tensão entre os partidos, o que é bom, aceitaram fazer esta campanha e concorrer às eleições, apesar desse problema inicial, digamos assim. Que é um problema grave, não é? Que é um problema naturalmente grave, mas que também tem que ser percebido noutro contexto e nós analisaremos esse problema no relatório. Nunca é bom que haja pessoas que poderiam votar e não vão votar. Nunca é bom que tenha acontecido, mas há também algumas razões, uma das quais foi o facto da Comissão Eleitoral ter entrado em funções muito tarde, não permitindo, naturalmente, que cumprisse essa sua função. A Comissão Eleitoral Nacional desvalorizou um pouco e disse que essas pessoas que não podem votar agora, votarão nos próximos pleitos e que aqueles que mudaram de residência são “um número insignificante”... Não temos esse número e, naturalmente, essa questão depois será vista no relatório final.

Esperanza Diaria on Oneplace.com
Depende en Quién Dependas – Parte Dos

Esperanza Diaria on Oneplace.com

Play Episode Listen Later Sep 23, 2022 25:00


Cuando te critican o te atacan, vas a tener la tendencia de entrar y defenderte. En este mensaje, el pastor Rick explica por qu necesitas dejar que Dios sea tu defensor y, en lugar de tomar represalias, responder como lo hizo Jess cuando fue insultado. To support this ministry financially, visit: https://www.oneplace.com/donate/1463/29

Esperanza Diaria Del Pastor Rick
Depende en Quién Dependas – Parte 2

Esperanza Diaria Del Pastor Rick

Play Episode Listen Later Sep 23, 2022


Cuando te critican o te atacan, vas a tener la tendencia de entrar y defenderte. En este mensaje, el pastor Rick explica por qué necesitas dejar que Dios sea tu defensor y, en lugar de tomar represalias, responder como lo hizo Jesús cuando fue insultado.

Esperanza Diaria Del Pastor Rick
Depende en Quién Dependas – Parte 1

Esperanza Diaria Del Pastor Rick

Play Episode Listen Later Sep 22, 2022


La Biblia dice: "¡El Dios de Israel bendice a los que en él confían!" Salmo 146:5 (TLA). En los mensajes de esta serie, el pastor Rick habla de las formas en que necesitas depender de Dios para que puedas recibir Su bendición en tu vida. Si realmente quieres la bendición de Dios en tu vida, no puedes depender de lo que digan tus sentimientos o tu instinto. Acompaña al pastor Rick mientras comparte en este mensaje cómo obtener la sabiduría de Dios para que tengas menos callejones sin salida y fracasos en tu vida.

Esperanza Diaria on Oneplace.com
Depende en Quién Dependas – Parte Uno

Esperanza Diaria on Oneplace.com

Play Episode Listen Later Sep 22, 2022 25:00


Dios quiere bendecir tu vida! El problema es que las personas a menudo no viven de la manera en que Dios los puede bendecir. Acompaa al pastor Rick en esta serie mientras recorre el sermn ms famoso de Jess, el Sermn del Monte, donde comparti las Bienaventuranzas las condiciones para recibir la bendicin de Dios en tu vida. Todava se aplican a tu vida hoy! La Biblia dice: "El Dios de Israel bendice a los que en l confan!" Salmo 146:5 (TLA). En los mensajes de esta serie, el pastor Rick habla de las formas en que necesitas depender de Dios para que puedas recibir Su bendicin en tu vida. Si realmente quieres la bendicin de Dios en tu vida, no puedes depender de lo que digan tus sentimientos o tu instinto. Acompaa al pastor Rick mientras comparte en este mensaje cmo obtener la sabidura de Dios para que tengas menos callejones sin salida y fracasos en tu vida. To support this ministry financially, visit: https://www.oneplace.com/donate/1463/29

OpExCAST
OPEXCast #182 – Lendo Pedrinhas!

OpExCAST

Play Episode Listen Later Sep 20, 2022 91:57


Recebemos tantos e-mails que não conseguimos ler todos durante nosso curto tempo nos casts. Então, por que não um cast só de e-mails? POIS É! Esse momento chegou! Fomos motivados pelo ouvinte Saeba que mandou uma enxurrada de fanarts e melhores momentos! Iniciamos aqui uma nova sessão do OPEXCast! Talvez se torne frequente, viu? Depende […] The post OPEXCast #182 – Lendo Pedrinhas! first appeared on One Piece Ex.

Desenreda el Hilo: Viviendo el Yoga Sutra hoy
Yoga Sutra 4.16 El objeto no depende de ser percibido

Desenreda el Hilo: Viviendo el Yoga Sutra hoy

Play Episode Listen Later Sep 19, 2022 7:02


Los objetos en el mundo no son creados por tu imaginación. ¿Cuál es tu actitud hacia el mundo?   ¿Qué es lo que te permite percibir algo?   ¿Cuál es la relación entre tu consciencia y el mundo que se puede percibir?  ¿Cuál es el propósito de todo lo que existe?   ¿Cuál es tu propósito como persona en el mundo?   https://simple-yoga.org/es/filosofia-del-yoga/ Este es un fragmento del libro Desenreda el Hilo disponible en: Amazon https://www.amazon.com/dp/B09BFZ4K2P Amazon España https://www.amazon.es/Desenreda-hilo-pr%C3%A1ctica-antigua-sabidur%C3%ADa/dp/1737648210/ Amazon Mexico https://www.amazon.com.mx/Desenreda-hilo-pr%C3%A1ctica-antigua-sabidur%C3%ADa/dp/1737648210/ Alibris https://www.alibris.com/Desenreda-el-hilo-C-mo-poner-en-pr%C3%9Fctica-la-antigua-sabidur-a-del-yoga-para-vivir-una-vida-feliz-Rub-n-V%C3%9Fsquez/book/50489942

Radioagência
Nota técnica aponta que mineração em terras indígenas depende de consultas às comunidades

Radioagência

Play Episode Listen Later Sep 19, 2022


El Garaje Hermético de Máximo Sant
Mi taller, herramientas que no te pueden faltar para tu coche o moto

El Garaje Hermético de Máximo Sant

Play Episode Listen Later Sep 18, 2022 19:53


Todo buen aficionado al motor le gusta la mecánica. E incluso se atreve a hacer pequeñas cosas… o grandes. Pero para tener éxito en nuestras incursiones a la mecánica hacen falta tres cosas: Paciencia, conocimientos… y buenas herramientas. Paciencia. La primera, paciencia. Mi madre, una de las personas más inteligentes que he conocido, decía siempre que “la paciencia es la madre de la ciencia”… y de la mecánica. Conocimientos. Necesitas experiencia, un amigo que entienda o un iPad. Lo primero es cuestión de tiempo. No fuerces nada, no uses el martillo para “convencer” a una pieza de que entre y poco a poco iras aprendiendo. Un amigo que sepa es un tesoro… y yo no tengo un amigo que sepa… ¡tengo varios! Cuídalos. A mí cuando vienen ayudarme les compenso bien… nada mejor que un buen jamón y un buen vino para “pagar” esas ayudas… y así vuelven. ¿Y el iPad para qué? Porque YouTube es una mina y vas a encontrar tutoriales para todo. Así que ten un iPad a mano. Yo en el taller no lo tengo, pero en la cocina sí… en mi nueva etapa de divorciado he tenido que refrescar mis conocimientos culinarios. Y a base de iPad hice un cocido madrileño de lujo. Herramientas. Adecuadas y variadas. Hay herramientas que usas una vez cada dos o tres años… pero esa vez, te salvan la vida. Más que hacer un repaso a lo más necesario os voy a hacer un repaso a lo que tengo yo. No va por orden de prioridades, será un poco desordenado, lo siento. Depende de vuestras pretensiones habrá cosas más o menos importantes. Ahí vamos: 1. MÚSICA Y SOPORTE MÓVIL: Se lo decía a mi hija… imprescindible música. Y un soporte de móvil para ver la pantalla y usar con la voz. 2. PAPEL DE TALLER Y BASURA: Un cubo de basura grande, grande, papel de taller y trapos de microfibra. 3. CARRO DE HERRAMIENTAS: Una buena idea si eventualmente tienes que llevar las herramientas a algún sitio. Imprescindibles buenos alicates y juegos de llaves fijas, de estrella, acodadas y de tubo… 4. MALETÍN JUEGO DE LLAVES: Grande y pequeño. Yo tengo incluso uno en medida de pulgadas. 5. GATO HIDRÁULICO: Rápido y seguro.… 6. BORRIQUETAS: ¡La seguridad es lo primero! 7. COMPRESOR: Si tienes bicicletas, imprescindibles. 8. MANÓMETROS: Yo tengo dos… 9. LUZ DE TRABAJO: Para ver bien. Además sirve de alargador. 10. TORNILLO DE BANCO: Imprescindible. 11. AFILADORA: La mía vale 31 euros… 12. TALADRO DE PIE: O un su defecto un soporte. 12+1. MARTILLO NYLON: No es lo mismo. 14. DESTORGOLPE: Un verdadero salvavidas. 15. DESTORNILLADORES: Pocos y de calidad, como las llaves Allen. 16. DESTORNILLADOR A 90 GRADOS: Es malo el que tengo, pero me ha salvado más de una vez. 17. FLEXO CON IMÁN: Lo que os digo, no lo vais a usar casi nunca, pero un día os va a salvar la vida. 18. LAVES DINAMOMETRICAS: La diferencia entre un buen mecánico y uno malo. Anécdota. 19. BOMBA GASOLINA DE MANO: Si tienes moto de campo, una buena inversión. 20. ALGO DE BEBER: ¡Y sin alcohol! 21. BICI PLEGABLE: En los circuitos, te da la vida Coche del día. En este vídeo encajaría como coche del día mi Seat 850 con el que tanto aprendí, a la fuerza, de mecánica. Pero no me quiero repetir, así que voy a elegir el R4, porque tuve uno con el que aprendí de mecánica incluso más que con el 850… ¡y gané dinero!

Convidado
CID-STP quer “renovação política” em São Tomé e Príncipe

Convidado

Play Episode Listen Later Sep 17, 2022 9:54


O CID-STP é uma das 11 forças políticas na corrida às eleições legislativas de 25 de Setembro em São Tomé e Príncipe. O seu líder, Nelson Carlos Carvalho, apresenta o partido como “uma alternativa”, com o objectivo de avançar para uma “renovação política” em que o combate à corrupção é uma das prioridades. RFI: Quais são as principais bandeiras da sua candidatura? Nelson Carlos Carvalho, Líder do CID-STP (Cidadãos Independentes para o Desenvolvimento de São Tomé e Príncipe): A primeira bandeira é o comprometimento com o país no seu todo. Tem uma responsabilidade abrangente ao país em termos dos serviços que beneficiam os cidadãos. O segundo nosso objectivo é o combate à corrupção porque todos os políticos falam no combate à corrupção e o que acontece é que muitos deles, quando estão no poder, a corrupção continua a ser ainda enraizada a nível do país. Portanto, o CID-STP quer trazer uma outra forma de combater a corrupção de forma transparente e responsável para que o cidadão possa ter a confiança na parte que dirige o país e a parte que dirige o país também terá confiança no povo. Tem que ser uma confiança recíproca para que as coisas realmente funcionem porque um país em que os seus dirigentes têm medo dos seus colaboradores ou do seu povo, automaticamente as coisas não funcionam. O CID quer trazer esta confiança e que nenhuma parte tenha medo da outra. A outra questão, que é nossa bandeira, é a questão de fortalecimento das empresas públicas e privadas para criarem emprego e garantirem pensões porque o Estado não pode continuar a ser o maior empregador. Enquanto o Estado continuar a ser o maior empregador, o país não desenvolve, o país não cresce porque todas as despesas ficam a nível do Estado, todas as receitas e rendimentos ficam a nível do Estado. Portanto, o Estado tem que separar as coisas. Então, as empresas públicas e privadas têm que assumir o emprego para garantir as pensões em São Tomé e Príncipe. A outra nossa questão é a luta para mudar o sistema de funcionamento de saúde. O nosso sistema de saúde não funciona, portanto, eu não posso estar num país em que os dirigentes quando têm algum problema de saúde, têm que se dirigir ao exterior a custos elevados, tanto para aqueles que vão de junta médica, como aqueles que vão pelos seus meios próprios. Precisamente, um dos grandes problemas é o acesso à saúde e aos medicamentos. Como é que vai resolver essa questão? Bom, essa questão é uma questão simples de resolver. Nós temos um sistema de saúde que é preciso fazer uma - não digo uma revolução - mas é preciso fazer uma mudança do topo para a base. Primeiro, a questão da saúde: nós não temos um hospital que possa garantir. É preciso construir uma infra-estrutura com capacidade para dar resposta ao desenvolvimento da sociedade. É preciso ter uma estrutura coesa, forte, responsável, transparente. A questão do medicamento: o medicamento pode ser controlado. Nós temos um sistema em que os medicamentos se vendem na rua, se vendem nos quiosques, se vendem nos restaurantes, etc. É preciso definir que a estrutura que deve vender medicamentos deve ser a farmácia. Todos os outros medicamentos que se vendem de forma aleatória é preciso uma investigação, saber como é que eles entraram no país, quem está a vender, e aí o Estado terá um controlo sério do medicamento. O que é que acontece? Independentemente de o Estado ter o medicamento nos hospitais, os operadores privados que têm farmácias também vendem os medicamentos e estes medicamentos todos que são vendidos, têm que ter qualidade, certificação, etc. para garantir que realmente o país tenha uma saúde digna e responsável. Essas questões todas são coisas fáceis de resolver. É preciso é que haja vontade política de o fazer de forma segura, de forma responsável, sobretudo, trazer humildade em termos de organização do país e das suas estruturas governativas. O país é considerado um dos mais pobres do mundo. Depende da ajuda externa. Que soluções preconiza para reduzir essa dependência e essa pobreza, tanto mais que estamos perante uma inflação de preços mundial provocada pela guerra na Ucrânia e depois de uma crise provocada também pela própria pandemia de Covid-19? É verdade que São Tomé e Príncipe depende dos parceiros externos. Primeiro, um país em que o Estado é o maior empregador, automaticamente essas dependências continuam porque o Estado tem que ir buscar o dinheiro dos parceiros para pagar o salário, porque os nossos rendimentos internos não são sustentáveis para suprir todas as despesas do país. Porquê? Porque o Estado é quem se responsabiliza por tudo no país porque ele é o único empregador. Automaticamente, diminuindo o Estado com números de funcionários públicos e a maioria passar para o privado, aí, automaticamente, o privado vai-se responsabilizar da maioria dos empregados que estão na função pública. Outro aspecto: internamente tem que haver a cultura de trabalho e tem que haver um incentivo da parte do Governo em apoiar e criar também a nível do país, que nós não temos, um banco de investimento, ao qual você pode buscar o investimento e fazer investimento privado-público. Nós temos um país em que nós temos a agricultura, nós temos a pesca e falamos em turismo. São três pilares fortes que nós temos, mas se nós apostarmos seriamente nos nossos mares, como com embarcação para ir buscar o país para a questão industrial, aí já vamos ter alguns recursos. Se nós realmente agarrarmos na agricultura, não podemos ficar só na pimenta, no café e no cacau. É preciso partirmos para outros produtos nossos que possam também chegar a outros pontos internacionais e que poderão trazer-nos também algum rendimento. Portanto, um país com 200.000 habitantes, nós conseguimos de facto organizar porque é praticamente uma empresa e São Tomé tem recursos. São Tomé e Príncipe regista uma das mais elevadas taxas de desemprego da África Central. Que política para a criação de emprego e para a formação? É abrir também a formação profissional nas áreas de construção civil: pedreiros, carpinteiros, electricistas, ladrilhadores, estucadores. Toda a gente quer ter licenciatura, mestrado, doutoramento. Claro que é verdade que o país precisa desses quadros todos. Mas eu pergunto: eu não posso fazer uma casa a começar do telhado. Tenho que fazer uma casa a começar da base, dos pilares. Portanto, não havendo uma formação profissional que garanta o primeiro emprego, automaticamente, o país não vai conseguir avançar. O Governo cessante era composto por uma nova maioria no Parlamento. Está também disposto a alianças? Eu acho que sim. Nós vamos concorrer a essas eleições. Imaginemos que o CID, por exemplo, não tem a maioria absoluta e tem um número de deputados. Bom, não é preciso o CID ir para o governo. Nós podemos dar sustentabilidade parlamentar ao partido que tiver maior número de mandatos para formar o governo e nós estaremos no Parlamento a dar a nossa contribuição de forma positiva porque a oposição também governa. Governa como? Apresentando os projectos, fazendo as críticas construtivas, apresentando as propostas para serem discutidas em benefício da população. Agora, eu não posso ser um opositor e estar na Assembleia contra quem está a dirigir só porque estou na oposição. Não. Eu estou lá a contribuir de forma positiva para governar o país e aí estarei de acordo com uma aliança, sim, mas aliança parlamentar para funcionamento do país, não uma aliança para governar. O CID não irá participar numa aliança governativa, mas numa aliança parlamentar nós estaremos disponíveis para que o país funcione com as nossas ideias, com as nossas propostas de projectos e seriam analisados e discutidos na Assembleia Nacional e encontrar uma forma em que haja um projecto que possa beneficiar todo o colectivo, onde os deputados têm que ter uma consciência colectiva e pensar no bem comum para todos os são-tomenses. Em todas as eleições em São Tomé e Príncipe se fala no fenómeno do banho, na compra de consciência dos eleitores. Como é que financiou a campanha? Como é que se evita o banho? Nós, por exemplo, da parte do CID-STP, estamos a fazer as reuniões de sensibilização e a passar as informações relativamente aos nossos projectos. Nós não estamos a dar a ninguém nenhum banho. O que é que é o banho em São Tomé e Príncipe? Há duas formas de fazer o banho em São Tomé e Príncipe. Uma forma de fazer o banho é quando vão para reuniões dão 100, 50 dobras a cada um que está na reunião. A outra forma de banho é quando vão no dia das eleições, em que pagam as pessoas para irem votar. Eu contrario totalmente isso. Por isso, é que o CID-STP, como nós falamos no nosso slogan, vamos avançar numa renovação política. Renovação política. Nós não podemos ter o costume dos partidos tradicionais, pagando às pessoas para votar, pagando às pessoas para assistir às nossas reuniões. E nós, quando marcamos as reuniões, nós fazemos um pré-aviso: vamos fazer a reunião, mas o CID-STP não vai distribuir nenhum dinheiro à população. Primeiro, todos os partidos políticos que vão dar 50 dobras, 100 dobras ou 200 dobras aos eleitores são os partidos políticos que estão comprometidos com a corrupção em São Tomé e Príncipe. São as pessoas que devem ao Estado, devem muito ao fisco, são as que têm problemas nos tribunais, as que levaram bancos às falências, estão comprometidas para pagar aos bancos, portanto, têm que pagar para conseguirem estar no poder, para terem manobra para conseguirem saldar as suas dívidas. No CID-STP, nem o líder do CID nem os outros elementos do CID não estamos comprometidos com nenhum desses três planos: a finança, os tribunais, os bancos. Portanto, nós estamos à vontade de fazer uma política clara e falar ao povo de São Tomé e Príncipe que nós somos uma alternativa. Estas eleições têm, pela primeira vez, a participação dos são-tomenses residentes na diáspora que vão poder eleger e serem eleitos. Você também foi emigrante. Que mensagem é que deixa aos eleitores em geral e aos que vivem lá fora rumo estas eleições? No nosso programa eleitoral, nós queremos que a diáspora faça parte integrante na governação do país, de forma mais inclusiva, porque a diáspora tem um peso muito forte e que possa contribuir. Em termos da visão para quem vive, por exemplo, em França e noutros países, têm uma visão muito alargada do desenvolvimento daqueles países que pode ajudar muito ao desenvolvimento de São Tomé e Príncipe. O que eu digo a todos os eleitores são-tomenses que estão na diáspora, e também em São Tomé e Príncipe, é que façam uma apreciação dos projectos de cada partido político e depois tomem uma decisão, para não tomarem a decisão pelo facto de ser família, ser amigo ou aquele que deu um bilhete de passagem, deu uma motorizada ou se calhar abasteceu um quiosque. Mas sim que analisem as figuras dos líderes dos partidos que possam ser o possível primeiro-ministro, mas gente com perfil, com carácter, com seriedade, que se comprometa realmente com acções colectivas para erguer São Tomé e Príncipe.     Eleições legislativas, autárquicas e regional a 25 de Setembro As eleições legislativas, autárquicas e regional são a 25 de Setembro. Dez partidos e uma coligação vão concorrer às legislativas de São Tomé e Príncipe: Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe / Partido Social Democrata (MLSTP/PSD), Acção Democrática Independente (ADI), Movimento Basta, Movimento Democrático Força da Mudança/União Liberal (MDFM/UL), União para a Democracia e Desenvolvimento (UDD), Cidadãos Independentes para o Desenvolvimento de São Tomé e Príncipe (CID-STP), Movimento Unido para o Desenvolvimento Amplo de São Tomé e Príncipe (Muda-STP), Partido Novo, Movimento Social Democrata/Partido Verde de São Tomé e Príncipe (MSD-PVSTP), Partido de Todos os Santomenses (PTOS) e a coligação Movimento de Cidadãos Independentes/Partido Socialista/Partido da Unidade Nacional (MCI/PS-PUN). Nestas legislativas, os são-tomenses vão eleger 55 deputados à Assembleia Nacional, incluindo dois que pela primeira vez serão eleitos pelos círculos eleitorais da Europa e da África. A RFI falou com os líderes das 11 forças políticas que concorrem às legislativas e vai publicar uma entrevista por dia. Acompanhe aqui.

Noticias en Español
El mapa de la desigualdad sanitaria: la calidad de la asistencia que recibes depende de dónde vivas.

Noticias en Español

Play Episode Listen Later Sep 15, 2022 8:13


El código postal influye mucho en la atención sanitaria que recibimos, desde la cita en el centro de salud hasta la entrada al quirófano. Por ejemplo, para una operación de rodilla o para la colocación de una prótesis de cadera en Galicia o en Navarra hay que esperar tres meses, pero en Extremadura o en Galicia, casi seis. Por Miguel Ángel Muñoz Encinas.

Noticias de César Vidal y más
El mapa de la desigualdad sanitaria: la calidad de la asistencia que recibes depende de dónde vivas.

Noticias de César Vidal y más

Play Episode Listen Later Sep 15, 2022 8:13


El código postal influye mucho en la atención sanitaria que recibimos, desde la cita en el centro de salud hasta la entrada al quirófano. Por ejemplo, para una operación de rodilla o para la colocación de una prótesis de cadera en Galicia o en Navarra hay que esperar tres meses, pero en Extremadura o en Galicia, casi seis. Por Miguel Ángel Muñoz Encinas.

Hoy por Hoy
El mapa de la desigualdad sanitaria: la calidad de la asistencia que recibes depende de dónde vivas.

Hoy por Hoy

Play Episode Listen Later Sep 15, 2022 8:12


El código postal influye mucho en la atención sanitaria que recibimos, desde la cita en el centro de salud hasta la entrada al quirófano. Por ejemplo, para una operación de rodilla o para la colocación de una prótesis de cadera en Galicia o en Navarra hay que esperar tres meses, pero en Extremadura o en Galicia, casi seis. Por Miguel Ángel Muñoz Encinas.

Seguridad Vial y Educación Vial con RiveKids
P252 El peligro de una velocidad anormalmente reducida en carretera

Seguridad Vial y Educación Vial con RiveKids

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 7:19


Un miércoles más, eso si, después del puente festivo con más desplazamientos del año, el del 15 de agosto. Hoy José Lagunar habla sobre si es seguro ir por una autovía a 90 km/k con un turismo, ya sabemos que con un camión es su velocidad máxima permitida.  No hay una verdad absoluta al respecto. ¿Es legal? Si, ¿Es seguro? Depende.  Contamos una experiencia personal: Este fin de semana en una autovía con visibilidad, una recta y buenas condiciones climatológicas. Circulo a 115/120 km/h, como hay mucho tráfico unos coches te adelantan, adelantas a otros, pero no sientes que alcances a otros coches… los autobuses y camiones, que los ves, te anticipas porque ya sabes que van a 100 y 90 km/h. Hay un momento que veo que me acerco muy rápido a un coche, carril izquierdo ocupado, por lo que voy frenando, frenando hasta quedarme a 85 km/h detrás de él… se genera en ese momento una situación de riesgo porque el ritmo natural de la autovía es 120 en turismos y 90 en camiones, no 85 en turismos. Cuidado con circular a una velocidad anormalmente reducida. ¿Es legal como circulaba esta persona?  Si, la velocidad mínima en autovía es 60 km/h. Viajar a velocidades muy por debajo de la velocidad real de circulación, sin una indicación clara, puede generar una situación de peligro. ¿Animas a la gente a que circule a 120? o No, animo a que circulen con seguridad. Adecuando la velocidad, por debajo del máximo permitido a la situación de la vía, el coche, la persona, etc. o Si alguien va a ir por la autovía a 85 km/h, probablemente sea más seguro que viaje por una nacional No es habitual ver coches tan despacio por la autovía  El síndrome de la pila me hace ver cada día más. Todos los coches consumen menos a 80 que a 120 si la relación de cambio es la adecuada. En coches de combustión no se suele hacer, pero en coches eléctricos alargar la autonomía es ya casi un síndrome, el síndrome de la pila… conductores que miran más el consumo que la carretera en si.  No hay que correr, pero cuidado con viajar demasiado despacio y provocar una situación de riesgo. https://www.rivekids.com/no-la-velocidad-no-no-lo/ Hasta aquí el programa de hoy del podcast de seguridad vial y educación vial de RiveKids. Para un asesoramiento 100% personalizado esperamos tus comentarios en Ivoox. También puedes seguirnos en https://www.rivekids.com/ El semáforo de la seguridad vial en España 2022: Riesgo extremo. https://www.rivekids.com/semaforo-de-la-seguridad-vial-espana-2022/ Las campañas de seguridad vial de la DGT no funcionan: https://www.rivekids.com/las-campanas-educacion-vial-la-dgt-no-funcionan/ Consecuencias de no llevar bien colocado el cinturón de seguridad o el arnés: https://www.rivekids.com/consecuencias-no-llevar-cinturon-seguridad-o-arnes/ Para una salida segura de los niños refugiados ucranianos: https://www.rivekids.com/refugiados-ucranianos-una-salida-segura-los-ninos/ Estudio sobre la seguridad vial en “Soy Georgina de Netflix”: https://www.rivekids.com/serie-soy-georgina-de-netflix-muestra-menores-sin-cinturon-de-seguridad-y-sin-arnes-en-las-sillas-infantiles/ Estudio sobre la seguridad infantil en los coches: https://www.rivekids.com/analisis-de-seguridad-infantil-euro-ncap/ Estudio sobre el contenido de las series de Netflix, HBO y Prime Vídeo en seguridad vial: https://www.rivekids.com/seguridad-vial-series-rivekids/ Estudio de perfiles sociológicos de las familias en el entorno escolar: https://www.rivekids.com/vuelta-al-cole-seguridad/ Estudio golpe de calor: https://www.rivekids.com/estudio-golpe-calor-coche-ninos/ Estudio accesorios aftermarket en el interior del coche: https://www.rivekids.com/accesorios-aftermarket-rivekids/ Estudio sobre la plaza más usada para instalar sistemas de retención infantil: https://www.rivekids.com/estudio-rivekids-plazas-mas-usadas-sri-espana/ Instagram RiveKids: https://www.instagram.com/rivekids/ Twitter RiveKids: https://twitter.com/RiveKids Facebook RiveKids: https://es-es.facebook.com/rivekids Linkedin RiveKids: https://es.linkedin.com/company/rivekids “El verdadero viaje es el que termina como comenzó, con felicidad e inocencia” Feliz viaje hasta el próximo programa.

Convidado
Elsa Garrido quer desafiar “barões da política em São Tomé e Príncipe”

Convidado

Play Episode Listen Later Sep 13, 2022 10:02


Tirar São Tomé e Príncipe do “ciclo da pobreza e da dependência” através de um programa baseado no “equilíbrio entre o social, o económico e o meio-ambiente” é a aposta do Partido Verde, liderado por Elsa Garrido e que concorre às eleições legislativas de 25 de Setembro. Elsa Garrido é a única mulher na corrida à chefia do governo e diz que as listas do partido apostaram em mulheres que não têm medo de “desafiar os barões da política” em São Tomé e Príncipe. RFI: A lei da paridade foi aprovada, este ano, para garantir maior representatividade das mulheres nos órgãos de decisão do país. A lei aumenta a percentagem de representação feminina para 40% nos órgãos de decisão, incluindo no Governo e na Assembleia. Nestas legislativas, é a única mulher candidata a primeira-ministra. Ainda há muito caminho pela frente?  Elsa Garrido, Presidente do Partido Verde: A única mulher a dar a cara, como dizemos em São Tomé e Príncipe, como candidata a primeiro-ministro ou aquela que será susceptível em caso de vitória a ser indicada para ocupar o cargo de primeiro-ministro. Sinceramente, eu acho que muitas coisas foram feitas em prol da equidade de género, mas infelizmente deparamo-nos ainda hoje - apesar de muitas lutas que algumas irmãs, juristas e deputadas, etc, fizeram para que a lei da paridade fosse votada a nível 40% para as mulheres e 60% para homens - alguns partidos políticos, para não dizer todos, fizeram a lista colocando as mulheres como se fosse um cabelo na sopa. Existe, efetivamente, alguns que respeitaram os 30% [lei eleitoral], mas a questão aqui é de estar nos lugares elegíveis, nos lugares onde as mulheres possam ter as mesmas oportunidades que os homens de serem eleitas. Nós, no partido os Verdes, trabalhamos de forma a que a tenhamos 40, 50% de mulheres nos lugares elegíveis. O que nós esperamos, os Verdes, é que todas as mulheres em São Tomé e Príncipe estejam atentas a este facto e que, durante o momento da votação, possam dar um incentivo ao Partido Verde porque é uma forma também de abertura a nível da nossa sociedade. Não podemos continuar a construir uma sociedade em que somente tenhamos homens em cargos de decisão. Temos candidatas extremamente jovens e que não têm “frio nos olhos” e estão a desafiar os barões da política em São Tomé e Príncipe. Qual é que é a principal promessa, a principal bandeira da sua candidatura? Posso dizer três pontos essenciais. Iríamos lançar o debate público sobre a revisão constitucional. É necessário para as reformas que vão seguir. Portanto, a nossa Constituição actual não corresponde mais com as realidades de São Tomé e Príncipe. Esta é a primeira coisa. Segunda coisa que é muito, muito importante, é que em São Tomé e Príncipe precisamos reformar os ministérios, unificar as áreas. Não é necessário ter 12, 11 ministérios para um país tão pequeno como São Tomé e Príncipe e nós, os Verdes, prometemos fazer essas reformas que são extremamente importantes. Por exemplo, o ambiente, a área de protecção ambiental continua a fazer parte do ministério das Infraestruturas e Obras Públicas. É uma aberração completa e nós os Verdes propomos que se crie um ministério, fundindo o ministério do Ambiente, Cultura e Turismo num único ministério. E, neste serviço, criar um fundo adequado para ajudar ou acudir as populações vítimas de catástrofes naturais e neste mesmo ministério ter um serviço que cuidará essencialmente de crimes ambientais cometidos em São Tomé e Príncipe e que tenham seguimento. Terceiro ponto muito importante é a questão de compensação ambiental. Em São Tomé e Príncipe, actualmente, temos empresas que danificam o meio ambiente e isto fica “ao Deus dará”. Ninguém é responsabilizado por isto. Tendo um ministério que cuida dessas questões, vamos passar para o programa de compensação ambiental: quem estragou deve consertar, quem estragou, deve reparar e deve se responsabilizar por isso. Este ano é o ano do primeiro furo petrolífero na zona económica exclusiva. É preciso continuar a explorar esta via ou apostar apenas nas energias renováveis? Numa política de desenvolvimento não se deve somente pôr todos os ovos no mesmo cesto. Então, eu penso que é de bom senso dar continuidade à exploração do petróleo, mas não ficar de braços cruzados e de olhos fechados e com as bocas abertas à espera dos resultados do petróleo. É preciso que continuemos a trabalhar sobre a transição energética. Tudo fazer para que atinjamos um certo nível de autonomia energética, trabalhar obviamente sobre autonomia alimentar, autossuficiência alimentar, portanto, todos os trabalhos devem continuar como se não existisse o petróleo. Para mim e para Os Verdes, o petróleo pode ser um acelerador, uma mais-valia, desde que a questão ambiental não seja completamente devastada. Eu repito: a nossa ideologia significa o equilíbrio entre o social, o económico e o meio-ambiente. Outro grande problema em São Tomé e Príncipe é o acesso aos cuidados médicos, a medicamentos. Que propostas têm para a saúde? Todos os governos já tiveram oportunidade de instalar, criar uma outra opção que não seja somente o Hospital Dr. Ayres Menezes, que é o único hospital central de São Tomé e Príncipe. Nós, Os Verdes, o que nós propomos é que se construa de raiz um hospital de referência, haver um hospital universitário em que possamos ter laboratórios e estudos para as nossas plantas medicinais. Portanto, a medicina ocidental e a medicina tradicional deveriam trabalhar com o mesmo objectivo. Este é o primeiro ponto: as melhorias a nível de saúde. Obviamente, tendo cooperação com os países em que tenhamos cientistas que venham terminar os seus estudos em São Tomé e Príncipe, fazendo estudos científicos sobre as nossas plantas medicinais, criando laboratórios, pesquisas, etc, etc. Este plano para a saúde em São Tomé e Príncipe não somente faz entrar algum financiamento nos cofres do Estado, mas, ainda, como mais valia, vai deixar com um pouco mais de segurança e viabilidade no sector da saúde em São Tomé e Príncipe, uma forma de autonomia em termos medicinais. São Tomé e Príncipe é considerado um dos países mais pobres do mundo. Depende da ajuda externa. Que solução para reduzir essa dependência e essa pobreza, tanto mais que, como vimos, houve uma inflação mundial provocada pela guerra na Ucrânia e também vivemos a crise provocada pela pandemia. É preciso compreender que nós, os Verdes, não consideramos que São Tomé e Príncipe seja um dos países mais pobres no mundo. Temos recursos, o que nos falta é dar mais valor àquilo que temos, negociar melhor com os nossos parceiros, de modo a sairmos deste ciclo que eu chamo o ciclo da pobreza e da dependência. Temos que ter uma política de sustentabilidade, portanto, os Verdes vamos sempre trabalhar no sentido de uma forma de autonomia de São Tomé e Príncipe. Pode ser uma autonomia de 20, 30 ou 40%, mas a política de sustentabilidade deve começar e a transformação de São Tomé e Príncipe deve começar agora. Também é uma esfera que vamos trabalhar e revalorizar os recursos naturais de São Tomé e Príncipe, dar valor ao que nós temos e isto é que vai fazer com que consigamos equilibrar este factor económico. Obviamente, o turismo tem que ser validado. Em São Tomé e Príncipe, infelizmente, ao mesmo tempo, fala-se do turismo e os mesmos autores é que participam na destruição litoral, com extracção indiscriminada de areia, com zonas completamente partidas e destruídas. Logo, como podemos desenvolver um turismo e, ao mesmo tempo, estar a destruir a nossa natureza? Portanto, faz parte de um programa completo de tudo o que é para a viabilização dos recursos naturais e, assim, participar mais activamente na nossa economia e, obviamente, incentivar o máximo possível um investimento estrangeiro directo em São Tomé e Príncipe. Precisamos de abrir o nosso país. Precisamos que liquidez e divisas possam circular em São Tomé e Príncipe e isto passa pelo desenvolvimento do sector privado em São Tomé e Príncipe. O governo cessante era composto por uma nova maioria no Parlamento. Está disposta a alianças? O partido Os Verdes, é importante que seja claro para o mundo inteiro e para São Tomé e Príncipe, não temos clivagens com qualquer força política em São Tomé. Quer dizer, não estamos nesse ciclo de ódios e vinganças com qualquer força política em São Tomé e Príncipe. Obviamente, se tivermos que colaborar com qualquer força política, não tem problema desde que respeitem a política de sustentabilidade, respeitem a parte de protecção do meio-ambiente, direitos humanos, equidade de género e tudo o que for bom para o nosso povo em São Tomé e Príncipe. Estamos abertos a trabalhar com qualquer força política que seja. O importante é podermos fazer alguma coisa para iniciarmos a transformação do nosso país porque, afinal de contas, só temos um país e precisamos de trabalhar com todos. Então, não temos objecções ou qualquer clivagem dramática e de vingança com qualquer força política.       Eleições legislativas, autárquicas e regional a 25 de Setembro As eleições legislativas, autárquicas e regional são a 25 de Setembro. Dez partidos e uma coligação vão concorrer às legislativas de São Tomé e Príncipe: Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe / Partido Social Democrata (MLSTP/PSD), Acção Democrática Independente (ADI), Movimento Basta, Movimento Democrático Força da Mudança/União Liberal (MDFM/UL), União para a Democracia e Desenvolvimento (UDD), Cidadãos Independentes para o Desenvolvimento de São Tomé e Príncipe (CID-STP), Movimento Unido para o Desenvolvimento Amplo de São Tomé e Príncipe (Muda-STP), Partido Novo, Movimento Social Democrata/Partido Verde de São Tomé e Príncipe (MSD-PVSTP), Partido de Todos os Santomenses (PTOS) e a coligação Movimento de Cidadãos Independentes/Partido Socialista/Partido da Unidade Nacional (MCI/PS-PUN). Nestas legislativas, os são-tomenses vão eleger 55 deputados à Assembleia Nacional, incluindo dois que pela primeira vez serão eleitos pelos círculos eleitorais da Europa e da África. A RFI falou com os líderes das 11 forças políticas que concorrem às legislativas e vai publicar uma entrevista por dia. Acompanhe aqui.

Puravida CAST
Estamos mesmo vivendo melhor? Com Laís Cesar

Puravida CAST

Play Episode Listen Later Sep 11, 2022 3:41


Calma, Um Passo de Cada Vez é um convite para a pausa e para o estudo de como a sua saúde pode ser melhor. Inscreva-se nessa jornada online e gratuita: https://cutt.ly/inscreva-se-Calma Somos seres diversos, únicos, moldados pela nossa genética e pelo ambiente que nos cerca. Se estamos mesmo vivendo melhor? Depende da sua individualidade. E essa, na verdade, é uma pergunta de resposta relativa e polêmica. Neste episódio, Laís Cesar, que é médica psiquiatra, reflete sobre como os avanços tecnológicos das últimas décadas trouxeram facilidades muito além das imaginadas, mas também diversos estressores. Laís também mostra como podemos utilizar tecnologias – como a da suplementação - a favor da nossa construção de saúde.

Viaje a la Nueva Historia: La re-unión de la Tribu
Ep.35 La temida subida de peso al sanar el metabolismo. Qué es, por qué pasa y qué hacer

Viaje a la Nueva Historia: La re-unión de la Tribu

Play Episode Listen Later Sep 9, 2022 49:07


Acelerar/Recuperar el metabolismo no es lo mismo que #perderpeso. El metabolismo es muchísimo más que eso. Es más, la mayoría de las veces necesitamos subir de peso peso para poder llegar a sanar. ¿Cuánto? ¿Me pasará a mi? Depende de muchos factores. No quiero que desistas ya que es un sendero maravilloso y emocionante de por vida. Pero tú quieres saber cuándo vas a bajar ese peso. Nadie te puede garantizar que se cumpla esa expectativa. En lo que sí te puedo ayudar es a que tu cuerpo haga el viaje de forma saludable y respetuosa. Recuerda que no todas partimos de la misma salida, depende del estado metabólico del que vengas, mentalidad, genética, estrés... Afortunadamente en esta Tribu tenemos una #mentalidad muy positiva, realmente están listas para el cambio. Es un viaje espectacular y las buenas noticias es que la salud va más rápido que el peso. Incluso puede que pierdas peso, si venías de un exceso de peso real y de mucha inflamación o edema. Si vienes de un #Keto de moda o cero carb, y entrenabas y ayunabas mucho... Probablemente necesites subir temporal o permanentemente. Piensa también sobre el ideal de las tallas establecidas por la sociedad. ¿Por qué tienes un número concreto en mente? No dejes de vivir, hacer lo que te gusta, salir de casa... por los cambios. Un cuerpo humano puede estar saludable dentro de un rango de unas 3 tallas. Esta es mi propia experiencia con la subida de peso para sanar, la de mis pacientes y los de Marc. Dale al PLAY para que salgamos juntas de esta Matrix en la que nos quieren deprimidas y enfermas. ---------------------------------------------- Vídeos y Podcast mencionados en el episodio: Mi historia personal de subida de peso en el viaje de sanación metabólica: https://youtu.be/w27XnqydVM0?t=1858 Los 4 estados metabólicos explicados: https://thefunctionalforce.substack.com/p/e34los4estadosmetabolicos ----------------------------------------------- Este episodio está patrocinado por TI (gracias por suscribirte, compartir y dejar una review para apoyarlo) y mis productos y cursos: CURSO METABOLISMO ANCESTRAL | https://www.functionalfemaleforce.com/cursometabolismo MASTERCLASS EN VIDEO GRATIS: RECUPERA TU SALUD METABÓLICA | https://www.functionalfemaleforce.com/metabolismo TEST METABÓLICO GRATIS: CÓMO ESTÁ TU METABOLISMO Y DÓNDE EMPEZAR A SANARLO? | https://www.functionalfemaleforce.com/testmetabolismo TODOS MIS RECURSOS GRATIS Y DE PAGO | https://www.ximenadelaserna.com/ Conecta con Ximena: Website | https://www.ximenadelaserna.com/ Instagram | https://www.instagram.com/thefunctionalforce/ YouTube | https://www.youtube.com/functionalfemaleforce/ Subscríbete al blog de Ximena y lee también los post EXTRA que vienen con cada episodio: https://thefunctionalforce.substack.com/ Suscríbete al podcast de Ximena: iTunes | https://podcasts.apple.com/us/podcast/viaje-a-la-nueva-historia-la-re-unión-de-la-tribu/id1607453164 Spotify | https://open.spotify.com/show/46hmGJbhjfiZvPfq29wQk2 Stitcher | https://www.stitcher.com/s?fid=681030

El Taco Financiero podcast
Por qué la economía de Estados Unidos depende de los latinos, y no al revés

El Taco Financiero podcast

Play Episode Listen Later Sep 5, 2022 14:24


Esta semana en el podcast: las nuevas habilidades para tener exito en tu trabajo, y el poder económico de los latinos en Estados Unidos.Esta semana muchos países en Latinoamérica celebran su independencia, y en el episodio te vamos a platicar por qué la economía de Estados Unidos depende de los latinos, y no al revés.Y en la segunda entrega sobre los empleos del futuro, te traemos un estudio de The Burning Glass Institute sobre las nuevas habilidades que están pidiendo las empresas y cómo puedes aprovecharlas para tener éxito en tu trabajo o negocio! Antes de comenzar, te platicamos sobre algunos datos que quizá no sabias de la Reina Isabel, que en paz descanse, sobre el impacto de las criptomonedas en el medio ambiente, y sobre si vale la pena o no que te compres el nuevo iPhone 14!Puedes encontrarnos en todas las plataformas de podcasts, así como en redes sociales, estamos en Instagram, Facebook, Twitter y en nuestro sitio web en www.tacofinanciero.comEn televisión, también puedes encontrarnos todos los martes en el noticiero de Alejandra Oropeza, en Canal 13 Chiapas. Puedes verlo haciendo click AQUI.Support the show

biblecast.net.br - A Fé vem pelo Ouvir
Vivendo o legado de uma igreja que depende de Deus

biblecast.net.br - A Fé vem pelo Ouvir

Play Episode Listen Later Sep 4, 2022 18:23


biblecast.net.br - A Fé vem pelo Ouvir
Vivendo o legado de uma igreja que depende de Deus

biblecast.net.br - A Fé vem pelo Ouvir

Play Episode Listen Later Sep 4, 2022 18:23


biblecast.net.br - A Fé vem pelo Ouvir
Vivendo o legado de uma igreja que depende de Deus

biblecast.net.br - A Fé vem pelo Ouvir

Play Episode Listen Later Sep 4, 2022 18:23


El podcast de Instagram
168: La mejor hora para publicar en Instagram

El podcast de Instagram

Play Episode Listen Later Sep 4, 2022 13:54


Cuál es la mejor hora para publicar en Instagram con la que conseguir más alcance13:30h hasta 21h.No es un milagro.Instagram premia lo más nuevo.El día afecta. Sábado peor día. Domingo el mejor.https://metricool.com/es/mejores-horas-instagram/TemáticaPúblico/seguidores. Países, intereses...1. Estadísticas2. Momento de más actividad. Cuando empiezan a llegar tus seguidores3. Pruebas4. Cada publicación, reel o storie funciona por separado. Depende de las interacciones iniciales. Por eso un día puedes tener mucho alcance y otro poco.Patrocinadores y recursos:Mira esta clase gratis "Secretos para crecer en Instagram": https://borjagiron.com/hacks-crecer-instagram/Manychat: Automatiza mensajes en Instagram para pasar seguidores a clientes o ingresos: https://borjagiron.com/manychat Prueba Canva Pro 45 días gratis para crear diseños fácilmente: https://borjagiron.com/canva Prueba gratis Audible y escucha audiolibros desde https://borjagiron.com/audible Hostinger: Mejor hosting WordPress al mejor precio: https://borjagiron.com/hostingerSemrush: Herramienta SEO y Marketing Digital todo en uno: https://borjagiron.com/semrush Sendinblue: Herramienta de Email Marketing: https://borjagiron.com/sendinblue Benchmark Email: Herramienta de Email Marketing: https://borjagiron.com/benchmark Spreaker: Crea tu podcast: https://borjagiron.com/spreakerCursos Marketing Digital Gratis: https://triunfacontublog.com Blog: https://borjagiron.com

QUIERO MI RUSH
p&r Existe la suerte?

QUIERO MI RUSH

Play Episode Listen Later Sep 2, 2022 8:15


Depende de quien pregunte.

Consejo Financiero
Episodio 245 - ¿De que depende que el precio del Dólar suba o baje?

Consejo Financiero

Play Episode Listen Later Aug 29, 2022 21:32


Una pregunta que me hacen casi que a diario es para donde veo que va el precio del dólar y lo que siempre contesto es que “depende” ¿Depende de que? bueno, pues de una cantidad de factores locales y globales que son los que finalmente inciden en el valor del Dólar con respecto a nuestras monedas. Bueno, pues he traído precisamente este tema al podcast para que entendamos de la forma más sencilla posible cuales son esos factores que inciden en el precio del Dólar. ¿Comenzamos? Y Si quieres pasarte por la casa, vea a: www.consejofinanciero.com

Horacio Bellotti Coach & speaker
UN EQUIPO SANO DEPENDE DE TODOS

Horacio Bellotti Coach & speaker

Play Episode Listen Later Aug 28, 2022 2:04


Hacer el trabajo bien desde la primera vez alejados del chisme, de radio pasillo y la histeria de la política.

Mañanas BLU 10:30 - con Camila Zuluaga
Cese del fuego bilateral con el ELN depende de despliegue para su verificación: senador Iván Cepeda

Mañanas BLU 10:30 - con Camila Zuluaga

Play Episode Listen Later Aug 22, 2022 16:05


El congresista Iván Cepeda, presidente de la comisión de Paz del Senado, habló en Mañanas Blu, cuando Colombia está al aire, acerca de la suspensión de las órdenes de captura y extradición contra los negociadores de la guerrilla del Ejército de Liberación Nacional (ELN). See omnystudio.com/listener for privacy information.

Visión Para Vivir
La paz de Dios en Filipenses 4 III

Visión Para Vivir

Play Episode Listen Later Aug 17, 2022 30:00


Agosto 17, 2022 - Cada dia trae consigo su propio afan, preocupacion y problema. Depende de nosotros cómo reaccionamos ante cada situacion. Entre el lunes y ayer, hemos enfatizado la importancia del gozo; de presentar nuestras peticiones continuamente delante de Dios y de aprender a descansar en El.

Visión Para Vivir
La paz de Dios en Filipenses 4 III

Visión Para Vivir

Play Episode Listen Later Aug 17, 2022 30:00


Agosto 17, 2022 - Cada dia trae consigo su propio afan, preocupacion y problema. Depende de nosotros como reaccionamos ante cada situacion. Entre el lunes y ayer, hemos enfatizado la importancia del gozo; de presentar nuestras peticiones continuamente delante de Dios y de aprender a descansar en El.

Triunfagram
Actualizaciones de Instagram, ¿buenas o malas? | Ep. 01

Triunfagram

Play Episode Listen Later Aug 17, 2022 14:27


Instagram está cambiando y es una realidad, la pregunta es: ¿estos cambios son buenos o malos? Depende desde la perspectiva que los veas, para nosotros no son ni lo uno, ni lo otro, son simplemente cambios necesarios. Todo negocio debe crecer, evolucionar y adaptarse a las nuevas formas de consumo e Instagram no es la excepción. ¿Quieres saber más? Haz play en este nuevo episodio de podcast. ▶️

Calvary En Espanol
SEMANA 14 | Cristo Es Un Mejor: Forma De Vivir | Julio Guarneri

Calvary En Espanol

Play Episode Listen Later Aug 14, 2022 40:43


Un mejor Salvador requiere una mejor forma de vivir la cual incluye amor, santidad y gracia. Depende de la gracia de Cristo Jesús para vivir en amor, santidad y humildad.

Ethos Podcast
#90 Ethos Podcast - Moda barefoot/pies descalzos, ¿sí o no?

Ethos Podcast

Play Episode Listen Later Aug 13, 2022 67:51


Te traemos el nonagésimo episodio de Ethos Podcast! Presentado por Edu Barrecheguren, Carlo Marella y Alberto Álvarez. Aunque hoy no contamos con Alberto (el pobre está buceando a pulmón en las Maldivas… tough life!) sí lo hacemos con Paco Mateos (Fisioterapeuta y Podólogo) y José Carlos Poyatos (Podólogo especializado en Podología Deportiva) para hablar sobre... pies, modas ¡y la vuelta a lo ancestral!

Palavra Amiga do Bispo Macedo
Quem é inteligente não depende da sorte! - Palavra Amiga 10/08/22

Palavra Amiga do Bispo Macedo

Play Episode Listen Later Aug 10, 2022 59:55


“Assim será a Minha palavra, que sair da Minha boca; ela não voltará para Mim vazia, antes fará o que Me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.” Isaías 55:11

Rádio Comercial - Já se faz Tarde
Prazeres com ou sem culpa? Depende se é pessoa ou gato

Rádio Comercial - Já se faz Tarde

Play Episode Listen Later Aug 8, 2022


Prazeres com ou sem culpa? Depende se é pessoa ou gatoFull2221http://podcastmcr.iol.pt/rcomercial/1XBFXT6C-W845-WF3R-H5SJ-4JTT1PX3UO3N.mp3

Vititi Congo Channel
Mi evolucion depende de la pobreza del religioso?

Vititi Congo Channel

Play Episode Listen Later Aug 2, 2022 12:25


Ser Posible? --- This episode is sponsored by · Anchor: The easiest way to make a podcast. https://anchor.fm/app

Mil Palabras
#178 Cómo mejorar el desempeño laboral

Mil Palabras

Play Episode Listen Later Jul 29, 2022 27:05


Cómo mejorar el desempeño laboralCómo mejorar el desempeño laboral, o mejor tú desempeño laboral, no depende solo del contexto. Depende en buena parte de tu iniciativa y la manera en que te presentas ante tu jefe y tus compañeros. Tips en este episodio para mejorar el desempeño laboral.¿Cómo mejorar tu desempeño laboral independiente de la empresa o de la industria donde te encuentres trabajando? ¿cómo mejorar este desempeño para que estés más tranquilo, más contento en tu trabajo? ¿qué hacer para que tengas nuevas oportunidades salariales ya bien sea dentro de la misma empresa o en una nueva empresa?El desempeño laboral más allá de la marca empleadoraHago un contexto muy importante y es que las empresas grandes sobre todo están trabajando mucho en este concepto de marca empleadora, de ser muy atractivos para nuevos colaboradores y que estos quieran hacer parte de es empresa.Vemos casos de empresas gigantes de la tecnología como crean estos espacios con comida gratis, con juegos, con espacios agradables procurando que la gente esté muy a gusto en la empresa.Esas empresas tratan de retener a la gente no solamente para que permanezcan un buen tiempo dentro de esas empresas. Hablo aquí por ejemplo de Google, o de Apple. Estas corporaciones hacen todo lo posible incluso para que los colaboradores duerman allá, o al menos para que su jornada laboral no sea de 7 u 8 horas sino de 15 horas encerrados en la oficina. Su racional es: "si te damos buena comida con un buen chef, olvídate de todo lo demás quédate aquí metido"Las empresas también arman paquetes de beneficios, de estímulos económicos, de una serie de opciones válidas y muchas personas con cierta razón dicen "yo me voy para una empresa donde me hagan sentir como un rey".Buena suerte con eso. No es del todo tan expedito. El trabajar tiene sus compromisos, sus problemas, sus inconvenientes y no voy ni mucho menos a menospreciar los esfuerzos que hacen las empresas por convertirse en una buena marca empleadora y por ser atractivos para potenciales colaboradores eso es muy válido.Tampoco voy a desestimar que alguien tenga esa expectativa de que lo consientan en el trabajo. Eso está bien, pero tú como empleado, como miembro de una organización grande, pequeña, mediana ¿qué vas hacer para mejorar tu desempeño personal? ¿qué vas hacer para mejorar tu desempeño profesional?Mejorar ese desempeño laboral está en tus manos. Y es eso lo que voy a compartir en este episodio.Recuerda por favor escucharnos y suscribirte en la plataforma que más te guste:Apple Podcast Spotify Google Podcast Para participar, escríbeme tus comentarios a santiagorios@milpalabras.com.coRecursos recomendados en este PodcastSuscríbete al Podcast de Mil Palabras enwww.milpalabras.comDescarga GRATIS el ebook “Cómo Crear un Podcast Corporativo”https://milpalabras.com.co/Quizás quieras escuchar el episodio anteriorhttps://www.milpalabras.com/176-el-fortaleza-caso-de-exito-en-redes-sociales/Otros podcast recomendados de nuestra redSomos CancionesEntrevistas e historias divertidas y personales con Gente que ama la música y sabe de música. (suenan canciones completas al lado de las historias).spoti.fi/3hWr020Historias que NutrenConversaciones con profesionales que tienen algo para nutrir tu vida en lo personal, lo profesional, lo espiritual y lo físico.bit.ly/historiasquenutrenDe Vuelta por San IgnacioCharlas donde conocerás la historia y la cultura de uno de los sitios emblemáticos de Medellín: El Distrito San Ignacio.bit.ly/distritosanignacioHistorias con colorRelatos inspiradores de personas que han transformado su vida y la de los demás a través del color.bit.ly/historiasconcolorConversaciones que transformanGrandes personalidades de la industria, la empresa privada y el sector público presentan su perspectiva sobre las prácticas y tendencias que transforman la sociedad.bit.ly/argoscqtInstrucciones para FlorecerConfesiones de mujeres sobresalientes que comparten sus instrucciones para realizarse personal y profesionalmente.bit.ly/instruccionespfLiderar con propósitoLos líderes de algunas de las empresas más grandes de Colombia entregan sus mejores prácticas de liderazgo a parir de casos reales.bit.ly/lcpdoriaDesempeño laboral, Cómo mejorar el desempeño laboral, Liderazgo, Equipos De Trabajo, marca empleadora, Podcast, Podcast Corporativo, Comunicación Organizacional, Recursos Humanos, Desarrollo Profesional, Desarrollo Personal, Comunicación Efectiva, Santiago Ríos, Mil Palabras