Podcasts about infelizmente

  • 1,010PODCASTS
  • 1,929EPISODES
  • 59mAVG DURATION
  • 5WEEKLY NEW EPISODES
  • Jan 12, 2023LATEST

POPULARITY

20152016201720182019202020212022

Categories



Best podcasts about infelizmente

Show all podcasts related to infelizmente

Latest podcast episodes about infelizmente

Rádio Terra FM
COMENTÁRIO: Frutos da privatização é tema de comentário de Cleber Benvegnú

Rádio Terra FM

Play Episode Listen Later Jan 12, 2023 2:50


Os gaúchos em geral têm um certo receio das privatizações. Infelizmente, virou uma discussão ideológica, quando, na verdade, trata-se de uma vertente prática e técnica, de gestão. Esse é tema de comentário do jornalista e advogado Cleber Benvegnú.

EconOlívia
#01 - Invadiram Brasília, como estão os ministérios de Lula III, e retirada do dinheiro da poupança

EconOlívia

Play Episode Listen Later Jan 10, 2023 26:11


Pois é, Brasil! ESTÁ NO AR UMA NOVA TEMPORADA DO ECONOLÍVIA: o seu podcast favorito sobre economia, notícias, políticas públicas, e muito mais! E pra VOLTAR COM TUDO a gente traz treta: você ficou sabendo que na semana passada MUITA GENTE simplesmente TIROU DINHEIRO DA POUPANÇA? Na verdade, foi a maior retirada de dinheiro desse tipo de investimento na história! Além disso, os primeiros dias de Lula III começaram agitados com uma reunião ministerial muito significativa politicamente. Mas será que foi capaz de apaziguar os ânimos do Mercado? Vamos ver. E, CLARO, precisamos falar sobre Brasília! Infelizmente, vândalos invadiram os prédios políticos e depredaram o patrimônio público, manchando a nossa história como nunca antes se viu. Esse episódio tá recheadíssimo de conteúdo pra você, então já mete o dedo no play e compartilha com teus amigos também! Estaremos aqui todos os dias às 18h para trazer o puro suco da economia BR pra você! --- Send in a voice message: https://anchor.fm/econolivia-podcast/message

Gilson Aguiar
Liberdade não é birra golpista

Gilson Aguiar

Play Episode Listen Later Jan 9, 2023 2:34


Ontem o país viveu a expressão extrema de uma tendência mundial. A formação de grupos extremistas que consideram a democracia superada e exaltam a liberdade. Na infantilidade de seus atos, os radicais mostram a limitação que tem da compreensão da realidade. Diante de sua limitada percepção lógica e ideológica usam da violência como forma de expressão. A pobreza política, foi isso que vimos na invasão do Palácio do Planalto, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. Pessoas que não tem mérito ou merecimento como portadores de uma posição política, não conseguem se organizar obedecendo a lei, agem como crianças. Se não conseguem o poder pela representatividade, preferem tomá-lo de assalto pela violência. Não há inteligência no que vimos ontem em Brasília. Quem se presta a estas ações não são agentes de mudança, não estão construindo nada e não tem um projeto de sociedade. São o resultado de sua limitação enquanto seres humanos. Não há nada de elevado nestes atos. São baixos. O que reivindicam não se sustenta. Acabam sendo massa de manobra dos verdadeiros líderes destas manifestações que se escondem por de trás do dinheiro que patrocina os atos de vandalismo. A covardia de agir usando de uma massa empobrecida que vive nas angústias de sua particularidade como referência para tudo o que fazem. Ontem, me lembrei do efeito manada, do bando, daqueles que seguem o caminho da violência por considerarem que é a forma de darem vida a morte de sua própria existência sem propósito. Infelizmente, tem crescido no mundo hoje um empobrecimento da existência e uma inflamação da lógica simplista. A visão complexa do mundo está se perdendo como referência por uma parte da sociedade. Esta ação de vandalismo que assistimos em Brasília, no dia 07 de janeiro de 2023, deve ser reprimida, punida e superada com sobriedade. Se queremos a paz, não podemos declarar a guerra aos que se expressam como “cães raivosos”. Temos que demonstrar que as instituições funcionam e que a lei é para todos, principalmente para aqueles que consideram que estão acima delas.

IKEA Portugal - Igualmente
T:3 Ep. 2 - Pobreza Habitacional

IKEA Portugal - Igualmente

Play Episode Listen Later Jan 6, 2023 29:35


No segundo episódio do podcast “Igualmente” virámos a conversa para dentro de casa e falámos sobre uma realidade que ainda afeta bastante os portugueses, Pobreza Habitacional. Infelizmente, há muitas famílias que não conseguem encontrar conforto nas suas casas quando as habitações não estão preparadas para suportar o frio que se sente no Inverno. Uma conversa liderada pela Cláudia Semedo com a Alda Botelho Azevedo, investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, e a Paula Figueiredo, colaboradora da IKEA e Home Furnishing Direction Leader.

Católico PodCast
“Muitos têm uma visão distorcida de Bento XVI, por causa da HERESIA da libertação” (Pe. Renan Cunha) 01/01/23

Católico PodCast

Play Episode Listen Later Jan 4, 2023 20:01


Nesta homilia do dia 1º de janeiro de 2023, Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, Padre Renan Cunha explica, a partir dos ensinamentos do Papa Bento XVI, como podemos ter um ano novo abençoado, e critica de forma contundente a caricatura que fazem do Papa Emérito: “Infelizmente no Brasil muitos têm uma visão distorcida de Bento XVI, por causa da heresia da libertação, que alguns insistem em chamar de teologia”. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/jlio4/message

O Mundo Segundo os Madridistas
O Mundo Segundo os Madridistas - Ep. 57 - Sobre o desempenho na Copa do Mundo, a eliminação na UWCL e a partida contra o Valladolid

O Mundo Segundo os Madridistas

Play Episode Listen Later Dec 31, 2022 34:33


Alô torcedor madridista! Estamos de volta depois da parada pra Copa do Mundo, mas voltamos com tudo, o trio de sempre com Cláudio Vilas Bôas, Matheus Ribeiro e Kamilly Medeiros detonando nos comentários, avaliando o desempenho dos nossos jogadores em suas seleções, a eliminação do time feminino da UWCL e a partida contra o Valladolid. (Infelizmente, apesar de gravado no dia 28, o episódio só foi postado no dia 30, após a vitória de 2x0).

Meninos de Fora da Vila
A despedida de Pelé, o Rei do Futebol (e do Santos)

Meninos de Fora da Vila

Play Episode Listen Later Dec 29, 2022 28:50


Saudações Alvinegras! Infelizmente, chegou o dia e o Rei máximo do Futebol e de toda a nação santista nos deixou. Os MENINOS DE FORA DA VILA fazem uma homenagem e explicam porque ele é o Maior de Todos os Tempos.

Meio Ambiente
Em 2022, emergência climática se tornou mais ‘visível', mas países recuaram nas ações

Meio Ambiente

Play Episode Listen Later Dec 29, 2022 14:42


Em um tema em que as más notícias se transformaram na regra nos últimos anos, 2022 trouxe uma série de alertas particularmente flagrantes sobre a emergência climática – mas também sobre as incoerências entre o discurso e as práticas para combater as mudanças do clima. Já em fevereiro, a guerra na Ucrânia levou a Europa para um cenário de incertezas sobre o futuro do abastecimento de gás natural russo, até então crucial para países como a Alemanha, a Hungria e a Eslováquia. Mas como a transição energética rumo ao fim dos combustíveis fósseis está mais lenta do que deveria, diversos países não viram outra alternativa a não ser ativar as usinas a carvão, as mais nocivas para o meio ambiente. Face ao risco de apagões e de ficar sem aquecimento nos meses de frio, os europeus deixaram de lado os compromissos ambientais e as promessas de acabar com as centrais a carvão até 2030. Estas usinas respondem por mais de 40% das emissões mundiais de gases de efeito estufa, que provocam o aquecimento global. Até os países menos dependentes do gás, como a França, dona da mais vasta rede de usinas nucleares da Europa, também não conseguiram evitar o retrocesso. Para Neil Makaroff, coordenador da seção Europa da Rede Ação pelo Clima, hub de organizações ambientais francesas, o contexto geopolítico deveria representar uma oportunidade para o bloco: "Diante da crise exacerbada pela guerra na Ucrânia, a energia nuclear pode parecer uma solução, ao não emitir CO2. Mas não podemos esquecer que para construir uma central nuclear, precisamos de 15 a 20 anos. Por demorar tanto, essa opção não atende aos nossos objetivos climáticos até 2030, de reduzir pelo menos 55% das nossas emissões até o fim da década”, explica. “A única solução facilmente aplicável e barata são as energias renováveis, eólica, solar e biogás. Elas precisam decolar para substituir o gás, o petróleo, mas também o carvão russos." Calorão mais cedo, intenso e persistente Na sequência, como um golpe de ironia do destino, o verão castigou os europeus com temperaturas historicamente elevadas, as segundas mais altas desde o início das medições, em 1900. Os termômetros começaram a subir já em maio, algo totalmente excepcional. Privada de gás, a Europa passou a conviver também com racionamento de água e com incêndios florestais fora de controle, levando a graves prejuízos agrícolas. Em dois meses, a França teve 33 dias de calor além dos padrões. O agricultor francês David Peschard, instalado em Loir-et-Cher, na região central do país, jamais tinha vivido uma situação parecida. “Algumas plantações não estão recebendo água suficiente. Podemos ser otimistas e achar que é apenas uma fase e que voltaremos a períodos mais úmidos. Mas, se enfrentarmos essa situação com frequência, será necessário nos adaptarmos rapidamente”, observa. “Infelizmente, temos uma lição a aprender, e estamos aprendendo muito lentamente. O milho, por exemplo, está condenado a nã ser mais cultivado na nossa região", lamenta. No continente africano, a seca prolongada nas regiões do Sahel e do Chifre da África, além de países como Quênia e Nigéria, acentuou a insegurança alimentar. O Unicef alerta que mais de 20 milhões de crianças africanas chegaram ao fim do ano sob a ameaça da fome e da sede devido às mudanças climáticas, à falta de cereais, aos conflitos e à inflação mundial. Paquistão sob a água A elevação das temperaturas globais também leva ao aumento dos fenômenos extremos como enchentes, que devastaram o Paquistão em agosto. O país teve um terço de seu território inundado, com 33 milhões de pessoas atingidas. As chuvas de 2022 foram quase três vezes mais fortes do que a média dos últimos 30 anos, segundo levantamento da ONU. Em seguida, veio o outono mais quente registrado em décadas na Europa – para mostrar, mais uma vez, que algo está errado com o clima do planeta. Em outubro, os termômetros marcaram de 3 a 7 graus acima do normal para a estação. Em entrevista ao Planeta Verde, o economista ambiental Matthieu Glachant avaliou que, em relação à tomada de consciência sobre o problema, haverá um antes e um depois de 2022. "Eu acho que foi importante o que aconteceu porque, do nada, a mudança climática se transformou em uma experiência pessoal. Há muito tempo, conhecemos os relatórios do IPCC que nos alertavam sobre tudo isso – até que chegamos no momento em que as previsões se realizaram diante dos nossos olhos”, constatou. "Acho que isso provocará um verdadeiro impacto nos cidadãos e, por consequência, nos políticos." No Brasil, foco no desmatamento Já no Brasil, na área ambiental, foram os recordes de desmatamento e queimadas, sempre atualizados para pior durante o governo de Jair Bolsonaro, que continuaram a ocupar as manchetes no país e internacionais. Meses como setembro e outubro foram os piores registrados em 12 e sete anos, respectivamente. No período de um ano, 11,6 mil km² da Amazônia foram desmatados, o segundo pior índice desde 2009, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). “O desmatamento está crescente nos últimos quatro anos e está se propagando por lugares onde não ocorria antes. A gente não via fogo em grandes quantidades na região de Lábrea, por exemplo, ou no sul do Amazonas. Não era um tema naquela região”, apontou Tasso Azevedo, coordenador-geral do Mapbiomas, plataforma de referência no monitoramento de queimadas. “É um crescimento consistente que é resultado dos sinais que são dados no nível federal que, no fundo, diz que vai acabar com as punições e vai reinar a impunidade em relação aos crimes ambientais.” Esse quadro tem consequências não só para o clima, mas também para a economia. Em 2022 o Brasil deu um passo a mais rumo à perda de mercados para as suas exportações de matérias-primas, em represália à política ambiental destrutiva. Em dezembro, a União Europeia chegou a um acordo sobre uma nova lei para proibir a compra de produtos oriundos de áreas de florestas desmatadas ilegalmente. A medida atinge em cheio alguns dos carros-chefes do comércio internacional brasileiro, como a carne, a soja e a madeira. “É uma legislação muito bem-vinda e esperada por toda a comunidade de cientistas e socioambientalistas. De forma transversal, vejo que o grande impacto vai ser minar a pressão de especulação de terras no Brasil”, disse o cientista de uso da terra Tiago Reis, coordenador na América do Sul da Trase, uma iniciativa internacional especializada em rastrear a origem e o destino das matérias-primas no comércio mundial. “De 90 a 99% do desmatamento global de 2015 a 2019 foi para a agropecuária. Mas de 35 a 55% desse desmatamento foi improdutivo, ou seja, ele foi motivado pela perspectiva de lucro com a venda da terra, de olho nos preços futuros das commodities agropecuárias. Quando a UE define que não vai importar produtos de áreas desmatadas, ela está dizendo que essa terra não vai mais valer tanto assim, já que vai encontrar restrições de mercado”, salientou Reis. Neste contexto, a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, em outubro, foi a melhor noticia ambiental do ano para o Brasil. Em sua primeira viagem internacional após o pleito, Lula foi à Conferência do Clima da ONU em Sharm el-Sheikh, no Egito (COP27), anunciar ao mundo o seu comprometimento com a preservação da maior floresta tropical do planeta. “Não há segurança climática para o mundo sem uma Amazônia protegida. Não mediremos esforços para zerar o desmatamento e a degradação de nossos biomas até 2030”, ressaltou. “Os crimes ambientais, que cresceram de forma assustadora durante o governo que está chegando ao fim, serão agora combatidos sem trégua.” Outra boa notícia para o país foi a eleição de duas deputadas indígenas, Sônia Guajajara e Célia Xacriabá, importantes defensoras das causas dos povos originários. “Estaremos juntas, comprometidas com a bancada do cocar, para fortalecer o futuro Ministério dos Povos Indígenas [a ser chefiado por Guajajara]. Se nós somos a solução número 1 para conter as mudanças climáticas, como afirma a própria ONU, nós queremos e precisamos marcar presença nos outros ministérios: no Meio Ambiente, na Cultura, na Educação”, afirmou Célia à RFI, em uma conversa em Sharm el Sheikh. “Nós chegamos para ‘mulherizar' e ‘indigenizar' a política, porque onde existe indígena, existe floresta.” COP27 tem avanço para países pobres, mas falha em responder à altura os desafios A conferência ambiental mais importante do ano ocorreu em novembro. O evento resultou na decisão de criar um financiamento específico para os países em desenvolvimento serem compensados, com recursos das nações desenvolvidas, pelas perdas e danos já sofridos devido às mudanças do clima – uma demanda história dos países pobres. Por outro lado, a conferência, abalada pelos efeitos da guerra na Ucrânia e realizada em um país que deixa a desejar na pasta ambiental, falhou ao paralisar os esforços por reduções de emissões de CO2 e encaminhar a diminuição do uso de combustíveis fosseis. Nos dois aspectos, essenciais para o cumprimento do Acordo de Paris, o texto final da COP27 apenas manteve o que já havia sido acordado na conferência anterior, em Glasgow.

Pré Rico Cast
#194- ONDE INVESTIR EM 2023? | Tesouro Direto , Renda fixa, IPCA, ETFs, Investimentos no exterior?

Pré Rico Cast

Play Episode Listen Later Dec 27, 2022 9:35


É comum, nessa época do ano, que você se pergunte “onde investir o meu dinheiro” ou “melhores investimentos para 2023”. Infelizmente como não podemos prever o futuro o que nos resta é alinhar nossas expectativas junto ao perfil de risco de cada investidor. E lembre-se nossas previsões podem estar erradas. Exemplos: Guerra na Rússia, Taxa Selic nas alturas e Inflação lá fora pior que no Brasil. São muitos acontecimentos que mudam nosso ano completamente. Então, onde investir nesse cenário incerto? Compartilhe e divulgue a educação financeira. É o melhor presente que você pode dar a alguém! #PreRicoCast #investidoriniciante #PréRico #minutodariqueza Receba as nossas mensagens através do Telegram: https://t.me/prerico ============================= WhatsApp: https://wa.me/+558134221374 =============================== E-book Guia Definitivo do Investidor Iniciante: Quem ficou até o final sabe como conseguir de graça. ======================================= Livro 8 Hábitos dos Pré-Ricos e Pré-Ricas https://dawisonbarbosa.com/ =============================== Precisa de uma Mentoria Financeira? Manda um ZAP ================================ A partir de agora, você pode interagir comigo, Se quiser enviar dúvidas, sugestões de sugestões, críticas, recados especiais ..., basta mandar uma mensagem no WhatsApp ou e-mail! https://wa.me/+558134221374 e-mail: contato@dawisonbarbosa.com Instagram @dawisonbarbosa --- Send in a voice message: https://anchor.fm/pre-rico-cast/message

Falar Da Palavra de Deus É O Meu Prazer !!!
#Infelizmente ainda nesse tempo existe pessoas que têm raiva de Jesus.

Falar Da Palavra de Deus É O Meu Prazer !!!

Play Episode Listen Later Dec 26, 2022 8:07


Mas a Bíblia nos mostra o porquê de tanto ódio por Jesus.

Segunda Igreja Batista em Goiânia

Infelizmente, é bastante comum que, por causa de toda a correria com os preparativos para as festas de fim de ano, as pessoas deixem de se maravilhar com o real significado do Natal. Por isso, vamos voltar à simplicidade da manjedoura, à maravilhosa noite em que Jesus, o criador dos céus e da terra nasceu, como um frágil bebê, sob os céus e sobre a terra. Alegre-se! O Salvador nasceu!

Leandro B. Peixoto
Um menino

Leandro B. Peixoto

Play Episode Listen Later Dec 25, 2022 22:33


Infelizmente, é bastante comum que, por causa de toda a correria com os preparativos para as festas de fim de ano, as pessoas deixem de se maravilhar com o real significado do Natal. Por isso, vamos voltar à simplicidade da manjedoura, à maravilhosa noite em que Jesus, o criador dos céus e da terra nasceu, como um frágil bebê, sob os céus e sobre a terra. Alegre-se! O Salvador nasceu!

Reavivados por Sua Palavra
Game of Thrones - Quatro Reis e um Destino: a Queda de Jerusalém (2 Reis 24) #rpsp

Reavivados por Sua Palavra

Play Episode Listen Later Dec 23, 2022 32:02


Precisamos saber que há pecados com consequências irreparáveis. O rei Manassés matou pessoas inocentes. Mesmo que ele reconhecesse que tinha pecado, os mortos não voltariam a viver. Além do homicídio, há outros pecados também de consequências dramáticas. Um deles é o abuso sexual contra uma criança. Infelizmente, os abusos acontecem num número maior do que é notificado, porque muitos acontecem dentro de casa, cometidos por pais, parentes e vizinhos. Algumas dessas vítimas nunca se recuperarão. Outro pecado é a maledicência. Uma vez que alguém espalha algo sobre o outro, que espalha para outros, num rastro de destruição, o dano não pode ser reparado. Devemos cuidar para não erramos como Manassés e Jeoaquim. Devemos saber que, mesmo quando somos perdoados, as consequências de alguns dos nossos pecados não podem ser removidas. Essa consciência nos deve manter ainda mais vigilantes. AZEVEDO, Israel Belo de - Bíblia Sagrada Bom Dia

Meio Ambiente
Acordo da COP15 da Biodiversidade traz avanços, mas é considerado insuficiente por ONGs e países africanos

Meio Ambiente

Play Episode Listen Later Dec 22, 2022 8:05


No começo desta semana, representantes de 196 países reunidos em Montreal para a conferência da ONU para a Biodiversidade, a COP15, chegaram a um acordo histórico sobre a proteção da vida na terra. Após 13 dias de negociações, o Marco Global de ação adotado prevê a proteção de um terço das terras e oceanos do planeta até 2030 e a restauração de 30% dos ecossistemas degradados pelo homem. Apesar de ter sido considerado histórico, ONGs e países africanos acreditam que o acordo é insuficiente.  Ana Carolina Peliz, da RFI Com dois anos de atraso, às 3 horas e 30 minutos de segunda-feira (19) o presidente da COP15, o ministro chinês do Meio Ambiente, Huang Runqiu, bateu o martelo para encerrar a Conferência e sinalizar que um acordo tinha sido concluído. A COP15 tinha o objetivo de discutir um novo marco global sobre a biodiversidade, após as metas fixadas em Nagoya, na COP10, terem fracassado. Além da proteção dos ecossistemas, o acordo também fixa um aumento do orçamento atual consagrado à biodiversidade de 10 bilhões de dólares, para 20 bilhões em 2025 e 30 bilhões depois de 2030. O texto também faz menção aos povos indígenas e tradicionais como “protetores da biodiversidade” e à agroecologia. Apesar dos avanços inquestionáveis do novo marco global, ONGs e países em desenvolvimento não saíram totalmente satisfeitos da Conferência. Naiara Bittencourt, que estava em Montreal, acredita que a meta de proteção de 30% do globo é muito significativa, mas lamenta que a implementação do objetivo não tenha sido definida. Ela salienta que outros temas importantes, além do Marco Global, foram discutidos, como o sequenciamento genético digital. As discussões giraram em torno de como essas informações serão acessadas pelos países e como os benefícios de uma exploração econômica desse sequenciamento genético vão ser repartidos com as comunidades tradicionais que desenvolveram esse patrimônio genético original. “Essa era toda uma discussão extremamente complexa que teve poucos avanços nessa COP”, lamenta Naiara. “Mas alguns avanços importantes foram alcançados, por exemplo, de que é necessário repartir benefícios, e que esse acesso deve ser monitorado, que não deve ser livre para todo mundo. Mas as dimensões mais objetivas de como essa repartição vai ser feita e esse acesso vai se dar ficaram para a próxima COP”, explica. “O debate sobre a regulação da biologia sintética também passou para a próxima Conferência. Muita coisa ficou ainda em aberto”, completa. Agroecologia Apesar de a agroecologia aparecer nas metas como uma das formas de agricultura sustentável a ser implementada e incentivada, Naiara acredita que o sistema de cultivo não teve grande destaque no texto. O documento também manifesta a intenção de diminuir em 50% os “riscos ligados aos agrotóxicos”, mas não fala sobre redução do uso.   Para a advogada, isso se deve, em grande parte, à posição que a delegação brasileira, ainda sob a gestão do presidente Jair Bolsonaro, assumiu durante as negociações da COP15. “O Brasil teve uma postura bastante ativa em tentar minimizar o papel da agroecologia no Marco Global, nas discussões do grupo de trabalho e também no grupo de contato. Também em retirar a palavra agrotóxico do texto. Claro, a palavra foi mantida, mas em relação à agroecologia, sua dimensão foi minimizada. Muito diferente do que queriam  Bolívia ou Colômbia em algumas negociações, tentando manter a palavra agroecologia, seus princípios, seu sentido original, mais forte. Agora ficou com uma dimensão enfraquecida, dentro do Marco e o Brasil tem um papel significativo nisso”, diz. Financiamento Durante toda a COP15 a questão do financiamento da proteção da biodiversidade foi fonte de grandes tensões. A quantia desembolsada atualmente pelos países ricos é de US$10 bilhões de anuais. Os países em desenvolvimento pediam que ela passasse a US$100 bilhões, mas a China conseguiu um meio termo de US$20 bilhões, que não contentou muitos países africanos. A questão dos meios para distribuir as ajudas também foi de difícil consenso. Os países em desenvolvimento pediam um fundo próprio para isso, mas a União Europeia não aceitou. Finalmente a proposta da Colômbia, de criar um setor dedicado ao tema dentro do já existente Fundo Mundial para o Meio Ambiente, foi aceita. Alguns países africanos ficaram decepcionados e lamentam não terem sido ouvidos em certos pontos. Negociadores africanos presentes na COP15 expressaram incredulidade sobre o acordo que, segundo eles, não é suficientemente ambicioso, principalmente sobre a criação do fundo específico para a Biodiversidade, como explicou à RFI Irène Wabiwa Betoko, diretora de campanha de Florestas para o Greenpeace África. "A maior parte dos países africanos pediu um fundo específico porque os fundos que existem têm muita burocracia, são lentos e para ter acesso a estes fundos é muito cansativo. Muitos países africanos não podem ter acesso a esse dinheiro visto as condições para conseguí-lo. Por isso pedimos um fundo específico, com condições mais flexíveis. Infelizmente, não fomos ouvidos”, lamenta Wabiwa Betoko. “A questão que fica é a de saber o que isso vai mudar na verdade? Se os países africanos não podem ter acesso rapidamente às ajudas e se as atividades destrutivas da biodiversidade não são reduzidas com este acordo, a situação corre o risco de continuar a mesma", diz. Naiara destaca outros limites da conferência que enfraqueceram os debates entre países ricos e em desenvolvimento, além da questão orçamentária. “Os debates nas negociações não tinham tradução. Alguns países reclamaram, falaram sobre a necessidade, inclusive para o diálogo, de você ter todas as discussões em inglês com tradução nos grupos de trabalho. Isso é bastante sério. Sem a possibilidade de intervenção das ONGs, das comunidades locais, de pesquisadores, o acordo fica enfraquecido”, diz. A participação dos povos indígenas na proteção da biodiversidade ganhou destaque no texto, mas, de acordo com Naira a reivindicação das comunidades tradicionais era ter uma dimensão mais objetiva em relação aos direitos territoriais e aos conhecimentos tradicionais, mas isso não foi contemplado. “Havia na discussão original várias possibilidades de garantias territoriais mais explícitas. Já no texto do marco global, após as negociações, elas não apareceram”, diz.   Aplicação das metas Em 2010, na COP10 de Nagoya, no Japão, a comunidade internacional fixou uma série de objetivos para evitar o fim da biodiversidade que ficaram conhecidas como Metas de Aichi. Mas em 2020, estes objetivos não tinham sido alcançados, sobretudo por falta de um sistema de vigilância. Mais uma vez, a criação desse mecanismo de monitoramento foi empurrada para reuniões futuras.   “Essa é uma preocupação generalizada. Eu espero definitivamente que essas metas não tenham o destino das de Aichi, mas as expectativas realmente são baixas”, lamenta Naiara. “Ainda há uma incerteza em relação aos recursos que serão aplicados para a efetivação dessas metas, inclusive nos países em desenvolvimento ou nos países com menos recursos econômicos, com menos poder econômico e político no globo. Isso também é uma preocupação”, diz. Outro ponto criticado é que empresas não serão obrigadas a prestar contas, apenas encorajadas a medir e publicar seu impacto sobre a biodiversidade. “Várias metas caem no voluntarismo e não numa obrigatoriedade. Tanto o voluntarismo dos Estados, quanto das próprias empresas. O voluntarismo nesse sistema funciona muito pouco. Com certeza depende de pressão social, da sociedade civil, das organizações internacionais, dos próprios movimentos sociais, mas de fato, a meu ver, isso enfraquece bastante o marco”, afirma. Contribuição Apesar dos pontos a serem melhorados, a principal contribuição da COP15 foi colocar no centro do debate político a questão da biodiversidade, de acordo com Philippe Grandcolas, pesquisador do CNRS e especialista da questão. “Um dos benefícios desta COP, ainda que pareça trivial, foi o de legitimar as problemáticas sobre a diversidade da vida. Agora sabemos que a biodiversidade é a alimentação, é nossas saúde, é nosso clima e não somente as imagens exóticas de meios naturais distantes ou de grandes animais, mas uma problemática absolutamente central da vida humana”, analisou. O especialista diz que agora é necessário ir mais longe. “Agora é importante estar alerta sobre a maneira como os países vão implementar as estratégias”, conclui.

Bitalk
#118: Especial de Natal c/Pai Natal Founder e CEO do Natal

Bitalk

Play Episode Listen Later Dec 21, 2022 73:05


Mais um ano a chegar ao fim e está na hora do episódio de Natal! Neste episódio tivemos o prazer de responder a perguntas enviadas pelo público. Ficamos muito contentes por todas as perguntas que recebemos e esperamos ter conseguido responder ao máximo de dúvidas possíveis. Gostaríamos de agradecer a todos os que enviaram as suas perguntas e pedir desculpas por aquelas que não pudemos responder. Infelizmente, não foi possível colocar todas num só episódio. Estamos muito felizes com tudo o que aconteceu neste ano! Tivemos a oportunidade de entrevistar muitas pessoas incríveis, de diversos segmentos da sociedade, e aprender muito com as histórias de cada um. Temos muito a agradecer a todos os nossos ouvintes e convidados, fundamentais para o sucesso do nosso podcast! A cada episódio, recebemos enumeras mensagens de apoio e feedback que nos motivam a continuar, e o melhor de tudo é que ainda temos muitas surpresas reservadas para o ano de 2023! Então, enquanto esperamos pelo próximo ano, queremos desejar a todos um Feliz Natal repleto de realizações e felicidade. Obrigado por fazerem parte desta jornada connosco e esperamos continuar a crescer juntos em 2023. E não se esqueçam dia 12 de janeiro estaremos na Lispolis para o primeiro Bitalk Live de sempre! Até lá, não se esqueçam de “comer mais uns bitalks”

Mundo Freak
07 – Família Bain | Criminologia | Temporada 2

Mundo Freak

Play Episode Listen Later Dec 19, 2022 46:53


Um caso que dividiu a Nova Zelândia e permanece com suas dúvidas até hoje. Quem aniquilou de fato a família Bain? Infelizmente, um dos acusados não pode responder por si mesmo. Criminologia: aniquiladores de família é uma produção Paratopia: Podcast & Storytelling

Veganismo Acessível
O que esperamos do veganismo em 2023!

Veganismo Acessível

Play Episode Listen Later Dec 17, 2022 36:41


Infelizmente gravamos com um fundo de floresta, mas não gravou com o fundo, por isso estamos falando de floresta nesse episódio. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/veganismoacessivel/message Support this podcast: https://anchor.fm/veganismoacessivel/support

Bizucast
BizuCast 228 | O Diário da Copa 2022

Bizucast

Play Episode Listen Later Dec 16, 2022 32:09


A copa do mundo chegou e encheu de esperanças todos os Brasileiros... Preparamos um especial para você, com nossas reações e palpites durante a jornada da nossa seleção durante o mundial de 2022. Infelizmente a participação da seleção brasileira terminou antes do que desejávamos, mas a jornada valeu a pena... Veja o que achávamos até o derradeiro dia da eliminação!Uma nova pessoa, um novo tempo, isso é o que nos aguarda no futuro que construímos todos os dias!!! ————————————— Casting: André Keinert, Welington Silva, Albino Picado ————————————— Contatos: Nosso email: bizucast@gmail.com Visite nosso site: www.bizucast.com.br ————————————— Tem como encontrar um novo emprego e se desenvolver, sem que isso seja chato! Conheça a Yurga Edutech www.yurga.com.br ————————————— Apoie nosso show: https://apoia.se/bizucast ————————————— PRODUÇÃO: YURGA EDUTECH EDIÇÃO: ALBINO PICADO #coach #crescimento #motivação #foco #oportunidade #dicas #geracaodevalor #sucesso #atitude #desenvolvimento #coaching #empreendedorismo #brasil #liderança #empreender #blog #marketingdigital #instagood #dinheiro #mentalidade #dica #bomdia #desenvolvimentopessoal #negocios

Quando Menos é Mais
5 Motivos de Você Viver na Pindaíba | Ep.0137

Quando Menos é Mais

Play Episode Listen Later Dec 15, 2022 9:33


Muitas pessoa acham que é normal viver na pindaíba, sem dinheiro algum. Para elas é normal gastar este mês o dinheiro já contando com o salário do mês seguinte. Infelizmente a mentalidade que se tem é que não existe outra forma de se viver. Mas e se eu disser que existe e que a principal causa de você viver desta forma é você mesmo? Se você ficou curioso para saber o que pode fazer para sair da pindaíba hoje vamos conversar mais sobre isso. --- *** --- Links importantes: Conquiste o estilo de vida minimalista: https://quandomenosemais.com.br/curso Clube do Livro: https://quandomenosemais.com.br/clubedolivro --- *** --- E-mail: contato@quandomensemais.com.br Blog: https://quandomenosemais.com.br YouTube: https://youtube.com/c/quandomenosemais Instagram: https://instagram.com/quandomenosemais Podcast / Spotify: https://open.spotify.com/show/1wpYTs7ZF2JvPhQ8ftonED Facebook: https://fb.me/quandomenosemais --- *** --- Nossa lojinha: https://quandomenosemais.com.br/loja Aqui você encontrará vários dos produtos que eu comento nos vídeos como: - Arrumação, organização e limpeza da casa; - Decoração; - Plantas; - Feng Shui contemporâneo; - Livros. OBS MINIMALISTA: Lembre-se de comprar apenas o que realmente está precisando e terá de fato utilidade em sua vida. --- --- #Minimalismo #QuandoMenoseMais #RobertoKirizawa

Convidado
São Tomé e Príncipe: “Há uma tentação visível de mãos de políticos" na Justiça e Forças Armadas

Convidado

Play Episode Listen Later Dec 15, 2022 9:12


Para Gabriel Costa é preciso encontrar-se “quem é que deu ordens” para os acontecimentos de 25 de Novembro, que tiraram a vida a quatro pessoas. O antigo primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, apesar de a legislação prever militares e justiça “apartidários", há “uma tentação visível de mãos de políticos nessas instituições.” Gabriel Costa, é ex-bastonário da Ordem dos Advogados, foi primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, há 20 anos, em 2002, e depois entre 2012 e 2014.  Como é que analisa estes excessos demonstrados pelos militares são-tomenses? “Como todos sabem a vítima Arlécio Costa é meu sobrinho e é muito difícil pedir-se a alguém que tinha um tal vínculo, ainda que não tivesse, que não exprimisse a sua revolta relativamente à forma bárbara, à forma desumana como as pessoas foram liquidadas num Estado de direito. Isto é inadmissível. É necessário que essa questão seja escalpelizada até à exaustão para que se saiba, exactamente, o que se passou. Eu próprio já estive preso no quartel do Morro, refiro-me ao golpe de Estado de 1995, contra o presidente Miguel Trovoada, de quem era o director de gabinete. Já desde aquela altura nós tínhamos tomado todas as medidas para permitir que as instituições democráticas funcionassem, que sobretudo os militares estivessem perfeitamente submetidos ao poder político. Que não houvesse políticos aliciando militares, ou tendo interferência, ou interagindo com eles. Que tivéssemos uma sociedade castrense digna de um Estado de direito democrático. Infelizmente, para o mal dos nossos pecados, não é o que se tem verificado ao longo desses anos todos. É preciso reconciliar-se a nação com ela própria. Isso não se faz com cosméticos, nem com declarações, às vezes, um pouco irresponsáveis. Até parece que não se tem a dimensão da gravidade.  Não está em causa a legitimidade das pessoas. Nós temos legitimidade fresca saída das urnas. Uma coisa é ter-se legitimidade, outra coisa é estar-se perante um horror, perante um crime de tamanha dimensão, que é preciso que isso tudo fique convenientemente esclarecido." O antigo Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, Olinto Paquete, até ao momento foi o único que assumiu a responsabilidade pelo sucedido. Foi o único que pediu a demissão. É suficiente? "Não, naturalmente que não é suficiente, a culpa não pode morrer solteira e se nós quisermos efectivamente resolver essa questão, para o futuro, para que nós possamos estar em paz, é preciso que as pessoas assumam na plenitude as suas responsabilidades nesta matéria.  É uma cadeia de mando. Ele diz que foi traído e fez uma declaração ao país a dizer que um dos mortos, Arlécio Costa, encontrou a morte ao tentar saltar da carrinha, horas depois caem as imagens e vê-se que Arlécio Costa não tentou saltar da carrinha coisa alguma. Quem lhe disse isso, deu-lhe uma informação errada, deliberadamente errada, porque quis forjar efectivamente essa situação. Não é preciso ser-se um perito em matéria de investigação para se chegar a esta conclusão. Quem é que deu ordem?  Quem deu ordem para que do quartel das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe saísse um pelotão, dois pelotões, para efectuar as detenções desses cidadãos nas suas casas? Não houve uma declaração de estado de emergência ou de estado de sítio. Eles foram a casa das pessoas, efectuar detenções, violando o domicílio das pessoas, levaram-nas para o quartel e espancaram-nas até à morte de uma forma bárbara.  É preciso encontrar-se, perceber quem é que deu ordens para se fazer uma coisa para tamanha aberração dessas, independentemente da responsabilidade que pudesse haver de um eventual hipotético golpe de estado. Com alguma alguma dignidade, o Chefe de Estado-Maior, veio demitir-se das suas funções, pediu desculpas à nação e disse que foi enganado.  É grave, é suficientemente grave. Não percebo como é que, quem tem responsabilidades acrescidas a nível deste Estado, não se tem apercebido da gravidade de uma tal situação.” Há um problema com as forças armadas são-tomenses? “Gostaria de dizer, vale-me a minha experiência como Primeiro-Ministro do país, se tivesse no lugar das pessoas que hoje têm as rédeas do país, eu teria agido de outra forma para o bem da República, para a imagem de São Tomé e Príncipe.  Ninguém está acima da lei. A juíza de instrução está investida de poderes e esses poderes não podem ser de maneira nenhuma adulterados, seja quem for. O estado de direito não se compadece com esse tipo de coisa.  Portanto, há uma juíza em funções que tomou uma decisão que deve ser acatada. A juíza decretou a prisão preventiva de algumas pessoas, de militares, e pura e simplesmente a decisão da juíza não foi acatada. Perante isto ‘quid juris' [qual é o direito]? Quem tem poderes para fazer com que as decisões sejam acatadas da República Democrática de São Tomé e Príncipe? Estamos a caminhar para uma zona do não-direito E as pessoas que estão investidas de poder, tinham a obrigação de fazer cessar imediatamente essa situação de desobediência. O apelo que se deve fazer, às entidades com responsabilidades acrescidas é de fazer com que os militares estejam plena e efectivamente submetidos ao poder político. Os militares, as altas patentes que não se revêem nesse comportamento, devem-se distanciar deles.  As Forças Armadas merecem o respeito da nossa população e esses actos inqualificáveis não se podem confundir com as nossas forças armadas. É preocupante a todos os títulos, nós não somos cegos nenhuns, nós estamos a ver a forma como naturalmente as coisas se têm processado: houve nomeações de pessoas que eventualmente seriam suspeitas da prática de alguns actos. Que mensagem é que se quer passar?  Não é um incidente de percurso. É um atentado grave às liberdades, direitos e garantias.” Se é um atentado grave aos direitos, liberdades e garantias porque é que ainda não há pessoas detidas do grupo de pessoas que torturaram até à morte? “É incompreensível, isso é incompreensível. Nós não podemos estar, de facto, numa espécie de comédia a representar. Há notícias de crimes graves que foram cometidos, há indícios de quais possam ser os seus autores. Do que é que está à espera? Do que é que estão à espera os detentores da acção penal para poderem agir em conformidade com a lei? Se não estiverem em condições porque são coagidas, por uma razão ou outra, que se demitam.  Não é aceitável, compaginável com o estado de direito democrático, com as funções que são as destes órgãos de continuar a assistir, impávida e serenamente, ao desrespeito a constituição e as demais leis da república.” Há eventualmente uma politização dos militares e uma politização da justiça em São Tomé Príncipe? “Talvez, não iria por essa via. Apesar dos princípios que estão consignados nas leis da república sobre a existência de umas forças armadas apartidárias e de tribunais independentes há uma tentação grande, visível de mãos de políticos nessas instituições.  Há uma situação promíscua e vai ver que se o processo desenrolar normalmente, vamos encontrar as conexões.” Eventualmente estes acontecimentos de 25 de Novembro mostram que há uma necessidade de reforma das Forças Armadas? “É óbvio. Temos problemas mal sarados. Temos vários episódios que já atestaram alguma fragilidade das nossas Forças Armadas. Só que nós fomos metendo cosméticos, resolvendo pequenos problemas ora porque eram problemas de reivindicação salarial, problemas de organização, de formação… as coisas foram evoluindo e hoje o problema não está resolvido. O problema está ‘inteirinho' e se não houver da parte dos poderes constituídos, das pessoas com competências com responsabilidades acrescidas, a vontade séria de forma a que se coloque as forças armadas fora do abrigo da influência dos poderes políticos, vamos voltar a ter outra vez situações de instabilidade e situações horrorosas como nós acabámos de assistir.”

Vem e Vamos
Quando você será contente?

Vem e Vamos

Play Episode Listen Later Dec 15, 2022 13:58


Contentamento é algo que devemos aprender a ter e não algo que acontecerá de maneira repentina na nossa vida. Infelizmente, muitos de nós vivem esperando algo acontecer para então ser contente, mas o contentamento nunca chega. Pega o café e vamos conversar sobre contentamento! Me acompanhe: Instagram: https://www.instagram.com/vemevamos/ TikTok: https://www.tiktok.com/@danicadore Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCP6dnO1u4g4LmRDA2JGA3Ng Site: https://www.vemevamos.com

NerdCast
Vai te Catar 25 - Final, finalmente definida!

NerdCast

Play Episode Listen Later Dec 14, 2022 35:26


Neste podcast: Infelizmente a nossa miss simpatia da Copa, o Marrocos, caiu para a poderosa seleção francesa. E agora temos os últimos dois jogos definidos: pelo terceiro lugar, Croácia X Marrocos e disputando o título da Copa do Mundo, Argentina X França. REDES SOCIAIS Mau Faccio: https://www.instagram.com/sitedomau/ Príncipe Vidane: https://www.instagram.com/principevidane/

Pr. Maurício Montagnero
A MENSAGEM DO NATAL (Lc 1.30-35)

Pr. Maurício Montagnero

Play Episode Listen Later Dec 14, 2022 41:40


A mensagem/promessa da salvação, do natal, é pronunciada a nós e precisa ser gerada em nós... Infelizmente os 5 minutos últimos da mensagem não foram gravados por questões técnicas!

Band FM Campinas
Gil do Vigor é acusado de calote por ex-funcionário

Band FM Campinas

Play Episode Listen Later Dec 12, 2022 3:17


Gil do Vigor trocou farpas com um ex-funcionário que trabalhava com suas redes sociais, na manhã deste domingo (11). O rapaz, chamado de Michel, respondeu mensagens de uma pessoa no Twitter onde, sem citar nomes, deixou uma indireta sobre aprender a pagar bem a equipe de trabalho. Em seguida, rumores de um suposto ‘calote' foram jogados no ar. Após a repercussão na rede, Gilberto respondeu as acusações do rapaz. Tudo começou quando Michel tuitou: “Olhem que curioso, dos ex-BBBs que já conheci, a que mais me tratou bem nos bastidores foi a Lumena” e foi respondido por uma pessoa. “E o o pet? Não foi?”, questionou. “Se você for hétero deve tratar bem”, devolveu o rapaz que completou: “E deveria ter umas aulinhas com a Nath Finanças de como pagar bem a equipe de trabalho”. “Eita”, se mostrou surpresa a pessoa. Na sequência, Michel disparou: “Mas gente, não é surpresa (risos). A pessoa simplesmente chutou a bunda do melhor amigo, dó de quem se ilude, sabe?”. A pessoa com quem conversava mencionou Juliette Freire: “Eu tinha esquecido disso. A Ju, por outro lado, paga bem”. O rapaz, então, rebateu: “Acho que a Ju não deixaria gente sem pagar aluguel (é nesse nível)”, declarou. “Meu Deus, calote!! A Ju pagou todo mundo, não teve um dos 500 adms que ela deu calote. Tudo certinho (tô chocado com as revelações)“, pontuou o usuário do Twitter. Michel, então criticou: “Sorte que outras portas se abriram, isso que importa. Mas fico triste pela imagem que vende, não é nada disso, paga mal a equipe que era tudo minoria, ou seja, só milita na TV”, escreveu. Após a exposição, muitas pessoas entenderam que o rapaz estava falando sobre Gil do Vigor, já que trabalhava na equipe do ex-BBB. Uma outra usuária do Twitter, então, deixou uma mensagem que foi rebatida por Michel, que entregou que estava mesmo se referindo a Gil. “Imagina chamar de ‘caloteiro' alguém que não aceitou pagar três mil reais pra ‘social media' que a única coisa que fazia era ler DM escondido”, disse ela. O tuíte foi compartilhado por Michel, que postou uma foto do feed de Gil do Vigor com as artes feitas por ele e rebateu a internauta. “Né, amiga? Aliás o design que ainda tá no perfil dele no momento foi feito por mim, claramente eu só lia DMs, né? Vai aprender dar palpite no que você sabe, mona”, escreveu. Gil resolveu deixar uma mensagem ao ex-funcionário. “Oi Michel! Você ajudou a May aqui no Twitter e sempre fui grato por isso. Retornei ao PhD em agosto e por isso em setembro precisei continuar apenas com a May. Me senti em paz pois havia te indicado para a @webtvbrasileira e não fiquei te devendo pois sempre cumpri com meus deveres“, rebateu. Em seguida, um outro ex-funcionário de Gil também se manifestou em defesa do ex-BBB. “Tô achando horrível tudo isso. Eu tenho várias críticas a fazer a Gil, em diversos assuntos, mas calote? Não, de jeito nenhum. O serviço que eu prestei a ele foi remunerado rigorosamente em dia. A assessora dele, que era minha chefe, me procurava todo dia 01 e fazia o depósito. Inclusive me mandando o comprovante do depósito. E ela é minha amiga pessoal, confio de olhos fechados e garanto que ela não está mentindo no que ela apontou. Acho que algo precisa ser esclarecido urgente”, escreveu. Gil do Vigor respondeu: “Oi amigo! Jamais houve falta por minha parte com qualquer pessoa. Infelizmente retornei ao PhD em agosto e em setembro não havia mais demanda. Tudo foi pago corretamente e não houve mais prestação de serviço”, esclareceu. “Todo mundo sabe disso, Gil. Eu sou prova viva que tudo foi pago e quitado corretamente com todo mundo, desde sempre. E ainda foi tentado dar um direcionamento a todo mundo depois. Fica em paz”, concluiu. FONTE: EM OFF --- Support this podcast: https://anchor.fm/bandfmcampinas/support

Malhete Podcast
A MAÇONARIA NÃO APOIA GOLPISMO

Malhete Podcast

Play Episode Listen Later Dec 10, 2022 4:47


Por Hélmiton Prateado “O maçom deve ser pessoa pacífica, submeter-se às leis do país onde estiver, e não tomar parte nem deixar se arrastar nos motins ou conspirações deflagrados contra a paz e a prosperidade do povo, nem mostrar-se rebelde à autoridade inferior, porque a guerra, o derramamento de sangue e as perturbações da ordem, têm sido sempre funestos para a Maçonaria”. Constituição de Anderson. O Brasil passou por eleições gerais nesse ano e a maioria dos eleitores escolheu um novo mandatário para o país, patenteando a democracia e o pleno funcionamento das instituições. A Justiça Eleitoral atuou fortemente contra a disseminação de fake news, combateu o abuso do poder político e econômico, deu transparência sobre todo o processo de votação e apuração sob o monitoramento de instituições internacionais e órgãos de acompanhamento nacionais. A democracia venceu e tudo caminha para a normalidade. Infelizmente persistem focos de descontentamento com o resultado do pleito, todavia, o que tem motivado preocupação sobre os passos seguintes para a pacificação do país. Parcela ideologicamente identificada com os segmentos derrotados nas urnas se movimentam desde que foi proclamado o resultado e agitam o cenário político com pedidos fora do contexto democrático. Questionam a lisura das eleições, criticam a Justiça Eleitoral, colocam sob suspeita a legitimidade das urnas eletrônicas e tecem ilações sobre o direito de candidatos e eleitos serem empossados. Mas, o pior segue em outro nível após os questionamentos. Acampados nas portas de quartéis eles insatisfeitos pedem intervenção das Forças Armadas, alegam haver um risco do Brasil ser tomado por “comunistas” e que “as esquerdas” vão implantar um regime no Brasil. Imploram por democracia, liberdade e defesa de valores patrióticos e da família. Como se não bastassem os militantes de candidaturas derrotadas, esses recebem a adesão de maçons ativos e regulares que não se intimidam em se vestir a caráter como se fossem para sessões ritualísticas e ostentam faixas se dizendo representantes da defesa do Direito e da Justiça e que a “maçonaria” também aspira por uma intervenção militar. Os que insistem nessa tentativa de golpe contra a estabilidade política atentam contra toda a população e patenteiam uma dificuldade para viver em paz e harmonia, não sabendo conviver com diferenças. Pior ainda quando homens que se intitulam “livres e de bons costumes” recorrem à pregação de insubordinação às leis e à ordem para tentar outorgar uma situação que não conseguiram através do convencimento. A maçonaria, terminantemente não defende golpes e não pactua com intervenções, quarteladas, ditaduras e imposições de força se sobrepondo ao debate de ideias. A Constituição de Anderson, publicada em 1723 – portanto perto de completar 300 anos – foi escrita por James Anderson, Mestre Maçom da Grande Loja de Londres e é adotada como principal base legal e código de conduta da Maçonaria Universal desde então. O ditame nela inscrito em seu Artigo II é cristalino e de fácil compreensão, principalmente no que se refere ao cumprimento das leis e à proibição de não se envolver em conspirações ou complôs. O problema é que muitos maçons se recusam terminantemente a ler e estudar, sendo avessos a ler até mesmo orelhas de livros, o que é inadmissível em se tratando de uma fraternidade que busca o aprimoramento moral, espiritual e intelectual do homem. O “desbastar da pedra bruta” passa obrigatoriamente pelo estudo constante e o respeito às nossas tradições e regulamentos e o conhecimento da Constituição de Anderson é premissa básica para prosseguir na Sublime Ordem Maçónica. Combater a tirania, os preconceitos e os erros deve ser uma prática constante e mantida sob vigilância para não permitir o desvirtuamento da prática democrática e tampouco provocar a instabilidade da nação. O que não se admite é incentivar ou defender a tirania, a ditadura e a intervenção militar. Pregar a destituição de um Poder legitimamente insta --- Send in a voice message: https://anchor.fm/malhete-podcast/message

100 Pensar - Podcast para Dormir
Brasil fora da copa, fracasso e superação

100 Pensar - Podcast para Dormir

Play Episode Listen Later Dec 10, 2022 35:54


Infelizmente nossa seleção brasileira perdeu o jogo contra a Croácia. A derrota foi muito triste, difícil de entender, mas no mínimo esse evento possibilitou uma boa reflexão sobre as coisas da vida: como lidamos com o fracasso, como superamos. Tudo isso é posto de um modo bem desordenado e sem pressa no episódio. Bons sonhos!

Comunicação Social UNISUAM
PUBLICAST - EPISÓDIO 2 - ENTREVISTA COM PEDRO PORTUGAL

Comunicação Social UNISUAM

Play Episode Listen Later Dec 8, 2022 23:28


Infelizmente, esse é o último episódio do Publicast. Nesse ep decidimos trazer uma entrevista com o Pedro Portugal, ele que é publicitário, professor, redator, comunicador, diretor de artes e diretor de marketing voluntário do voz das comunidades. Esse podcast faz parte de um projeto do módulo de comunicação e tecnologia.

CBN Vitória - Entrevistas
Sequestro-relâmpago: aumento de casos acende alerta e polícia orienta sobre o que fazer

CBN Vitória - Entrevistas

Play Episode Listen Later Dec 8, 2022 10:23


Nos dois últimos meses, quatro mulheres foram vítimas de sequestros-relâmpagos em Jardim da Penha, em Vitória. A prática desse crime vem aumentando na Grande Vitória e acende um alerta no bairro. Na noite de quinta-feira (1), duas moradoras passaram por este tipo de situação. O primeiro caso envolveu uma professora de 41 anos. Ela foi rendida em frente ao prédio onde mora. O bandido entrou no carro, circulou com ela e acabou por libertá-la sem levar nada. Pouco tempo depois, uma outra mulher de 39 anos foi rendida e dela o criminoso conseguiu roubar R$ 8 mil, entre o dinheiro que estava com ela e transferência bancária pelo celular. A polícia acredita que os dois crimes foram cometidos pela mesma pessoa. Em entrevista à CBN Vitória, o capitão Vítor Nunes Lima, subcomandante da 12ª Companhia Independente da Polícia Militar, fala sobre o assunto. O capitão Vítor da Polícia Militar informou que a corporação está realizando patrulhamento no bairro e que a ordem é abordar possíveis suspeitos. Além disso, que a Polícia Militar já está com uma operação em andamento, com um efetivo extra em Jardim da Penha pra evitar esse tipo de crime. “Com a abordagem e a circulação de viaturas, a nossa estratégia é coibir esse tipo de crime. Infelizmente, quando acontece, cabe tanto o serviço reservado da PM quanto da PC fazer a investigação para identificar e prender os autores dessa prática criminosa”, explica. Ouça a conversa completa!

Consciência Cristã
OS VALORES DO REI | Jonas Madureira

Consciência Cristã

Play Episode Listen Later Dec 5, 2022 53:02


Nesta ministração em Mateus 5, o Pr. Jonas Madureira nos mostra critérios para estabelecer a importância das coisas na nossa vida, baseados nos valores do Rei. Infelizmente, temos um coração fadado ao pecado e que nos inclina a dar mais valor ao que não deveria ter tanto assim. É de extrema importância sabermos o lugar de cada coisa e como dar a devida importância a cada uma delas, sem que uma tome o lugar da outra. Que possamos aprender a escolher as coisas do alto, mesmo perdendo algo na terra por isso. Que nosso coração e nossos olhos tenham uma direção só, Cristo. Que sirvamos a apenas um senhor, Cristo. Compartilhe esta mensagem! Temos feito a diferença na vida de vocês? Se sim, gostaríamos muito que você investisse um tempinho para conhecer mais sobre a Consciência Cristã e a VINACC (responsável por esse projeto). Você pode fazer isto desta forma: -- Inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC3By_53BcJK-GZaqQePUrLQ?sub_confirmation=1 -- Inscreva em nossa lista de emails. https://cc.org.br/email -- Entre em nossos grupos de WhatsApp Consciência Cristã: https://cc.org.br/zap Devocional Diário: https://cc.org.br/devocional -- Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/consciencia.crista/ O que é a Consciência Cristã? Somos um movimento interdenominacional que existe já há mais de 20 anos e desde o inicio nosso foco tem sido de ajudar os cristãos a terem plena consciência da sua identidade e da sua missão. Nós entendemos que somente pessoas conscientemente cristãs são capazes de glorificar a Deus e transformar vidas através do evangelho. Tem sido um grande desafio, principalmente nesses últimos anos, onde o secularismo tem invadido nossas igrejas e as mentes de muitos dentro de nossas comunidades. Como ajudar a manter e expandir este projeto? Acesse o site da nossa organização: https://vinacc.org.br Conheça mais sobre os projetos e veja como você pode nos ajudar.

Tribo Forte Podcast: Saúde. Boa Forma. Estilo De Vida!
TF Extra #386 - A Forma + Inteligente e Fácil de Emagrecer de Vez (3 Estágios)

Tribo Forte Podcast: Saúde. Boa Forma. Estilo De Vida!

Play Episode Listen Later Dec 5, 2022 13:34


Existem 3 estágios bem definidos no emagrecimento que nos possibilitam queimar gordura de forma mais fácil, rápida, natural e com menos esforço.   Infelizmente a maioria ainda acha que para emagrecer é necessário se exercitar e contar calorias para podermos queimar mais calorias do que gastamos, no entanto, quase ninguém sabe que esta estratégia é de longe a mais difícil, sofrida e desnecessária caso você somente queira atingir seu peso ideal e não secar, talhar e mostrar seu tanquinho pra todo mundo.   Para resultados extremos (tanquinho a vista e baixíssima gordura corporal) será necessário esforços extremos, agora, para todos que querem simplesmente eliminar o excesso de peso e atingir uma boa forma natural, um peso ideal saudável, esta contagem de calorias e exercícios simplesmente não são necessários.   Tudo que é preciso é entender as reais causas do ganho de peso e desbloquear a queima de gordura naturalmente através de mudanças qualitativas (e não quantitativas) no que você come. Ou seja, mudar a qualidade da sua alimentação e não a quantidade.   O que você come tem enorme poder na capacidade de seu corpo de queimar gordura ou armazenar gordura e também na velocidade do seu metabolismo.   Neste vídeo eu mostro os 3 estágios da perda de peso e emagrecimento saudável e as estratégias necessárias em cada um deles.   Um forte abraço, Rodrigo   ▶️ Vídeos recomendados: - Por que NÃO Faço Mais Low Carb (O Que Aconteceu?) | Resultados e Exames https://www.youtube.com/watch?v=RtSEOG1o9z4   -Quantas Calorias Comer Por Dia p/ Queimar Gordura? (3 PASSOS!) https://www.youtube.com/watch?v=CnqXi2u6q50    Quer emagrecer de vez com a ajuda do Rodrigo? Responda a 5 perguntas e saiba qual o programa mais recomendado pra você. Faça isso aqui: https://emagrecerdevez.com/meajude/ ✅ Meu programa de emagrecimento CÓDIGO EMAGRECER DE VEZ: Veja gratuitamente a apresentação dele aqui: http://codigoemagrecerdevez.com.br Quer conhecer uma nova forma empolgante de se exercitar de qualquer lugar para esculpir um corpo muscular, forte e naturalmente chamativo sem suar à toa e baseado em ciência? Veja o XForte aqui https://xforte.com.br Me siga nas mídias sociais e telegram: @rodrigopolesso Já leu meu novo livro bestseller? Pegue o seu "Este Não é Mais Um Livro De Dieta" aqui: http://estenaoemaisumlivrodedieta.com.br Mais de 550 Receitas de Alimentação Forte (low carb, cetogênica, paleo, etc) e palestras incríveis gravadas: http://triboforte.com.br Meu site oficial Emagrecer De Vez: http://emagrecerdevez.com Emagrecer De Vez no INSTAGRAM: @emagrecerdevezoficial Emagrecer De Vez e Tribo Forte no FACEBOOK: http://facebook.com/emagrecerdevez 

DreamIsland- Podcast De Cinema
237- Pinóquio (Sem Spoilers) | Primeiras Impressões

DreamIsland- Podcast De Cinema

Play Episode Listen Later Dec 3, 2022 6:32


O PIOR LIVE-ACTION DA DISNEY? A Mais Nova Produção dessa leva de Live-Actions da Disney Chegou ao Streaming Com a Difícil Tarefa de Replicar e Atualizar um Clássico Atemporal do Estúdio. Infelizmente, o resultado não saiu como esperávamos. Nos Acompanhe em Nossas Mídias: TWITTER LETTERBOXD CASTBOX KOO --- Send in a voice message: https://anchor.fm/dreamisland/message

O Contra-Ataque
CORRESPONDENTES OCA#02: Invasão no gramado com protesto LGBTQIA+, jornalista brasileira sofre assédio e os desdobramentos no Irã

O Contra-Ataque

Play Episode Listen Later Dec 2, 2022 8:30


A semana de Copa do Mundo ficou marcada por manifestações fora de campo, mas que chegaram a invadir o gramado - literalmente. É o caso do italiano Mario Ferri, que já invadiu jogos em protestos de diferentes causas e repetiu a ação no embate entre Portugal e Uruguai. Infelizmente, uma jornalista brasileira sofreu assédio enquanto entrevistava mulheres iranianas, para entender os conflitos políticos que o país vive. Você também ouve sobre os atletas que nasceram em países diferentes das seleções pelas quais atuam, além dos desdobramentos da campanha do Irã no Catar. O Contra-Ataque segue cobrindo o esporte a partir dos desdobramentos geopolíticos. Você pode contribuir com nosso jornalismo independente a partir de R$ 1 por mês. Colabore :) https://apoia.se/ocontraataque

Espiritismo em Seu Lar
#124 - O óbulo da viúva

Espiritismo em Seu Lar

Play Episode Listen Later Dec 2, 2022 51:47


5. Estando Jesus sentado defronte do gazofilácio, a observar de que modo o povo lançava ali o dinheiro, viu que muitas pessoas ricas o deitavam em abundância. — Nisso, veio também uma pobre viúva que apenas deitou duas pequenas moedas do valor de dez centavos cada uma. — Chamando então seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deu muito mais do que todos os que antes puseram suas dádivas no gazofilácio; — por isso que todos os outros deram do que lhes abunda, ao passo que ela deu do que lhe faz falta, deu mesmo tudo o que tinha para seu sustento. (S. Marcos, 12:41 a 44; S. Lucas, 21:1 a 4.) 6. Muita gente deplora não poder fazer todo o bem que desejara, por falta de recursos suficientes, e, se desejam possuir riquezas, é, dizem, para lhes dar boa aplicação. É sem dúvida louvável a intenção e pode até nalguns ser sincera. Dar-se-á, contudo, seja completamente desinteressada em todos? Não haverá quem, desejando fazer bem aos outros, muito estimaria poder começar por fazê-lo a si próprio, por proporcionar a si mesmo alguns gozos mais, por usufruir de um pouco do supérfluo que lhe falta, pronto a dar aos pobres o resto? Esta segunda intenção, que esses tais porventura dissimulam aos seus próprios olhos, mas que se lhes depararia no fundo dos seus corações, se eles os perscrutassem, anula o mérito do intento, visto que, com a verdadeira caridade, o homem pensa nos outros antes de pensar em si. O ponto sublimado da caridade, nesse caso, estaria em procurar ele no seu trabalho, pelo emprego de suas forças, de sua inteligência, de seus talentos, os recursos de que carece para realizar seus generosos propósitos. Haveria nisso o sacrifício que mais agrada ao Senhor. Infelizmente, a maioria vive a sonhar com os meios de mais facilmente se enriquecer de súbito e sem esforço, correndo atrás de quimeras, quais a descoberta de tesouros, de uma favorável ensancha aleatória, do recebimento de inesperadas heranças, etc. Que dizer dos que esperam encontrar nos Espíritos auxiliares que os secundem na consecução de tais objetivos? Certamente não conhecem, nem compreendem a sagrada finalidade do Espiritismo e, ainda menos, a missão dos Espíritos a quem Deus permite se comuniquem com os homens. Daí vem o serem punidos pelas decepções, ( O Livro dos Médiuns, 2ª Parte, n.os 294 e 295.) Aqueles cuja intenção está isenta de qualquer ideia pessoal, devem consolar-se da impossibilidade em que se veem de fazer todo o bem que desejariam, lembrando-se de que o óbolo do pobre, do que dá privando-se do necessário, pesa mais na balança de Deus do que o ouro do rico que dá sem se privar de coisa alguma, Grande seria realmente a satisfação do primeiro, se pudesse socorrer, em larga escala, a indigência; mas, se essa satisfação lhe é negada, submeta-se e se limite a fazer o que possa. Aliás, será só com o dinheiro que se podem secar lágrimas e dever-se-á ficar inativo, desde que se não tenha dinheiro? Todo aquele que sinceramente deseja ser útil a seus irmãos, mil ocasiões encontrará de realizar o seu desejo. Procure-as e elas se lhe depararão; se não for de um modo, será de outro, porque ninguém há que, no pleno gozo de suas faculdades, não possa prestar um serviço qualquer, prodigalizar um consolo, minorar um sofrimento físico ou moral, fazer um esforço útil. Não dispõem todos, à falta de dinheiro, do seu trabalho, do seu tempo, do seu repouso, para de tudo isso dar uma parte ao próximo? Também aí está a dádiva do pobre, o óbolo da viúva.

ASA - Aviation, Space & ATC
O ACIDENTE da Latam em LIMA - EP. 475

ASA - Aviation, Space & ATC

Play Episode Listen Later Dec 2, 2022 51:37


O bate-papo do Fly Safe foi no Instagram do canal ASA. Conversei com o mestre em Regulamentos de Tráfego Aéreo e ex-controlador, Aroldo Soares, para debater o acidente com o Airbus A320Neo da Latam Peru, que se chocou com um caminhão do serviço de combate a incêndio durante a corrida de decolagem. A evacuação da aeronave foi realizada com sucesso,. Infelizmente, alguns bombeiros perderam a vida.

O Macaco Elétrico
Jornal da Live – edição 142 – 29 de novembro de 2022

O Macaco Elétrico

Play Episode Listen Later Nov 30, 2022 57:50


Todo mundo tem pelo menos uma história em que foi desrespeitado (para dizer o mínimo) por alguma empresa. Algumas delas são velhas conhecidas nessa prática. Infelizmente isso parece fazer parte da cultura nacional, em que marcas não se preocupam com isso, e os clientes –nós–aceitamos tudo como algo normal. Mas não é! Essa prática é péssima para todos. Empresas acham que, assim, levam alguma vantagem, mas no final acabam vendendo menos e perdendo consumidores. A Black Friday desse ano foi um bom exemplo disso. Ela decepcionou clientes, que praticamente não acharam descontos, e os varejistas, que venderam muito abaixo do esperado. E o principal motivo, segundo pesquisa do Reclame Aqui, foi que 49% das pessoas não acreditam mais na data. Para elas, a Black Friday brasileira não traz “promoções de verdade”. Tanto que há muitos anos, criamos o trocadilho “Black Fraude”, em que os produtos são vendidos “pela metade do dobro”. No final, ela se tornou só um nome para um dia em que todo mundo promete dar descontos em seus produtos, mas que muito pouco acontece. Acabou desacreditada, assim como as empresas. Isso vai na contramão de todas as boas práticas de experiência do cliente. Por que as empresas fazem isso? E por que aceitamos esse tratamento? O que se perde com isso? E como reverter esse processo? Venha saber mais sobre esse e outros assuntos aqui, na 142ª edição do JORNAL DA LIVE, a melhor experiência jornalística da rede: participe com os seus comentários! Além desse assunto, na “notícia bizarra” dessa edição, vamos falar sobre “Cenoura”, o nome dado a um peixinho dourado pescado recentemente na França. Só que, de “peixinho”, ele não tem nada: a criatura pesou 30,5 kg no momento de sua captura! Como um animal que normalmente habita pequenos aquários pôde chegar a esse tamanho?

Podcast da IIR Brasil
Obedeça ao Tempo dos Testes - Alessandro Paiva

Podcast da IIR Brasil

Play Episode Listen Later Nov 30, 2022 64:36


Você está passando por desafios? Esse é o tempo mais preciso que você está vivendo na sua vida, porque é nesse tempo que você conhece, em sensibilidade, a face de Deus. É nesse tempo que Deus afina os seus ouvidos para que você ouça a voz Dele de uma forma particular. Estamos vivendo um tempo em que as pessoas estão no automático, pois focam apenas na produtividade, e não nos frutos. Infelizmente, é grande o número de pessoas dentro da igreja que apenas recebem palavras, mas nunca chegam a, de fato, vivê-las. Não fuja do tempo dos testes, enfrente-o, porque você passará a se enxergar como Deus te enxerga e a romper como Deus gostaria que você rompesse. O kairós de Deus romperá o chronos, e você passará a ser governado por Deus em direção ao que você foi criado para viver. Todos nós estamos crescendo em alguma área de nossas vidas. Crescer dói e é difícil, pois mexe com a nossa fé, com aquilo que é natural e com o que governamos. Crescer em Deus é, muitas vezes, perder o controle....

Caos Corporativo
Caos Responde: Episódio 1 - Histórias de Líderes Tóxicos

Caos Corporativo

Play Episode Listen Later Nov 27, 2022 18:23


"Cortaram meu cabelo a força, para me adaptar ao Dress Code da empresa!", "Delargaram uma tarefa para mim", "Gritaram comigo na frente de todo mundo!". Não! Não são histórias fictícias de um filme de terror. Infelizmente são depoimentos de nossos ouvintes sobre o que vem acontecendo no ambiente corporativo, por aí. No primeiro episódio da Temporada: Caos Responde, falamos sobre a atitude de Líderes Tóxicos. Mas como lidar com situações como essa que beiram a insanidade e até a agressividade física e mental? Você não pode perder este polêmico episódio! Siga a Escola do Caos e o Armazém por onde formos!

Meio Ambiente
Apesar de promessas de Lula na COP27, Brasil já tem “desmatamento contratado” para 2023

Meio Ambiente

Play Episode Listen Later Nov 24, 2022 10:49


A presença do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva na COP27 (Conferência do Clima na ONU), no Egito, animou ambientalistas e a comunidade internacional, ao levar uma mensagem de forte comprometimento com os objetivos ambientais do Brasil, a começar pelo desmatamento zero nos biomas no país. Entretanto, os resultados das promessas não devem começar a aparecer tão cedo – a herança deixada pelo atual governo inclui cofres vazios e índices alarmantes de “desmatamento contratado”, que entrarão no balanço do primeiro ano do governo Lula 3. Lúcia Müzell, da RFI Na plenária da conferência, em Sharm el-Sheikh, o petista prometeu retomar as ações de monitoramento e controle da devastação das florestas, principais formas de combate a ilegalidades como grilagem, ocupação irregular de terras pelo agronegócio, garimpo e exploração ilegal da madeira na Amazônia. “Não precisamos desmatar sequer um metro de floresta para continuarmos a ser um dos maiores produtores de alimentos do mundo”, defendeu. A diretora-executiva do Instituto Clima e Sociedade, Ana Toni, celebra a mudança de postura do Brasil na COP, mas pondera que o futuro governo levará tempo para consertar o estrago deixado por Jair Bolsonaro na pasta ambiental. “A gente está vendo que não são só os brasileiros que estão vendo para o futuro, mas é a comunidade internacional inteira olhando para o Brasil com o olhar do futuro. A expectativa é muito grande, mas as pessoas têm que entender, dentro e fora do Brasil, que o desmatamento da Amazônia para o ano que vem já foi contratado pelo governo Bolsonaro, além de que ele e todos os grileiros têm ainda dois meses para continuar desmatando”, salienta. “O desmatamento da Amazônia vai continuar muito alto no ano que vem por ser um legado de Bolsonaro, que o Lula não conseguirá impedir. A gente vai começar a ver as mudanças no outro ano.” Tasso Azevedo, coordenador da plataforma MapBiomas, explica que o desmatamento do período de um ano é medido entre agosto e julho do ano seguinte. “O sistema de detecção mensal está indicando que o desmatamento em agosto, setembro e outubro foram recordes históricos, e novembro será recorde histórico porque o que tivemos nos 10 primeiros dias de novembro já é maior do que qualquer outro mês de novembro inteiro. Ou seja, teria que ter um esforço muito grande nos próximos seis meses de Lula para se poder empatar ou diminuir o desmatamento”, afirma. Orçamento apertado O problema é que a retomada da fiscalização de uma área vasta como a Amazônia vai esbarrar na falta de recursos. O Projeto da Lei Orçamentária Anual enviado pelo atual Executivo ao Congresso prevê que o Ministério do Meio Ambiente terá R$ 2,96 bilhões disponíveis no próximo ano, o que significa 6,4% a menos que em 2022, num contexto em que a pasta só perdeu verbas ao longo do mandato de Bolsonaro. “Tem uma série de coisas possíveis de se fazer, que acontecem no âmbito infralegal, com decretos. Se a gente fizer desocupação de terras indígenas, com ações que demonstrem claramente que é isso que vai acontecer daqui para a frente, e se fizermos o embargo remoto de todas as áreas desmatadas ilegalmente, a gente começa a trocar o sinal da expectativa de impunidade”, pontua Azevedo, lembrando que 98% do desmatamento no país é ilegal. “O maior problema que a gente tem agora é que, literalmente, o orçamento foi desmontado. Não existe, basicamente orçamento para nada na parte ambiental, no próximo ano”, lamenta. Retomada do Fundo Amazônia O texto da PEC (Projeto de Emenda Constitucional) da Transição sobre o Orçamento, enviado ao Congresso na semana passada, prevê que as despesas com projetos socioambientais ou relativos às mudanças climáticas custeadas por recursos de doações poderão romper a regra do teto de gastos, em vigor no país. Na mira, estão os R$ 3,6 bilhões do Fundo Amazônia, bloqueados pelos seus dois maiores financiadores internacionais, Noruega e Alemanha, depois que o desmatamento voltou a subir em 2019. Esse dinheiro poderá ser a solução para o futuro governo Lula começar a combater, já em janeiro, as ilegalidades na maior floresta tropical do mundo. “Infelizmente, os últimos quatro anos foram de chantagem, de o Brasil dizer que só vai fazer o dever de casa se nos pagassem para isso. Agora, o Brasil vai fazer o dever de casa, quer cooperação, mas não condiciona proteger as suas florestas a que nos paguem”, ressaltou a ex-ministra Marina Silva, que tem colaborado na transição de governo e desempenhou um verdadeiro papel de líder da pasta do Meio Ambiente durante a COP27. A deputada federal eleita teve encontros com delegações dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Canadá, Noruega, Banco Mundial, Banco Interamericano e instituições de filantropia voltada para o meio ambiente “que querem colaborar com o Brasil”. “Obviamente que muitos países estão mobilizados par anos ajudar. Nós estamos indicando o Fundo Amazônia como o desaguador inicial dessa cooperação, para que a gente possa mobilizar muito rapidamente os recursos em várias direções, inclusive o combate ao desmatamento”, salientou.   Lula havia prometido anunciar durante a COP27 o nome de quem assumirá o Ministério do Meio Ambiente, mas acabou adiando a decisão. Marina Silva ressalta que o foco agora está do trabalho da equipe de transição e na composição de um ministério composto por especialistas e técnicos reconhecidos, “para apresentar resultados já nos primeiros 100 dias de governo”.

Terapia de Casal
TdC #152 - Sobre a Rita finalmente ter tido covid

Terapia de Casal

Play Episode Listen Later Nov 21, 2022 32:40


"Está lá? Está lá? Quero falar com o meu papá!" Infelizmente têm de ouvir o episódio para perceberem esta referência. E mesmo ouvindo, duvidamos que percebam. Bom, esta semana a Rita apanhou, finalmente, covid! E o Guilherme irrita-se porque estamos a meio de Novembro e a Rita já adivinhou o que ele lhe vai dar no Natal. Além disso, ajudámos a Lilly a perceber a etiqueta do prazo das prendas de natal e aconselhamos prendas à Mãe Natal, que nos enviou uma descrição óptima do namorado e nós demos várias dicas de prendas que ela lhe pode dar. Obrigado a quem nos ouve, mas em especial à Olivia Wilde, que se separou do Harry Styles, deixando-o livre para a Rita. Até para a semana! ________________ Terapia de Casal é o podcast que pode acabar com o casamento do Guilherme Fonseca e da Rita da Nova. Enviem as vossas questões/inquietações/dúvidas amorosas para terapiadecasalpodcast@gmail.com que nós respondemos. Sigam-nos nas redes: @guilhermefon @ritadanova Música de Vitor Carraca Teixeira. Imagem de Carolina Costa. Fotografia de Inês Costa Monteiro. Obrigado por ouvirem.

Ideias Radicais
(YT) Copa do Mundo: Qatar é o Ancapistão?

Ideias Radicais

Play Episode Listen Later Nov 21, 2022


Copa do Mundo no Qatar fez muita gente ver uma forma de governança diferente. Alguns até compararam com um ancapistão, o sonho de libertários. Só que não faz sentido. Uma sociedade libertária teria que ser constituida voluntariamente, com recursos limpos. Não foi o caso. Ainda assim, é interessante ver como uma governança que entende o país como uma propriedade pode ter vantagens em cima de um sistema de eleições. Infelizmente a maior parte das pessoas segue essa linha de raciocínio e termina em autoritatismo, quando a solução correta seria cidades privadas. Sugestões de leitura: Free Private Cities - Titus Gebel Boundaries of Order - Butler Shaffer Quer fugir do Brasil? Nos contate: https://www.settee.io/ https://youtube.com/c/Setteeio Quer refinanciar suas dívidas? É mais fácil do que você imagina: https://bit.ly/RefinanciarRadical Nos acompanhe no Telegram: https://t.me/ideiasradicais Quer comprar Bitcoin no melhor preço do mercado? Bitpreço! http://bit.ly/BitprecoRadical Apoie o Ideias Radicais: https://www.catarse.me/projects/152640/

Bergamota Mecânica
Bergamota Mecânica #94 - Carreiras interrompidas por tragédias

Bergamota Mecânica

Play Episode Listen Later Oct 25, 2022 62:49


O Bergamota Mecânica dá uma pausa aos assuntos leves para falar sobre jogadores de futebol que morreram em atividade. Infelizmente, os casos não são poucos. Aqui, relembramos episódios fora de campo, como em acidentes de carro, caso do atacante Dener, que jogou no Grêmio. Também histórias trágicas ocorridas nos gramados, como Serginho, o camaronês Marc-Vivien Foé e o húngaro Miklós Fehér. Dá o play neste episódio, que também é um tributo e homenagem aos atletas que não estão mais entre nós. Por @dioriv, @roliveiraaovivo e @gomesraphael Produção: @janainawille e @nicholas.lyra Oferecimento: @kto_brasil

Quem Ama Não Esquece
Quem Ama Não Esquece - Leandro e Jusciane - EP - 20/10 Band FM

Quem Ama Não Esquece

Play Episode Listen Later Oct 21, 2022 14:03


Na história do "Quem Ama Não Esquece" de hoje o Murilo e a Tatá, contam a história do Leandro e da Jusciane, que tinham um casamento bom e uma filha. Infelizmente depois de alguns anos ela descobriu um tumor e prestes a operar um milagre aconteceu e hoje ela esta gravida novamente.

Santíssima Trindade das Perucas
155: Nosso Último Episódio

Santíssima Trindade das Perucas

Play Episode Listen Later Oct 20, 2022 72:00


Infelizmente, tudo que é bom chega ao seu fim, e depois de 3 anos de trajetória, nó decidimos encerrar nossa linda história neste podcast, e para este episódio saudosista pedimos para vocês, queridos ouvintes, nos contar como o podcast te ajudou durante os anos. Fiquem com este último episódio e nosso eterno agradecimento! ♡♡♡ Com muito amor, Bianca, Duda e LaMona! • E-MAIL: trindadedasperucas@gmail.com • INSTAGRAM: https://instagram.com/trindadedasperucas/ Bianca DellaFancy, Duda Dello Russo e LaMona Divine apresentaram durante 3 anos, em mais de 155 episódios, o melhor da cultura pop, vivência lgbt, humor e notícias.

Portuguese For Listening With Eli And Friends
Episode 194: Controversial Opinions on Brazil and Brazilians (Part 1)

Portuguese For Listening With Eli And Friends

Play Episode Listen Later Oct 20, 2022 51:50


In today's episode, we'll talk about some controversial opinions Brazilians have about Brazil. I use an imagined town in the episode without naming it, but you could say it of any big city in this country and it would fit. If you would like to get access to its learning guide when it's published, check this out: https://portuguesewitheli.com/school-invitation/ It's the Continuing Education Program, which gives you access to all learning guides. This wasn't an easy topic --- it's so complex, one episode won't do justice to it. That's why it's part one. You'll probably benefit from this article (school students in Brazil use it for research): https://brasilescola.uol.com.br/brasil/favela.htm If your Portuguese is a bit more advanced and you'd like to challenge yourself, watch this video about the history of the first favela in Brazil: https://www.youtube.com/watch?v=9fx9p-tvD0s *there are SUBTITLES in BR-PT! And here's the monologue for your benefit: Meu amigo de fora estava planejando passar uma temporada aqui no Brasil e me perguntou se minha cidade era segura. Aí complicou, eu disse. Complicou, porque a resposta vai depender da pessoa a quem ele pergunta. A meu ver, não é perigosa não. Mas isso porque já estou acostumado. Todos os dias, pego ônibus para o centro e me deparocom toda sorte de gente, de morador de rua a mandachuvasde empresas. Tem mendigo pedindo esmola nas esquinas, pinguço no boteco às dez da manhã e gente que vive ao deus-dará. Se você pergunta à Cláudia, que mora num bairro nobre desde pequenininha e que falta não pisar no chão, minha cidade está em pé de guerra. Ela acha que tem um traficante em cada esquina, segurando uma metralhadora, e que quem anda com uma roupinha meio assimé marginal. Aliás, ela nunca entrou num ônibus e talvez nem consiga imaginar o que é estar num veículo onde a “ralé” se aglomera. E se você for depender do que mostram os filmes ou a mídia... então ferrou. Infelizmente, esse tipo de coisa só propaga o preconceito que as pessoas têm contra pobreza. Eles sempre mostram que todo pobre mora na favela, e que lá as pessoas são tristes e depauperadas, que vivem em meio à violência o tempo todo, isso quando não estão em algum baile funk escutando as obscenidades de algum proibidão. A verdade é que é um pouquinho de tudo. O Brasil é um país muito desigual, complexo, e é mais fácil acreditar em estereótipos e hostilizar quem não conhecemos do que questionar a razão de tudo ser assim. Por isso, no final, disse a meu amigo que a única coisa que posso afirmar é que a gente daqui é dura na queda. O pessoal vai levando e tentando não deixar a peteca cair. --- Send in a voice message: https://anchor.fm/portuguesewitheli/message

Porque Sim Não é Resposta
É possível superar o medo do regresso do cancro?

Porque Sim Não é Resposta

Play Episode Listen Later Oct 19, 2022 11:53


Os pais viverão no medo de uma reincidência? Infelizmente, sim. Depois de passaram pelo medo aterrador de perderem um filho, essa sensação nunca passa. Mas esbate-seSee omnystudio.com/listener for privacy information.

Imigrandes
Transformando a dor em motivação para ajudar - Com Airam da Silva | #029 (Pílula 3)

Imigrandes

Play Episode Listen Later Sep 17, 2022 16:14


Airam da Silva mudou-se para os Estados Unidos ainda na adolescência, quando sua irmã sofria com uma agressiva leucemia. A família se desfez de tudo no Brasil e partiu para a América do Norte em busca de uma cura. Infelizmente, Icla da Silva acabou perdendo a dura batalha contra o câncer, mas um pedido da criança transformou a família. O pai de Airam, que havia promovido inúmeras campanhas de doação de medula e arrecadação de fundos para custear os tratamentos da filha, fundou a fundação Icla da Silva, em homenagem à menina, e também, para conectar doadores a pacientes, principalmente aqueles de grupos minoritários, como latinos e afro-americanos. Neste episódio do “ImiGrandes”, você conhece a incrível história de Airam Silva, o atual presidente da fundação Icla da Silva. Airam conta como transformou a dor da perda da irmã em motivação para ajudar famílias que passam pela mesma situação, detalha o importante trabalho que a ONG, que está prestes a completar 30 anos de existência, faz de suporte aos pacientes. E fala como é possível ajudar os pacientes que precisam de doação de medula óssea. Confira nosso novo site: www.imigrandespodcast.com.br Acompanhe nas redes: https://idolink.bio/imigrandes Você pode ajudar a Icla Foundation? Veja aqui como colaborar: Site: https://icla.org/ Quero doar medula óssea: https://icla.org/athome/ Quero doar qualquer valor: https://fundraise.givesmart.com/f/35yc/n?vid=tw0di Quero ser voluntário da Icla: https://icla.org/events/volunteer/ Instagram: https://www.instagram.com/icladasilvafdn/

Imigrandes
Transformando a dor em motivação para ajudar - Com Airam da Silva | #029 (Pílula 2)

Imigrandes

Play Episode Listen Later Sep 15, 2022 24:01


Airam da Silva mudou-se para os Estados Unidos ainda na adolescência, quando sua irmã sofria com uma agressiva leucemia. A família se desfez de tudo no Brasil e partiu para a América do Norte em busca de uma cura. Infelizmente, Icla da Silva acabou perdendo a dura batalha contra o câncer, mas um pedido da criança transformou a família. O pai de Airam, que havia promovido inúmeras campanhas de doação de medula e arrecadação de fundos para custear os tratamentos da filha, fundou a fundação Icla da Silva, em homenagem à menina, e também, para conectar doadores a pacientes, principalmente aqueles de grupos minoritários, como latinos e afro-americanos. Neste episódio do “ImiGrandes”, você conhece a incrível história de Airam Silva, o atual presidente da fundação Icla da Silva. Airam conta como transformou a dor da perda da irmã em motivação para ajudar famílias que passam pela mesma situação, detalha o importante trabalho que a ONG, que está prestes a completar 30 anos de existência, faz de suporte aos pacientes. E fala como é possível ajudar os pacientes que precisam de doação de medula óssea. Confira nosso novo site: www.imigrandespodcast.com.br Acompanhe nas redes: https://idolink.bio/imigrandes Você pode ajudar a Icla Foundation? Veja aqui como colaborar: Site: https://icla.org/ Quero doar medula óssea: https://icla.org/athome/ Quero doar qualquer valor: https://fundraise.givesmart.com/f/35yc/n?vid=tw0di Quero ser voluntário da Icla: https://icla.org/events/volunteer/ Instagram: https://www.instagram.com/icladasilvafdn/

Imigrandes
Transformando a dor em motivação para ajudar - Com Airam da Silva | #029 (Pílula 1)

Imigrandes

Play Episode Listen Later Sep 14, 2022 17:20


Airam da Silva mudou-se para os Estados Unidos ainda na adolescência, quando sua irmã sofria com uma agressiva leucemia. A família se desfez de tudo no Brasil e partiu para a América do Norte em busca de uma cura. Infelizmente, Icla da Silva acabou perdendo a dura batalha contra o câncer, mas um pedido da criança transformou a família. O pai de Airam, que havia promovido inúmeras campanhas de doação de medula e arrecadação de fundos para custear os tratamentos da filha, fundou a fundação Icla da Silva, em homenagem à menina, e também, para conectar doadores a pacientes, principalmente aqueles de grupos minoritários, como latinos e afro-americanos. Neste episódio do “ImiGrandes”, você conhece a incrível história de Airam Silva, o atual presidente da fundação Icla da Silva. Airam conta como transformou a dor da perda da irmã em motivação para ajudar famílias que passam pela mesma situação, detalha o importante trabalho que a ONG, que está prestes a completar 30 anos de existência, faz de suporte aos pacientes. E fala como é possível ajudar os pacientes que precisam de doação de medula óssea. Confira nosso novo site: www.imigrandespodcast.com.br Acompanhe nas redes: https://idolink.bio/imigrandes Você pode ajudar a Icla Foundation? Veja aqui como colaborar: Site: https://icla.org/ Quero doar medula óssea: https://icla.org/athome/ Quero doar qualquer valor: https://fundraise.givesmart.com/f/35yc/n?vid=tw0di Quero ser voluntário da Icla: https://icla.org/events/volunteer/ Instagram: https://www.instagram.com/icladasilvafdn/

Comida sem Filtro
Comida Sem Filtro #69 - Testes de intolerância alimentar

Comida sem Filtro

Play Episode Listen Later Sep 12, 2022 17:53


Sentindo-se gorda ou inchada? Tem problemas com a barriga? Quer ajudar seu cabelo ou consertar sua pele? Será que o problema não é algo que você come? Esse é certamente o discurso de vendas de empresas por trás de testes de sensibilidade alimentar. E os consumidores estão comprando. Veja este relato: “Meu nutrólogo ou nutricionista fez um teste pra avaliar os alimentos que me causam intolerância, descobri que sou alérgica a pimentão, ovo, berinjela, amendoim e frango (exceto galinha de angola). Estou perdida, não sei o que comer.” Infelizmente, essa é uma situação que vejo com frequência no meu consultório. Será que existe evidência científica para esses testes? Para ser avisado sobre cada novo episódio e receber os links das matérias mencionadas e as referências bibliográficas por e-mail, cadastre-se gratuitamente em https://drsouto.com.br/podcast Conheça também o Podcurso Low-Carb da Teoria à Prática em https://drsouto.com.br/podcurso/

Imigrandes
Transformando a dor em motivação para ajudar - Com Airam da Silva | #029

Imigrandes

Play Episode Listen Later Sep 12, 2022 59:27


Airam da Silva mudou-se para os Estados Unidos ainda na adolescência, quando sua irmã sofria com uma agressiva leucemia. A família se desfez de tudo no Brasil e partiu para a América do Norte em busca de uma cura. Infelizmente, Icla da Silva acabou perdendo a dura batalha contra o câncer, mas um pedido da criança transformou a família. O pai de Airam, que havia promovido inúmeras campanhas de doação de medula e arrecadação de fundos para custear os tratamentos da filha, fundou a fundação Icla da Silva, em homenagem à menina, e também, para conectar doadores a pacientes, principalmente aqueles de grupos minoritários, como latinos e afro-americanos. Neste episódio do “ImiGrandes”, você conhece a incrível história de Airam Silva, o atual presidente da fundação Icla da Silva. Airam conta como transformou a dor da perda da irmã em motivação para ajudar famílias que passam pela mesma situação, detalha o importante trabalho que a ONG, que está prestes a completar 30 anos de existência, faz de suporte aos pacientes. E fala como é possível ajudar os pacientes que precisam de doação de medula óssea. Confira nosso novo site: www.imigrandespodcast.com.br Acompanhe nas redes: https://idolink.bio/imigrandes Você pode ajudar a Icla Foundation? Veja aqui como colaborar: Site: https://icla.org/ Quero doar medula óssea: https://icla.org/athome/ Quero doar qualquer valor: https://fundraise.givesmart.com/f/35yc/n?vid=tw0di Quero ser voluntário da Icla: https://icla.org/events/volunteer/ Instagram: https://www.instagram.com/icladasilvafdn/