Podcasts about estat

  • 640PODCASTS
  • 2,066EPISODES
  • 37mAVG DURATION
  • 5WEEKLY NEW EPISODES
  • Nov 19, 2022LATEST

POPULARITY

20152016201720182019202020212022

Categories



Best podcasts about estat

Show all podcasts related to estat

Latest podcast episodes about estat

O Antagonista
CD Talks #07: Antonio Risério

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 19, 2022 98:53


Claudio Dantas Talks recebe o antropólogo Antonio Risério Autor de 'As sinhás pretas da Bahia' fala sobre identitarismo e a volta do PT ao poder: “Lula deveria criar o Ministério dos Povos Imaginários” Na conversa com Claudio Dantas, o antropólogo diz que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) se tornou um órgão ideológico no governo Fernando Henrique Cardoso e que, por isso, não se pode levar a sério nenhum número no Brasil.   Fala também sobre os exageros das políticas de demarcação de terras indígenas e relembra seu tempo de marqueteiro para o PT: “O marketing é banditismo, mistificação, manipulação do povo”. Inscreva-se e receba a newsletter:  https://bit.ly/2Gl9AdL Confira mais notícias em nosso site:  https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais:  https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista ​https://www.instagram.com/o_antagonista https://www.tiktok.com/@oantagonista_oficial No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Plus
Pro a proti: Ekonom Pánek: Ideální by bylo přestat státní vyznamenání udělovat. Je to monarchistický přežitek

Plus

Play Episode Listen Later Oct 27, 2022 23:19


Jako každý rok i letos provázejí udělování státních vyznamenání 28. října kontroverze. Potřebuje vůbec Česko státní vyznamenání? „Udílejí se ve všech demokratických zemích. To ale neznamená, že jak je to u nás momentálně nastaveno, je ideální,“ míní ředitel New York University Prague Jiří Pehe. „Je to přežitek z monarchistických dob. Nic by se nestalo, kdyby se vůbec neudělovala. Ale určitě se dá najít i nějaký kompromis,“ myslí si ředitel Liberálního institutu Martin Pánek.

Plus
Názory a argumenty: Petr Hartman: Platy politiků by se měly navždy přestat mrazit

Plus

Play Episode Listen Later Oct 21, 2022 3:30


Od ledna přestaneme mrazit. Bude-li tuhá zima, nebude to potřeba, chtělo by se dodat. Problém je v tom, že nejde o rozmary počasí, ale o platy ústavních činitelů. A konec jejich zmrazení jim od začátku nového roku přinese vyšší příjmy o tisíce korun.

Resumo da Semana
Deputados aprovam em Plenário três medidas provisórias nas áreas de defesa, estatística e proteção de dados

Resumo da Semana

Play Episode Listen Later Oct 14, 2022


CBN Investimentos - José Márcio de Barros
Brasil tem terceira deflação seguida; entenda o que representa na economia

CBN Investimentos - José Márcio de Barros

Play Episode Listen Later Oct 14, 2022 21:06


O Brasil registrou deflação pelo terceiro mês consecutivo, algo que não era visto no país havia 24 anos. Em setembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em -0,29%, conforme divulgado nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas como isso afeta o bolso do brasileiro? Tema para José Márcio de Barros, nesta edição do CBN Investimentos. Ouça a conversa completa!

Stats + Stories
Conducting a National Survey | Stats + Stories Episode 249

Stats + Stories

Play Episode Listen Later Oct 13, 2022 26:30


What is the nutritional status of children in your town? How many tourism and hospitality companies are in your community? Answering these questions at a small scale seems like a challenge. However, imagine scaling this to a country, with one hundred and twenty three municipalities, 26 states and a federal district. Answering these questions with survey methods is the focus of this episode of Stats+Stories with guest Pedro and Denise Silva. Pedro Luis do Nascimento Silva - Statistics from the National Institute of Pure and Applied Mathematics Association (1988) and Doctor in Statistics - University of Southampton (1996). He is a Researcher at the National School of Statistical Sciences. He has extensive experience in the following areas of Statistics: sampling and research methods, analysis of complex sample data, household sample surveys, variance estimation, calibration estimators, data criticism and imputation, estimation for small domains, sample surveys in the evaluation of public policies, and official statistics. He was president of the International Institute of Statistics (2015-2017). Denise Britz do Nascimento Silva is a retired and voluntary Principal Researcher at the National School of Statistical Sciences (ENCE) of the Brazilian Institute for Geography and Statistics (IBGE), and Senior Associate Researcher at the Society for the Development of Scientific Research (SCIENCE). PhD. in Statistics (University of Southampton, 1997). I am an elected member of the International Statistical Institute (ISI), an associate editor of the Statistical Journal of the IAOS and the Revista Brasileira de Estatística, and was President (2019-2021) of the International Association of Survey Statisticians (IASS). My main areas of interest are official/public statistics, survey methods, statistical modeling of survey data, small-area estimation, and statistical education.

Vlevo dole
ČSSD musí přestat slinit prst. Můžeme i změnit název, říká Šmarda

Vlevo dole

Play Episode Listen Later Oct 12, 2022 41:08


Sociální demokracie, kdysi jedna ze dvou nejsilnějších stran české politiky, se propadla až téměř na dno. Může se z něj odrazit? Otázka, kterou řeší politický podcast Vlevo dole spolu s předsedou strany Michalem Šmardou.„Především musíme přestat dělat politiku nasliněného prstu. Přestat se chovat tu jako SPD, tu jako komunisté, tu jako liberálové. Musíme obnovit důvěru lidí v sociálnědemokratickou myšlenku,“ říká Šmarda ve své kanceláři v Lidovém domě.Ten by se z pohledu sociálních demokratů klidně mohl přejmenovat na vylidněný - místo obřího aparátu kdysi mocné strany tu dnes sídlí jen pár zaměstnanců. Zbytek kanceláří je pronajatý, nedaleký Lannův palác ČSSD musela dokonce prodat.Ve hře je i změna názvu ČSSD. „To může být součástí většího celku, taková třešinka na dortu. Doba jde dopředu a ten dlouhý název je jako z 19. století, takže zkrátit by se to mohlo,“ navrhuje šéf ČSSD. Nový název prý ale rozhodně nebudou „socani“ ani „česani“ - heslo kampaně do voleb v roce 2017.„S trochou nadsázky se dá říct, že změnu názvu už si ČSSD vyzkoušela v komunálních volbách. Na některých místech se spojila s jinými stranami nebo nezávislými kandidáty a vymyslela důmyslné značky,“ říká autor podcastu Václav Dolejší.Mělo to ale jen střídavý úspěch. Například Lepší Nové Město získalo 30 procent a Přátelé Frýdku-Místku 19 procent, Trutnov pomáhá ale jen 1,8 procent a Plzeň v srdci jen 3. A pražská Solidarita, test spojení se Zelenými, na které nové vedení sázelo - zůstala s necelými třemi procenty daleko za očekáváními.Šmarda přebral ČSSD v situaci, kterou mu rozhodně nikdo nemůže závidět. „Počet členů, kandidátů, příjmy, majetek - prakticky každý graf, který si u sociální demokracie vyjedete, klesá až na dno,“ vypočítává Lucie Stuchlíková.Jediné, co v posledních letech rostlo, byly dluhy. To už se novému vedení podařilo z větší části vyřešit a pokud na stranu nedopadne kauza Altner, dostane se v příštích letech do snesitelných čísel.Obleče si největší expertka Seznam Zpráv na sociální demokracii Martina Machová ještě někdy tričko „socdem is sexy“? Která rvačka přátel z ČSSD zůstala v paměti politických reportérů? A jaké tajemství se skrývá za příliš velkými saky sociálních demokratů? Poslechněte si celou epizodu z útrob Lidového domu.-------- Vlevo dole řeší politické kauzy, boje o vliv i šeptandu z kuloárů Sněmovny. Vychází každou středu v poledne. Podcast pro vás připravují Lucie Stuchlíková (@StuchlikovLucie) a Václav Dolejší (@VacDol), reportéři Seznam Zpráv. Další podcasty, ale taky články, komentáře a videa najdete na zpravodajském serveru Seznam Zprávy. Poslouchejte nás na webu Seznam Zpráv, na Podcasty.cz nebo ve své oblíbené podcastové aplikaci.  Své názory, návrhy, otázky, stížnosti nebo pochvaly nám můžete posílat na adresu audio@sz.cz.   Sledujte @SeznamZpravy na sociálních sítích: Twitter // Facebook // Instagram. Seznam Zprávy jsou zdrojem původních informací, nezávislé investigace, originální publicistiky.

Eldorado Expresso
Congresso controla 40% do Orçamento de 2023

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 13:50


O presidente que for eleito no dia 30 assumirá o cargo em janeiro de 2023 com um poder menor do que todos os ocupantes anteriores do Palácio do Planalto. Pela primeira vez, o chefe do Executivo iniciará o mandato sem controlar 40% dos recursos federais destinados a investimentos, que ficarão nas mãos do Congresso por meio de emendas parlamentares. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou deflação pelo terceiro mês consecutivo, mais uma vez puxado pelos combustíveis. Em setembro, a queda nos preços foi 0,29%, depois do recuo de 0,36% em agosto, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, a inflação em 12 meses baixou dos 8,73% no acumulado até agosto para 7,17% agora. Ainda: o acirramento do conflito entre Rússia e Ucrânia com novos ataques de Moscou e o tricampeonato da brasileira Mayra Aguiar no judô. Ouça estas e outras notícias desta terça-feira, 11, no “Eldorado Expresso”.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Notícias Brasil de Fato MG
BH tem a maior inflação da cesta básica entre 12 capitais estudadas pelo Dieese

Notícias Brasil de Fato MG

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 2:05


A inflação da cesta básica em Belo Horizonte foi de 1,88% no último mês, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A alta é a maior entre as 12 capitais estudadas na Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. O levantamento mede a variação nos preços de 13 produtos alimentícios. No mês de setembro, em BH, ficaram mais caros: banana (57,65%), café (40,51%), leite (39,35%), farinha de trigo (32,45%), batata (28,95%), pão de sal (17,85%), feijão (16,81%), manteiga (14,32%), carne (2,37%) e óleo de soja (0,62%). Por outro lado, houve queda nos preços do arroz (-1,83%) e do tomate (-24,31%). Comparando os valores da cesta básica entre setembro de 2022 e setembro de 2021, todas as capitais tiveram alta. Em Belo Horizonte, a inflação nesse período foi de 11,59%. Atualmente, a cesta custa R$ 650,16 e o tempo médio de trabalho necessário para adquiri-la no último mês foi de 118 horas e 14 minutos.

Radioporadna
S plaváním ve studené vodě je to jako s alkoholem. V nejlepším je třeba přestat, radí otužilec

Radioporadna

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 14:45


V říjnu je ideální čas na otužování pro začátečníky. Velmi důležité je si před vstupem do vody zacvičit a rozpohybovat se. Než se ponoříte, zhluboka se nadechněte a ve vodě pomalu vydechněte. A pak už jen myslete na samé hezké věci.Všechny díly podcastu Radioporadna můžete pohodlně poslouchat v mobilní aplikaci mujRozhlas pro Android a iOS nebo na webu mujRozhlas.cz.

Pardubice
Radioporadna: S plaváním ve studené vodě je to jako s alkoholem. V nejlepším je třeba přestat, radí otužilec

Pardubice

Play Episode Listen Later Oct 11, 2022 14:45


V říjnu je ideální čas na otužování pro začátečníky. Velmi důležité je si před vstupem do vody zacvičit a rozpohybovat se. Než se ponoříte, zhluboka se nadechněte a ve vodě pomalu vydechněte. A pak už jen myslete na samé hezké věci.

Ràdio Balaguer
informatiu 10-10-2022

Ràdio Balaguer

Play Episode Listen Later Oct 10, 2022 39:47


La Paeria de Balaguer sol•licitarà a Infraestructures de la Generalitat una reunió tècnica per desencallar el tema urbanístic del projecte de tramviarització. La trobada estava prevista per al mes de setembre però encara no s’ha produït El passat mes d’agost el paer en cap, Jordi Ignasi Vidal, ja es va reunir amb el director general d’Infraestructures, David Prat, amb qui van tancar aspectes com el projecte bàsic de l’obra. Ara queden pendents els canvis urbanístics i patrimonials La Generalitat va adjudicar a finals del 2020 la redacció del projecte de la millora de la integració urbana de la línia d’FGC Lleida-la Pobla al seu pas per Balaguer per un import de 79.000 euros Esquerra Republicana de Catalunya aconsegueix del govern espanyol l’ampliació de les xarxes elèctriques d’autoconsum col•lectiu, fins ara limitades als 500 metres Els bancs hauran de garantir l’accés presencial als seus serveis en els municipis de més de 500 habitants. El govern espanyol i les patronals bancàries arriben a un acord que beneficiarà 243 pobles de tot l’Estat El nou Govern d’Aragonès incorpora independents com Joaquim Nadal, Carles Campuzano i Gemma Ubasart. Juli Fernández, Meritxell Serret, Natàlia Mas i Manel Balcells seran també al nou Consell Executiu. Serret arriba a la Conselleria d’Acció Exterior i Govern Obert després de passar per l’exili. L’exconsellera d’Agricultura va exercir de delegada de la Generalitat a Brussel•les en la seva etapa a Bèlgica L’ACM reclama mesures i una aportació extraordinària a l’Estat per fer front a l’augment de despeses que assumeixen els ens locals Aquest mes comencen les Aules de Formació de la Noguera. La darrera edició (2019-2020) comptava amb gairebé 500 alumes de tota la comarca. Avui dilluns 10 d’octubre s’inicien a Bellcaire d’Urgell i el dimecres 19 d’octubre a Balaguer El Correllengua ha fet parada aquest dissabte a Balaguer amb una marxa de torxes, la lectura del manifest i un sopar amenitzat amb el grup Julivert Èxit de públic i de participació al En Off FilmFest, Primer Festival de Curtmetratges Internacionals de Balaguer, que aquest dissabte ha entregat els premis de jurat i públic a la Sala La Mercantil El Museu de la Noguera ha organitzat aquest diumenge en el marc del Forma. Espai d’Art contemporani Balaguer i de les Jornades Europees de Patrimoni, una visita per la ciutat ‘ ARQUITECTURA DEL MOVIMENT MODERN A BALAGUER D’altra banda dissabte dins dels actes del Forma es va fer la presentació del llibre El silenci de l’angle. Guillem Viladot o el desfici del jo, de Teresa Ibars i una performance a càrrec de Marta Bisbal al Xalet Montiu El primer equip del Club Futbol Balaguer empata a 2 amb el Rubí en un partit polèmic per l’actuació arbitral. El Juvenil perd per 4 a 3 enfront al Tàrrega Bon resultat del primer equip del Club Bàsquet Balaguer, imposant-se per 65 a 86 al Club Bàsquet La Selva Aquest dissabte al matí s’ha disputat la 5a edició de la Gerb Trail, una cursa de muntanya que ha aplegat 500 corredors en el seu retorn després de 2 anys d’aturada per la pandèmia. La cursa comptava amb proves de 20 i 10 km, i és la penúltima prova puntuable de la Lliga de la NogueraDescarregar àudio (39:47 min / 18 MB)

Rádio Cruz de Malta FM 89,9
IBGE realiza primeira Reunião de Planejamento e Acompanhamento do Censo 2022 em Lauro Müller

Rádio Cruz de Malta FM 89,9

Play Episode Listen Later Oct 10, 2022 8:50


Com o objetivo de dar transparência às ações empreendidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) no município, promover o conhecimento da metodologia e das ações em campo, divulgar e engajar a população e as autoridades nesse importante levantamento de dados, foi realizada na tarde da última sexta-feira, dia 7, a primeira Reunião de Planejamento e Acompanhamento do Censo 2022. O encontro aconteceu no auditório da prefeitura de Lauro Müller e contou com a participação da equipe do IBGE e representantes de entidades do município. Keisy Bratti Goulart, chefe do posto de coleta aqui do município, comentou como está o andamento do censo no município até o momento. “Atualmente estamos com nove recenseadores em campo. O andamento poderia estar melhor, mas iniciamos tarde, tanto aqui no município quanto no estado, a coleta de dados. No total nós temos 29 setores aqui em Lauro Müller, hoje estamos com quatro fechados e sete estão em andamento. Esperamos agora com a contratação de novos recenseadores acelerar esse processo de coleta”. Por enquanto a coleta de dados ainda está concentrada apenas na área urbana do município. Segundo Keisy, a intenção da equipe de recenseadores é encerrar a coleta dos dados da área urbana até o final deste mês de outubro. A chefe do posto de coleta do IBGE destacou que ainda há duas vagas em aberto para os interessados em atuar como recenseador do Censo 2022. O número de moradores que se recusam a responder o questionário do IBGE, teve uma pequena diminuição, mas ainda há quem se negue a receber os recenseadores. Gilmar da Silva Coelho, coordenador do Censo na Amrec, lembrou que todo recenseador trabalha identificado pelo uniforme com colete, crachá e boné. Se o morador desejar, pode confirmar a sua identificação pelo telefone ou no site do IBGE, mas é importante não deixar de responder ao questionário. O coordenador ressalta que a pesquisa que está sendo realizada pelo IBGE é única e exclusivamente para o Censo Demográfico. O instituto não realiza pesquisas eleitorais. “O cidadão não pode confundir, as pesquisas que o IBGE faz são socioeconômicas para uso do poder público e até mesmo da iniciativa privada. Infelizmente estamos trabalhando no mesmo tempo que ocorre a campanha eleitoral e o censo. Mas, uma coisa não se confunde com a outra”, ressaltou Coelho. Fique atento, o IBGE continua com a coleta de dados do Censo Demográfico 2022 aqui no município. A operação tem como finalidade obter informações atualizadas e precisas, que são fundamentais para o desenvolvimento de políticas públicas e para a realização de investimentos, tanto do governo quanto da iniciativa privada, além de auxiliar na definição do repasse do FPM – Fundo de Participação dos Municípios. Portanto, receba os recenseadores e repasse as informações de forma verdadeira. Ouça abaixo a entrevista completa:

Ràdio Maricel de Sitges
I la pel·lícula del cap de setmana (i qui sap si candidata a premi) ha estat…'Irati' de Paul Urkijo

Ràdio Maricel de Sitges

Play Episode Listen Later Oct 10, 2022


Amb Carles Calvo repassem el primer cap de setmana del festival, de 'Hunt' de Lee Jung Jae, a Dario Argento, passant per la pertorbadora 'Mantícora' de Carlos Vermut, 'Cerdita' de Carlota Pereda i una de les pel·lícules que més ha agradat a crítica i públic: 'Irati' de Paul Urkijo.

Brasil-África
Nigéria ultrapassa Rússia no fornecimento de uréia ao Brasil

Brasil-África

Play Episode Listen Later Oct 9, 2022 5:04


Entre tantas consequências, a guerra na Ucrânia comprometeu as exportações russas, o que acabou favorecendo países como a Nigéria, que agora é o segundo maior exportador de ureia para o Brasil. Até o ano passado essa posição era ocupada pela Rússia. “A gente está falando de quase 19% do volume (total) de ureia que o Brasil importou (este ano)”, detalhou Fátima Giovanna Coviello Ferreira, diretora de Economia e Estatística da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). “Entre janeiro e abril, a Nigéria foi o principal fornecedor. Omã tomou essa posição a partir de maio”, acrescentou Francisco Luz, cônsul-geral do Brasil em Lagos, a maior cidade nigeriana. A diretora da Abiquim contou também que, comparando o volume importado pelo Brasil entre janeiro e agosto deste ano com o do mesmo período do ano passado, houve um aumento de 50%. “É um dado bastante expressivo”, disse. Em 2021, a maior economia africana era o quinto maior fornecedor deste fertilizante para o Brasil, respondendo por 10% de toda a ureia importada pela indústria brasileira. Ou seja: 2022 nem acabou e este volume já praticamente dobrou. O Catar atualmente está em terceiro lugar neste ranking e a Rússia em quarto. Dependência brasileira Neste campo, o Brasil ainda é bastante dependente do cenário internacional, importando quase 80% de toda a ureia usada em seu mercado de fertilizantes. No ano passado, a maior parte do produto vinha da Rússia e do Catar. “Por conta de toda essa crise no início do ano, nós ficamos muito preocupados com essa dependência excessiva da importação de fertilizantes vinda da Rússia. Então, a Nigéria acaba suprindo e dando ao Brasil uma oportunidade de diversificar a pauta de países com os quais a gente tem essa correlação na importação de ureia”, afirmou a diretora da Abiquim. O Brasil já importava ureia da Nigéria há anos, mas em volumes razoavelmente baixos. O interesse pelo insumo nigeriano aumentou depois da invasão à Ucrânia. “Porque era o único país onde projetos estavam sendo implementados para produção desse importante insumo para agricultura. Em outubro, a fábrica de fertilizantes da Dangote aqui em Lekki, no estado de Lagos, começou a produzir e a primeira produção já foi para o Brasil”, disse o cônsul. Pouco depois do início da guerra, o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, teve uma conversa Aliko Dangote, dono desta fábrica e o homem mais rico do continente africano, sobre a possibilidade de garantir um fornecimento sustentável de ureia para o Brasil. Empresários brasileiros compram hoje 60% da produção nigeriana de ureia, desta e outras três empresas que fornecem este produto no país. Ciente de que a produção brasileira não é suficiente, William Marchió, consultor em projetos de agropecuária sustentável, defende que é preciso investimentos que diminuam a dependência de outros países. “Como os insumos mais importantes para produção, por exemplo, de milho, de grãos de uma maneira em geral, e boa parte da produção pecuária também, dependem do uso de fertilizantes nitrogenados, a produção interna é fundamental”, justificou. Ele ainda lembra que o coronavírus deu um motivo a mais para se pensar nisso. “Ainda mais quando você tem um exemplo de dois anos de pandemia, que dificultaram o uso de contêineres, de navios, de fluxo de importação. Muitas operações ficaram extremamente vulneráveis a isso. Então, a produção interna de ureados é fundamental. Porém, ela não é suficiente hoje. A gente ainda vai depender de importação”, disse. Ureia: realmente necessária? Este é o principal produto para fertilizar a agricultura brasileira. “Fertiliza a terra para que ela tenha uma maior produtividade”, contou Fátima. A ureia vem da cadeia produtiva do petróleo, a partir do gás natural. “Por isso que essa questão da Rússia ficou prejudicada. A Rússia é um país que tem muito gás natural, ela é competitiva na produção de fertilizantes derivados de gás”, explicou. A ureia é o nitrogenado mais utilizado na agricultura brasileira, segundo especialistas. “Nitrogênio é um dos elementos mais importantes para as plantas utilizarem como fonte de produção de massa, vamos dizer assim. Hoje a gente utiliza a ureia para fazer o milho crescer, para o capim, para a maioria das pastagens. Você usando 40 Kg de nitrogênio por hectare aumenta um animal em cima desse hectare, em termos de produção de pastagem”, explicou William. Uso de ureia é nocivo? Mas o uso deste tipo de produto é polêmico, principalmente em um momento em que se fala muito sobre agricultura orgânica. William Marchió diz que ureia não é nociva à saúde de ninguém, “a não ser que a pessoa ingira aquilo puro”. Ele considera essa “ferramenta interessante” fundamental na produção agrícola. Ao mesmo tempo em que diz que “não dá para ter boas produtividades sem o uso de fertilizante base ureado”, William aponta alternativas. Segundo ele, “uma das ferramentas tecnológicas que temos para diminuir ou mitigar o uso de ureia seria a fixação biológica de nitrogênio, usar bactérias para fazer a função da fixação de nitrogênio. Nós temos nitrogênio no nosso ar que respiramos. Essas bactérias são capazes de extrair esse nitrogênio do ar e entregar às plantas. Só que é um processo mais lento, é um processo que exige muita qualidade de solo, muito trabalho de condicionamento biológico do solo para que isso evolua”, disse. A Embrapa e outras instituições no Brasil fazem isso “com propriedade” e difundem essa ideia, de acordo com o especialista. “Só que nem todos os produtores conseguem fazer isso de maneira sistemática. A gente tem produtores hoje que são menos dependentes da ureia do que outros”, completou. Ainda sobre a polêmica em torno do uso de fertilizantes e defensivos agrícolas, a diretora da Abiquim os compara aos remédios usados pela maioria das pessoas e diz que diante da crescente demanda por alimentos, o uso desses produtos é fundamental. “Os produtos químicos são essenciais para que a gente tenha uma quantidade maior de alimentos para alimentar a população e o fertilizante é um deles”, concluiu. Impulsionando a relação Brasil-Nigéria Ureia, petróleo cru, nafta e gás natural representam 98% da importação brasileira vinda da Nigéria atualmente. As expectativas de crescimento de volume negociado nos próximos meses trazem otimismo sobre o aumento do fluxo comercial entre os dois países, que já foi bem maior do que atualmente. Analisando dados desde 1997, o fluxo comercial entre Brasil e Nigéria atingiu o pico em 2013, quando chegou a US$ 10,523 bilhões. Com um declínio que começou em 2015, chegou ao menor nível em 2020: US$1,22 bilhões. “Esses números eram inflados por causa da presença da Petrobras aqui, exportando o óleo que produzia aqui para o Brasil”, esclareceu o cônsul-geral em Lagos. “Este ano a nossa estimativa é que fique entre US$ 2,4 e 2,5 bilhões. Vai ser o melhor desde 2015, mas ainda vai ser um quarto do patamar que a gente operou entre 2008 e 2014, cujo comércio mínimo anual neste período foi de US$ 5,8 bilhões”, analisou. No período mencionado, a Nigéria era o principal parceiro comercial do Brasil no continente africano. Hoje ocupa a terceira posição, atrás do Marrocos e da África do Sul. Nos últimos dias, a notícia sobre a possibilidade de uma companhia aérea começar a operar voos semanais entre Brasil e Nigéria também animou empresários dos dois lados do atlântico. Isso significa que “os empresários vão ter mais facilidade de ir ao Brasil, a possibilidade de ter carga aérea direta mais barata e o crescimento do turismo também, que afeta a balança de serviços”, ressalta Francisco Luz. Quem já operou voos ligando diretamente os dois países foi a Varig, que entre os anos 80 e 90 chegou a ter um escritório na Nigéria. Nigerianos “descobriram” o Brasil Durante a pandemia, nigerianos “descobriram” o Brasil. O cônsul-geral do Brasil em Lagos conta que durante o surto, nigerianos começaram a ver o Brasil como um atraente destino turístico e de compras. “Turistas que iam fazer compras em Londres, Dubai ou em Nova York agora começaram a fazer compras em São Paulo, no Rio de Janeiro”, contou. Com isso, o consulado já emitiu este ano mais vistos entre janeiro e julho do que em todo o ano passado. “(Foram) 957 vistos só para o Brasil no ano passado inteiro. Este ano, já foram 1532 vistos”, detalhou. Ele acredita que até o fim do ano o número de vistos emitidos seja maior que o dobro do emitido no ano passado. O turismo religioso também é um nicho a ser explorado, pois a cultura Iorubá no Brasil é forte. O cônsul acredita também que facilmente exista uma demanda para pelo menos 20 mil turistas nigerianos visitarem o Brasil todos os anos, o que justificaria quatro voos semanais, sem contar ainda os turistas brasileiros e a diáspora africana vivendo no maior país da América do Sul. O Brasil possui embaixada na capital nigeriana, Abuja, comandada pelo embaixador Ricardo Guerra de Araújo, para tratar dos assuntos políticos multilaterais, de Defesa, e todo o relacionamento de governo a governo, e ainda o consulado-geral em Lagos, que cuida basicamente de assuntos consulares, comércio, cultura e educação, e trabalha com uma equipe restrita de cinco pessoas, incluindo o cônsul. Número claramente insuficiente para a expectativa de aumento de pedidos de vistos, o que representa metade do trabalho do consulado. As estimativas de crescimento são em várias áreas. Nollywood, a versão nigeriana de Hollywood, que faz da Nigéria um dos principais países do mundo em termos de produção cinematográfica, está começando a se interessar por coproduções com o Brasil. Sem falar que o país mais populoso do continente africano é hoje a nação com mais startups (mais de 5 mil) em África. Os desafios, como violência e tráfico de drogas, existem, como no Brasil. “A situação agora é assim, mas o empresariado está pensando a partir de 2030”, disse o cônsul, lembrando que Lagos não sofre com o problema do terrorismo que preocupa algumas regiões do norte nigeriano. “Em se tratando de criminalidade aqui, nos últimos relatórios mundiais de violência a Nigéria ficou no nível do Rio de Janeiro e abaixo de cidades como Baltimore e Detroit, nos Estados Unidos”, lembrou.

Brasil-Mundo
Da Silva, Ferreira, Pereira: os sobrenomes mais comuns na parte francesa da Suíça

Brasil-Mundo

Play Episode Listen Later Oct 8, 2022 5:54


Da Silva, Ferreira, Pereira. Esses sobrenomes que são muito populares no Brasil e em Portugal agora também são os mais comuns numa região da Suíça. É isso mesmo que você está lendo. Na parte do país em que se fala francês, eles aparecem nos três primeiros lugares. “Da Silva” ocupa a primeira posição com 10.220 pessoas com esse sobrenome. Entre elas, a brasileira Dulcimara Aparecida da Silva, que ensina português para crianças e adultos. Valéria Maniero, correspondente da RFI na Suíça A mineira de Boa Esperança, que já morou na França, Itália, República Tcheca e Portugal, está há 10 anos em Genebra e tem muita familiaridade com o sobrenome que se tornou o mais comum na Suíça romanda. É que os dois avôs dela, por parte de pai e mãe – o S. Joaquim e o S. Antônio, eram “da Silva”. O sobrenome da Dulcimara também é o mais comum nos cantões de Vaud, Genebra, Fribourg e Neuchâtel. Esses dados foram divulgados pela primeira vez pelo OFS, o Departamento Federal de Estatística da Suíça, e chamaram a atenção da imprensa local e de muita gente. “Eu fiquei super surpresa. Não sabia que existia isso na Suíça, uma classificação dos sobrenomes e, para o meu espanto, o meu é o que tem mais. Pra mim, é uma honra, porque no Brasil mais da metade da população é 'da Silva'. É um sobrenome super comum. Então, isso não é ser importante. Na minha vida toda, 'da Silva' não era um sobrenome de peso”, diz. À RFI, Dulcimara conta o que sentiu quando o marido chegou em casa outro dia falando da pesquisa: “Eu fiquei extremamente orgulhosa", diz, rindo. "O mais conhecido, o maior número de pessoas que tem esse sobrenome na Suíça! Então, é uma honra. Não só no Brasil, agora na Suíça também”, afirma a professora, que acha interessante a pesquisa por “valorizar os estrangeiros, a sua origem”. Dulcimara diz também que conhece muitos portugueses e brasileiros “da Silva”, “como o Ayrton” (Senna da Silva), que moram na Suíça. No total, 17 dos 20 sobrenomes mais comuns na Suíça francesa são de Portugal e do Brasil; só Favre (6ª posição), Martin (8ª) e Muller (12ª) são daqui. Nos cinco primeiros lugares aparecem “da Silva” (10.220), Ferreira (7.326), Pereira (6.537), dos Santos (6.091) e Rodrigues (5.250). Gomes, Fernandes, Lopes, Martins, Oliveira, Alves e somente Silva são outros que também dão as caras por lá.   Apelidos (ou sobrenomes) portugueses Uma das razões que explicam a predominância desses sobrenomes Da Silva, Ferreira e Pereira, por exemplo, é que na Suíça francesa há muitos portugueses. São mais de 150 mil pessoas com essa nacionalidade, o que significa 7% da população total e 22% da população estrangeira. A arquiteta Maria Inês de Jesus Ferreira é uma delas. “Então, o meu apelido é Ferreira, sobrenome para vocês. Não tinha ideia de que era dos mais comuns na Suíça. Em Portugal, realmente, é um nome de família que existe bastante. Mas dizemos que toda gente é 'da Silva' em Portugal”, explica. A arquiteta achou curioso quando soube que o seu sobrenome era tão popular. “É engraçado, porque não tinha mesmo noção de haver assim tanta gente. Até porque eu própria conheço só duas, três pessoas”, conta. O órgão responsável pela divulgação dos dados, no entanto, explicou que não é porque uma pessoa se chama “Da Silva” que ela é necessariamente portuguesa e, por outro lado, alguém que se chame “Favre” pode ser. A instituição também informou que só foi levado em conta o primeiro sobrenome de cada um. Por exemplo, uma pessoa que tenha os sobrenomes “da Silva Ferreira Pereira” entrou como sendo somente “da Silva”. Os sobrenomes da brasileira Amanda Pereira Santos, que é de Aracaju, no Sergipe, mas mora há 15 anos na Suíça, também aparecem nas listas dos mais populares. “Então, eu não sabia que o meu sobrenome era um dos mais comuns aqui na parte francesa e fiquei até bastante surpresa. Também fiquei me perguntando como isso é visto pelos suíços, se é de forma positiva ou não. Não sei se eles tomam isso como uma espécie de invasão. Eu tenho certa curiosidade em saber esse ponto de vista, como os suíços veem isso”, afirma. Os mais comuns na Suíça toda   Levando em conta a Suíça como um todo, os “Muller” são os mais numerosos (53.686 pessoas), seguidos pelos “Meier” (33.054) e  Schmid (30.534). Em nível nacional, “da Silva” aparece em 10º lugar (16.990). Segundo dados oficiais, a população suíça hoje é de 8,7 milhões de pessoas. A imprensa local destacou os resultados da pesquisa, mostrando “o surgimento de uma tendência: a predominância de sobrenomes portugueses na Suíça francesa”.

Brasil-Mundo
Da Silva, Ferreira, Pereira: os sobrenomes mais comuns na parte francesa da Suíça

Brasil-Mundo

Play Episode Listen Later Oct 8, 2022 5:54


Da Silva, Ferreira, Pereira. Esses sobrenomes que são muito populares no Brasil e em Portugal agora também são os mais comuns numa região da Suíça. É isso mesmo que você está lendo. Na parte do país em que se fala francês, eles aparecem nos três primeiros lugares. “Da Silva” ocupa a primeira posição com 10.220 pessoas com esse sobrenome. Entre elas, a brasileira Dulcimara Aparecida da Silva, que ensina português para crianças e adultos. Valéria Maniero, correspondente da RFI na Suíça A mineira de Boa Esperança, que já morou na França, Itália, República Tcheca e Portugal, está há 10 anos em Genebra e tem muita familiaridade com o sobrenome que se tornou o mais comum na Suíça romanda. É que os dois avôs dela, por parte de pai e mãe – o S. Joaquim e o S. Antônio, eram “da Silva”. O sobrenome da Dulcimara também é o mais comum nos cantões de Vaud, Genebra, Fribourg e Neuchâtel. Esses dados foram divulgados pela primeira vez pelo OFS, o Departamento Federal de Estatística da Suíça, e chamaram a atenção da imprensa local e de muita gente. “Eu fiquei super surpresa. Não sabia que existia isso na Suíça, uma classificação dos sobrenomes e, para o meu espanto, o meu é o que tem mais. Pra mim, é uma honra, porque no Brasil mais da metade da população é 'da Silva'. É um sobrenome super comum. Então, isso não é ser importante. Na minha vida toda, 'da Silva' não era um sobrenome de peso”, diz. À RFI, Dulcimara conta o que sentiu quando o marido chegou em casa outro dia falando da pesquisa: “Eu fiquei extremamente orgulhosa", diz, rindo. "O mais conhecido, o maior número de pessoas que tem esse sobrenome na Suíça! Então, é uma honra. Não só no Brasil, agora na Suíça também”, afirma a professora, que acha interessante a pesquisa por “valorizar os estrangeiros, a sua origem”. Dulcimara diz também que conhece muitos portugueses e brasileiros “da Silva”, “como o Ayrton” (Senna da Silva), que moram na Suíça. No total, 17 dos 20 sobrenomes mais comuns na Suíça francesa são de Portugal e do Brasil; só Favre (6ª posição), Martin (8ª) e Muller (12ª) são daqui. Nos cinco primeiros lugares aparecem “da Silva” (10.220), Ferreira (7.326), Pereira (6.537), dos Santos (6.091) e Rodrigues (5.250). Gomes, Fernandes, Lopes, Martins, Oliveira, Alves e somente Silva são outros que também dão as caras por lá.   Apelidos (ou sobrenomes) portugueses Uma das razões que explicam a predominância desses sobrenomes Da Silva, Ferreira e Pereira, por exemplo, é que na Suíça francesa há muitos portugueses. São mais de 150 mil pessoas com essa nacionalidade, o que significa 7% da população total e 22% da população estrangeira. A arquiteta Maria Inês de Jesus Ferreira é uma delas. “Então, o meu apelido é Ferreira, sobrenome para vocês. Não tinha ideia de que era dos mais comuns na Suíça. Em Portugal, realmente, é um nome de família que existe bastante. Mas dizemos que toda gente é 'da Silva' em Portugal”, explica. A arquiteta achou curioso quando soube que o seu sobrenome era tão popular. “É engraçado, porque não tinha mesmo noção de haver assim tanta gente. Até porque eu própria conheço só duas, três pessoas”, conta. O órgão responsável pela divulgação dos dados, no entanto, explicou que não é porque uma pessoa se chama “Da Silva” que ela é necessariamente portuguesa e, por outro lado, alguém que se chame “Favre” pode ser. A instituição também informou que só foi levado em conta o primeiro sobrenome de cada um. Por exemplo, uma pessoa que tenha os sobrenomes “da Silva Ferreira Pereira” entrou como sendo somente “da Silva”. Os sobrenomes da brasileira Amanda Pereira Santos, que é de Aracaju, no Sergipe, mas mora há 15 anos na Suíça, também aparecem nas listas dos mais populares. “Então, eu não sabia que o meu sobrenome era um dos mais comuns aqui na parte francesa e fiquei até bastante surpresa. Também fiquei me perguntando como isso é visto pelos suíços, se é de forma positiva ou não. Não sei se eles tomam isso como uma espécie de invasão. Eu tenho certa curiosidade em saber esse ponto de vista, como os suíços veem isso”, afirma. Os mais comuns na Suíça toda   Levando em conta a Suíça como um todo, os “Muller” são os mais numerosos (53.686 pessoas), seguidos pelos “Meier” (33.054) e  Schmid (30.534). Em nível nacional, “da Silva” aparece em 10º lugar (16.990). Segundo dados oficiais, a população suíça hoje é de 8,7 milhões de pessoas. A imprensa local destacou os resultados da pesquisa, mostrando “o surgimento de uma tendência: a predominância de sobrenomes portugueses na Suíça francesa”.

Hoje Sim - Cleber Machado
Hoje Sim #171 - A grande final da Copa do Brasil (com Maestro Junior e William Capita)

Hoje Sim - Cleber Machado

Play Episode Listen Later Oct 7, 2022 87:00


Mais de 78 milhões de torcedores impactados. Corinthians e Flamengo, os dois clubes de maior torcida no Brasil, se enfrentam em uma final pela segunda vez na história e, nas próximas duas quartas-feiras (12 e 19), decidem a Copa do Brasil 2022. No episódio, Cleber Machado recebe um campeão de cada lado: Maestro Junior, vencedor pelo Fla em 1990, e William Capita, que levou a taça com o Timão em 2009. Ainda contribuem com o papo os jornalistas Léo Miranda, comentarista de análise tática no ge, e Roberto Maleson, do Espião Estatístico, que trazem as características, números e todo o raio-x dos dois lados. Em pauta, um pouco de tudo: como se jogar a final, o que esperar de c…

Ràdio Balaguer
informatiu 07-10-2022

Ràdio Balaguer

Play Episode Listen Later Oct 7, 2022 53:57


La comarca de la Noguera congela totes les taxes per al 2023 excepte la de la recollida d’escombraries que s’incrementarà 6,20 euros per adaptar-la a l’augment del cànon de residus de la Generalitat La taxa aprovada en el ple del Consell Comarcal de la Noguera celebrat aquest dijous passarà de 59,10 euros per tona de residus a l’abocador a 65,30 D’altra banda, el Consell ha aprovat un conveni amb el Departament d’Igualtats i Feminismes de la Generalitat per a l’impuls de les polítiques de promoció de la igualtat per al període 2022-2025 —La Paeria de Balaguer realitza treballs de manteniment i millora del paviment del pàrquing públic del carrer Dr Fleming. Les obres s’acabaran durant els propers dies i el pàrquing reobrirà la setmana vinent Els pressupostos de l’Estat preveuen invertir gairebé 81 MEUR l’any 2023 a les comarques de Lleida. Les principals partides es destinen a actuacions en carreteres i a la xarxa ferroviària—Els cultius de regadiu de Lleida han necessitat un 14% més d’aigua aquest any que la mitjana dels darrers cinc anys. Ho han calculat investigadors de l’IRTA a partir de dades meteorològiques i de satèl•lit. La causa és les onades de calor i la falta de pluges El Govern aixeca finalment la prohibició de les cremes agrícoles—Aquest passat dimecres va tenir lloc l’acte de Cloenda del Projecte Singulars “Som Joves”. Projecte adreçat a joves de 16 a 29 anys amb l’objectiu de acompanyar-los en el procés de recerca de feina i la millora de l’ocupabilitat, per aconseguir la seva inserció al mercat laboral El programa ha comptat amb la participació de 52 joves, dels quals, 44 han fet formació. Un total de 27 joves han trobat feina en empreses del territori durant la seva participació al programa La comarca de la Noguera vol constituir una associació LGBTQ+ i per aquest motiu organitza una trobada d’aquesta comunitat aquest divendres 7 d’octubre a les 8 del vespre i a la Sala d’actes del Consell Comarcal Avui divendres continuen els actes del Correllengua a Balaguer. A les 8 del vespre a la sala d’actes de la Paeria tindrà lloc un debat “Cap a on va el català?” amb els experts Josep M. Virgili (popular twittaire), Àngels Folch i Dolors Requena, membres de Koiné i del Cercle Vallcorba. Serà .Dissabte se celebraran els actes centrals amb una marxa de torxes, un sopar popular i l’actuació del grup Julivert La sala La Mercantil i Films en off presenten aquest dissabte 8 d’octubre el Primer Festival de Curtmetratges Internacionals de Balaguer La gala, on es projectaran els curts seleccionats, començarà a les 7 de la tarda i estarà conduïda per l’actor Marc Ribera i el públic assistent podrà votar el millor curtmetratge de cada secció Aquest cap de setmana continuen a Balaguer les activitats organitzades en el marc del FORMA. Espais d’art contemporani. Per dissabte hi ha prevista la presentació del llibre El silenci de l’angle. Guillem Viladot o el desfici del jo, de Teresa Ibars. A la tarda l’artista Marta Bisbal durà a terme una performance al Xalet Montiu a partir de la pròpia història de l’edifici Catalunya celebra les Jornades Europees de Patrimoni amb prop de 500 activitats a gairebé 200 municipis A Balaguer s’han organitzat dues rutes pel patrimoni. Dissabte dia 8 a càrrec de Viu l’Oest i diumenge dia 9 organitzada per l’Oficina de Turisme de Balaguer. Diversos municipis de la comarca també se sumen a la celebració aquest cap de setmana de les Jornades Europees de Patrimoni Aquest divendres es representarà a la sala 1 d’Octubre de Ponts l’obra de teatre Adreça Desconeguda, de Kressmann Taylor, amb Francesc Vilalta i Jesús Agelet. La colla i agrupació sardanista La Flama Catalana de Bellcaire d’Urgell celebra aquest any el seu 50è aniversari, i aquest dissabte posarà punt i final a la celebració amb una gran festa. Diumenge tindrà lloc la històrica Festa Major del Castell del Remei El XXIV Festival ORGUES DE PONENT I DEL PIRINEU 2022 farà parada aquest diumenge al monestir de Santa Maria de Bellpuig de les Avellanes Aquest diumenge el primer equip del Club Futbol Balaguer s’entrena davant de l’afició en el campionat de lliga. Ho farà rebent un rival fort, el Rubí. El juvenil viatjarà al camp del Tàrrega El Teixidó Associat del Club Bàsquet Balaguer juga aquest dissabte a la tarda a la pista de La Selva, cuer de la categoria El Comtat d’Urgell rep dissabte al 1r d’Octubre als Huracans de la Selva del Camp La 5a GERBTRAIL es disputarà aquest dissabte amb dues distàncies i a més, comptarà amb la presència a la modalitat de 10 km de Núria Picas Aquest dissabte es celebrarà a Àger La Montsec Ultra Trail, la Marató del Montsec i la Mitja Marató del Montsec, que són curses competitives que transcorren per camins i senders de muntanya en distàncies des de 21 a 85 kmDescarregar àudio (53:57 min / 25 MB)

DBAOCM Podcast
EP507 - Preciso saber estatística para trabalhar com Oracle ?

DBAOCM Podcast

Play Episode Listen Later Oct 5, 2022 8:34


EP507 - Preciso saber estatística para trabalhar com Oracle ?   Entre no nosso canal do Telegram para receber conteúdos Exclusivos sobre Banco de dados Oracle:   https://t.me/joinchat/AAAAAEb7ufK-90djaVuR4Q

Barça
"El tercer temps": La derrota ha estat culpa de l'arbitratge?

Barça

Play Episode Listen Later Oct 4, 2022 53:31


ONCE Catalunya: IluSonora
IluSonora #7: Una tardor molt il·lusionant

ONCE Catalunya: IluSonora

Play Episode Listen Later Oct 3, 2022 15:32


Et portem de viva veu la tornada al cole de més de 1.000 estudiants cecs i amb discapacitat visual greu; la inauguració del Cafè Il·lusió a l’Edifici ONCE Catalunya; la trobada de l’Esport Escolar a Tarragona amb nens i nenes de tot l’Estat; els 20 milions de l’Eurojackpot a Montblanc i altres premis milionaris de l’ONCE a les comarques catalanes i el Museu del Prado que es pot tocar a Lleida!

Estadão Notícias
Futuro presidente tem condições de reativar a economia?

Estadão Notícias

Play Episode Listen Later Sep 26, 2022 31:55


De 2020 para 2021, o saldo social do País fechou com mais de 20 milhões de brasileiros na pobreza. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), famílias viram o seu rendimento mensal, por pessoa, despencar de R$59 para R$39. A queda é reflexo dos efeitos da pandemia, desemprego e do aumento exponencial da inflação, que afetou o custo de vida da população mais vulnerável As estratégias feitas pelo governo Bolsonaro para reverter a situação causaram desconforto e desconfiança no ambiente político e financeiro. A criação do auxílio emergencial, encerrado em 2021, gerou um gasto bilionário aos cofres públicos e, ao contrário do que se propunha no início do governo, Paulo Guedes rompeu com o chamado teto de gastos para conseguir colocar em prática a medida. Diante deste cenário, a projeção para a melhoria da economia no ano que vem ainda é incerta. O próximo governo terá que encarar um Brasil estagnado, com um orçamento comprometido, déficit público nas alturas e um cenário externo de provável recessão.  Mas o que esperar do próximo governo para a economia? As propostas dos presidenciáveis estão bem consolidadas e podem fazer o Brasil voltar a crescer? Quais os riscos e desafios para o próximo ano? Para explicar este cenário, o episódio desta segunda-feira (26), recebe a Editora Executiva do Broadcast e comentarista de Economia na Rádio Eldorado, Silvia Araújo. O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. Apresentação: Emanuel Bomfim Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte e Ana Luiza Antunes. Sonorização/Montagem: Moacir Biasi.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Música
Baiuca: "Gravar amb Carlos Nu

Música

Play Episode Listen Later Sep 25, 2022 30:00


Dediquem el programa a la primera edici

Brasil-Mundo
Com fechamento de seções eleitorais, brasileiros na Itália fretam até ônibus para poder votar

Brasil-Mundo

Play Episode Listen Later Sep 21, 2022 8:57


Nestas eleições presidenciais de outubro, os eleitores brasileiros no exterior são mais numerosos e enfrentam mais dificuldades para poder votar. O Tribunal Superior Eleitoral revelou que houve um crescimento forte do eleitorado brasileiro no exterior, em comparação à 2018. Em 2022, serão 697.078 eleitores aptos a votar fora do país, 40% a mais que há quatro anos. No entanto, o Itamaraty reduziu a quantidade de seções eleitorais fora do Brasil. Gina Marques, correspondente da RFI em Roma Há eleitores brasileiros domiciliados nos cinco continentes, mas os países com maior número de votantes são: Estados Unidos (108.624), Japão (30.671), Portugal (30.431), Itália (20.972) e Alemanha (17.555). Nas eleições presidenciais há quatro anos, foram abertas 33 seções de votação em municípios diferentes das cidades onde estão sediadas as Embaixadas e Consulados brasileiros. Segundo o Itamaraty, isso serviu para “facilitar a cidadãos que residem em localidades distantes das sedes das repartições diplomáticas ou consulares o exercício de seus direitos cívicos”. Das 33 seções 'fora da sede' realizadas em 2018, 22 foram abertas pela primeira vez. Brasileiros na Itália Segundo o Instituto Nacional de Estatística Italiana (ISTAT), 50.666 brasileiros residem na Itália (dados de janeiro de 2021). A maioria (13.977) vive da região da Lombardia, no norte, onde está a cidade de Milão. Em segundo lugar está a região do Lácio, onde fica a capital Roma, que conta com 6.117 residentes brasileiros. Seguem o Vêneto (5.628), o Piemonte (4.896), Emilia Romagna (4.012) e a Toscana (3.852). A decisão do governo do Brasil de reduzir as seções eleitorais no exterior causa transtornos para muitos brasileiros que vivem na Itália. Este ano no país serão mantidas as sessões de votação nas duas sedes de jurisdições consulares, respectivamente em Milão, no norte, e em Roma, no centro do país. No entanto, foram suspensos outros dois locais de votação, um na cidade de Mestre/Veneza e o outro em Florença. Essas duas sessões fazem parte da daquelas que foram abertas pela primeira vez para as eleições presidenciais de 2018. Questionado pela RFI sobre o motivo que levou o governo brasileiro a reduzir os locais de votação no exterior, o Consulado do Brasil em Roma respondeu que “a decisão foi tomada pelo Cartório eleitoral do Exterior, em Brasília, e comunicada ao Ministério das Relações Exteriores”. A pergunta sobre quanto custa organizar seções eleitorais em Roma e Milão, o Consulado em Roma afirmou que “a informação está centralizada no Ministério das Relações Exteriores, em Brasília”. A resolução prejudica os brasileiros que vivem no Vêneto e na Toscana, regiões do nordeste e centro do país com grande concentração de eleitores que antes contavam com locais de votação mais próximos. O mineiro Edson Silvério Cruz, 51 anos, vive na Itália desde o ano 2000. Ele mora em Florença, na região central da Toscana, e trabalha em uma agência de viagens e turismo. No setor turístico, domingo é um intenso dia de trabalho. “Para a gente conseguir tirar neste dia uma licença de folga não é fácil, entendeu? E tentar justificar isso para nossos chefes, é bem constrangedor.” diz Edson. Despesa por conta do cidadão À RFI, o Consulado do Brasil em Roma informou que: “Durante as eleições presidenciais, as cidades de Milão e Roma terão cada uma um único local de votação com diversas urnas. A jurisdição de Milão cuida das oito regiões do norte e a de Roma é responsável pelas 12 regiões do centro e do sul do país”. Os brasileiros que vivem distantes de Milão ou Roma têm que viajar pagando as próprias despesas para poder votar. Nas redes sociais, muitos eleitores brasileiros na Itália protestam contra a falta de auxílio dos consulados para o transporte até a seção de votação. Alguns estão organizando grupos para fretar ônibus e reduzir o custo da viagem para poder votar. É o caso dos brasileiros que vivem na Toscana. No ônibus fretado de Florença para Roma, cada passagem de ida e volta custa € 26, cerca de R$ 150. O preço é bem mais barato, considerando que só a passagem de ida e volta de trem custa cerca de € 90, quase R$ 500. Edson vai viajar de Florença para capital italiana no ônibus fretado pelos brasileiros. A distância entre as duas cidades é de 275 km, portanto 550 km ida e volta. Ele faz as contas: “Se não fosse essa possibilidade de o grupo de brasileiros ter organizado os ônibus para Roma, não sei se eu poderia ir votar. Além do valor da passagem de trem, é preciso passar quase um dia em Roma. Portanto, você tem que almoçar e que lanchar. Isso significa que a despesa de ida e volta de trem custaria mais de € 100, uns R$ 600. Isso tudo do meu bolso. Sem contar que, se eu não obtiver a licença para me ausentar, não serei remunerado pelo dia de trabalho”. Segundo Edson, o governo deveria ter mantido a seção de votação em Florença para facilitar milhares de eleitores brasileiros. “Quando me comunicaram, me senti como se eu tivesse sido deixado de lado. É como se eu não fosse um cidadão brasileiro também. Eu não vejo nada de mais trazer a urna para Florença, como foi em 2018. Nas eleições passadas tivemos a oportunidade de votar aqui.” Abstenção por motivos financeiros A professora Nair Aparecida Pires, 56 anos, vive na Itália desde 1994 e mora na cidade de Treviso, na região Vêneto, no nordeste do país. Segundo ela, o que está acontecendo é um desrespeito com o eleitor que já tinha transferido o título para Veneza/Mestre. “Na verdade, o consulado tinha orientado e aconselhava que a gente fizesse a transferência do título para Veneza. Agora o que resulta é que as pessoas daqui transferiram o título a seção eleitoral de Veneza, mas vão ter que votar em Milão. Isso acarreta o desgaste físico e financeiro. Porque não é pertinho e é muita despesa” explica a professora. Segundo ela, muitos brasileiros não vão votar por motivos financeiros. “Tenho dois filhos que votariam, mas a viagem de três pessoas da mesma família do Vêneto para Milão só com o objetivo de votar é uma despesa alta demais. Portanto, sou a única da família que vai votar. Tenho amigas brasileiras na mesma situação.” Direito e dever do voto Nair lembra que no Brasil expressar a preferência por um candidato através do voto é um direito, mas votar é obrigatório, portanto um dever. “O Brasil é um país democrático, porém o voto no Brasil não é tão democrático. O voto não é só um direito, é um dever. Portanto, sendo dever, as autoridades competentes têm a obrigação e fazer com que o cidadão tenha facilidade para poder votar. Porque é um dever, é uma obrigação.” A professora ressalta que é possível justificar a ausência do voto, mas muitas pessoas querem votar e não têm condições. Segundo ela, pode ser uma supressão do direito. “Dificultar a votação significa impedir o direito do cidadão de expressar sua escolha por um candidato. Portanto, a supressão de um direito democrático. Essa é a minha opinião e também de tantos brasileiros com quem eu tenho conversado.” “Medo de represálias” Junto com um grupo de brasileiros indignados com a redução das seções de votação na Itália, Nair lançou uma campanha na internet pedindo que a situação seja repensada e que as instituições levem em conta, em nome da inclusão, as mais diversas situações familiares e as despesas de viagem.  “A petição foi feita com o objetivo de ajudar a comunidade brasileira. Não foi com o objetivo de favorecer nenhum e nem outro candidato. Porque não é questão de partido, é questão de direito, direito e dever de voto. É para poder ajudar a comunidade a resolver as dificuldades, para poder participar desse momento cívico”, insiste.  Segundo a professora, muitos brasileiros não participaram da iniciativa porque temem represálias. “Muitas vezes as pessoas ficam com medo de assinar a petição. Muitos brasileiros que vivem aqui dizem que temem que a assinatura possa comprometê-los pessoalmente e que seus familiares possam sofrer represálias. Eles dizem: 'sabe como é, a gente está vivendo um momento tão difícil no Brasil'". Nair lamenta profundamente o temor dos brasileiros de se manifestar. “É terrível porque se nós vivemos em democracia não temos que ter medo de manifestar a nossa opinião. Sobretudo quando a nossa opinião vai ao encontro de um exercício cívico. O primeiro muro que temos que abater é o medo de falar, o medo de assinar uma petição. Não podemos ter medo de se manifestar e de pretender dos nossos governantes, dos nossos representantes, o que é o direito do povo. E também para que eles escutem a voz do povo, que veja as dificuldades do povo. Porque eles estão trabalhando para nós, não o contrário”.

45 Graus
#128 Luísa Lopes - Porque é que o nosso cérebro envelhece (e como evitá-lo)?

45 Graus

Play Episode Listen Later Sep 7, 2022 82:53


Luísa Lopes é neurocientista e dedica-se ao estudo dos mecanismos que causam o envelhecimento cognitivo precoce, em particular ao nível da memória. A convidada é actualmente coordenadora do grupo de investigação em “neurobiologia do envelhecimento e doença” no Instituto de Medicina Molecular e Professora Convidada na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.  -> Apoie este projecto e faça parte da comunidade de mecenas do 45 Graus em: 45graus.parafuso.net/apoiar _______________ Índice da conversa: (5:59) Como o nosso cérebro envelhece — e porque não acontece igual em toda a gente. | Mais educação = envelhecimento mais lento | Ressonância magnética funcional | Blue zones | A importância do sono. Estatísticas de sono em Portugal. As crianças. | Diminuição da incidência da demência nas últimas décadas.  (23:29) Relação com o envelhecimento sistémico do corpo. | O papel da oxidação. | Organóides  (39:09) Por onde começa o envelhecimento: neurónios vs sinapses | O hipocampo e o estranho caso dos soldados da guerra do Iraque  (49:07) O que distingue o envelhecimento normal do patológico (neurodegenerativo)? E porque afecta sobretudo o hipocampo? | Parkinson vs Alzeimer (57:52) Tratamentos para doenças neurodegenerativas | Causas últimas: danos no genoma; perda de irrigação sanguínea (1:06:55) Tratamentos de ponta: transfusão de sangue de indivíduos novos (paper). | Patient H.M. (1:15:19) Os benefícios da cafeína. Estudo citado (estudo, notícia) (1:20:04) Livro recomendado: O Homem que Confundiu a Mulher com um Chapéu, de Oliver Sacks _______________ Todos sabemos que, infelizmente, com a idade vamos perdendo gradualmente capacidade cognitiva, desde a memória à capacidade de aprender coisas novas. Mas a experiência diz-nos também que existe muita variabilidade entre as pessoas: há quem numa idade avançada se mantenha grande acuidade intelectual, e continue inclusive a trabalhar, mesmo em trabalhos criativos e desafiantes. E, no sentido contrário, há pessoas em que o envelhecimento cognitivo é acelerado e surge prematuramente, por norma associado a doenças neurodegenerativas. Por isso, é provável que todos nós em algum momento nos tenhamos perguntado: porque é que o nosso cérebro envelhece? É simplesmente uma consequência do envelhecimento geral do corpo? E, já agora, será possível evitar sermos assolados por doenças de envelhecimento cognitivo prematuro e, além disso, abrandar o mais possível o envelhecimento natural?  Foram estas e outras perguntas que fiz à convidada deste episódio, a neurocientista Luísa Lopes. Começámos por falar sobre o que acontece exactamente no nosso corpo (e no cérebro em particular) que causa a diminuição de funções cognitivas. Falámos dos neurónios (as células fundamentais do cérebro, de dendrites (o imenso conjunto de ramos que liga um neurónio a outros neurónios) e de sinapses (a ponta desses ramos, onde ocorre a transferência de informação para o outro neurónio). Falámos também sobre que hábitos devemos ter para retardar esse processo, como dormir bem, fazer exercício, comer bem, manter a mente activa e -- o que pode ser menos óbvio -- socializar. Discutimos também o que distingue as doenças neurodegenerativas do envelhecimento normal, e os tratamentos que existem para elas -- bem como das suas limitações.  Mas dormir bem, comer bem, fazer exercício não só dá trabalho como apenas serve para adiar o problema; o que gostaríamos todos era de poder reverter o envelhecimento. Por isso, no final, falámos também de alguns tratamentos revolucionários (mas também ainda pouco certos e com algumas barreiras éticas, como normalmente acontece); por exemplo, experiências recentes feitas com ratos em que se fez a transfusão de sangue de um animal novo num velho, conseguindo com isso reverter o envelhecimento cognitivo.  Foi uma conversa bem interessante. _______________ Obrigado aos mecenas do podcast: Julie Piccini, Ana Raquel Guimarães Galaró family, José Luís Malaquias, Francisco Hermenegildo, Nuno Costa, Abílio Silva, Salvador Cunha, Bruno Heleno, António llms, Helena Monteiro, BFDC, Pedro Lima Ferreira, Miguel van Uden, João Ribeiro, Nuno e Ana, João Baltazar, Miguel Marques, Corto Lemos, Carlos Martins, Tiago Leite Tomás Costa, Rita Sá Marques, Geoffrey Marcelino, Luis, Maria Pimentel, Rui Amorim, RB, Pedro Frois Costa, Gabriel Sousa, Mário Lourenço, Filipe Bento Caires, Diogo Sampaio Viana, Tiago Taveira, Ricardo Leitão, Pedro B. Ribeiro, João Teixeira, Miguel Bastos, Isabel Moital, Arune Bhuralal, Isabel Oliveira, Ana Teresa Mota, Luís Costa, Francisco Fonseca, João Nelas, Tiago Queiroz, António Padilha, Rita Mateus, Daniel Correia, João Saro João Pereira Amorim, Sérgio Nunes, Telmo Gomes, André Morais, Antonio Loureiro, Beatriz Bagulho, Tiago Stock, Joaquim Manuel Jorge Borges, Gabriel Candal, Joaquim Ribeiro, Fábio Monteiro, João Barbosa, Tiago M Machado, Rita Sousa Pereira, Henrique Pedro, Cloé Leal de Magalhães, Francisco Moura, Rui Antunes7, Joel, Pedro L, João Diamantino, Nuno Lages, João Farinha, Henrique Vieira, André Abrantes, Hélder Moreira, José Losa, João Ferreira, Rui Vilao, Jorge Amorim, João Pereira, Goncalo Murteira Machado Monteiro, Luis Miguel da Silva Barbosa, Bruno Lamas, Carlos Silveira, Maria Francisca Couto, Alexandre Freitas, Afonso Martins, José Proença, Jose Pedroso, Telmo , Francisco Vasconcelos, Duarte , Luis Marques, Joana Margarida Alves Martins, Tiago Parente, Ana Moreira, António Queimadela, David Gil, Daniel Pais, Miguel Jacinto, Luís Santos, Bernardo Pimentel, Gonçalo de Paiva e Pona , Tiago Pedroso, Gonçalo Castro, Inês Inocêncio, Hugo Ramos, Pedro Bravo, António Mendes Silva, paulo matos, Luís Brandão, Tomás Saraiva, Ana Vitória Soares, Mestre88 , Nuno Malvar, Ana Rita Laureano, Manuel Botelho da Silva, Pedro Brito, Wedge, Bruno Amorim Inácio, Manuel Martins, Ana Sousa Amorim, Robertt, Miguel Palhas, Maria Oliveira, Cheila Bhuralal, Filipe Melo, Gil Batista Marinho, Cesar Correia, Salomé Afonso, Diogo Silva, Patrícia Esquível , Inês Patrão, Daniel Almeida, Paulo Ferreira, Macaco Quitado, Pedro Correia, Francisco Santos, Antonio Albuquerque, Renato Mendes, João Barbosa, Margarida Gonçalves, Andrea Grosso, João Pinho , João Crispim, Francisco Aguiar , João Diogo, João Diogo Silva, José Oliveira Pratas, João Moreira, Vasco Lima, Tomás Félix, Pedro Rebelo, Nuno Gonçalves, Pedro , Marta Baptista Coelho, Mariana Barosa, Francisco Arantes, João Raimundo, Mafalda Pratas, Tiago Pires, Luis Quelhas Valente, Vasco Sá Pinto, Jorge Soares, Pedro Miguel Pereira Vieira, Pedro F. Finisterra, Ricardo Santos _______________ Esta conversa foi editada por: Hugo Oliveira _______________ Bio: Luísa Lopes é neurocientista, coordenadora de um grupo de investigação no Instituto de Medicina Molecular e Professora Convidada na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Estudou na Escola Secundária do Bombarral, licenciou-se em Bioquímica na Faculdade de Ciências de Lisboa e mais tarde doutorou-se em Neurociências na Faculdade de Medicina da mesma Universidade. Trabalhou em Cambridge, no Reino Unido, em Estocolmo, na Suécia e em Lausanne, Suiça, antes de regressar a Lisboa, onde a partir de 2008 estabeleceu a sua própria equipa de investigação, tendo em 2013 e 2018 obtido posições de Investigador da Fundação para Ciência e Tecnologia. O seu trabalho centra-se nos mecanismos que causam o envelhecimento precoce das funções associadas à memoria, e o desenvolvimento de modelos animais de envelhecimento para estudar o défice cognitivo e neurodegeneração. Tem múltiplos artigos e capítulos de livros publicados em revistas científicas internacionais, incluindo revistas de referência na área, tal como Nature Neuroscience, Science Immunology ou Molecular Psychiatry e doutorou 8 estudantes na sua equipa. Em 2010, Luísa recebeu um prémio da Dana Alliance for Brain pelas actividades de divulgação científica enquanto coordenadora das actividades da Semana do Cérebro em Lisboa. Pertence a várias sociedades científicas portuguesas e internacionais, destacando-se ter sido membro da Direcção da Sociedade Portuguesa de Neurociências entre 2008 e 2011. É membro Conselho Científico da Faculdade de Medicina e da equipa de cordenação do Mestrado em Investigação Biomédica. Em 2017 recebeu uma menção honrosa da Universidade de Lisboa pelo seu currículo científico na área de Biomedicina, em 2018 o Prémio Mantero Belard – Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, em 2020 o prémio Pfizer em Investigação Biomédica, e em 2022 o Prémio Interstellar Initiative para “Healthy Aging and Longevity” da Academia de Ciências de Nova Iorque. Em 2021 recebeu o seu grau de Agregação na Faculdade de Medicina de Lisboa. 

Balanc
„Jdeme na cígo?“ Proč je těžké přestat kouřit a jaký postup zvolit

Balanc

Play Episode Listen Later Sep 6, 2022 30:51


„Zbavení se závislosti není jen záležitost vůle, ale motivace,” upozorňuje v Balancu adiktolog, kouč a trenér Adam Kulhánek. Čím dříve začnete s kouřením, tím těžší pravděpodobně bude přestat a tím větší budou i dopady na zdraví. Závislost na tabáku ale nevytváří jen nikotin. Kouření má mnoho rozměrů a důvodů. Také se u vás v práci domlouvají nejdůležitější věci za kouřovou oponou pauzy na cigaretu?Všechny díly podcastu Balanc můžete pohodlně poslouchat v mobilní aplikaci mujRozhlas pro Android a iOS nebo na webu mujRozhlas.cz.

Radio Wave
Balanc: „Jdeme na cígo?“ Proč je těžké přestat kouřit a jaký postup zvolit

Radio Wave

Play Episode Listen Later Sep 6, 2022 30:51


„Zbavení se závislosti není jen záležitost vůle, ale motivace,” upozorňuje v Balancu adiktolog, kouč a trenér Adam Kulhánek. Čím dříve začnete s kouřením, tím těžší pravděpodobně bude přestat a tím větší budou i dopady na zdraví. Závislost na tabáku ale nevytváří jen nikotin. Kouření má mnoho rozměrů a důvodů. Také se u vás v práci domlouvají nejdůležitější věci za kouřovou oponou pauzy na cigaretu?

Eldorado Expresso
TSE decide que celular fica com mesário para eleitor votar

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 11:45


O Tribunal Superior Eleitoral aprovou a resolução com as regras sobre proibição de uso de armas e celulares nos locais de votação. O eleitor terá que entregar o celular desligado ao mesário da seção eleitoral. Quem se recusar a fazê-lo, não poderá votar. Os ministros do TSE aprovaram por unanimidade o texto da resolução. A Corte já havia concordado com o veto a esses equipamentos em sessões realizadas na semana passada. A decisão de hoje sistematiza as regras.  Com a onda de contágios por causa da variante Ômicron do novo coronavírus, em janeiro, ainda mais para trás, os brasileiros puderam voltar a frequentar normalmente bares e restaurantes, hotéis, cinemas e salões de beleza, impulsionando o crescimento econômico do segundo trimestre. Puxado pelo setor de serviços, o Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todo o valor gerado na economia) avançou 1,2% na comparação com o primeiro trimestre, informou nesta quinta-feira, 1º, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O desempenho veio acima do 0,9% estimado por analistas em pesquisa do Estadão/Broadcast. E mais: o Quiz da Copa do Estadão, que testa os fanáticos pelo mundial de futebol e som do espaço captado pela nasa Ouça estas e outras notícias desta quinta-feira, 1º, no “Eldorado Expresso”.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Durma com essa
PIB em alta e Moraes contestado: os trunfos do discurso oficial

Durma com essa

Play Episode Listen Later Sep 1, 2022 26:34


A economia do país cresceu além do esperado no segundo trimestre de 2022. A alta do PIB (Produto Interno Bruto) foi de 1,2% no período, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta quinta-feira (1º). Enquanto isso, o ministro Alexandre de Moraes, um dos mais atacados por Jair Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal, recebe críticas pela decisão que, no dia 23 de agosto, autorizou uma operação da Polícia Federal na casa de oito empresários bolsonaristas. O Durma com Essa mostra como os bons resultados econômicos e os questionamentos a Moraes podem ecoar no discurso presidencial. O episódio também tem a participação da redatora Ana Elisa Faria, que fala sobre o Ponta a Ponta, projeto de checagem conduzido pelo Nexo, do colunista Renato Godoy, que apresenta a Agenda 227, movimento que passa a assinar colunas na editoria Ponto Futuro, e da editora-executiva da Gama Revista, Isabelle Moreira Lima, que dá dicas culturais na seção “Achamos que vale”, inspirada na newsletter homônima.• Acesse a editoria Ponto Futuro: https://www.nexojornal.com.br/pontofuturo• Assine a newsletter "Achamos que vale", da Gama Revista: https://gamarevista.uol.com.br/assinar-newsletter/

Eldorado Expresso
IPCA-15 de agosto é o menor da série histórica iniciada

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Aug 24, 2022 16:50


O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), prévia do principal indicador de preços do País, teve deflação de 0,73% em agosto, após uma alta de 0,13% de julho, divulgou nesta quarta-feira, 24, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a maior deflação desde que o IPCA-15 começou a ser apurado, em novembro de 1991, embora permaneça concentrada em poucos itens de grande peso no orçamento das famílias, como combustíveis e energia elétrica. Os celulares de empresários apreendidos em uma operação da Polícia Federal de busca e apreensão em endereços ligados a oito empresários bolsonaristas continham troca de mensagens com o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, informou o site Jota na terça-feira. O portal cita fontes da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e do Supremo Tribunal Federal. Considerando que Aras também é o procurador-geral eleitoral, a revelação pode causar constrangimentos.See omnystudio.com/listener for privacy information.

Abertura de Mercado
IPCA-15 tem deflação recorde; política fiscal de 2023 segue incerta

Abertura de Mercado

Play Episode Listen Later Aug 24, 2022 17:42


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou, na manhã desta quarta-feira (24), a prévia da inflação do mês de agosto -- o chamado IPCA-15. Em recuo de 0,73%, a deflação do indicador foi a maior da série histórica, iniciada em novembro de 1991.  Segundo declaração do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, no entanto, não há motivos para comemorar ainda, visto que o cenário fiscal do país para 2023 é incerto. A política de gastos públicos do país é tema do episódio do CNN Money desta quarta. Apresentado por Thais Herédia e Priscila Yazbek, o CNN Money apresenta um balanço dos assuntos do noticiário que influenciam os mercados, as finanças e os rumos da sociedade e das dinâmicas de poder no Brasil e no mundo.

JKCast
JK Cast #133 - Criptomoedas e Carry Trade, Impressão de Dinheiro, Estatísticas do Mercado

JKCast

Play Episode Listen Later Aug 20, 2022 34:19


No episódio 133 do JKCast, José Kobori respondeu as dúvidas dos ouvintes sobre Começar a investir, Estatísticas do Mercado de Ações, Impressão de dinheiro, Criptomoedas e Carry Trade. ------------------------------------------------------------------------------------------------------

Braincast
Como ler (e interpretar) pesquisas eleitorais

Braincast

Play Episode Listen Later Aug 18, 2022 94:28


Cada eleição é sempre um universo particular, complexo e, relativamente, imprevisível. Mas alguns padrões do período pré-eleitoral permanecem estáveis, com o passar dos anos: como as campanhas, o clima de disputa ideológica e, claro, as pesquisas. Em todo o mundo, institutos de Estatística têm nas pesquisas eleitorais um dos seus principais produtos. Registradas e divulgadas pela mídia, as pesquisas funcionam como termômetro, monitoramento e avaliação de campanhas políticas. E, nos últimos anos, diferentes institutos e métodos têm surgido e despertado o interesse da mídia, de empresas dos mais variados setores e, principalmente, do público em geral. Por quê? No Braincast 468, Carlos Merigo, Ana Freitas e Oga Mendonça recebem Guilherme Russo, diretor de Inteligência e Insights da Quaest Pesquisa e Consultoria, para uma conversa sobre como ler, analisar e interpretar pesquisas eleitorais - sem perder a sanidade. Qual o método mais efetivo: pesquisas presenciais ou por telefone? Como atingir níveis altos de confiança? Como avaliar quais amostras são boas ou não? E, principalmente: quais os interesses por trás de um número tão alto de pesquisas, em períodos tão curtos de tempo? _____ SAIBA MAIS 3 boas indicações para fechar o programa com chave de ouro. E para abrir novas reflexões da nossa conversa! Portal | Agregador de pesquisas eleitorais | Estadão Reportagem | 7 coisas que você precisa saber antes de ler uma pesquisa eleitoral de 2022 | Brasil de Fato Livro | O Voto do Brasileiro | Alberto Carlos Almeida _____ QUAL É A BOA? As dicas dos convidados para a sua semana: Oga Mendonça: documentário "Look Away: os bastidores do rock" e livro "No Canto dos Ladinos" de Quito Ribeiro. Carlos Merigo: Portal Tiravotodojair.com. Guilherme Russo: Livro "A Soma dos Dias" de Isabela Allende e a obra da cantora Clara Valverde. Ana Freitas: Livros "Subliminar: como o inconsciente influencia nossas vidas" de Leonard Mlodinow e "O Poder do Pensamento Matemático: a ciência de como não estar errado" de Jordan Ellenberg. _____ ASSINE O BRAINCAST E FAÇA PARTE DO NOSSO GRUPO FECHADO Assinando o Braincast você pode interagir com a gente em grupos fechados no Facebook e Telegram, além de receber conteúdo exclusivo. Faça download do PicPay para iOS ou Android, clique em “Pagar”e procure pelo Braincast, ou então acesse a URL: picpay.me/braincast _____ BRAINCAST NA SUA EMPRESA Sabia que agora você pode levar o Braincast pra sua empresa? Pois é. Há anos que o Braincast te ajuda a navegar nesses tempos transformadores e incertos. Entre pandemias e o metaverso; algoritmos e fake news; a conexão 5G, a crise do clima e os choques de gerações. São mudanças tecnológicas e culturais que podem nos deixar confusos e ansiosos. Mas o Braincast tá aqui pra gente não perder a esperança no futuro, sem deixar de questionar o hype do futurismo exagerado. E agora, você pode contar com o Braincast para além do podcast. No nosso formato In Company, essa turma do barulho do Braincast realiza apresentações, cursos, mediações e workshops. É o Braincast na sua empresa. Com um grande time de pioneiros digitais te ajudando a descomplicar o futuro. Do jeito que você já gosta e conhece. Tudo isso, claro, conectado com os temas e territórios que importam para a sua marca. Conte com o Braincast para refletir e desvendar quais faíscas vão impulsionar nosso presente e futuro. Escreva pra negocios@b9.com.br para saber mais. _____ FAÇA CONTEÚDOS COM O B9 Como ouvinte do Braincast, você já deve ter percebido: aqui no B9, a gente adora uma conversa. E mais do que uma paixão, elas viraram o nosso negócio. O B9 já produziu milhares de episódios que contam histórias, expandem horizontes e criam conexões autênticas com a audiência. Através de conteúdos originais em podcast e projetos multiplataformas, o B9 também coloca marcas e empresas nessas rodas de conversa. Buscando diferentes pontos de vista e com ideias que nos tiram do raso. E pra conhecer tudo o que o B9 pode fazer pela sua marca acesse o site b9.company ou mande um email pra negocios@b9.com.br. Conte com o B9 para transformar sua marca em conteúdo e em conversas que saem do raso. _____ SIGA O BRAINCAST Seu podcast de sinapses sonoras no infinito das ideias está em todas as plataformas e redes. Inclusive, na mais próxima de você. Encontre o @braincastpod: No Instagram; no Twitter; no TikTok e na Twitch. Entre em contato através do braincast@b9.com.br. Perdeu o Qual É A Boa? Encontre todas as dicas da bancada nos destaques do nosso Instagram. _____ O Braincast é uma produção B9 Apresentação: Carlos Merigo Coordenação Geral: Ju Wallauer, Cris Bartis e Carlos Merigo Direção criativa: Alexandre Potascheff Apoio à pauta e produção: Hiago Vinicius Edição: Gabriel Pimentel Identidade Sonora: Nave, com Direção Artística de Oga Mendonça Identidade Visual: Johnny Brito Coordenação Digital: Agê Barros, Débora Stevaux e Gabriel Castilho Atendimento e Comercialização: Rachel Casmala, Camila Mazza, Greyce Lidiane e Telma Zennaro

Jornal da USP
Momento Tecnologia #74: Ferramenta on-line auxilia pesquisadores nos testes estatísticos

Jornal da USP

Play Episode Listen Later Aug 16, 2022 9:34


Heitor Honório explica que buscou responder a pergunta: "Qual é o teste estatístico que eu devo utilizar na minha pesquisa?"

Notícies Migdia
Prop de 200 de les 2.000 persones rescatades cada any pels Bombers en estat greu o crític acaben al Taulí.

Notícies Migdia

Play Episode Listen Later Aug 5, 2022


Prop de 200 de les 2.000 persones rescatades cada any pels Bombers en estat greu o crític acaben al Taulí.

Durma com essa
Reação ao racismo: os ecos e as nuances da atitude de Ewbank

Durma com essa

Play Episode Listen Later Aug 1, 2022 10:23


As crianças Titi, de 9 anos, e Bless, de 7 anos, filhos do casal de atores Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, foram vítimas de racismo e xenofobia enquanto brincavam em uma praia na cidade portuguesa de Costa da Caparica. A agressora, uma mulher que estava no mesmo restaurante que a família, fez ofensas às crianças e a uma família de angolanos que estava no local. No momento em que percebeu o episódio, Ewbank discutiu com a mulher e deu um tapa nela. Imagens circularam nas redes sociais. A atitude levantou questões, inclusive da própria Ewbank, sobre o que aconteceria caso Titi e Bless não tivessem pais brancos e fossem filhos de pessoas negras. O “Durma com essa” fala sobre o episódio racista e xenofóbico vivido pela família e comenta os desdobramentos do caso. O programa também tem a participação do redator Cesar Gaglioni, que fala sobre o início das coletas domiciliares do Censo Demográfico 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Eldorado Expresso
Saúde confirma primeira morte por monkeypox no Brasil

Eldorado Expresso

Play Episode Listen Later Jul 29, 2022 15:45


O Ministério da Saúde confirmou, nesta sexta a primeira morte por varíola dos macacos (monkeypox) no Brasil. O paciente, um homem de Uberlândia (MG), estava internado no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, e morreu ontem. Ele tinha 41 anos e graves problemas de imunidade. Segundo a pasta, "a causa do óbito foi choque séptico, agravada pelo Monkeypox". A queda no desemprego no segundo trimestre foi marcada por um recorde no total de ocupados. O País registrou entre abril e junho 98,269 milhões de trabalhadores ocupados, entre formais e informais, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados nesta sexta-feira, 29, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa de desemprego, de 9,3%, é a menor para segundos trimestres desde 2015, quando ficou em 8,4%. E ainda: o caso de uma família mantida em cárcere privado por 17 anos, no Rio, e os aliados que escondem Jair Bolsonaro na campanha eleitoral. Ouça estas e outras notícias desta sexta-feira, 29, no “Eldorado Expresso”.See omnystudio.com/listener for privacy information.