Podcasts about achei

  • 221PODCASTS
  • 331EPISODES
  • 23mAVG DURATION
  • 1WEEKLY EPISODE
  • Sep 24, 2022LATEST

POPULARITY

20152016201720182019202020212022


Best podcasts about achei

Latest podcast episodes about achei

O Antagonista
Cortes do Papo - Jair Bolsonaro "em nenhum momento exigiu minha saída", diz Milton Ribeiro

O Antagonista

Play Episode Listen Later Sep 24, 2022 1:03


Em entrevista ao Papo Antagonista, ao vivo gora nesta sexta-feira (23), o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro disse que Jair Bolsonaro não exigiu sua demissão, que ocorreu em março deste ano, em meio ao Bolsolão do MEC. "Em nenhum momento, [Bolsonaro] exigiu a minha saída. Eu pedi para sair", disse Ribeiro. O ex-ministro alegou que se demitiu para não prejudicar a campanha de reeleição do presidente. "Achei que havia um componente político muito forte neste ano de eleição e que eles iam explorar isso de uma maneira muito grande", afirmou. "É o que eles estão fazendo agora", acrescentou, em referência ao escândalo desta semana, revelado pelo Estado de S. Paulo, em reportagem de quinta-feira (22), sobre suposto pedido de pagamento de propina escondida em um pneu.  Inscreva-se e receba a newsletter: https://bit.ly/2Gl9AdL​ Confira mais notícias em nosso site: https://www.oantagonista.com​ Acompanhe nossas redes sociais: https://www.fb.com/oantagonista​ https://www.twitter.com/o_antagonista​ https://www.instagram.com/o_antagonista No Youtube deixe seu like e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/c/OAntagonista

Por que tão longe?
#101 - Achei que era amor, mas era golpe

Por que tão longe?

Play Episode Listen Later Sep 19, 2022 56:31


Em tempos de redes sociais, relacionamentos cada vez mais líquidos e globalização desenfreada, acabamos aprendendo alguns termos específicos para explicar alguns comportamentos sociais entre casais. Alguns bons, outros, nem tanto. Como a gente pode aprender a identificar se estamos sendo vítimas (ou praticantes) de coisas como: love bombing, gaslighting, hoovering? Nesse episódio, vamos conversar um pouco sobre esse assunto e tentarmos entender e também nos proteger contra essas armadilhas. Em casos de violência, denúncie. Ligue para o 180 ou 190 e peça ajuda!

Portuguese For Listening With Eli And Friends
Episode 188: A Major Blackout

Portuguese For Listening With Eli And Friends

Play Episode Listen Later Sep 8, 2022 46:55


If you'd like to support this podcast, please consider buying me a coffee :-) https://www.buymeacoffee.com/elisousa Era uma reuniãozinha de amigos. Tinha convidado todos para darem um pulinho lá em casa, para tomar umas coisitas e jogar conversa fora. E estávamos fazendo exatamente isso quando, do nada, ouvimos um pipoco, um barulho de eletricidade e, zás, ficamos num breu. A primeira coisa que fizeram foi ficar em silêncio. Lá fora, na rua, não ouvíamos nada. Talvez as pessoas tivessem tido a mesma reação que a gente. Então começamos a especular o que poderia ter causado o apagão. Késia disse que tinha visto que uns homens estavam trabalhando na linha de transmissão mais cedo. Onde ela tinha visto isso? “Na TV”, ela respondeu. Mas as linhas ficavam longe da minha casa – não teríamos escutado uma explosão de lá. “Talvez tenha sido um curto-circuito?” disse o Fernando, mas também não. Não achava que um curto-circuito causasse queda de energia assim tão grande. “Pode ter sido por conta do racionamento,” disse Aurélia. “Que racionamento?” perguntei. “Não temos isso desde 2001.” Mas Aurélia contou que viu na TV alguma coisa sobre isso. Bom, fosse racionamento, curto-circuito ou fim do mundo, a gente estava nas trevas e precisava encontrar alguma fonte de luz. “Alguém acenda a lanterna do celular,” eu ordenei. “Não dá,” responderam. Foi mesmo. Quando começamos, prometemos guardar nossos celulares no quarto de cima, para que pudéssemos de fato conversar e não ficar no WhatsApp. Agora o jeito era procurar uma vela. Tinha comprado velas há muito tempo e nunca as utilizei. Sempre ficavam na estante da sala, e agora viriam bem a calhar. “Pronto, temos as velas. Alguém tem palitos de fósforo?” Ninguém respondeu, o que deu a entender que ninguém tinha. Mas tinha na cozinha, perto do fogão – eu achava. Fui tateando o caminho todo para não esbarrar em nada. Quando atravessei o corredor, pensei ter ouvido um passo vindo do quintal. Gelei de medo no mesmo instante. Não tinha ninguém no quintal. Ou tinha? “Tem alguém aí?” perguntei para a escuridão. Nada em resposta. Continuei, mas com medo, para pegar o fósforo. Pronto! Achei a caixinha! Agora era só... E com outro barulho, a energia voltou assim, num piscar de olhos. Fiquei aliviado. Logo corri para o quarto de cima para buscar os celulares, olhamos na internet para ver o que tinha acontecido – foi um problema de abastecimento – e, quando fui pegar mais bebidas, descobri que a geladeira tinha queimado. Bom, com a “economia” desse blecaute, minha conta de energia pode até não disparar, mas vou ter que comprar uma geladeira nova. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/portuguesewitheli/message

ABIOSE - VIDA LATENTE

Esse causo foi contado por uma amiga, Dona Ivonete. Aconteceu com ela e com sua filha essa semana mesmo. Achei interessante e pedi pra ela contar aqui no nosso podcast. Ela gostou tanto e disse que tem mais histórias para contar. Vamos aguardar. -------------------------------------------------- Conto do Podcast: Abiose - Vida Latente Autor: Jorge Barreto --------------------------------------------------- Quer saber como colaborar com o canal ou dar alguma sugestão? Quer patrocinar um episódio de Abiose - Vida latente? É muito simples, entre em contato com a gente, envie um e-mail para: abiose.vidalatente@gmail.com Instagram: @abiosevidalatente Grupo no Telegram - https://T.me/Abiose_Vida_Latente Twittter - https://twitter.com/Abiose_V_L YouTube - https://www.youtube.com/channel/UCHnEYyjlsI5nmlsxnSlTRPA Doação por Pix - jbchartuns@gmail.com ---------------------------------------------------- Siga também em outras plataformas: Google Podcasts, Anchor, Pocket Casts, Radio Public, Apple Podcasts, Chartable, etc. *Recomendado para maiores de 18 anos

Convidado
"A campanha mostrou-nos que temos tudo para ganhar"

Convidado

Play Episode Listen Later Aug 22, 2022 8:32


Oito forças partidárias participam nas eleições gerais de 24 de Agosto em Angola. Adalberto Costa Júnior, candidato da UNITA ao cargo de Presidente da República, afirma que a campanha eleitoral mostrou que o partido do galo tem tudo para vencer a eleição. RFI: Porque é que decidiu apresentar-se ao cargo de chefe de Estado de Angola? Adalberto Costa Júnior: Depois de muitos anos, de muita corrida em termos de militância, entendi que podia ajudar a fazer a ponte e fazer de Angola um país democrático, realizar a alternância. Achei que tinha condições, muito favoráveis, para que isso pudesse ocorrer e a verdade é que a campanha mostrou-me que nós temos tudo para ganhar. O país manifestou enorme simpatia à minha candidatura, de forma poderosa por todos os sítios onde nós temos passado. Nós não temos comícios artificiais. Nestas eleições a UNITA conta com o apoio da Frente Patriótica Unida, que inclui membros sociedade civil e de outras forças partidárias, nomeadamente de Abel Chivukuvuku. Que vantagens trazem estas alianças ao partido? A UNITA faz parte da Frente Patriótica Unida, ela resulta de algumas leituras pragmáticas daquilo que é a nossa própria realidade. As nossas listas têm membros da UNITA, têm membros de dois outros partidos, têm membros da sociedade civil e nós não fechamos a porta no âmbito da negociação estratégica e visa uma maioria parlamentar, visa uma governação e visa também a realização das autarquias locais, que é um outro propósito imediato que nós temos estado a assumir que faremos. Nós não podemos ir para estas eleições com dispersão de voto. Nós fizemos algumas opções, no sentido da confiança política. E hoje nós temos nas listas da UNITA muita gente que veio do MPLA. Também devo dizer que nós temos hoje neste acordo uma condição de concentração de voto. Vamos apelar ao voto útil. Recentemente, uma das filhas de José Eduardo dos Santos, Welwitschia dos Santos, e o antigo primeiro-ministro, Marcolino Moco, anunciaram o apoio à UNITA. Estes apoios demonstram que estamos perante um virar de página? Estes apoios são importantes porque nós saímos de um país que teve uma longa guerra. Um país que tem ainda desafios enormes de reconciliação nacional. Quarenta e sete anos de governação do MPLA não só não acabaram com isto, como aumentaram este tipo de classificação de pertença. Não receia, então, que estes apoios que vêm da família do MPLA possam prejudicar a imagem da UNITA? Pelo contrário. E é muito importante quando de dentro do sistema as pessoas começam a ter coragem para denunciar o sistema. Eu tiro o chapéu à Tchizé [dos Santos] que veio denunciar o MPLA como não democrático. A deputada Tchizé dos Santos esteve na Assembleia, a vestir a camisola do MPLA. N​​​​​ão receia que este apoio possa prejudicar a UNITA? Ela foi o minha adversária permanentemente, devo-lhe dizer que nós fomos e coincidimos na mesma comissão durante um mandato e fomos absolutamente adversários. As pessoas evoluem. As pessoas inteligentes aprendem a mudar e as pessoas humildes também aprendem a mudar. Só os arrogantes é que ficam lá nas suas posições. O lema da campanha da UNITA é "A hora é agora". Os angolanos já não têm tempo a perder? Se andar pelo país, vai encontrar alguns lugares comuns permanentes que são terríveis. A pobreza extrema não tem volta a dar. Nós passamos em províncias, ricas províncias, onde as instituições - não fomos nós - nos disseram: "Morre gente aqui de forma aqui regular". Qual é que é o projecto da UNITA para acabar com a pobreza extrema, para acabar com a fome? Temos várias medidas. Temos medidas directas e indirectas. Eu ainda acho que as medidas indirectas vão ser mais eficazes. A eleição directa do Presidente da República é uma medida indirecta para acabar com a pobreza. Outros aspectos também têm a ver com a pobreza. O Presidente da República não vai ao Parlamento prestar contas. Ele não tem a legitimidade da escolha objectiva, ele vai à boleia na sua eleição. A lei do Orçamento Geral de Estado, da forma que se encontra a Constituição, atribui ao Presidente da República a condição de ter empréstimos internacionais sem autorização do Parlamento. E o que é que a UNITA se propõe fazer? Propõe-se legitimar as instituições. Porque se não são legitimadas, não têm sensibilidade, não prestam contas, não vão lá prestar contas; exigir a publicação da declaração de bens no acto de posse pública; mas, a realização do poder local é uma outra questão porque os governantes estão longe dos governados, não há poder complementar neste âmbito e nós queremos mudar a Constituição no âmbito da eleição do Presidente, mas também dos seus poderes. Hoje o Presidente da República é infiscalizável. Muito se tem falado sobre a diversificação económica do país. Quais é que são os sectores prioritários para criar desenvolvimento económico sustentável para Angola? As mais-valias do petróleo têm servido para quê? Onde é que têm sido direccionadas essas mais valias? Não têm sido utilizadas e nós temos que, de facto, a este nível, utilizar este período - porque elas vão acabar - deste "boom" de mais-valias para a criação de infra-estruturas adequadas para que o país funcione. Segundo: o combate à corrupção, o investimento poderoso na agricultura, na agro-indústria, na pecuária, no fomento ao investimento industrial porque é o investimento industrial, acoplado à agricultura e aos serviços, que podem trazer o fim do desemprego porque são estes que alimentam a maior parte pessoas do país. Nós temos que incentivar a proliferação da economia através de uma proximidade com o empresariado angolano. Outra questão que pode ajudar, o facto de se proibir absolutamente: governante não empresário. Se quer ser empresário, não tem função pública. Defende o ensino gratuito para todos os angolanos. Até à univerdade... Para além do ensino, que outras reformas prevê a UNITA? Eu defendo, sem dúvida nenhuma, o investimento no ensino técnico-profissional, adaptado às regiões, e no nosso programa nós temos a obrigatoriedade da oferta da experiência por parte das empresas com incentivos para quem fizer estágios. Potenciar a capacidade de se formarem filhos do interior e regressarem e ajudarem as áreas de onde saíram. Nós queremos ajudar a colocar nas regiões todas engenheiros de desenvolvimento comunitário, que prestem assessoria às finanças, à organização, à agricultura. Qual é que é a proposta da UNITA para a área da saúde? Nós temos que atacar aquilo que mata mais em Angola. Tivesse a malária recebido os investimentos que teve a Covid e nós já não teríamos essa endemia há muito tempo. Colocar postos médicos no ambiente rural não cria distância entre o doente e o hospital central que é aquilo que nós estamos a verificar hoje. Os hospitais centrais também são necessários, mas não são prioritários. Equaciona reformar o sector da justiça? Um país sem justiça está condenado ao desastre completamente. Nós hoje não temos independência do poder judicial e não temos independência de nenhum outro poder. Tudo responde na vertical do titular único do poder executivo. É preciso dar também condições de trabalho aos profissionais destas áreas que não as têm. A UNITA defende uma revisão da Constituição. O que é que é preciso mudar na Constituição angolana? Eleição directa do Presidente da República, diminuição dos poderes do Presidente da República, os aspectos ligados à lei de terras, à criação do tribunal eleitoral, a questão do voto no exterior não foi respeitada. Tirar ao Tribunal Constitucional a condição dos diferentes processos eleitorais. Qual é a solução da UNITA para as províncias de Cabinda e das Lundas? Nós estamos a propor, por via negociada, uma autonomia para Cabinda. Por via negociada. Não é uma iniciativa que alguém imponha, os conteúdos vão ser estes. Não, é preciso sentar com os cabindas. É um desiderato perfeitamente possível e que pode diminuir a ampla contestação porque não têm direitos, não têm nada, produzem riquezas e não fica nada por lá. E, depois, as violações dos direitos humanos que ocorrem ali regularmente. O que temos para Luanda não é uma autonomia do ambiente, é uma área metropolitana com o estatuto próprio que permita dar respostas a este mundo de gente que se concentrou aqui e que os administradores lá não têm poderes, não têm condições suficientes para poder resolver um problema de uma cidade que tem oito milhões de habitantes. Quais serão os eixos da política internacional da UNITA? Temos, seguramente, a África como uma absoluta prioridade. Fazemos parte da comunidade lusófona que é uma outra prioridade indiscutível e temos que ter um país aberto porque temos consciência que hoje o mundo é global. Pensa estarem reunidas as condições para a realização destas eleições gerais? Com uma excepção, as instituições do Estado que estão envolvidas no processo eleitoral são partidárias, mas para responder a esta falta de democracia destas instituições, nós organizámo-nos para fiscalizar de forma muito próxima todos os desvios e devo-lhe dizer que todos os desvios mereceram intervenção da UNITA. Temos utilizado o direito para trazer o processo aos carris. Acredita que será o próximo chefe de Estado de Angola? Tenho tudo para isso ocorrer. Num ambiente democrático, garantidamente. Neste ambiente, o desafio é maior, mas vamos fazer por ter as pessoas todas na fiscalidade, para a qual nos preparámos, e ter também os cidadãos a complementar estes ângulos de segurança. E vai aceitar os resultados? Em ambiente democrático, todos os resultados devem ser aceites. Neste ambiente, é preciso corrigir o que não está corrigido. 

Minha Estante Colorida
Humano + Máquina

Minha Estante Colorida

Play Episode Listen Later Aug 15, 2022 17:51


[Inovação] Resenha do livro “Human + Machine: Reimagining Work in the Age of AI“ (tradução livre: "Humano + Máquina: reimaginando o trabalho na era da Inteligência Artificial"), de Paul Daugherty e James Wilson. O texto escrito está nesse link. Como imaginar o mundo do trabalho na era da Inteligência Artificial? Dois executivos da Accenture, Paul Daugherty e James Wilson fizeram uma belíssima pesquisa e econtraram vários insights. O resultado está publicado esse livro, publicado em 2018 pela Harvard Business Review Press. O título já é uma brincadeira, pois normalmente a gente vê a dicotomia Humanos X Máquinas. Os autores giraram um pouco o x e o transformaram em +. Achei genial! Vem saber o que mais eles descobriram. Lembrando que você pode ouvir todos os episódios, fazer comentários e comprar o livro nesse link: www.minhaestantecolorida.com

Levante Ideias de Investimento
FECHAMENTO DE MERCADO 10/AGO

Levante Ideias de Investimento

Play Episode Listen Later Aug 10, 2022 8:51


O dia na Bolsa brasileira foi muito bom ficando em alta o dia inteiro ajudado pela inflação zero em julho nos EUA e fechou subindo +1,46% aos 110.236 pontos. Nos EUA, as bolsas foram mais altas com Nasdaq +2,9% e Dow +1,6%. Aqui, o dólar caiu de novo para R$ 5,09 de R$ 5,13 ontem seguindo os juros americanos que recuaram de 2,80% para 2,74% e valorizou a moeda. Achei o movimento um pouco demais. Mais Negociadas PETR4 R$ 37,11 -0,32% VALE3 R$ 70,05 +0,1% ITUB4 R$ 26,38 +1,8% BBDC4 R$ 19,13 +1,6% LREN3 R$ 27,97 +4,1% Maiores Altas IRBR3 +8.93% R$ 2,44 BPAN4 +8.15% R$ 7,43 EZTC3 +8.09% R$ 18,98 JHSF3 +7.97% R$ 6,37 AMER3 +7.64% R$ 14,66 Maiores Baixas CPLE6 -1.92% R$ 7,17 ENGI11 -1.74% R$ 45,25 ELET6 -1.46% R$ 49,93 NTCO3 -1.34% R$ 16,22 BBSE3 -1.14% R$ 29,45 Escolhidas pelos assinantes foram Copel e PetroRio e vejo no vídeo o que o Conde falou

Café Brasil Podcast
A Professora, O Relógio e a Lição De Vida

Café Brasil Podcast

Play Episode Listen Later Aug 9, 2022 5:12


Bárbara: Oláááááá. Eu sou a Bárbara Stock Babica: E eu sou a Babica, o avatar da Bárbara que mora no celular dela. Bárbara: Somos as apresentadoras do Podcast Café Com Leite Babica: Um podcast para crianças inteligentes... Bárbara: ...e pais que se importam! Babica: Bárbara, eu queria pedir uma coisa para você! Bárbara: Diga, Babica! Babica: Nós estamos fazendo na segunda temporada do Café Com Leite, episódios que falam de filosofia, de moral e ética. Eu estou adorando! Mas queria que você contasse alguma história que ilustrasse o que está sendo mostrado lá. Você conta? Bárbara: Claro que conto! Tem uma história linda, chamada A Professora, O Relógio e a Lição de Vida, que chegou para mim pela internet, sem dizer quem é o autor. Vamos a ela. Música Bárbara: Um moço encontra uma senhora já idosa e lhe pergunta: — A senhora se lembra de mim? E a velha senhora diz 'não'. Então o moço diz: - Eu fui seu aluno! E a professora diz: — Ah, que bom! E o que você faz para viver? O jovem responde: — Bem, eu me tornei professor. — Ah, que bom, como eu? (disse a senhora) — Sim, senhora. Na verdade, eu me tornei professor porque a senhora me inspirou a ser como a senhora. A velha professora, curiosa, pergunta: - Que interessante! Mas qual momento foi que o inspirou a ser professor? E o jovem conta a seguinte história: — Um dia, um amigo meu, também estudante, chegou com um relógio novo e muito bonito, e eu decidi que queria o relógio para mim. Num momento em que ele estava distraído, eu o tirei do bolso dele, o roubei! Logo depois, meu amigo notou o roubo e imediatamente reclamou à nossa professora, que era o senhor. Então, a senhora parou a aula e disse: — O relógio deste garoto foi roubado durante a aula hoje! Quem o roubou, que devolva! Eu não devolvi porque não queria fazê-lo. Então a senhora fechou a porta e disse para todos nós: - Levantem-se! Vou vasculhar seus bolsos até encontrar o relógio! Mas a senhora nos mandou fechar os olhos, porque só procuraria se todos tivéssemos os olhos fechados. Então fechamos os olhos e a senhora foi procurando de bolso em bolso. Quando chegou ao meu, encontrou o relógio e o pegou. A senhora então continuou procurando os bolsos de todos da sala. Quando terminou, a senhora disse: — Abram os olhos. Achei o relógio. A senhora não me disse nada e nunca mencionou o episódio. Nunca disse para ninguém quem roubou o relógio. Foi o dia mais vergonhoso da minha vida, mas também foi o dia em que minha dignidade foi salva, pois não me tornei um ladrão, má pessoa, aos olhos de meus colegas. A senhora nunca me disse nada e, mesmo que não tenha me chamado a atenção, me dado uma lição de moral, recebi a mensagem claramente. Aprendi que nunca devemos pegar nada que não nos pertence, sem a permissão do dono. E, graças à senhora, entendi que é isso que um verdadeiro educador deve fazer. A senhora se lembra desse episódio, professora? E a professora responde: — Lembro-me da situação, do relógio roubado, de procurar em todos os bolsos, mas não lembro de você, porque também fechei os olhos enquanto procurava. Sobe a música Babica: Nossa, então ela nunca soube quem pegou o relógio? Bárbara: Nunca. Com os olhos fechados, ela não viu do bolso de quem tirou o relógio. Babica: Mas por que ela não contou para todo mundo? Ou não deu um castigo para o menino? Bárbara: Porque essa é a essência do ensino, Babica. Se para corrigir você precisa humilhar, você não é um verdadeiro educador! Babica: Ah, que legal! Tem mais histórias assim? Bárbara: Tem, Babica, de onde veio esta, tem muito mais! De quando em quando vamos contar outras. E você que está nos ouvindo, precisa conhecer o Podcast Café Com Leite! Babica: Isso mesmo! Em podcastcafecomleite.com.br Bárbara: Café Com Leite! O podcast para crianças inteligentes... Babica: ... e pais que se importam! As duas: tchaaaaaaaaauuuuu

45 Graus
#127 Fernando Soares e Ricardo Marvão - Academia «Próxima Geração»

45 Graus

Play Episode Listen Later Jul 27, 2022 46:35


Ricardo Marvão (que já foi convidado do episódio #47) é co-fundador Beta-i, empreendedor, apaixonado por educação e espaço. É formado em Engenharia Informática, com mestrado em Aeroespacial. Co-fundou vários projetos educacionais em Portugal como a Singularity University (escola para executivos), European Innovation Academy (escola de verão de empreendedorismo para estudantes universitários), Próxima Geração (academia para a próxima geração de políticos), o programa executivo Space for Business e a academia Native Scientist. Fernando Soares é economista e é actualmente gestor de investimentos da Alpac Capital, uma sociedade de capital de risco. Antes disso, liderou a direção de desenvolvimento da Universidade Nova de Lisboa e co-liderou a campanha de angariação de fundos para a construção do novo Campus da Nova SBE. Faz ainda parte do Grupo de Reflexão para o Futuro de Portugal, uma iniciativa da Presidência da República. -> Apoie este projecto e faça parte da comunidade de mecenas do 45 Graus em: 45graus.parafuso.net/apoiar _______________ Índice da conversa: (05:30) Academia «Próxima Geração». Estudos sobre jovens: FFMS, FCG. Movimento Renova Brasil. | Como contornar a barreira da origem social na selecção dos jovens? (23:32) Como é a experiência dos participantes na «Próxima Geração»? Como tem corrido até agora? | Reabilitar a profissão de político. (36:44) Como é que a experiência profissional dos fundadores influenciou esta iniciativa? Aceleração de startups. | Como medir resultados deste tipo de iniciativas? (41:48) Que esperar para o futuro? Documentário recomendado: «Knock down the house».  _______________ A academia «Próxima Geração» surge integrada na Apolitical Academy, uma academia política global, como o nome indica, apartidária, e que está hoje já presente em vários países. O projecto foi lançado em Portugal este ano, e a primeira edição acabou precisamente no fim-de-semana passado. O objectivo da «Próxima Geração» é melhorar a qualidade da democracia e da sociedade civil em Portugal capacitando os jovens, ou seja, aqueles que no futuro terão a participação cívica e política na vida do país. Esta academia é como que um curso intensivo em que os jovens seleccionados têm, durante 12 semanas, desde aulas, a debates a projectos concretos que lhes permitem ganhar cultura política e perceber que papel querem ter no futuro enquanto cidadãos.   Achei este projecto particularmente interessante por dois motivos. Primeiro, porque endereça simultaneamente tendências conjunturais transversais às democracias, como a polarização e o afastamento dos cidadãos da política, e lacunas históricas, estruturais, da sociedade portuguesa, como a falta de cultura de participação cívica e política. Como dizia o antigo presidente Ramalho Eanes, o 25 de abril trouxe a liberdade e a democracia… “mas esqueceu-se que era preciso também criar cidadãos”. O segundo motivo é que tem um aspecto distintivo de outras iniciativas do género -- e que vem directamente da experiência profissional dos fundadores (o Ricardo, o Fernando e outros). É que esta  «Próxima Geração» foca-se não só em transmitir conhecimento e divulgar ideias, mas também em desenvolver nos participantes competências práticas, concretas, que são muitas vezes a maior barreira para se conseguir implementar aquilo em que se acredita, seja na política ou numa participação cívica mais lata. Os fundadores dão, assim, um twist progressista à ideia do Velho do Restelo de Camões do “saber de experiência feito”, fazendo os jovens passar por uma série de desafios práticos, como fazer angariação de fundos, criar decretos-lei (e aprender a negociá-los) ou fazer campanhas porta a porta. _______________ Obrigado aos mecenas do podcast: Julie Piccini, Ana Raquel Guimarães Galaró family, José Luís Malaquias, Francisco Hermenegildo, Nuno Costa, Abílio Silva, Salvador Cunha, Bruno Heleno, António llms, Helena Monteiro, BFDC, Pedro Lima Ferreira, Miguel van Uden, João Ribeiro, Nuno e Ana, João Baltazar, Miguel Marques, Corto Lemos, Carlos Martins, Tiago Leite Tomás Costa, Rita Sá Marques, Geoffrey Marcelino, Luis, Maria Pimentel, Rui Amorim, RB, Pedro Frois Costa, Gabriel Sousa, Mário Lourenço, Filipe Bento Caires, Diogo Sampaio Viana, Tiago Taveira, Ricardo Leitão, Pedro B. Ribeiro, João Teixeira, Miguel Bastos, Isabel Moital, Arune Bhuralal, Isabel Oliveira, Ana Teresa Mota, Luís Costa, Francisco Fonseca, João Nelas, Tiago Queiroz, António Padilha, Rita Mateus, Daniel Correia, João Saro João Pereira Amorim, Sérgio Nunes, Telmo Gomes, André Morais, Antonio Loureiro, Beatriz Bagulho, Tiago Stock, Joaquim Manuel Jorge Borges, Gabriel Candal, Joaquim Ribeiro, Fábio Monteiro, João Barbosa, Tiago M Machado, Rita Sousa Pereira, Henrique Pedro, Cloé Leal de Magalhães, Francisco Moura, Rui Antunes7, Joel, Pedro L, João Diamantino, Nuno Lages, João Farinha, Henrique Vieira, André Abrantes, Hélder Moreira, José Losa, João Ferreira, Rui Vilao, Jorge Amorim, João Pereira, Goncalo Murteira Machado Monteiro, Luis Miguel da Silva Barbosa, Bruno Lamas, Carlos Silveira, Maria Francisca Couto, Alexandre Freitas, Afonso Martins, José Proença, Jose Pedroso, Telmo , Francisco Vasconcelos, Duarte , Luis Marques, Joana Margarida Alves Martins, Tiago Parente, Ana Moreira, António Queimadela, David Gil, Daniel Pais, Miguel Jacinto, Luís Santos, Bernardo Pimentel, Gonçalo de Paiva e Pona , Tiago Pedroso, Gonçalo Castro, Inês Inocêncio, Hugo Ramos, Pedro Bravo, António Mendes Silva, paulo matos, Luís Brandão, Tomás Saraiva, Ana Vitória Soares, Mestre88 , Nuno Malvar, Ana Rita Laureano, Manuel Botelho da Silva, Pedro Brito, Wedge, Bruno Amorim Inácio, Manuel Martins, Ana Sousa Amorim, Robertt, Miguel Palhas, Maria Oliveira, Cheila Bhuralal, Filipe Melo, Gil Batista Marinho, Cesar Correia, Salomé Afonso, Diogo Silva, Patrícia Esquível , Inês Patrão, Daniel Almeida, Paulo Ferreira, Macaco Quitado, Pedro Correia, Francisco Santos, Antonio Albuquerque, Renato Mendes, João Barbosa, Margarida Gonçalves, Andrea Grosso, João Pinho , João Crispim, Francisco Aguiar , João Diogo, João Diogo Silva, José Oliveira Pratas, João Moreira, Vasco Lima, Tomás Félix, Pedro Rebelo, Nuno Gonçalves, Pedro , Marta Baptista Coelho, Mariana Barosa, Francisco Arantes, João Raimundo, Mafalda Pratas, Tiago Pires, Luis Quelhas Valente, Vasco Sá Pinto, Jorge Soares, Pedro Miguel Pereira Vieira, Pedro F. Finisterra, Ricardo Santos _______________ Esta conversa foi editada por: Hugo Oliveira _______________ Bio: Ricardo Marvão (que já foi convidado do episódio #47) é co-fundador Beta-i, Empreendedor, Apaixonado por Educação e Espaço, formado em Engenharia Informática, Mestrado em Aeroespacial. A Beta-i é uma consultoria de inovação colaborativa com alcance global, especialista na concepção, design e gestão de projetos, desde a estratégia aos testes piloto, com as principais indústrias de Energia, Saúde, Economia Azul, Sustentabilidade, Finanças e Agroalimentar. Co-fundou também vários projetos educacionais em Portugal como a Singularity University (escola para executivos), European Innovation Academy (escola de verão de empreendedorismo para estudantes universitários), Próxima Geração (academia para a próxima geração de políticos), o programa executivo Space for Business e a academia Native Scientist. Também tem mais de 10 anos de experiência internacional na Indústria Espacial trabalhando com a ESA, a Inmarsat, a Airbus e muitos outros em muitas partes do globo como Alemanha, Reino Unido, França, China e EUA. Co-fundou a Evolve, uma das primeiras empresas portuguesas focadas em software para a Indústria do Espaço, adquirida posteriormente pela Novabase. Fernando Soares é economista, actualmente gestor de investimentos da Alpac Capital, uma sociedade de capital de risco portuguesa com investimentos em vários países na Europa em setores como a tecnologia, media e telecomunicações. É apaixonado e tem liderado projetos transformadores da sociedade, nomeadamente no setor da educação e da política. Trabalhou  10 anos no sector de educação onde criou e liderou a direção de desenvolvimento da Universidade Nova de Lisboa e co-liderou a campanha de angariação de fundos de 52M€ que mobilizou a sociedade portuguesa e uma rede de parceiros para apoiar a construção do novo Campus de Carcavelos da Nova SBE. Faz parte do Grupo de Reflexão para o Futuro de Portugal, uma iniciativa da Presidência da República, e é co-fundador da Academia Próxima Geração e da Singularity University Portugal. É formado em Economia pela Nova SBE e possui mestrado em Economia e Finanças pela Universidade de Durham, no Reino Unido.

GEM - Grupo De Ensino Musical - CCB (Sapopemba - Grupo 01)
Hino 54 - Um tesouro glorioso achei

GEM - Grupo De Ensino Musical - CCB (Sapopemba - Grupo 01)

Play Episode Listen Later Jul 20, 2022 15:06


Hino 54 cap. 01/02/03 (2022)

Papo Mib
KISS SIXTH SENSE_O Que Achei do Final? (Resenha Poket) #13Eps.

Papo Mib

Play Episode Listen Later Jul 10, 2022 18:39


Hoje Fadinhas Começo dizendo que minha opinião não é a verdade Absoluta

VDCast com Victor Damásio
EP92 - A imagem pessoal como estratégia de negócio | Entrevista com Jacke Molonha

VDCast com Victor Damásio

Play Episode Listen Later Jul 4, 2022 65:00


No VDCast de hoje, você vai conhecer Jacke Molonha, estrategista de imagem pessoal, minha mentorada e criadora do método Imagem Estratégica. Ela atua há 9 anos nessa área e ensina mulheres a se posicionarem em sua carreira, alcançando seus objetivos profissionais e pessoais. Jacke conta que, depois de entrar na minha Mentoria, reformulou seu método e se deu conta de que poderia viver de consultoria. Agora, está ensinando novos profissionais do seu nicho, a fim de fortalecer o poder pessoal de mulheres através do posicionamento de imagem. Ela destaca que para viver de consultoria é preciso ter estratégia de negócio e não olhar só para o atendimento, mas sim para o todo. Achei interessante que Jacke é o próprio avatar transformado. Antes de ensinar, viveu a experiência e praticou o que prega. Agora tem paixão por transformar suas clientes. E tem mais: antes de entrar no digital, seu negócio de consultoria quebrou, e foi justamente isso que a impulsionou a se reposicionar no mercado. A partir daí, entrou nas comunidades certas e passou a conviver com pessoas que têm os mesmos objetivos que os seus. Foi o que ela fez quando entrou na minha Mentoria, inclusive. Agora, quer SER esse movimento para suas alunas e, com isso, crescer sua tribo. Jacke conta que o primeiro resultado que as mulheres que passam pelo método têm é "ser percebida". Quando se trabalha a imagem pessoal, você começa a se dar conta de que a forma que se veste traz oportunidades, pois gera mais autoridade. É sobre você se autorizar a alcançar seus objetivos, olhar para o espelho e acreditar em si mesma. Falamos também da importância de mostrar a transformação para o cliente e de ficar atento ao que te traz estímulo para cumprir metas e atingir seu objetivo; da diferença que faz no seu negócio criar sua própria metodologia; e, por fim, contei sobre minha rede social favorita… DUVIDO que você saiba qual é! Debatemos ainda sobre o uso do blazer para gerar autoridade. Isso faz diferença ou não? Para conferir todo o episódio, basta acessar o Spotify ou o iTunes. Aproveite para acompanhar o trabalho da Jacke aqui no Instagram, em @jackemolonha e @escoladovestiroficial.

Rádio Cruz de Malta FM 89,9
Cancelier sobre Nandi: “Se ele não quiser mais participar do governo, sem problema, bola pra frente”

Rádio Cruz de Malta FM 89,9

Play Episode Listen Later Jun 17, 2022 17:12


Desde o afastamento do prefeito de Urussanga, Luiz Gustavo Cancellier (PP), a harmonia com o vice, Jair Nandi (PSD) parece ter chegado ao fim. Os indícios começaram desde que Nandi optou por trocar a equipe de secretariado e os cargos de confiança na administração. A ruptura ficou ainda mais evidente na última quarta-feira, dia 15, quando o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o retorno imediato de Cancellier ao cargo e Nandi não compareceu à cerimônia de transmissão de cargo. “Me estranhou a não presença dele na transmissão [do cargo], isso me estranhou. Achei até desrespeito por parte dele, não por mim, mas pelos Urussanguenses. Da minha parte, ganhamos a eleição juntos, o povo elegeu essa coligação para administrar o município de 2021 a 2024, então entendo que temos que respeitar a vontade popular. Mas, caso por parte do vice-prefeito ou do partido dele, eles não quiserem mais participar do governo, sem problema, bola pra frente”, comentou Cancellier em entrevista ao Cruz de Malta Notícias desta sexta-feira. Ouça abaixo a íntegra da entrevista:

Go siahT’
#38 Final de The Blue Whisper

Go siahT’

Play Episode Listen Later Jun 16, 2022 27:11


Muitos mal entendidos :(

Pregações e Aulas - Igreja Presbiteriana de Santo Amaro
9. Se Achei Favor Diante de Ti (Êxodo 33.12-23) - Daniel Santos

Pregações e Aulas - Igreja Presbiteriana de Santo Amaro

Play Episode Listen Later Jun 10, 2022 34:54


Quais são os pedidos que Moisés faz a Deus? Quais são os pedidos respondidos imediatamente e quais são ignorados por Deus?

NO LIMITE DO STRESS
"Eu achei que já dava pra voltar pro trabalho..."

NO LIMITE DO STRESS

Play Episode Listen Later Jun 7, 2022 13:45


Quem nunca? Mas 10 em cada 10 burnoutados que volta pro trabalho antes da hora se ferra. Visite o canal No Limite do Stress por Roberta Carusi no youtube e o instagram @robertacarusi Para falar comigo, manda inbox no instagram ou robertacarusi@gmail.com Espero que esse áudio te ajude de alguma forma :)

Congresso Botânico
S02 EP43 - Burnouts. Hospital. Fazer extras. Descomplicar.

Congresso Botânico

Play Episode Listen Later Jun 2, 2022 35:35


Achei que pudesse dar uma de super heroína...o que resultou em duas idas para o hospital por conta de burnouts. Se esperava que algo do género fosse acontecer? Não. Mas que me tenha servido de lição para aprender a parar...e respirar!

Flos Carmeli Podcasts
863- Jesuitas (Orlando Fedeli)

Flos Carmeli Podcasts

Play Episode Listen Later Jun 1, 2022 2:02


Boa Tarde! Achei muito interessante este site! Parabéns aos idealizadores. Eu estou fazendo uma pesquisa sobre os jesuitas no Brasil, Colônia e tenho encontrado muitas dúvidas referentes aos motivos reais que teriam levado os jesuitas a serem tão perseguidos, eles foram colocados na ilegalidade até pela igreja (consta que o Papa Clemente XIV dissolveu a Ordem da Companhia de Jesus). o sr com todo seu conhecimento histórico religioso possui alguma informação??? Agradeço a atenção.

Disconversando Podcast
DCV #62 - As coisas que já achei dentro dos discos

Disconversando Podcast

Play Episode Listen Later May 27, 2022 46:28


Salve, salve, discólatras!! Vocês já acharam coisas curiosas dentro dos discos? No episódio de hoje Lucas Vieira, Vitor Silveira e William de Abreu contam mais histórias de garimpos sobre objetos curiosos encontrados nos LPs. Fique por dentro de discos com capas trocadas, cartas de amor, fotografias, releases e muitas (muitas) coisas que a galera do Disconversa já encontrou por aí! Tudo isso e muito mais no seu podcast em 33 rotações!

#BiroscaNews
#BiroscaNews 164: Lula foi "inocentado"?

#BiroscaNews

Play Episode Listen Later May 25, 2022 14:03


Achei que não fosse preciso falar isso mas, diante de tantas pessoas que estão falando que "o STF não inocentou (!) o Lula" ou que o Comitê da ONU "não inocentou Lula", etc., resolvi fazer esse vídeo explicando o que é presunção de inocência e o que aconteceu a partir dos processos extintos por incompetência e suspeição contra o ex-presidente e como não faz nenhum sentido se falar que um Tribunal teria "inocentado" quem tem presunção de inocência!!! Gostou do conteúdo? Curta, Compartilhe e Assine o Canal!

Nota 6
#182 - Eu me achei - Cintia Lopes - Scripter

Nota 6

Play Episode Listen Later May 23, 2022 36:53


Era para ser um episódio mais focado em técnicas de apresentações, mas acabou sendo emocionante também! Esta é a segunda parte do papo com a Cintia Lopes, que fez uma apresentação incrível em um evento sobre fisioterapia. Ela conta o que foi exatamente que aprontou e como fez para se destacar das outras apresentações no evento. Confira o papo com a pisciana e chorona @cintialopesf --- Send in a voice message: https://anchor.fm/nota-6/message

Igreja Presbiteriana Central de Altamira
Achei um bom amigo - 113

Igreja Presbiteriana Central de Altamira

Play Episode Listen Later May 23, 2022 2:03


Siga, curta, se inscreva, compartilhe nossas redes sociais. Basta tocar aqui https://linktr.ee/ipcaltamira"Todo ser que respire louve ao Senhor" Salmos 150:6Gravado dia 22 de Maio de 2022 ao vivo no Culto Solene pelo Ministério de Música da Igreja Presbiteriana Central de Altamira/PA.IntegrantesVozes: Júlia, Yasmin, Jadson, PauloInstrumentos: Jadson Bateria, Fabrício Baixo, Alan Violão, Paulo Teclado, Mauricio GuitarraDireitos autorais da música, letra pertence aos artistas originais e gravadoras.Somos a Igreja Presbiteriana Central de Altamira/PA.O templo fica localizado à Rua Gov. Magalhães Barata, 465 - Centro, Altamira - PA, 68371-075, faça-nos uma visita.Nosso compromisso é com a palavra de Deus, única e verdadeira para todo o sempre amém. Que Deus possa alcançar onde você estiver.

Malhete Podcast
VÔO ALTO

Malhete Podcast

Play Episode Listen Later May 9, 2022 6:13


Na vida, há certas ocasiões que ficam na memória para sempre. O nome de John Glenn é um daqueles que trazem lembranças de um momento marcante da nossa história. Muitos da geração mais velha de hoje podem se lembrar de assistir televisão, seja em casa ou na frente de uma loja, em estado de fascínio quase total enquanto o homem conquistava uma de suas últimas barreiras – o espaço. John Glenn era um astronauta da NASA. Ele fez parte do primeiro grupo de astronautas que a NASA escolheu. Ele foi o primeiro americano a orbitar a Terra. Ele também se tornou um senador dos EUA. Mais tarde, ele se tornou a pessoa mais velha a voar no espaço. Vivendo na geração baby boomer, Glenn sempre parecia estar por perto. Em 1957, ele estabeleceu o recorde de velocidade transcontinental em um voo de Los Angeles a Nova York, completando a viagem em três horas e 23 minutos. Em 1959, Glenn assumiu um novo desafio quando foi selecionado para o Programa Espacial dos EUA. Ele e outros seis, incluindo Gus Grissom e Alan Shepard, passaram por um treinamento rigoroso e ficaram conhecidos como "Mercury 7". Na época, os Estados Unidos estavam presos em uma “corrida espacial” acalorada com a União Soviética sobre os avanços na tecnologia e pesquisa espaciais. Cinco anos depois, em 20 de fevereiro de 1962, Glenn se tornou o primeiro americano a orbitar a Terra. Ele nomeou sua nave espacial Friendship 7 e fez três órbitas ao redor da Terra. Sua missão mostrou que a espaçonave Mercury funcionava no espaço. A missão também ajudou a NASA a aprender mais sobre estar no espaço. Foi uma nação ansiosa que assistiu e ouviu naquela manhã de fevereiro, quando Glenn, de 40 anos, subiu na Friendship 7, uma minúscula cápsula Mercury no topo de um foguete Atlas subindo das planícies de concreto do Cabo Canaveral, na Flórida. A Guerra Fria há muito alimentava temores de destruição nuclear, e os russos pareciam estar vencendo a disputa com sua inquietante ascensão ao espaço sideral. Dois russos, Yuri Gagarin e Gherman Titov, já haviam orbitado a Terra no ano anterior, ofuscando os feitos dos americanos Alan Shepard e Virgil Grissom, que haviam sido lançados apenas para as margens do espaço. O que, as pessoas perguntavam com crescente urgência, havia acontecido com a tecnologia e o espírito de poder dos Estados Unidos? A resposta veio às 9h47, horário do leste, quando, após semanas de atrasos, o foguete decolou. As três órbitas foram apenas um voo curto, mas quando Glenn estava de volta em segurança, lançando ao mundo um sorriso triunfante, as dúvidas foram substituídas por uma ampla e nova fé de que os Estados Unidos poderiam de fato se defender contra a União Soviética na Guerra Fria e algum dia prevalecer. O Friendship 7 foi carregado por um veículo de lançamento Atlas LV-3B decolando do Complexo de Lançamento 14 em Cabo Canaveral. Após quatro horas e 56 minutos de voo, a espaçonave reentrou na atmosfera da Terra, caiu no Oceano Atlântico Norte e foi levada com segurança a bordo do USS Noa. Mas esta jornada histórica não foi sem algumas falhas. Na sala de controle, os funcionários da NASA ficaram preocupados com o fato de o escudo térmico de Glenn não estar firmemente preso à espaçonave. Glenn fez alguns ajustes e conseguiu fazer um pouso seguro. “Achei a ausência de peso extremamente agradável”, foi seu comentário sobre estar no espaço. Diz a lenda que o presidente Kennedy ordenou que ele não fosse enviado novamente por medo de perder um tesouro nacional. Depois de se aposentar do programa espacial, ele teve uma carreira empresarial de sucesso. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/malhete-podcast/message

Go siahT’
#35 Final de Crazy Love

Go siahT’

Play Episode Listen Later Apr 27, 2022 23:10


Alguns comentários desse dorama que me divertiu bastante ♥️

BASTA BUGIE - Storia
La guerra di Troia e il genio di Ulisse

BASTA BUGIE - Storia

Play Episode Listen Later Apr 26, 2022 6:38


VIDEO: Cartone animato Ulisse ➜ https://www.youtube.com/watch?v=DWBmVRkIEjU&list=PLolpIV2TSebVM7CoAHtiTvbPX4t2opTUUPER ACQUISTARE il dvd ➜ https://amzn.to/3kioDYvTESTO DELL'ARTICOLO ➜ www.bastabugie.it/it/articoli.php?id=6988LA GUERRA DI TROIA E IL GENIO DI ULISSE di Corrado GnerreLa tradizione dice che i Greci sarebbero entrati nella città di Troia con il famoso cavallo di legno il 24 aprile del 1184 a.C. Ovviamente non ne possiamo essere certi. Non solo perché ciò sarebbe accaduto tanto tempo fa, ma anche perché non possiamo nemmeno essere certi dell'esistenza storica del tranello del cavallo.Ma è proprio su questa incertezza che è bene fare qualche riflessione.Gli storici dicono che la guerra tra Troiani e Achei ci sia stata realmente. La causa sarebbe stata economica: le navi greche, che trasportavano grano proveniente dall'attuale Romania, passando dinanzi alle coste dell'Asia Minore, dovevano pagare ingenti tributi alla potente Troia che controllava quella zona di mare. Da qui il contenzioso e da qui la guerra.Il mito, invece, da cui attingerà Omero - o chi per lui, in considerazione della cosiddetta "questione omerica" - dice che tale guerra sarebbe scoppiata per il rapimento della bella Elena, moglie del re greco Menelao, da parte di Paride, figlio del re di Troia Priamo. Da questo atto si sarebbero scatenate anche le invidie e le simpatie degli dei che avrebbero ulteriormente soffiato sul fuoco per far scoppiare la guerra.LA FUNZIONE DEL MITODunque, due letture. Da una parte quella concreta, credibile e verosimile della questione economica; dall'altra quella invece mitica, leggendaria, fantastica, che storicamente si ritiene non possa reggere.Ma è davvero così? Siamo proprio sicuri che una lettura mitica di questo evento non regga sul piano storico? E se invece queste due letture, concreta e mitica, potessero combinarsi?Certo, detto così, fa specie: come è possibile credere in una lettura mitica di certi eventi dove tutto è inverosimile e che si presenta chiaramente come fantasia?La risposta sta nel capire qual è la funzione del mito.Il mito in un certo qual modo è una "bugia che dice la verità". Contraddizione? Niente affatto. Il mito è sì una bugia, perché racconta fatti non realmente accaduti, ma una bugia che dice la verità perché mette in evidenza un dato incontestabile, e cioè che la storia umana non si spiega solo con fattori economici, materiali, concreti, misurabili statisticamente.L'uomo è sì rivolto verso la soddisfazione di bisogni puramente materiali, da qui -ahinoi!- la sua sete di denaro, di comodità, di agi, di potere, ecc. Ma siamo proprio sicuri che la sete di tutto questo sia davvero solo per il denaro, per le comodità, per gli agi e per il potere? Oppure desidera tutto questo perché "spiritualmente" ha bisogno di altro, cioè vuole imporre se stesso nella sua integrità.L'ESEMPIO DELL'AVAROPer capire ciò che stiamo dicendo, l'esempio più calzante è quello dell'avaro. Questi desidera avere, possedere denaro e accumularlo sempre più. Ma perché ne vuol veramente godere? No, l'avaro, pur di non spendere, vive come un misero. Il suo desiderio del denaro è perché questo (il denaro) lo rassicura in una posizione "spirituale", cioè lo fa sentire importante, superiore.Insomma, ciò ci fa capire una cosa su cui forse non riflettiamo. Mentre l'animale desidera la materia per la materia, l'uomo desidera la materia sempre per lo spirito. Cioè desidera la materia perché vuole soddisfarsi nelle sue emozioni, nei suoi sentimenti (che purtroppo possono essere buoni o cattivi), cioè nel suo stato interiore.Ed ecco perché i miti sono bugie che dicono la verità. Il rapimento di Elena che fa scoppiare la guerra di Troia non nega le cause vere, quelle economiche legate ai traffici navali, dice solo che quelle cause da sole non bastano a spiegare. Che esistono anche questioni di principio. Buone o cattive, ovviamente, ma che orientano ancor più i comportamenti umani.I miti insegnano che l'uomo non vive di "solo pane" (Matteo 4).

BASTA BUGIE - Cinema
La guerra di Troia e il genio di Ulisse

BASTA BUGIE - Cinema

Play Episode Listen Later Apr 26, 2022 6:38


VIDEO: Cartone animato Ulisse ➜ https://www.youtube.com/watch?v=DWBmVRkIEjU&list=PLolpIV2TSebVM7CoAHtiTvbPX4t2opTUUPER ACQUISTARE il dvd ➜ https://amzn.to/3kioDYvTESTO DELL'ARTICOLO ➜ www.bastabugie.it/it/articoli.php?id=6988LA GUERRA DI TROIA E IL GENIO DI ULISSE di Corrado GnerreLa tradizione dice che i Greci sarebbero entrati nella città di Troia con il famoso cavallo di legno il 24 aprile del 1184 a.C. Ovviamente non ne possiamo essere certi. Non solo perché ciò sarebbe accaduto tanto tempo fa, ma anche perché non possiamo nemmeno essere certi dell'esistenza storica del tranello del cavallo.Ma è proprio su questa incertezza che è bene fare qualche riflessione.Gli storici dicono che la guerra tra Troiani e Achei ci sia stata realmente. La causa sarebbe stata economica: le navi greche, che trasportavano grano proveniente dall'attuale Romania, passando dinanzi alle coste dell'Asia Minore, dovevano pagare ingenti tributi alla potente Troia che controllava quella zona di mare. Da qui il contenzioso e da qui la guerra.Il mito, invece, da cui attingerà Omero - o chi per lui, in considerazione della cosiddetta "questione omerica" - dice che tale guerra sarebbe scoppiata per il rapimento della bella Elena, moglie del re greco Menelao, da parte di Paride, figlio del re di Troia Priamo. Da questo atto si sarebbero scatenate anche le invidie e le simpatie degli dei che avrebbero ulteriormente soffiato sul fuoco per far scoppiare la guerra.LA FUNZIONE DEL MITODunque, due letture. Da una parte quella concreta, credibile e verosimile della questione economica; dall'altra quella invece mitica, leggendaria, fantastica, che storicamente si ritiene non possa reggere.Ma è davvero così? Siamo proprio sicuri che una lettura mitica di questo evento non regga sul piano storico? E se invece queste due letture, concreta e mitica, potessero combinarsi?Certo, detto così, fa specie: come è possibile credere in una lettura mitica di certi eventi dove tutto è inverosimile e che si presenta chiaramente come fantasia?La risposta sta nel capire qual è la funzione del mito.Il mito in un certo qual modo è una "bugia che dice la verità". Contraddizione? Niente affatto. Il mito è sì una bugia, perché racconta fatti non realmente accaduti, ma una bugia che dice la verità perché mette in evidenza un dato incontestabile, e cioè che la storia umana non si spiega solo con fattori economici, materiali, concreti, misurabili statisticamente.L'uomo è sì rivolto verso la soddisfazione di bisogni puramente materiali, da qui -ahinoi!- la sua sete di denaro, di comodità, di agi, di potere, ecc. Ma siamo proprio sicuri che la sete di tutto questo sia davvero solo per il denaro, per le comodità, per gli agi e per il potere? Oppure desidera tutto questo perché "spiritualmente" ha bisogno di altro, cioè vuole imporre se stesso nella sua integrità.L'ESEMPIO DELL'AVAROPer capire ciò che stiamo dicendo, l'esempio più calzante è quello dell'avaro. Questi desidera avere, possedere denaro e accumularlo sempre più. Ma perché ne vuol veramente godere? No, l'avaro, pur di non spendere, vive come un misero. Il suo desiderio del denaro è perché questo (il denaro) lo rassicura in una posizione "spirituale", cioè lo fa sentire importante, superiore.Insomma, ciò ci fa capire una cosa su cui forse non riflettiamo. Mentre l'animale desidera la materia per la materia, l'uomo desidera la materia sempre per lo spirito. Cioè desidera la materia perché vuole soddisfarsi nelle sue emozioni, nei suoi sentimenti (che purtroppo possono essere buoni o cattivi), cioè nel suo stato interiore.Ed ecco perché i miti sono bugie che dicono la verità. Il rapimento di Elena che fa scoppiare la guerra di Troia non nega le cause vere, quelle economiche legate ai traffici navali, dice solo che quelle cause da sole non bastano a spiegare. Che esistono anche questioni di principio. Buone o cattive, ovviamente, ma che orientano ancor più i comportamenti umani.I miti insegnano che l'uomo non vive di "solo pane" (Matteo 4).

UOL Entrevista
Marta Suplicy: 'Fiquei surpresa, mas achei correto Lula defender o aborto'

UOL Entrevista

Play Episode Listen Later Apr 20, 2022 62:51


O UOL Entrevista desta quinta (07) recebe ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy. A entrevista é conduzida pela apresentadora Fabíola Cidral, com participação dos colunistas do UOL Josias de Souza e Leonardo Sakamoto.

Jornal da Gazeta
Liliane Ventura / Alinhamento? Achei que era independência

Jornal da Gazeta

Play Episode Listen Later Apr 19, 2022 2:11


Ouça o “Planalto em foco'', com a nossa comentarista Liliane Ventura.

Go siahT’
#32 Final de Business Proposal O que achei

Go siahT’

Play Episode Listen Later Apr 11, 2022 21:30


Sigo chocada

Conversas do Fim do Mundo Podcast
"Achei a Ucrânia um país muito dividido"

Conversas do Fim do Mundo Podcast

Play Episode Listen Later Mar 26, 2022 48:26


Nos últimos anos, o fotógrafo José Luís Jorge tem percorrido regiões que designa de "zonas de contato", ou seja, as zonas onde a Europa - a Leste - interage com outros mundos. See omnystudio.com/listener for privacy information.

Deixa de ser trouxa!
O que achei do filme Harry Potter e o Cálice de Fogo

Deixa de ser trouxa!

Play Episode Listen Later Mar 16, 2022 56:22


Neste episódio eu falei o que achei do filme Harry Potter e o Cálice de Fogo! # E-mail: emaildostrouxas@gmail.com # Apoie: padrim.com.br/deixadesertrouxa # TikTok e Instagram: @ermsoncsilva

Podcast de comédia - What's in the bowl, bitch?
Ep. #94 - O que eu achei das perguntas que vocês mandaram?(Parte 2)

Podcast de comédia - What's in the bowl, bitch?

Play Episode Listen Later Mar 15, 2022 66:40


Mais um episódio respondendo o que vocês querem saber --- Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastcomedia/message Support this podcast: https://anchor.fm/podcastcomedia/support

Go siahT’
#28 Final de Ghost Doctor - O Que achei

Go siahT’

Play Episode Listen Later Mar 15, 2022 16:57


Vou sentir saudades do Rain

Radio Di Biasio
Voci dal passato: Agamennone ed Ettore

Radio Di Biasio

Play Episode Listen Later Mar 10, 2022 3:38


Agamennone ed Ettore parlano sotto le mura di Troia per decidere l'esito della guerra tra Achei e Troiani. Con un finale a sorpresa ...

Mente de Vencedor - Prof. Paulo Sérgio
As pessoas não mudam - um dos áudios mais antigos que achei

Mente de Vencedor - Prof. Paulo Sérgio

Play Episode Listen Later Mar 5, 2022 9:23


As pessoas não mudam, ninguém muda, só se revela, despertar o que tem para dar.

Wine Not?
Eu achei que era Energético

Wine Not?

Play Episode Listen Later Mar 2, 2022 21:47


Carnaval é aquela época do ano em que a gente tem permissão poética para errar e não ser julgado. podemos exagerar na bebida, no glitter, no decote, na sacanagem e ouvir litros de musica ruins, pq afinal é carnaval! Aqui nascem as melhores histórias e algumas ressacas morais tb, mas só se a gente lembrar… E eu estou fazendo esse resumo pra vcs e me perguntando, porque mesmo eu não curti mais essa festa quando ela existia? Pega seu vinho ai, porque como esse ano só nos resta lembrar das historias antigas, com ela que é a pessoa mais criativa e animada que eu conheço, ela que é CEO quando o assunto é carnaval, Nat Rezendeeeee.

Yoga Contemporâneo
Yogins Morrem no Final

Yoga Contemporâneo

Play Episode Listen Later Feb 28, 2022 3:19


Aos incautos não-iniciados ainda Tá difícil acompanhar? Oi? Sim sim, é só não parar, avançar, recuar… permitir-se se desterritoriallzar. - “É td meio louco, né?” - “Todo louco é o que não sou eu ainda, saca?”. Achei melhor não comentar, mas não há outro jeito pra disruptura| mutação. - “Se são signos iniciáticos? Não não, é q eu preciso matar vc em alguma parte do processo, é só por isso o incômodo. Sim, vc morre no final”. (Me pergunta sobre as armas a usar) - “Deixa eu ver? Hmm, pega essa outra lima aqui, ela é mais fina”. - “Experimenta agora. Volta pro conto 1, e revisite-o inúmeras vezes até fazer passar algo”. Ela já usou jurema, cachimbo e lima, diz. Qdo vai entender q é preciso, antes, se encantar. E isso exige um ponto de cozimento. E cada um aprende sozinho o seu. Experimentações! Não adianta o livro agora, avisei-a mais outra vez. Só com proteção pra entrar nas estórias. - “Senta aqui do meu lado. Já vai começar, mas te explico novamente. Não! (ela ri). Um dia incorporará outra lógica. Entre os azande, p.e., é c/ dança e pasta. Entre os goatrancers, dança e êxtase. No yoga, dançam tb e bebem prana. Alerto q em tds cozem seus corpos. Um não-iniciado pode comer a pasta azande, imitar seus corpos no ar, mas não obtém a profecia da bruxaria até q seu corpo tenham sido preparado no fogo brando e cuidado por um mago|cozinheiro. Assim tb no yoga. Qq um pode imitar seus movimentos, fechamentos, cantorias, expulsões e travas, mas não repelem a Ignorância de suas almas. Assim surgem os {anões de labirinto} e {tatus-bolas}, de Avidya q os obsidiam. Tá sentindo bater já, né? Isso, pois nômade e selvagem. Há movimento e atenção por não se deixar capturar por Avidya. Por isso o PARABELO. Há que se construir um corpo sem órgãos antes. E isso consome muito tempo. Assim como os xapiris, Kundalini se assenta em ciita, nas {caixas torácicas}. Vc consegue agora entender as estórias que venho lhe contando nestes últimos dias?

Viajando com a Grecia
Viajany – #35 Eu achei que eu estava morta, com Ju Romano

Viajando com a Grecia

Play Episode Listen Later Feb 27, 2022


Oiii, viajaners! Neste episódio eu entrevistei essa pessoa incrível para conversar comigo e com vocês: a Ju Romano! o/ Além … Mais

Projeto Orai Sem Cessar
A prosa de hoje é: QUEM SÃO AS PESSOAS PRÓSPERAS E ONDE ELAS ESTÃO?

Projeto Orai Sem Cessar

Play Episode Listen Later Feb 24, 2022 10:52


O Projeto Orai Sem Cessar está abrindo um quadro novo o Oração e Prosa. Achei interessante abrir um espaço para reflexão, pois são muitos os temas que trazem confusão na vida do Cristão, muita religiosidade que amarra a nossa vida de receber tudo o que o Senhor conquistou para nós e nos impede de desfrutar uma vida simples e feliz. Sinta-se a vontade de sugerir algum tema entrando no site www.projetooraisemcessar.com e deixando sua mensagem.

Deixa de ser trouxa!
O que achei do livro Harry Potter e o Cálice de Fogo

Deixa de ser trouxa!

Play Episode Listen Later Feb 23, 2022 61:23


Neste episódio eu falei o que achei do livro Harry Potter e o Cálice de Fogo! # Ilustrador da capa: Mary GrandPré # E-mail: emaildostrouxas@gmail.com # Apoie: padrim.com.br/deixadesertrouxa # TikTok e Instagram: @ermsoncsilva

Rabino Avraham Stiefelmann
Achei que se mudasse o governo as coisas iam melhorar.. Portal da confiança 8

Rabino Avraham Stiefelmann

Play Episode Listen Later Feb 22, 2022 16:57


Rádio Online PUC Minas
Dizia Eu #05 – Age Of Empires 2

Rádio Online PUC Minas

Play Episode Listen Later Feb 18, 2022 35:04


Relembrando memórias da infância, hoje conversamos sobre um jogo muito clássico de PC - Age of Empires 2. Entenda porque é uma verdadeira aula de história! Achei uma xícara de café?

Projeto Orai Sem Cessar
O perigo da busca por revelações – Parte 3

Projeto Orai Sem Cessar

Play Episode Listen Later Feb 17, 2022 12:58


O Projeto Orai Sem Cessar está abrindo um quadro novo o Oração e Prosa. Achei interessante abrir um espaço para reflexão, pois são muitos os temas que trazem confusão na vida do Cristão, muita religiosidade que amarra a nossa vida de receber tudo o que o Senhor conquistou para nós e nos impede de desfrutar uma vida simples e feliz.

Seis e Um Podcast por Djalma Campos
Crime de racismo na FGV | João Gilberto Lima comenta condenação de ex-colega que o chamou de escravo: "É uma decisão fundamental no enfrentamento à impunidade"

Seis e Um Podcast por Djalma Campos

Play Episode Listen Later Feb 11, 2022 3:02


Seis e Um Podcast Notícias | João Gilberto Pereira Lima fala da nova decisão da Justiça sobre o racismo que enfrentou de um colega na época em que era estudante da FGV (Fundação Getúlio Vargas). No final do mês de janeiro, o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou Gustavo Metropolo, ex-estudante da faculdade, pelo crime de racismo. Metropolo foi condenado por postar, em grupo de mensagens de um aplicativo, em 2018, a foto de João Gilberto com a seguinte mensagem: "Achei esse escravo aqui no fumódromo! Quem for o dono avisa!". --- Send in a voice message: https://anchor.fm/seis-e-um-podcast/message

Projeto Orai Sem Cessar
O perigo da busca por revelações – Parte 2

Projeto Orai Sem Cessar

Play Episode Listen Later Feb 10, 2022 9:18


O Projeto Orai Sem Cessar está abrindo um quadro novo o Oração e Prosa. Achei interessante abrir um espaço para reflexão, pois são muitos os temas que trazem confusão na vida do Cristão, muita religiosidade que amarra a nossa vida de receber tudo o que o Senhor conquistou para nós e nos impede de desfrutar uma vida simples e feliz.

Menu de Mães - Por Cora Tizzi
#88 A Yoga como aliada na criação dos filhos - Por Cora Tizzi

Menu de Mães - Por Cora Tizzi

Play Episode Listen Later Feb 7, 2022 49:19


No episódio de hoje eu trouxe a Carla Gennari, professora de educação física e Yoga no colégio Bandeirantes, para falarmos sobre a Yoga como aliada na criação dos filhos. Achei super válido este bate-papo, ainda mais no inicio do ano, momento no qual estamos cheios de objetivos e planejando inúmeras metas, para fazermos acima de tudo, um ano melhor. Sempre me interessei por Yoga e quando vi que podíamos atrelar esta prática a maternidade, quis compartilhar tudo com vocês. Espero muito que vocês gostem e também conheçam mais de perto o yoga e todos os seus benefícios. Acompanhem o Menu de Mães também no Instagram @menudemães Até o próximo episódio! Beijos,Có!

SBS Portuguese - SBS em Português
‘My missing piece': Perth man reconnects with Brazilian family who put him up for adoption - Da Austrália à Paraíba: 'Como achei minha família brasileira que me colocou para adoção'

SBS Portuguese - SBS em Português

Play Episode Listen Later Feb 4, 2022 16:59


Growing up, Adam Benz always believed he had been left in a shoebox by the side of the road when only a few days old. Now, 35 years later, he has tracked down his biological family and learned there is much more to his story. - Ainda bebê, com poucos dias de vida, Adam Benz foi deixado em um orfanato em Recife, no Brasil. Adotado por uma família americana, ele viveu nos Estados Unidos antes de se mudar para a Austrália. Mas desde muito jovem sempre quis saber mais sobre suas raízes brasileiras e seus pais biológicos. Quem são eles? O que os levou a abandonarem um recém-nascido? Uma vez em Perth, onde vivem também muitos brasileiros, seu desejo por encontrá-los aumentou. “Aqui em Perth os brasileiros estão por toda parte, isso me motivou a querer aprender português e procurar por meus pais,” diz. Nessa entrevista, feita em inglês, Adam reconta sua incrível jornada em busca de seus pais biológicos, e sua própria identidade, e as muitas descobertas e verdades que apareceram pelo caminho.

O Antagonista
"Deselegante", diz diretora da Fiocruz Amazônia, sobre revogação de medalha

O Antagonista

Play Episode Listen Later Nov 6, 2021 23:08


"Achei no mínimo deselegante", diz diretora da Fiocruz Amazônia Adele Benzaken , sobre revogação de medalha

Postei e Saí Correndo
Achei engraçado o conteúdo dele, daí percebi que era meu com Mussum Alive | Postei e saí correndo #04

Postei e Saí Correndo

Play Episode Listen Later Nov 2, 2021 59:52


Faaaaala, galera! Esse é o podcast Postei e saí correndo, feito pela Jornalista Lívia Lamblet (@livialamblet) e pelo Roteirista Caco Antunes (@cacofonias). Neste podcast vocês vão ouvir as histórias mais curiosas, absurdas e engraçadas da internet, e neste episódio recebemos um dos perfis mais engraçados e antigos da internet: Leandro Santos, mais conhecido como Mussum Alive (@MussumAlive). Venham ouvir que ele tem muita história pra contar em todo esse tempo de internet! --- This episode is sponsored by · Anchor: The easiest way to make a podcast. https://anchor.fm/app Support this podcast: https://anchor.fm/postei-e-sai-correndo/support

MatCast XD
Ep.1- Teremos uma mudança na praia do PK XD?

MatCast XD

Play Episode Listen Later Jul 20, 2021 2:36


Ontem estava passando pela praia e quando olhei para o lado, vi uma aglomeração de baleias na água. Elas estavam fazendo um nado sincronizado, como se estivessem dançando. Achei curioso, porque normalmente não tem tantas baleias juntas assim. Mas tudo bem, continuei meu caminho até a casa da Jenny. Porém, eis que eu olho para a praia novamente e as baleias tinham sumido! Eu fiquei passada! Será que tive uma visão? Estaria eu me tornando uma vidente? Acho que vou procurar um médico. Quando eu tiver notícias volto aqui pra contar pra você! Beijinhos, Gossip Girl.